Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "olímpico"

À venda: Gramado do Olímpico será transformado em 30 mil quadros

20 de agosto de 2014 2

Divulgação

O Grêmio colocará à venda, a partir de setembro, pedaços de grama do Olímpico que serão emoldurados e disponibilizados aos torcedores. As porções do piso sairão ao preço de R$ 209,90.

O processo de retirada dos 350 metros quadrados do campo se iniciou na manhã desta quarta-feira, e seguirá no início da tarde. O piso que será comercializado é de dentro das quatro linhas. A grama atrás das goleiras será utilizada para repor os pedaços extraídos, possibilitando que o Grêmio siga utilizando o campo do Olímpico para treinamentos.

O quadro decorativo que será posto à venda terá 10cm x 10cm. Virá acompanhado de uma foto, informações históricas e um certificado de autenticidade. O clube firmou parceria com a empresa Arco Metropol, que fará um tratamento químico especial para que a grama mantenha suas características originais sem necessidade de manutenção.

Os 350 metros quadrados que serão retirados permitirão a confecção de 30 mil quadros.

Contagem regressiva: Após assinatura do aditivo da Arena, Olímpico será da OAS em 90 dias

30 de maio de 2014 12

Tadeu Vilani

Por Adriano de Carvalho

Após uma arrastada negociação, que durou mais de um ano, Grêmio e OAS enfim poderão fazer a tão esperada “troca de chaves” entre Olímpico e Arena. Com a assinatura do aditivo, que será oficializada em cerimônia na próxima semana, e os dois imóveis desonerados, o velho estádio gremista será entregue à construtora em até 90 dias e depois será implodido para dar lugar a um empreendimento imobiliário.

Enquanto este prazo corre, o Grêmio iniciará a mudança de sua estrutura administrativa para a Arena. Para isto, a OAS vai liberar uma verba de R$ 12 milhões que será utilizada na conclusão do CT do Humaitá e também da área onde ficará acomodada a gestão do clube dentro do novo estádio, no lado oeste do nível das cadeiras gold.

Antes de ir abaixo, o Olímpico ainda tem um sopro de vida. Afinal, o velho estádio, que já estava parcialmente demolido, foi reformado e entregue à Fifa para ser um dos Campos Oficiais de Treinamento de Seleções (COTs) durante a Copa. Designado como COTs B, receberá as delegações de Honduras, Holanda, Argélia e Argentina, que jogarão na Capital.

Enquanto isso, o grupo profissional do Grêmio terá liberação para treinar no lado de fora do estádio, utilizando o campo suplementar e o vestiário dos juvenis. Como a tendência é de que o clube faça sua intertemporada durante o Mundial em Porto Alegre, as atividades devem ser alternadas com o CT do Humaitá, que nesta semana teve seu vestiário concluído e está apto para receber treinamentos.

Depois do Mundial, aí sim o Olímpico será esvaziado de vez. A empresa Ramos Andrade, responsável pela demolição do estádio, já derrubou a antiga torre de acesso aos camarotes. E deverá proceder com a destruição do ginásio David Gusmão e do prédio administrativo em seguida. Tão logo encerre o desmanche, ocorrerá a etapa da implosão, que já teve licença emitida pela prefeitura.

Grêmio cede Olímpico à Fifa e busca local para treinar a partir de 21 de maio

07 de maio de 2014 25
Foto: Mauro Vieira/Agência RBS

Foto: Mauro Vieira/Agência RBS

O Grêmio precisará encontrar um novo local para treinamentos a partir do dia 21 de maio, data em que o Olímpico será requisitado pela Fifa como local de treinos para a Copa do Mundo.

Conforme o assessor de futebol Marcos Chitolina, algumas possibilidades já estão sendo tentadas, mas sem qualquer confirmação. Dois locais já previamente descartados são o Estádio da PUC e o CT de Eldorado do Sul, que é utilizado pelas categorias de base.

O problema se criou a partir da não conclusão das obras do CT do Humaitá, que fica ao lado da Arena. Como não foi cumprida a promessa de ceder este local à Fifa, o Grêmio obrigou-se a entregar o Olímpico.

Na tarde desta quarta-feira, representantes da Fifa irão ao Olímpico averiguar as condições do estádio. Na primeira fase, treinarão no Olímpico, entre outras seleções, Argentina, França, Honduras, Holanda e Austrália. Uma das seleções praticamente garantidas nas oitavas que usará o complexo do Olímpico é a Alemanha.

