Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Fluminense"

Inter monitora a crise financeira do Fluminense para investir em Fred

14 de dezembro de 2014 5

Matheus Andrade/Photocamera Digulgação

O Inter está de olho no artilheiro do Brasileirão, Fred. E há algum tempo. O presidente Giovanni Luigi já monitorava os problemas do Fluminense para manter o camisa 9 e dono de 18 gols no Campeonato Brasileiro.
Sem a Unimed, a grande mantenedora dos salários do elenco carioca, que deixou as Laranjeiras, o centroavante já estaria analisando outras possibilidades na carreira. Fred tem contrato até o final de 2015, recebe R$ 950 mil mensais, dos quais R$ 600 mil são bancados pela Unimed – que promete pagá-lo até o final do vínculo. O Fluminense, que banca R$ 350 mil mensais a Fred, deve mais de R$ 4 milhões em direito de imagem ao jogador, e poderia facilitar uma negociação.
O Palmeiras também tem interesse no jogador.
No Beira-Rio, mesmo sob nova gestão, já há quem sonhe com um ataque formado por Nilmar e Fred. Os salários de Fred seriam bancados com as saídas de Wellington Paulista e Rafael Moura.

* Com Alexandre Ernst

Redenção colorada no Beira-Rio

12 de outubro de 2014 2

Ricardo Duarte

E quem diria que o Inter, depois de ser pulverizado em Chapecó, renasceria no Brasileirão? A vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, no Beira-Rio, mostrou no segundo tempo um ataque poderoso, com D’Alessandro, Alex e Nilmar comandando as ações – e com Valdívia salvando o domingo colorado. Pelo volume de jogo, o Inter merecia ter feito mais gols. Mas os três pontos obtidos na redenção do Dia das Crianças, somados às derrotas de Cruzeiro e de São Paulo para Flamengo e Atlético-MG, devolveram os colorados à vice-liderança e, uma vez mais, a seis pontos do ainda líder Cruzeiro.

Para se recuperar do trauma de Chapecó, um animado Inter foi a campo para enfrentar o Fluminense. Sem Rafael Moura, preservado das vaias e no banco de reservas, Wellington Paulista iniciou no ataque. Gilberto também perdeu a vaga para o jovem Diogo. Um Inter brigador, bem diferente do time apático da rodada passada era visto no Beira-Rio. Wellington Paulista chegou a receber cartão amarelo com sete minutos de jogo por tentar um gol de qualquer jeito. Neste caso, com a mão.
A partir dos 20, o Inter passou a pressionar o Fluminense – que já se defendia com oito jogadores dentro da área, por vezes. Em conclusão de Alan Patrick, Fred foi quem salvou. Mais adiante, D’Alessandro lançou Alex, que viu Cavalieri se atirando a seus pés para defender. Porém, qualquer resposta carioca parecia um perigo iminente de gol, com o pesado ataque de Conca, Wagner, Cícero e Fred.
Nilmar se levantou da casamata e foi para o vestiário aquecer para entrar no intervalo. Não viu Alex deixar Cavalieri deitado e encobrir o goleiro do Fluminense. Tampouco viu o zagueiro Marlon saltar contra a bola, tirar de cabeça de dentro do gol e evitar o golaço de Alex.
No segundo tempo, os mais de 15 mil torcedores vibraram quando Nilmar surgiu do vestiário fardado e sem o jaleco amarelo, no lugar de Wellington Paulista. Logo na saída de bola, em jogada ensaiada, Paulão aparou cruzamento para Nilmar, mas Elivelton cortou antes.
O ataque colorado foi reenergizado, ganhou velocidade e novas triangulações com o ingresso do novo camisa 7. Nilmar, mesmo sem ritmo de competição, após cinco meses parado, causava constante preocupação ao Fluminense. Aos sete minutos, D’Alessandro enxergou Alex correndo entre dois zagueiros, lançou o camisa 12, que correu sozinho para cima de Cavalieri, fitou o goleiro e, com um toque, deixou Cavalieri olhando para cima, enquanto a bola o encobria e morria dentro do gol.
Desta vez, o 1 a 0 não satisfez o Inter, que seguiu na pressão contra o adversário. Desta vez, a defesa se manteve firme. Aos 13, Fred estava fazendo um belo gol de cabeça, mas Alisson foi buscar a bola no alto, quando ela quase cruzava a linha. Uma grande defesa, que assegurou a vantagem colorada.
Com uma atuação sólida, o Inter se mantinha com o domínio do meio-campo e com estocadas à área do Fluminense. Mas o visitante sempre conseguia uma escapada. Wagner pegou bem na bola, dentro da área, e Alisson fez outra grande defesa.
Depois de perder tantas chances de gol, o Inter cedeu o empate. Conca cruzou na área, Fred se antecipou a Ernando e fez de cabeça. O Fluminense, porém, não teve muito tempo para comemorar. Em um lance veloz, D’Alessandro passou para Valdívia, que invadiu a área e, ao contrário de outros jogos, teve tranquilidade para vencer Cavalieri e garantir a vitória que reabilitou o Inter no Brasileirão.

