Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "duda kroeff"

Para Kroeff, Odone gastou demais com Kleber e deixou escapar Jonas

08 de novembro de 2012 10

O ex-presidente do Grêmio Duda Kroeff contesta o atual, Paulo Odone, que disse ter assumido no final de 2010 sem saber que “a bomba Jonas estava por estourar”.

- Ao contrário de hoje, naquela época os presidentes se falavam. Convidei Odone para uma conversa em minha sala e por mais de uma hora expliquei a ele como estava a situação de Jonas – conta Duda.

Para ele, Odone poderia ter mantido o atacante, atualmente no Valencia, da Espanha, se oferecesse um bom aumento salarial e pensasse menos em trazer Ronaldinho de volta para o Olímpico.

- Se Odone gastasse metade do que gastou com Kleber, Jonas ficaria – acredita Duda.

O ex-presidente recordou que, ao assinar a renovação de contrato, em 2009, Jonas impôs que fosse fixada uma multa rescisória baixa. O atacante foi liberado em troca de 1,25 milhão de euros, valor hoje equivalente a R$ 3,2 milhões.

Eleitor de Fábio Koff na última eleição, Duda define como “muito chato” o distanciamento entre ele e Odone.

- Isso não é bom para o Grêmio. Tomara que o desentendimento fique por aí – torce o ex-dirigente.


Grêmio prevê voto de 15 mil associados no segundo turno

12 de setembro de 2012 12

Situação e oposição concordam ao menos em um ponto quando o assunto é a sucessão presidencial no Grêmio. Mesmo que cerca de 40 mil associados estejam em condições de votar no segundo turno, a previsão das duas alas é de que pouco mais de 15 mil se habilitem a votar.

Os cálculos são baseados na última eleição realizada pelo Inter para presidente. Em 2010, o rival também disponibilizou o voto para os associados do interior, por correspondência, e cerca de 15 mil sócios marcaram presença nas urnas.

Através de parceria firmada entre o Grêmio e os Correios, a cédula será remetida à residência do associado e, após preenchida, devolvida para ser aberta no dia da eleição, no mesmo momento em que ocorrer o escrutínio das urnas eletrônicas.

O voto por correspondência é considerado mais prático e econômico do que a colocação de urnas nas cidades.

Em 2008, 2.909 sócios elegeram Duda Kroeff presidente no segundo turno. Em 2010, Odone foi eleito no primeiro turno, em votação no Conselho Deliberativo, já que a Oposição não conseguiu vencer a cláusula de barreira.



Grêmio Novo diz que não pensa em Tulio para o Conselho

19 de setembro de 2010 0

Em seu site oficial – gremionovo.wordpress.com -, o movimento oposicionista Grêmio Novo não confirma que pense no nome de Tulio Macedo para a vice-presidência do Conselho Deliberativo.

Garante que, apesar de reconhecer méritos em Tulio, ainda não pensa na eleição para o Conselho Deliberativo, mas, apenas na sucessão de Duda Kroeff.

A intenção de ver Tulio ou outro nome do grupo como vice-presidente do Conselho é um dos pontos da discórdia do Grêmio Novo com o Grêmio Independente, que também sonha com o cargo.

Meira sem vaga no Conselho do Grêmio

07 de setembro de 2010 11

Fora do Grêmio desde a derrota para o Fluminense, dia 8 de agosto, Luiz Onofre Meira não figura em nenhuma das três listas para a eleição que irá renovar neste sábado metade do Conselho Deliberativo do Grêmio.

O presidente Duda Kroeff apelou ao G-7 que colocasse o nome do seu ex-diretor de futebol na lista.

Recebeu como resposta que o G-7 também não havia sido atendido quando pediu a demissão de Meira.

O mais curioso é que o lugar que Meira ocuparia na lista ficou com Paulo Deitos. Para quem não lembra mais, Deitos foi afastado do departamento amador por determinação de Meira.

É importante registrar que Meira já não fazia parte do Conselho quando atuou no futebol.

Mas sonhava com um retorno neste momento de renovação. 

Dourado quer impedir candidatura de Odone

07 de setembro de 2010 0

A nova candidatura de Paulo Odone desagrada ao ex-presidente Hélio Dourado. E não somente por ser integrante do Grêmio Acima de Tudo, um dos sete movimentos situacionistas do clube. É por entender que não há como conciliar o mandato de deputado com o clube que Dourado ingressará no Conselho com pedido de anulação da candidatura de Odone à sucessão de Duda Kroeff.

_ Um deputado tem sessões a semana inteira, viaja muito, não tem como atender o clube. Não deve se misturar as duas coisas _ entende Dourado, que foi presidente do Grêmio entre 1976 e 1981.

Seu pedido, porém, não conta com a adesão de todo o G-7. Lideranças situacionistas acham que ele só passaria se houvesse uma reforma estatutária, inviável neste momento. Dourado chegou a ser aconselhado a recuar de sua intenção, para que ela não fosse confundida com uma ação eleitoreira.

Dourado vê o time em fase de crescimento e com boas possibilidades de fugir de vez da zona de rebaixamento do Brasileirão. Tudo por conta do comando do técnico Renato Portaluppi.