Falcão no Estádio Olímpico para espantar os quero-queros

03 de março de 2014 0

Diego Vara

Foto: Diego Vara

A OAS segue planejando a implosão do Estádio Olímpico, reagendada para o final de março, o que dificilmente ocorrerá na data, uma vez que “a troca de chaves” está vinculada à conclusão pela empreiteira do novo CT do clube. Entre os detalhes técnicos, a construtora contratou uma empresa especializada em falcoaria e consultoria ambiental, a Hayabusa, a fim de retirar as dezenas de quero-queros que há anos habitam o Olímpico. Um dos falcões já começou a se ambientar ao seu novo local de trabalho, o Olímpico (na foto).
Os falcões são treinados para espantar ou capturar os quero-queros (que posteriormente são soltos em outro local) e costumam, ser utilizados em aeroportos, a fim de evitar acidentes com as aves, que podem entrar nas turbinas do avião no momento da decolagem. No Olímpico, os falcões deverão apenas espantar os quero-queros para que eles não façam novos ninhos e acabem sendo vitimados pela futura implosão do estádio.

* Colaborou Wendell Ferreira

Empresário do zagueiro Rhodolfo vai ao Olímpico finalizar acerto com o Grêmio

20 de julho de 2013 3

Por Marco Souza – marco.souza@diariogaucho.com.br
@marco_amsouza

O Grêmio deve oficializar ainda neste sábado a contratação do zagueiro Rhodolfo, do São Paulo. Enquanto o clube gaúcho duelava com o Criciúma no Heriberto Hülse, o empresário do jogador, Rafael Felix, foi até o Olímpico para fechar os detalhes finais do contrato. O jogador chega por empréstimo de um ano, prorrogável por mais seis meses, e deve ser apresentado na segunda-feira.

No São Paulo desde o início de 2011, quando chegou do Atlético-PR, o jogador de 26 anos é considerado um zagueiro de boa técnica. Embora destro, atua pelo lado esquerdo do campo e não é de cometer muitas faltas.

Com 1m93cm de altura, também se sobressai no jogo aéreo ofensivo – já marcou 11 gols com a camisa da equipe paulista. Apesar do bom rendimento na campanha do título da Copa Sul-Americana no ano passado, sofreu contestações da torcida. No Grêmio, Rhodolfo chega com status de titular para fazer dupla com Werley.

Luigi defende zelo do Inter na busca por reforços: "Quem fez uma grande contratação no Brasil? Nem contratações medianas foram feitas"

02 de julho de 2013 10

Poucas coisas incomodam mais Giovanni Luigi que ouvir aqui e acolá que a direção do Inter demora para contratar. Aos 53 anos, o presidente colorado assegura que Dunga receberá de dois a três reforços na janela de transferências e defende-se da suposta morosidade alegando que está zelando pelas finanças do Inter. Nessa entrevista, Luigi, ainda que evite comentar o déficit de R$ 13 milhões até maio, assegura que a venda de Fred para o Shakhtar Donetsk foi uma das maiores da história do Beira-Rio. Assegura que 2014 será uma temporada endinheirada para os colorados com o seu novo estádio, mas que enquanto o ano que vem não chega, o momento é de poupar.
Ainda assim, a vida de Luigi não tem sido apenas as reuniões com o departamento de futebol e as finanças. Entre chegadas (como a do atacante Jorge Henrique e a do armador Alan Patrick, contratado ao Shakhtar) e partidas (como as de Rodrigo Moledo e Fred, que deixaram R$ 40 milhões nos cofres colorados), nos últimos dias ele vem tratando da transição de Caxias do Sul para Novo Hamburgo. A mudança é iminente e só depende dos laudos dos Bombeiros e do Ministério Público. O Inter está pronto para mudar de casa, enquanto o Beira-Rio segue em reforma.
A seguir, os principais trechos da entrevista:

Contratações
“Quem fez uma grande contratação no Brasil? Nem contratações medianas foram feitas. O mercado está fervilhando. Nesse momento existe muita conversa com valores fora da realidade. E o Inter está sendo zeloso. Não vou contratar por contratar. Tenho os pés no chão. Estamos negociando, mas todos os números são altos. E não descarto nenhuma contratação. Também não determino prazo. Não vou dizer: ‘dia tal teremos os reforços’. Por mim, estaria com o grupo formado há tempos”.