Em reunião na CBF, dupla Gre-Nal defenderá Brasileirão com 20 clubes e Portuguesa rebaixada

05 de fevereiro de 2014 0

Levi Bianco/Estadão Conteúdo

Na reunião técnica desta quinta-feira na CBF, todos os grandes clubes do Brasil serão questionados sobre o “Caso Portuguesa” e a possibilidade de o Campeonato Brasileiro contemplar 24 clubes em vez dos 20 habituais. A questão se torna crucial uma vez que o STJD condenou a Portuguesa à perda de pontos que causou o seu rebaixamento, devido à escalação irregular do meia Héverton diante do Grêmio, na última rodada do Brasileirão 2013, e a Justiça concedeu uma liminar ao clube paulista – e que salvou o Fluminense do descenso.
O Grêmio estará representado pelo presidente Fábio Koff, enquanto pelo Inter estará o vice de futebol Marcelo Medeiros. A dupla Gre-Nal deverá se posicionar favorável à decisão do STJD, na qual a Portuguesa jogará a segunda divisão e o campeonato de 2014 contará com 20 clubes. Mas, ao que tudo indica, a polêmica ainda vai longe.

Para o Grêmio, mais do que nunca, o importante será não sofrer gol

10 de outubro de 2013 5
Fernando Gomes

Fernando Gomes

Com a volta de Ramiro, Renato Portaluppi poderá escalar, contra o Fluminense, sábado, pelo menos dois dos três volantes titulares.

Como Riveros seguirá ausente, as alternativas são Adriano, de atuação apagada contra o Criciúma, e Matheus Biteco.

Como o time perdeu capacidade de marcação, é pouco provável que o setor seja completado por um armador, seja ele Zé Roberto, Maxi Rodríguez ou Elano.

O retorno de Kleber também irá melhorar o ataque. E, talvez, faça crescer o rendimento do cada vez mais contestado Barcos.

Mais do que nunca, irá valer para o Grêmio a máxima de que o mais importante é marcar. Depois, se houver possibilidade, a equipe tentará fazer um gol. Fórmula que funcionou fora de casa contra São Paulo e Botafogo.

 

 

Abel Braga só admitiria conversar com o Inter no final da temporada

15 de setembro de 2013 1
AFP

AFP

Demitido pelo Fluminense no final de julho, o técnico Abel Braga descartou retornar a algum clube brasileiro neste ano.

A manifestação ocorreu durante o programa A Última Palavra, do canal Fox Sports, apresentado pelo jornalista Renato Maurício Prado.

Dessa forma, o próprio treinador encarregou-se de colocar um ponto final nos rumores sobre sua vinda para o Inter, caso a permanência de Dunga se torne inviável.

- Falam que o Dunga sai do Inter, no final do ano, para dirigir a seleção japonesa na Copa e que eu vou para o lugar dele. Mas, ao menos até agora, só sei disso pela imprensa. Claro que teria enorme prazer em voltar ao Colorado, onde conquistei minhas maiores glórias. Mas respeito muito o trabalho do Dunga, acho que o elenco que ele tem nas mãos é excelente e que, certamente, ainda vai crescer no returno. Se ele realmente sair ao fim da temporada, vierem conversar, e eu ainda estiver livre, certamente, ouvirei a proposta com carinho – disse Abel Braga.

