Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Leandro Damião"

Doylen/Santos paga a segunda parcela e Inter autoriza a estreia de Leandro Damião

04 de fevereiro de 2014 5

Ivan Storti/Santos Divulgação

E a segunda parcela por Leandro Damião foi depositada nessa terça-feira pelo Grupo Doylen/Santos. Com isso, o Inter já recebeu dois pagamentos no valor de R$ 10 milhões cada e o atacante está liberado para estrear com a sua nova equipe. Ainda restam duas parcelas para fechar os R$ 41 milhões do valor total da negociação – a serem pagas ainda no primeiro semestre. Damião estreará pelo Santos nesta quinta-feira, contra o Linense, pelo Paulistão.

Com a venda de Leandro Damião, Inter zera o déficit, abre espaço na folha e mira retorno de Nilmar

11 de dezembro de 2013 9

Bruno Alencastro

Com a venda de Leandro Damião para o grupo inglês Doyen, por R$ 41 milhões (13 milhões de euros), o Inter dá um passo importante para encerrar a temporada com o caixa em dia. Em tempo: os empresários do Doyen deverá negociar à parte dos 30% que o Atlético, de Ibirama, tem direito sobre Damião. Assim, o Inter teria lucrado 13 milhões de euros limpos. O Inter encaminhou ainda a venda do atacante Gilberto, que estava emprestado á Portuguesa, aos canadenses do Toronto, por R$ 7 milhões.
Por que o caixa ficou em dia? Porque o déficit, que poderia chegar até R$ 40 milhões, caso ninguém fosse negociado, agora será pulverizado, e porque com as saídas de Damião, Gabriel e Kleber, a folha salarial já caiu de R$ 9 milhões para R$ 7,8 milhões. E deverá cair mais, com as possíveis saídas de Diego Forlán e de Rafael Moura.
Sem Damião e abrindo espaço na folha, o Inter deverá voltar as suas baterias para Nilmar. O atacante deseja deixar o Al Rayyan, do Catar, e seus direitos custariam algo em torno de 5 milhões de euros.

Intre vende Damião a investidores ingleses, que devem repassá-lo ao Santos

11 de dezembro de 2013 5
 Mauro Vieira

Mauro Vieira

O Inter fechou negócio com o grupo de investidores ingleses Doyen Sports e finalizou a venda do centroavante Leandro Damião. O jogador foi comprado por cerca de 13 milhões de euros (R$ 41,8 milhões) e deve parar no Santos na temporada 2014.Renato Duprat, que representa o grupo Doyen Sports no Brasil, foi o empresário que herdou a Unicór, grupo do ramo de saúde que patrocinou o Santos de 1995 a 1999. O acerto com o time paulista se deu no início desta semana. Chegou-se a especular o envolvimento do volante Arouca na transação, mas não houve avanço nesta negocição.

O Inter embolsa 70% do valor da transação — cerca de R$ 29 milhões. O restante fica com os catarinense do Atlético de Ibirama. A cifra se torna uma das maiores da história em transações entre clubes brasileiros.

Leandro Damião tinha contrato com o Inter até 30 de de setembro de 2017. Há tempos, a postura do centroavante tem incomodado a direção e principais nomes no clube. O camisa encerrou a temporada com fama de egoísta e de um jogador que atua para si, e não mais para o time.

Deixou de ser unanimidade no Beira-Rio ao ser posto no banco por Dunga. Também perdeu espaço na Seleção Brasileira quando, por motivo de lesão, foi cortado da Copa das Confederações — sendo substituído pelo ex-colorado Jô.

As cifras chegam em bom momento para o Inter, que precisa fazer caixa para tapar o buraco de pelo menos R$ 23 milhões nos cofres — o déficit, especula-se, poderia chegar aos R$ 40 milhões.

