Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Cruzeiro"

Inter sofre muito, mas, ao final, elimina o Cruzeiro nas penalidades e avança à semi do Gauchão

09 de abril de 2015 2

Fernando Gomes

O Inter está na semifinal do Gauchão. Com uma reação no segundo tempo, o Inter tirou uma desvantagem de 2 a 0 para o Cruzeiro, empatou a partida em 2 a 2, com dois gols do argentino Lisandro López e, na decisão por pênaltis, venceu por 3 a 1. No sábado, a equipe de Diego Aguirre iniciará o mata-mata das semifinais contra o Brasil-Pel, com o jogo de ida em Rio Grande.

Inter e Cruzeiro fizeram uma partida eletrizante no Beira-Rio. Nos primeiros minutos, com ataques de lado a lado, o visitante não se mostrou tímido ou incomodado com os afamados jogadores do time de Diego Aguirre. Apesar do volume dos dois ataques, as conclusões deixavam a desejar. O palco para o show de Roberto Carlos, nesse sábado, montado atrás da goleira do antigo placar, foi alvo de alguns chutes colorados no primeiro tempo.
A partir dos 20 minutos, o Inter começou a se impor em campo. As jogadas de William pela ponta, combinando ora com Jorge Henrique, ora com Valdívia, eram sempre as mais agudas e perigosas. Aos 25 minutos, William bateu cruzado e Bruno Grassi defendeu. No minuto seguinte, Valdívia tirou de Grassi e Sasha se esticou todo para empurrar a bola para o gol, mas ela escapou à direita.
Por vezes, o Cruzeiro conseguia deixar o campo defensivo e atacar. Aos 30, porém, foi surpreendido em um contra-ataque. D’Alessandro lançou Nilmar, que bateu na pequena área, Laerte salvou para trás, onde estava Ernando, que só não fez o gol porque Grassi uma vez mais salvou a equipe azul.
Apesar da superioridade do Inter, o Cruzeiro foi ao ataque e marcou. Aos 38 minutos, Paraná bateu de fora da área, Alisson não conseguiu segurar e a bola saiu a escanteio. Na sequência, a defesa não conseguiu afastar a bola, que sobrou para Matheus bater de fora da área e deixar Alisson sem reação.
O 1 a 0 do Cruzeiro causou espanto no Beira-Rio. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Inter se atirou ao ataque e ainda conseguiu duas finalizações, com uma delas parando uma vez mais nas mãos de Bruno Grassi.
O Inter voltou do intervalo para o segundo tempo se atirando para o ataque. De qualquer maneira. Resultado? Mais um gol do Cruzeiro. Em uma rápida escapada pela esquerda, o visitante encontrou a defesa colorada desarrumada, Matheus cruzou para a área, onde Wesley subiu às costas de Geferson para fazer o 2 a 0.
O Beira-Rio entrava em choque pela segunda vez na noite, afinal, o elenco de R$ 165 mil mensais poderia eliminar o de quase R$ 11 milhões ao mês. Aos 13 minutos, para aumentar o drama colorado, D’Alessandro teve um pênalti para fazer o Inter reagir. Mas ele cobrou para fora. O Inter não tinha alternativa a não ser atacar. Lisandro López foi a campo e deu nova vida ao time. Foi ele quem chutou a bola para André Ribeiro cometer o seu segundo pênalti – e acabar expulso. Lisandro bateu a penalidade, marcou o seu primeiro gol com a camisa do Inter, e descontou.
O 2 a 1 fez com que o time de Aguirre se jogasse de vez para dentro da área do Cruzeiro. E, quatro minutos depois, Lisandro López fez mais um, aparando um desvio de Dourado, após cobrança de escanteio de D’Alessandro. Vinte e dois dias depois de passar por uma artroscopia no joelho, o atacante argentino voltou para comandar a reação colorada.
Nos minutos finais, o Cruzeiro ainda tentou retomar o ataque. Dourado foi expulso, ao evitar um contra-ataque. William e Lisandro por pouco não viraram a partida, mas ambos pararam em Grassi. A decisão foi para os pênaltis.
Nas cobranças, D’Alessandro, Lisandro López e Juan marcaram para o Inter – e Rafael Moura errou. Enquanto que Laerte, Rodrigo Heffner e Benhur desperdiçaram as suas cobranças – Jefferson converteu. O Inter sofreu muito na noite de outono no Beira-Rio, mas se classificou.

Inter: o renegado agora veste azul

08 de abril de 2015 3

Divulgação Cruzeiro

Fabrício está oficialmente fora do Inter. Na tarde desta quarta-feira, o Cruzeiro confirmou a contratação por empréstimo do lateral-esquerdo até julho de 2016. O jogador reforçará o time mineiro no Estadual, na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro — ele não pode jogar a Libertadores por já ter defendido o Inter na competição.

O lateral chega a Minas Gerais com valor fixado para a compra dos seus direitos econômicos ao fim do empréstimo — o preço estabelecido beira os R$ 4 milhões. Seu contrato com o Inter vai até julho de 2017. Ele é esperado em Belo Horizonte ainda nesta quarta.