 

Fluminense 2x3 Inter: Diego Forlán foi o nome da vitória colorada

13 de julho de 2013 6

Muriel – Boas intervenções, lances acrobáticos e malandragem para fazer cera. 7

Gabriel – Alternou desarmes com entregas de bolas para os atacantes. 4

Índio – Fez bom combate com Fred e, por pouco, não parou o goleador. 6

Juan – Envolvido em alguns lances, recuperou-se na base da experiência. 5

Kleber – Limitou-se à marcação e passou algum trabalho com o ataque carioca. 5

Josimar – Um leão à frente da zaga. E, algumas vezes, um marcador solitário. 7

Fabrício – De novo foi para sacrifício, atuando como um híbrido de meia e de volante. 6

Jorge Henrique – Esforçado, jogou até como volante. 6

D’Alessandro – Vive grande fase outra vez. Comandou o meio-campo e até gol fez. 8

Diego Forlán – Dois gols, um deles olímpico, o primeiro da sua carreira, mais uma assistência primorosa para o gol de D’Alessandro. Pelo primeiro tempo, seria nota 10. Mas Forlán parou na segunda etapa. Por isso: 9

Rafael Moura – Como marcador, foi muito bem. Como centroavante, pouco fez. 5
Dátolo – Entrou para puxar contra-ataques, mas, devido à pressão adversária, foi volante. 5
Ednei – Substituiu Forlán e ajudou a compor a trincheira defensiva contra os ataques do Flu. 5

Vitor Júnior – Entrou no final. Sem nota

Dor nas costas não justifica queda de rendimento de Barcos, afirma médico

11 de abril de 2013 13

Fica nas mãos de Vanderlei Luxemburgo a decisão de escalar Barcos contra o Novo Hamburgo, domingo. De acordo com o diagnóstico médico, o jogador exibe plena condição de atuar, apesar das fortes reclamações de dores nas costelas. Sem fratura, o centroavante inicia hoje o tratamento chamado de analgesia intercostal, que interrompe a sensação de desconforto.

Ontem, ao analisar as imagens da ressonância realizada por Barcos no Hospital Mãe de Deus, o diretor do Instituto de Medicina do Grêmio, Alberto Kaemmerer, detectou um pequeno edema na membrana que envolve as costelas. Um problema que, conforme sua avaliação, não impede o argentino de treinar, nem é justificativa para uma queda de rendimento em campo.

-  Não se deve maximizar um trauma torácico a ponto de dizer que ele interfere em campo. A dor é forte, mas não se pode supervalorizá-la – entende Kaemmerer, cirurgião torácico com doutorado em doenças respiratórias.

Problema grave, conforme o médico, seria uma lesão na pleura ou no pulmão, o que não é o caso. Assim, o tratamento será feito com a aplicação de anestésico, com uma agulha, diretamente no nervo que encobre a costela atingida. Medicado, o jogador deixa de exercer o mecanismo de defesa natural que é contrair a musculatura para evitar a dor.

O efeito do anestésico é de seis horas. Não está descartado que as sessões se repitam no fim de semana. Ou seja, Barcos poderá receber a medicação no início da tarde de domingo e atuar com normalidade em Novo Hamburgo. Kaemmerer projeta que a lesão esteja curada antes da viagem para o Chile, segunda-feira.

Ontem, após a ressonância, Barcos ainda retornou ao Olímpico. Exibia um semblante de preocupação e a todo momento colocava a mão na altura das costelas.

Também era esse o quadro depois do jogo contra o Fluminense, quarta-feira. Cercado por jornalistas, ele reclamava do fato de ter seus movimentos limitados em campo e do temor de um choque com os marcadores. Chegou a dizer que pediria para não ser escalado.