Centenário x Vale
“Se tivermos um estádio próximo de Porto Alegre, vamos jogar lá. Se o Olímpico estivesse à disposição, tu acha que eu seria louco de pelo menos não estudar a hipótese? Seria a chance de seguir jogando em Porto Alegre. O Estádio do Vale está criando forma, estão colocando arquibancadas e o Inter aguarda esta evolução. Por ser um ano atípico, tudo o que pudermos fazer para economizar quilômetros de viagem e desgaste será feito. Se tiver a oportunidade de jogar mais perto de casa, vamos jogar. Vamos avaliar. Tendo todas as licenças e o estádio estando liberado, teremos que mandar uma partida lá para sentir o Vale e avaliar as condições. A dificuldade é essa: não jogar em casa e ser obrigado a buscar ao menos a vaga à Libertadores. Por isso pensamos jogo a jogo. Com o Beira-Rio, o Inter muitas vezes ganha partidas complicadas porque tem a ajuda do torcedor. Este ano, não. Se confirmar Novo Hamburgo, ganharemos uma excelente opção. Os atletas precisam sentir o calor da torcida, isso é fundamental. Conseguimos isso apenas em alguns jogos de Caxias do Sul“.

Finanças
“Ao longo dos anos o Inter vem negociando pelo menos dois jogadores por temporada. Lá atrás vendeu Lúcio e Fábio Rochemback. E seguiu com esta prática desde então. Vendemos e formamos. Agora temos Otávio, Mike, Caio. Sabia que o Shakhtar já sondou o Caio? O Inter é o clube que mais vendeu na última década. E, nesses 10 anos, temos 28 taças. Isso só da equipe profissional. Temos uma situação privilegiada: caixa em dia, folha paga, impostos pagos, enfim, uma situação financeira estável. Estamos bem de dinheiro, mesmo em um ano atípico. Minha preocupação agora é garantir as finanças do clube pelos próximos cinco meses. O ano que vem será excelente em termos de dinheiro. Teremos o novo Beira-Rio, o que nos dará um salto financeiro. Em 2014, teremos faturamento e badalação com a Copa do Mundo. Tenho certeza que seleções importantes jogarão aqui a Copa do Mundo. Vamos faturar em mídia e em sócios”.

Leandro Damião
“Por que o clube vende? Para ter caixa. Se o Inter fica seis meses sem vender, aí tem déficit. Se vende de um a dois jogadores por janela, tapa o déficit. Há um ano que eu não vendia ninguém. Acho que ainda virá uma oferta por Leandro Damião nessa janela. Se vier, a minha resposta será a de sempre: ‘O Inter não vende’. O bom negociador age assim“.

Grupo forte
“Fernando Carvalho sempre dizia: ‘Presidente está sempre preocupado com alguma coisa’. E é verdade. Agora é hora de resolver a questão técnica. Garanto que a perspectiva financeira para 2014 é supertranquila. Para a sequência do Brasileirão e da Copa do Brasil o Inter tem um grupo muito forte. Mas quero pensar jogo a jogo. Temos um grupo forte, mas que precisa ser reforçado. E estamos na iminência de concluir algumas negociações, duas ou três“.

Grêmio voltará ao Olímpico nas quartas de final da Taça Farroupilha

10 de abril de 2013 11

Pelo jeito, o Olímpico ainda viverá muitas despedidas, depois da oficial, em dezembro passado.

Quando se imaginava que a Arena seria definitivamente o local de jogos do Grêmio, eis que o antigo estádio será reativado.

Será dias 20 ou 21 de abril, pelas quartas de final da Taça Farroupilha, já que o Grêmio, líder do Grupo A, dificilmente deixará de ser o mandante em seu jogo.

A Arena, como se sabe, estará fora de uso devido ao show de Roberto Carlos, dia 20.

No último jogo no Olímpico, dia 17 de fevereiro, houve vitória por 1 a 0, contra o Veranópolis (foto).



Gestor da Arena: "Imagina se alguém iria barrar o presidente Fábio Koff?"

08 de abril de 2013 8

Para o presidente da Arena Porto-Alegrense, Eduardo Pinto (foto), os problemas operacionais surgidos nos primeiros jogos da Arena poderiam ocorrer em qualquer estádio recém inaugurado no país. Ele lamentou o episódio ocorrido antes do jogo entre Grêmio e Cerâmica, em que o presidente Fábio Koff, por não portar o crachá usado pelos dirigentes, precisou apresentar ingressos para poder subir no elevador.

- Quando fiquei sabendo, liguei imediatamente para ele. E obtive a garantia de que não foi nada mais grave. Imagina se alguém iria barrar o presidente Fábio Koff? Foi somente um pequeno problema de identificação. Até eu posso não ser reconhecido em algum momento – disse Eduardo Pinto.