A proposta oficial do Cruzeiro por Fabrício chegou ao Beira-Rio na manhã desta quarta. O desejo do Inter em negociar o jogador depois do episódio na partida contra o Ypiranga facilitou o negócio. Nas horas seguintes, o clube mineiro acertou os salários com o jogador de 28 anos, que estava no Inter desde 2011.

Ao final da tarde, Fabrício ingressou no BID como atleta do Cruzeiro.

Na estreia de Anderson, Muriel é o destaque do Inter

11 de fevereiro de 2015 4

Lauro Alves

Muriel
De novo, um dos destaques de uma defesa que vaza. Nota 8

Léo
Voluntarioso. Mas errou quase todo os cruzamentos. Nota 4

Ernando
Ficou exposto e no mano a mano em diversos lances. Nota 5

Alan Costa
Engrossou e saiu a chutões, quando necessário. Nota 6

Fabrício
Recebeu um cartão cedo e deixou de marcar. Nota 4

Nilton
Precisa de ajuda na marcação. Nota 4

Aránguiz
Foi batido algumas vezes pelo meia Wagner. Nota 5

D’Alessandro
Dos mais esforçados. Correu para todos os lados. Nota 6

Sasha
É o principal atacante do Inter. E até recuou para marcar. Nota 7

Vitinho
Vem sendo o melhor complemento a Sasha. Nota 6

Nilmar
Algumas jogadas de grandes plasticidade e pouca efetividade. Nota 5

Anderson
Personalidade para cobrar o pênalti. Errou. Assim que estiver com ritmo de jogo será titular absoluto. Nota 6

Luque
Entrou no final. Sem nota

Cruzeiro oficializa contratação do volante Willians, ex-Inter

02 de fevereiro de 2015 0

Chico Luz

O Cruzeiro oficializou a contratação de Willians. O volante assinou por três temporadas com os mineiros. A negociação girou na casa dos R$ 5 milhões, com o Inter recebendo R$ 3 milhões pelo volante. O restante será abatido da venda de Nilton, do Cruzeiro para o Inter, que custou R$ 2 milhões.

Inter deverá vender volante Willians ao Cruzeiro

29 de janeiro de 2015 24

Chico Luz

Se Anderson está chegando, Willians está saindo. O Inter está vendendo o contestado volante para o Cruzeiro. Ainda que os mineiros também estejam na disputa da Libertadores, o Beira-Rio deverá aceitar a oferta dos mineiros pelo camisa 8. Willians vinha sendo aproveitado por Diego Aguirre como o primeiro volante. No treino desta quinta-feira, Willians ficou de fora do coletivo, possivelmente por preservação, por causa da iminente transferência.

Ele foi contratado em 2013 à Udinese, como um dos grandes reforços para o time de Dunga. Mas jamais teve o mesmo desempenho dos tempos de Flamengo. Agora, a primeira função do meio-campo deverá ser ocupada por Nilton – que, por sinal, foi contratado ao Cruzeiro. A proposta do Cruzeiro por Willians gira em torno dos R$ 5 milhões, mas o Inter poderá receber apenas R$ 3 milhões. O restante (R$ 2 milhões) seria abatido do que o clube gaúcho tem a pagar pela compra de Nilton.

Inter pode usar dívida para contratar volante Nilton

06 de janeiro de 2015 6

Washington Alves/Vipcomm
Após receber a segunda negativa do Cruzeiro para liberar Nilton, o Inter agora joga com a dívida de pouco mais de R$ 1 milhão clube mineiro para com o jogador. Inicialmente, pensou-se que a quantia em débito devia-se à compra de Dagoberto junto ao Inter em 2013. Porém, o valor se deve a uma transação dos mineiros com o Vasco, quando da contratação do volante, no final de 2012.

O Cruzeiro pede cerca de R$ 6,5 milhões para vender Nilton. Emissários do Inter em Belo Horizonte fizeram a nova contraproposta, oferecendo o perdão do débito mais o pagamento parcelado do restante da quantia exigida pelo atual campeão brasileiro. Há otimismo pelo lado colorado e a negociação poderá ser concluída até o final de semana.

Nilton tem contrato até dezembro de 2015 com o Cruzeiro e poderia assinar um pré-contrato com outro clube a partir de junho. Por conta disto, e para obter algum lucro com o volante, a direção mineira tem se mostrado inflexível com relação aos valores.

* Com Alexandre Ernst

Cotação: As notas para Cruzeiro 2x1 Inter

04 de outubro de 2014 16

Bruno Alencastro

Por Jones Lopes da Silva

Dida
Talvez pudesse ter melhor sorte no primeiro gol, mas fez grande defesa no final. 6

Gilberto
Melhorou no segundo tempo, foi mais ativo e defendeu mais. 5

Paulão
Sofreu alguma instabilidade diante da intensidade do Cruzeiro. Atrapalha-se em jogadas simples. 5

Juan
Outro que sentiu a avalanche em seus calcanhares, sem a proteção devida. Fez um pênalti. 4

Fabrício
Pouco foi ao fundo. Assistiu em campo à atuação exuberante de Egídio, o lateral esquerdo do Cruzeiro. 5