_ Ele tem voz de comando no vestiário. Basta ver que o time tem voltado melhor no segundo tempo das partidas _ analisa o ex-presidente.

Oposição acha que Koff não irá concorrer

03 de setembro de 2010 0

Conselheiros de oposição acreditam que o anúncio do nome de Fábio Koff como candidato a presidente não passa de uma tentativa de “salvar a pele” da situação no pleito que renovará metade do Conselho Deliberativo. Nesta quinta-feira, em jantar, os grupos oposicionistas Grêmio Novo, Grêmio Independente, Grêmio Sem Fronteiras e Grêmio Democrático lançaram a candidatura de Paulo Odone à sucessão de Duda Kroeff, em outubro.

A oposição já calcula seus números. O grupo Renova Tricolor prevê ampla maioria na renovação de 150 nomes do Conselho, dia 11 de setembro. Entende que o grupo Terceira Via, recentemente lançado, contribuirá para tirar votos da situação, cujos sete grupos formam o Dá-lhe Grêmio. Por essa lógica, não descarta eleger Paulo Odone ainda no primeiro turno da eleição presidencial, no qual votam apenas os conselheiros.

_ Estão usando a imagem de Fábio Koff, falando em nome dele. Só poderíamos projetar um confronto com Paulo Odone se ele se lançasse candidato, o que não irá ocorrer _ afirma o oposicionista Eduardo Antonini.

Não faltaram ironias de Antonini à recusa do G-7 em ser registrado como Chapa 1 na inscrição de chapas para a renovação do Conselho.

_ Eles temem ser identificados como situação, não assumem que são partidários do presidente Duda Kroeff. Quem tem vergonha de assumir sua condição deve ir embora _ provoca.

Oposição acha que Odone será eleito por consenso

26 de agosto de 2010 15

Alguns conselheiros oposicionistas já estão convencidos de que Paulo Odone poderá ser eleito por consenso no primeiro turno.

Dizem que isso só deixaria de ocorrer se Fábio Koff ou Cacalo aceitassem concorrer pela Situação. Como nenhum dos dois está disposto a enfrentar o sacrifício, a reeleição de Odone já é dada como certa pelos grupos que lhe dão sustentação – Grêmio Novo, Grêmio Independente, Grêmio Sem Fronteiras e Grêmio Democrático.

Qualquer outro nome lançado, seguem os oposicionistas, seria massacrado no segundo turno, em que votam os associados. Hoje, as alternativas situacionistas, além de Duda Kroeff, são César Pacheco, Irany Sant’Anna Jr. e Mauro Knijnik.

Dessa forma, para não passar por tal constrangimento, a Situação não teria candidato, permitindo o retorno de Odone de forma consensual.

Isso já ocorreu em 2006. Depois de conduzir o clube na volta à Série A, Odone nem precisou de segundo turno para se reeleger pelo biênio 2007-2008.

A eleição presidencial no primeiro turno será realizada ainda na primeira quinzena de outubro.

Dispensa de Rodrigo abre momento "linha-dura" no Grêmio

12 de agosto de 2010 15

Anunciada na tarde de quarta-feira, a dispensa do zagueiro Rodrigo é uma síntese das novas normas de conduta que a direção pretende implantar a partir da chegada do técnico Renato Portaluppi, marcada para esta quinta-feira.

Ela serve como alerta ao grupo de jogadores de que atos de indisciplina no vestiário não mais serão tolerados.

Em entrevista coletiva, o diretor de futebol Alberto Guerra afirmou que a saída do jogador, contratado em fevereiro para dar experiência à zaga, “poderá servir de exemplo”.

O presidente Duda Kroeff reforça o discurso moralizador da diretoria. Ele revelou ter pedido a Souza para evitar entrevistas polêmicas como a de sexta-feira passada. Na chegada da delegação de Goiânia, o meia reclamou publicamente do ex-técnico Silas por não ser escalado.

Duda, que também exclui o centroavante Borges da relação de jogadores com problemas disciplinares, deixa claro que as novas normas de conduta são para valer.

_ Quem não estiver plenamente comprometido com isso, é melhor sair _avisou.

Guerra estuda pedido para ficar

10 de agosto de 2010 1

Alberto Guerra ainda irá estudar o pedido de Duda Kroeff para que fique no cargo de diretor de futebol até o fim do ano.

Caso aceite, irá solicitar a colaboração de um ou dois auxiliares. Ao mesmo tempo em que garante não ser apegado a cargos, avisa que, “de forma alguma” irá abandonar o presidente.

Integrante do Conselho de Administração do clube, Guerra diz conhecer os desgastes da nova função. No primeiro dia, teve apenas quatro horas de sono. Segunda-feira, às 7h30min, já disparou o primeiro telefonema do dia, tentando um contato com o empresário de Renato Portaluppi.

_ É um moedor de carne _ resume.

Guerra pode ficar

09 de agosto de 2010 1

Escolhido como interino após a derrota para o Fluminense, Alberto Guerra poderá seguir no comando do futebol do Grêmio.

Duda Kroeff revela ter ficado satisfeito com seu desempenho ao lado de Luiz Onofre Meira, afastado domingo, junto  com Silas.

Guerra é um dos integrantes do Conselho de Administração do Grêmio.