Corinthians quis Leandro Damião para a Libertadores 2012 e agora projeta 2014 com o centroavante no elenco

11 de outubro de 2013 9
damivai

Alexandre Pato por Leandro Damião? Pode ser um sonho para os colorados. Mas, para os corintianos, uma transferência parece ser real. O camisa 9 do Inter é um dos nomes para reforçar o time de Tite para a temporada de 2014.

O flerte entre os paulistas e o goleador da Seleção Brasileirão é antigo. Em 2012, o centroavante era visto no Parque São Jorge como o principal reforço para o projeto Libertadores e Mundial. Os paulistas chegaram a investir tempo e disposição para conversar com os representantes do jogador, mas o namoro não virou casamento.

Vale lembrar que o Corinthians é o ex-clube de Ronaldo Nazário, sócio-prioprietário da 9ine, empresa que administra a carreira de Leandro Damião. Outro ponto: o Corinthians é um clube extremamente rico, capaz de repatriar Alexandre Pato do Milan por R$ 40 milhões.

O projeto de Leandro Damião é transferir-se para a Europa, mas uma temporada no Corinthians faria com que seu passe fosse valorizado para uma futura viagem ao Velho Mundo.

Ainda não houve uma proposta oficial e a direção do Inter nega qualquer investida paulista ao filho de seu Natalino. Mas como a própria direção colorada costuma afirmar: o futebol é muito dinâmico.

Com média superior a dois gols, Inter está pronto para vender Leandro Damião

19 de julho de 2013 0


O Inter está pronto para vender Leandro Damião. Ainda que o camisa 9 seja um dos grandes nomes do elenco, Dunga conseguiu formar um sistema ofensivo que não depende de Damião – que, por sinal, junto com Caio, poderá ser relacionado para compor o grupo na partida contra o Flamengo, nesse domingo, em Caxias do Sul.
Acompanhem: Leandro Damião não veste vermelho e branco desde 5 de maio, quando o Inter conquistou o Gauchão ao bater o Juventude, nos pênaltis, no Alfredo Jaconi. Damião, vice-goleador do Estadual, com 8 gols, sofreu lesão muscular naquela partida e, depois, se apresentou à Seleção Brasileira, se lesionou de novo, e não mais voltou ao time.
E como está a vida sem Leandro Damião?
Assim: na Copa do Brasil foram quatro partidas sem Damião (ele só atuou no 0×0 contra o Santa Cruz) e o Inter marcou 8 gols no torneio – média de 2 gols por jogo, sem Damião.
E no Brasileirão?
No Brasileirão sem Damião, são 7 jogos e 16 gols – média de 2,2 gols por jogo.
No total sem Damião na Copa do Brasil e no Brasileirão: 24 gols em 11 jogos: média de 2,18.
O Inter está pronto para vender Damião ao Napoli. A oferta é de 22 milhões de euros.

Inter: Napoli chega aos 22 milhões de euros por Leandro Damião e venda é iminente

18 de julho de 2013 14


Inter e Napoli já tratam da venda de Leandro Damião. Através de um emissário, o clube italiano apresentou a oferta que pretende ser definitiva pelo centroavante colorado: 22 milhões de euros (R$ 64,2 milhões). Dono de 70% dos direitos econômicos de Damião – o restante pertence a Atlético de Ibirama (SC) -, o Inter analisa a negociação e, principalmente, a forma de pagamento. Não tem o interesse em receber em muitas parcelas, como é comum ocorrer nessas transações.
O Napoli, que embolsou R$ 175 milhões com a transferência de Cavani para o PSG, já teria um acerto encaminhado com Damião. A venda de Leandro Damião poderá ocorrer nos próximos dias – assim como a chegada de Ignacio Scocco ao Beira-Rio.

* Com Alexandre Ernst

Vai Damião, vem Nilmar?