Desde janeiro, com o objetivo de minimizar os problemas, a Arena Porto-Alegrense oferece cursos de aperfeiçoamento para seus funcionários. Segundo Eduardo Pinto,a cada partida diminui o percentual de reclamação dos torcedores.

- A Arena é uma joia que ainda está sendo lapidada. Certamente o Olímpico também teve problemas nos primeiros jogos depois de inaugurado. Deve ter acontecido no Beira-Rio também. São coisas normais numa casa nova- entende o dirigente.


Libertadores: Grêmio e OAS unem forças para a liberação da Arena

26 de fevereiro de 2013 4

O Grêmio e a OAS se unem a fim de levar a partida contra o Caracas para a Arena. De um lado, Fábio Koff ganha tempo junto à Conmebol e deve indicar o novo estádio como o local para o jogo. Com a seguinte ressalva: caso a Prefeitura não conceda o Habite-se até o dia 5, data do confronto, a partida poderá ser realizada no Olímpico. Mas, agora, a tendência é que a partida seja confirmada para a Arena.
Em outra frente, os executivos da OAS buscariam diretamente junto ao prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, a garantia que a Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb) concederá o Habite-se assim que as correções forem feitas. A partir de agora, uma força-tarefa será mobilizada pela Arena Porto-Alegrense, a fim de deixar o estádio em condições para a nova vistoria da Smurb.
Segundo informou o secretário Cristiano Tatsch a ZH, as obras exigidas pela Smurb levariam de sete a 10 dias para serem executadas – sem o advento de uma força-tarefa. Há, por exemplo, a necessidade de nivelar os degraus de algumas escadarias de acesso ao estádio.
- Se houver alteração de local teremos que comunicar. Falta um documento que retira qualquer impedimento para que haja eventos na Arena. Os representantes estão procurando agilizar o encaminhamento da liberação total do estádio – disse Koff. – O Olímpico está habilitado para receber o jogo. Mas o Grêmio está com uma casa nova, que é a Arena, e queremos mandar o jogo lá. O Olímpico é uma alternativa se a Arena não estiver em condições – acrescentou o dirigente.
Questionado sobre os problemas do gramado, cujo piso irregular desagrada aos jogadores, o presidente gremista afirmou:
- Para que o gramado fique com a qualidade do piso do Olímpico, acho que só no final do mês de março. Não sei como está agora, espero que melhor. Mas não falei com Luxemburgo, soube que ele esteve lá ontem, caminhando no gramado.

Cristiano Tatsch, secretário de Urbanismo: "Correções na Arena podem ser feitas em até 10 dias"

26 de fevereiro de 2013 4

O secretário municipal de Urbanismo, Cristiano Tatsch, entende que as correções exigidas pela sua pasta, a fim de conceder o Habite-se para a Arena, podem ser realizadas em até 10 dias. Tatsch alega que, por se tratar de uma empresa privada, a Arena Porto-Alegrense, os itens (são mais de 10) a serem corrigidos no estádio não podem ser revelados. Revela apenas um deles: o desnível de degraus em algumas das escadarias de acesso ao estádio.
- A maioria das correções a serem executadas são coisas comuns em uma obra desse tamanho. Coisas que podem ser corrigidas em uma semana ou em até 10 dias, com a equipe de trabalho que eles têm à disposição na Arena - disse Tatsch. – O certo é que a Prefeitura não dará o Habite-se sem que o estádio esteja totalmente de acordo com o projeto que foi aprovado na Prefeitura – completou o secretário.
Tatsch admite que a tragédia de Santa Maria tornou os órgãos públicos mais exigentes quanto às liberações de edificações. E entende que as exigências feitas pela Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb) estão dentro da lei, sem qualquer rigor a mais que poderia impedir o Grêmio de jogar em seu novo estádio.
- Temos que tirar lições dos últimos acontecimentos. A Arena apresenta as melhores condições ao torcedor. A Arena é uma evolução para o torcedor gaúcho, mas a Prefeitura não pode dar o Habite-se para uma obra que ainda tem alguns problemas. É para o bem de todos – afirmou o secretário. – A decisão de jogar no Olímpico ou na Arena contra o Caracas é do Grêmio. Há tempo hábil para as soluções dos problemas. Estamos fazendo o nosso papel – concluiu Tatsch.
Até agora a Arena Porto-Alegrense não se manifestou sobre o estádio e as correções a serem feitas. Grêmio x Caracas, no dia 5, pela Libertadores, está por ser confirmado para o Estádio Olímpico.