Wellington
De novo patrocinou uma sequência de erros, até ser substituído. 5

Willians
Nem a força física de outros tempos apareceu no Mineirão. 4

Aránguiz
Foi o responsável pelo primeiro gol do Cruzeiro ao tentar sair a dribles na frente da área e permitir o gol de Moreno. Depois, tentou se recuperar e fez um jogo razoável. 3

Valdívia
Correu muito e atém fez com eficiência a função de ligação do meio com o ataque. 6

D’Alessandro
A cobrança em que surpreendeu o goleiro Fábio colocando a bola na trave foi o seu maior feito. 5

Rafael Moura
Foi o autor de cinco corridas de 10 metros, três deslocamentos de quatro metros, uma cabeçada, um passe lateral. 3

Alex
No lugar de Wellington, tornou-se o dono do time no segundo tempo. Autor de um gol espetacular. 7

Alan Patrick
Pouco fez nos minutos finais. Sem nota

Leandro
Substituiu Valdívia, sem nota.

Teste do "Novo Sasha" teve, na ordem, Valdívia, Patrick e Willians

03 de outubro de 2014 3

Agência RBS

O treino fechado desta quinta-feira, que definiu o Inter para enfrentar o Cruzeiro, amanhã, no Mineirão, teve três testes para a vaga de Eduardo Ssasha. Em um primeiro momento, Valdívia foi colocado para fazer a função do meia-atacante. Agradou ao técnico, mas, em meio ao trabalho, Abel colocou o arquivado Alan Patrick no lugar de Valdívia. Patrick atuou próximo a Alex, algo semelhante ao posicionamento deles no Gre-Nal de 4 a 1, em Caxias do Sul. Por fim, Willians entrou e Alan Patrick saiu. Willians jogou como segundo volante. Wellington foi o primeiro, com Aránguiz de articulador – auxiliando D’Alessandro e Alex. Abel Braga mantém mistério sobre o seu veredito, mas Valdívia está à frente dos outros dois.

Em tempo: Rafael Moura seria o titular, independente da lesão de Wellington Paulista. Justificativa: É melhor na bola aérea, defensiva e ofensiva.

O provável Inter no Mineirão: Dida; Gilberto, Paulão, Juan e Fabrício; Wellington, Aránguiz, Alex, D’Alessandro e Valdívia; Rafael Moura.

* Com Alexandre Ernst

Sem Eduardo Sasha, Inter perde o apetite por gols

03 de outubro de 2014 0

Ricardo Duarte

Talvez o grande prejuízo do Inter sem Eduardo Sasha seja a perda do apetite por gols. Com um Sasha afirmado como titular, realizando o movimento entre o meio-campo e o gol, os colorados marcaram sete em duas partidas. Bem verdade que foram ambas no Beira-Rio e contra os frágeis Criciúma (3 a 0) e Coritiba (4 a 2), mas, até então, isto não havia ocorrido no Brasileirão. Foi Sasha quem manteve a intensidade e carregou o Inter à frente nestes jogos.
Sem Sasha – que voltará a jogar somente no ano que vem, devido a uma fratura por estresse no tornozelo direito -, Abel Braga poderá optar por Valdívia (que até aqui não teve oportunidade para jogar uma partida inteira), Willians ou Alan Patrick para enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão. A questão é que dificilmente o setor ofensivo do Inter terá a fome por gols que teve nestas últimas partidas. Em Belo Horizonte, o Inter jogará por uma bola, por um gol, para manter vivo o sonho de título nacional.

Em maio, um Inter bem diferente perdeu em Caxias do Sul para o Cruzeiro

30 de setembro de 2014 1

Alexandre Lops/Divulgação Inter

O Campeonato Brasileiro pode ter se complicado para o Inter em Caxias do Sul, na derrota de virada para o Cruzeiro, por 3 a 1. Com o Beira-Rio entregue à Fifa para a Copa do Mundo, o Inter havia voltado ao Estádio Centenário. Naquela noite de maio, porém, um Inter bem diferente do atual e mais fragilizado recebeu os mineiros. Sem Winck, Gilberto nem Wellington Silva (contratado cinco dias depois), Paulão, Aránguiz, Alex nem Rafael Moura, Abel Braga escalou Diogo, na lateral-direita, e fez um meio-campo com o suplente Valdívia e com Otávio (na foto), que já estava em processo de negociação para a Europa. Sasha era reserva e o arquivado Aylon chegou a ser opção no segundo tempo.
Nesse sábado, Cruzeiro x Inter voltam a se enfrentar, no Mineirão, em um clássico que poderá mudar os rumos do Brasileirão 2014.

O Inter derrotado pelo Cruzeiro no primeiro turno do Brasileirão:
Dida; Diogo, Juan, Ernando e Fabrício; Willians, Wellington (Jorge Henrique), D’Alessandro, Valdívia (Aylon) e Otávio (Eduardo Sasha); Wellington Paulista.

Já o Cruzeiro teve:
Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Léo e Egídio; Willian Farias, Henrique, Éverton Ribeiro (Tinga) e Ricardo Goulart; Dagoberto (Willian) e Marcelo Moreno (Borges).