A lesão ocorreu dia 28 de março, na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro. Nas três partidas subsequentes _ Passo Fundo, Cerâmica e Fluminense _, Barcos só ficou fora da primeira. Nas outras duas, foi substituído.


Felipão desembarca em Porto Alegre para acompanhar Grêmio x Fluminense

10 de abril de 2013 1

Por Alexandre Ernst
O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, acaba de desembarcar em Porto Alegre, a fim de acompanhar o jogo entre Grêmio e Fluminense, logo mais, às 22h, na Arena, válido pela Libertadores. No desembarque no aeroporto Salgado Filho, Felipão foi recebido pelo presidente do Conselho Deliberativo do Grêmio, Raul Régis de Freitas Lima. Felipão assistirá ao jogo dos camarotes da Arena.

Na véspera de Grêmio x Fluminense, Abel Braga janta com Fernando Carvalho em Porto Alegre

10 de abril de 2013 68

Com diversos desfalques importantes para enfrentar o Grêmio, não será surpresa se o Fluminense de Abel Braga e de Rafael Sobis apostar nos contra-ataques na Arena. Na noite de terça-feira, poucas horas depois de desembarcar em Porto Alegre, Abel jantou na casa de Fernando Carvalho. O terceiro convidado ilustre da noite foi Vitorio Piffero. Campeões da Libertadores e do Mundial de 2006 comandando o Inter, eles assistiram ao jogo do Vélez contra o Emelec, pela Libertadores, e certamente trocaram ideias sobre Grêmio x Fluminense. Carvalho e Piffero nunca esconderam que Abel foi um dos melhores técnicos com quem trabalharam.
Ainda que o clássico entre tricolores não defina a vida ou morte de ninguém na chave, a partida serve para dar moral a quem se sair melhor. Escaldado pelos 3 a 0 que sofreu do Grêmio no Engenhão, no primeiro turno do Grupo 8, o Fluminense deverá tomar maiores cuidados defensivos. E apostar na estrela de Sobis em Libertadores para tentar avançar em contra-ataques.

Luxemburgo pede "caldeirão" e torcida esgota ingressos para Grêmio e Fluminense

09 de abril de 2013 6

A torcida do Grêmio deu o primeiro passo para fazer da Arena “um caldeirão” na partida contra o Fluminense, como pediu o técnico Vanderlei Luxemburgo. No final da tarde de ontem, haviam se esgotado todos os ingressos colocados à venda para o jogo. Saíram até mesmo os mais caros _ Cadeiras Gold Sul e Centro, ao preço de R$ 150 e R$ 160.

As bilheterias da Arena, contudo, seguem abertas. A partir de agora, os funcionários terão a função de atender aos torcedores que adquiriram o ingresso pela internet e precisam trocar o voucher. Hoje, elas funcionam entre 11h e 20h. Amanhã, das 11h até 22h45min. Os portões serão abertos às 20h, duas horas antes da partida.

O estacionamento E-1, utilizado por locatários de camarotes, Cadeiras Gold e por quem fez locação por um ano, estarão abertos a partir das 20h. O E-2, que fica na área externa e obedece ao horário de chegada, abre às 19h e custa R$ 30.

A Estação Anchieta do Trensurb irá operar em horário especial na quarta-feira, dia do jogo entre Grêmio e Fluminense. Ela fechará às 23h30min e reabrirá 0h30min, para atender aos torcedores na saída da Arena.

Os trens partirão conforme a demanda, em ambos os sentidos, até 1h30, quando a estação será fechada.

Para o deslocamento em direção ao estádio, ainda no horário comercial do metrô, a empresa terá trens reservas para possível utilização conforme a necessidade. O efetivo também receberá reforço em todo o sistema. A Trensurb conta, ainda, com a atuação dos órgãos de segurança pública para garantir a ordem nos acessos ao metrô.

A Trensurb recomenda que os usuários comprem a passagem antecipada de ida e volta para agilizar o retorno. Os bloqueios (catracas) do metrô aceitam os cartões de bilhetagem eletrônica SIM, TRI e TEU.

Nesta terça-feira, a EPTC divulga o esquema de táxis e ônibus que será posto em prática antes e depois do jogo.