08 de julho de 2013 3


Giovanni Luigi segue negando que o Inter tenha recebido uma oferta por Leandro Damião. O presidente assegura não ter sido procurado nem por Zenit nem por Napoli em busca do centroavante. Os russos ofereceriam 20 milhões de euros por Damião. Os italianos, 18 milhões de euros. Mas a opção de Leandro Damião seria a Itália. Caso a venda ocorra, ainda nessa semana, o Inter investiria parte desses valores, cerca de 6 milhões de euros, para recomprar Nilmar.
Perto de começar a sua segunda temporada no Al Rayyan, Nilmar não desejaria sair agora do mundo árabe, mas vem sendo seduzido pela direção colorada a retornar. De férias em Porto Alegre, Nilmar almoçou duas vezes com integrantes da diretoria do Inter. Na primeira, com o diretor de futebol Luís César Souto de Moura. Na segunda, com o executivo Newton Drummond. No domingo, comemorou a festa da filha Helena tendo, entre os convidados, os amigos Rafael Moura, Gabriel e D’Alessandro – que recém haviam voltado do jogo contra o Vasco, em Caxias do Sul.
* Com Alexandre Ernst

Leandro Damião por mais uma janela

05 de julho de 2013 3

Apesar das sondagens de empresários, que representariam clubes da Europa, por Leandro Damião, o Inter deverá segurar o seu camisa 9 por mais uma janela. O clube pede alto, entre 20 milhões e 25 milhões de euros – uma vez que conta com o dinheiro da venda de Moledo e de Fred -, e, caso mantenha esse preço europeu pelo centroavante, a tendência é manter Damião por mais uma temporada. Bom para Dunga, que ganha reforço de Seleção Brasileira para o ataque.

Leandro Damião volta a ser sondado pela Europa. Inter aguarda oferta de pelo menos 18 mi de euros

03 de julho de 2013 14

Emissários de clubes europeus têm sondado o Inter por Leandro Damião. Ao contrário do que ocorreu em janeiro, quando o Tottenham ofereceu 18 milhões de euros pelo centroavante (mas Damião não aceitou a transferência, por entender que o salário estava abaixo do esperado), até agora não chegou na mesa de Giovanni Luigi uma oferta oficial.
As sondagens atuais, do futebol italiano e inglês, giram na casa dos 14 milhões de euros (R$ 40,8 milhões). Mas o Inter quer mais pelo jogador. Com as negociações de Rodrigo Moledo e de Fred, ambos para a Ucrânia, o Inter teve um lucro de R$ 40 milhões – o que permite esperar uma oferta melhor por Damião. O clube projeta que Leandro Damião possa render até 25 milhões de euros (R$ 72,9 milhões). O Inter detém 70% dos direitos do camisa 9. O Atlético de Ibirama (SC) é dono dos 30% restantes.

Luigi defende zelo do Inter na busca por reforços: "Quem fez uma grande contratação no Brasil? Nem contratações medianas foram feitas"

02 de julho de 2013 10

Poucas coisas incomodam mais Giovanni Luigi que ouvir aqui e acolá que a direção do Inter demora para contratar. Aos 53 anos, o presidente colorado assegura que Dunga receberá de dois a três reforços na janela de transferências e defende-se da suposta morosidade alegando que está zelando pelas finanças do Inter. Nessa entrevista, Luigi, ainda que evite comentar o déficit de R$ 13 milhões até maio, assegura que a venda de Fred para o Shakhtar Donetsk foi uma das maiores da história do Beira-Rio. Assegura que 2014 será uma temporada endinheirada para os colorados com o seu novo estádio, mas que enquanto o ano que vem não chega, o momento é de poupar.
Ainda assim, a vida de Luigi não tem sido apenas as reuniões com o departamento de futebol e as finanças. Entre chegadas (como a do atacante Jorge Henrique e a do armador Alan Patrick, contratado ao Shakhtar) e partidas (como as de Rodrigo Moledo e Fred, que deixaram R$ 40 milhões nos cofres colorados), nos últimos dias ele vem tratando da transição de Caxias do Sul para Novo Hamburgo. A mudança é iminente e só depende dos laudos dos Bombeiros e do Ministério Público. O Inter está pronto para mudar de casa, enquanto o Beira-Rio segue em reforma.
A seguir, os principais trechos da entrevista:

Contratações
“Quem fez uma grande contratação no Brasil? Nem contratações medianas foram feitas. O mercado está fervilhando. Nesse momento existe muita conversa com valores fora da realidade. E o Inter está sendo zeloso. Não vou contratar por contratar. Tenho os pés no chão. Estamos negociando, mas todos os números são altos. E não descarto nenhuma contratação. Também não determino prazo. Não vou dizer: ‘dia tal teremos os reforços’. Por mim, estaria com o grupo formado há tempos”.

Centenário x Vale
“Se tivermos um estádio próximo de Porto Alegre, vamos jogar lá. Se o Olímpico estivesse à disposição, tu acha que eu seria louco de pelo menos não estudar a hipótese? Seria a chance de seguir jogando em Porto Alegre. O Estádio do Vale está criando forma, estão colocando arquibancadas e o Inter aguarda esta evolução. Por ser um ano atípico, tudo o que pudermos fazer para economizar quilômetros de viagem e desgaste será feito. Se tiver a oportunidade de jogar mais perto de casa, vamos jogar. Vamos avaliar. Tendo todas as licenças e o estádio estando liberado, teremos que mandar uma partida lá para sentir o Vale e avaliar as condições. A dificuldade é essa: não jogar em casa e ser obrigado a buscar ao menos a vaga à Libertadores. Por isso pensamos jogo a jogo. Com o Beira-Rio, o Inter muitas vezes ganha partidas complicadas porque tem a ajuda do torcedor. Este ano, não. Se confirmar Novo Hamburgo, ganharemos uma excelente opção. Os atletas precisam sentir o calor da torcida, isso é fundamental. Conseguimos isso apenas em alguns jogos de Caxias do Sul“.

Finanças
“Ao longo dos anos o Inter vem negociando pelo menos dois jogadores por temporada. Lá atrás vendeu Lúcio e Fábio Rochemback. E seguiu com esta prática desde então. Vendemos e formamos. Agora temos Otávio, Mike, Caio. Sabia que o Shakhtar já sondou o Caio? O Inter é o clube que mais vendeu na última década. E, nesses 10 anos, temos 28 taças. Isso só da equipe profissional. Temos uma situação privilegiada: caixa em dia, folha paga, impostos pagos, enfim, uma situação financeira estável. Estamos bem de dinheiro, mesmo em um ano atípico. Minha preocupação agora é garantir as finanças do clube pelos próximos cinco meses. O ano que vem será excelente em termos de dinheiro. Teremos o novo Beira-Rio, o que nos dará um salto financeiro. Em 2014, teremos faturamento e badalação com a Copa do Mundo. Tenho certeza que seleções importantes jogarão aqui a Copa do Mundo. Vamos faturar em mídia e em sócios”.

Leandro Damião
“Por que o clube vende? Para ter caixa. Se o Inter fica seis meses sem vender, aí tem déficit. Se vende de um a dois jogadores por janela, tapa o déficit. Há um ano que eu não vendia ninguém. Acho que ainda virá uma oferta por Leandro Damião nessa janela. Se vier, a minha resposta será a de sempre: ‘O Inter não vende’. O bom negociador age assim“.

Grupo forte
“Fernando Carvalho sempre dizia: ‘Presidente está sempre preocupado com alguma coisa’. E é verdade. Agora é hora de resolver a questão técnica. Garanto que a perspectiva financeira para 2014 é supertranquila. Para a sequência do Brasileirão e da Copa do Brasil o Inter tem um grupo muito forte. Mas quero pensar jogo a jogo. Temos um grupo forte, mas que precisa ser reforçado. E estamos na iminência de concluir algumas negociações, duas ou três“.