Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "São Paulo"

Cotação: As notas da surpreendente derrota do Grêmio para o São Paulo-RG

01 de março de 2014 19

Fábio Gomes

Marcelo Grohe
Uma grande defesa. Sem culpa nos gols. 6

Pará
Nada fez no ataque, não conseguiu deter Carlos Alberto e impedir o 1º gol. 4

Bressan
Em busca da titularidade perdida, se limitou a rebater aos chutões. 5

Rhodolfo
Passou trabalho com as bolas aéreas. Fora de lugar no gol de Carlos Alberto. 4

Wendell
Vendido ao Leverkusen, disputou todas. Sem brilho, fez um pênalti desnecessário. 4

Edinho
Oscilou lances de grande força física, com alguns erros de passes. 5

Ramiro
A disposição de sempre. Foi combativo no meio-campo, mas sofreu na marcação. 5

Riveros
Incansável, correu por todos os lados. Marcou e armou. 6

Zé Roberto
Não conseguiu criar. Saiu no intervalo. 4

Luan
Não foi o Luan da Libertadores, mas tentou jogar por ele e pelos demais na frente. 6

Barcos
Preso entre os zagueiros, não foi abastecido. Saiu no intervalo. 5

Dudu
Muito bem marcado, conseguiu descontar com um gol ao final do jogo. 6

Lucas Coelho
Foi visto mais vezes auxiliando a defesa do que na área do São Paulo. 4

Maxi Rodríguez
Jogou apenas 18 minutos, mas conseguiu criar boas jogadas. 6

Inter bate São Paulo-RG e Abel Braga abre com vitória a sua sexta passagem pelo clube

29 de janeiro de 2014 0

Ricardo Duarte

Abel Braga começou com vitória a sua sexta passagem pelo Inter. Jogando em Novo Hamburgo, a mesclada com reservas e com guris do time sub-23, bateu o São Paulo-RG por 2 a 1. Com o resultado, o Inter manteve os 100% de aproveitamento no Gauchão e lidera o Grupo A, com 12 pontos. No domingo, a equipe principal estreará no campeonato, contra o Cruzeiro, uma vez mais no Estádio do Vale. A partida também será a única dos titulares antes do Gre-Nal de 9 de fevereiro, na Arena.
Para amenizar o sofrimento com o calor em Novo Hamburgo, superior aos 30º C, o Inter fez 1 a 0 logo na largada do jogo. Com apenas dois minutos, Valdívia foi derrubado a cinco metros da área. Cláudio Winck pegou a bola e, na frente de Abel, assumiu a responsabilidade. Bateu no ângulo esquerdo e fez um golaço. Camisa 41 às costas, ele tenta ganhar a vaga de Gilberto, contratado ao Botafogo para ser titular, e precisa perder o estigma de jogador frágil e que muitas vezes não consegue terminar uma partida.
Winck seguiu bem no jogo. O Inter era todo pressão contra um surpreso São Paulo. Aos oito minutos, o lateral-direito quase marcou outro, mas a bola passou sobre o gol. Dos camarotes, D’Alessandro conferia os novos companheiros de time. O São Paulo tentava reagir, mas, ao optar basicamente pelo jogo aéreo, parava na defesa colorada.
No segundo tempo, o Inter seguiu melhor e passou a atacar com maior energia. Valdívia mostrava grande mobilidade, conduzindo o time à frente. Aos 20, Raphinha fez jogada de ala, passou por dois e cruzou na área. Sasha, que estava em campo havia dois minutos, marcou de cabeça.
Com o novo revés, aos 22, o São Paulo foi ao ataque e, pela primeira vez, conseguiu vencer a defesa colorada. Wellington, ex-Inter, se aproveitou de um erro de posicionamento de Ernando e descontou. O gol reanimou o time de Rio Grande que, em seguida, perdeu a chance do empate.
Aos 33, Abel Braga, percebendo que o São Paulo avançava, mandou Josimar e Murilo a campo, a fim de se defender melhor e ainda buscar algum contra-ataque. Assim, com um time misto, o Inter conseguiu controlar o adversário e assegurar a vitória no sexto retorno de Abel ao clube.

Mudou: Elenco principal do Inter, reforçado de 8 guris, assume no Gauchão

27 de janeiro de 2014 3

Alexandre Lops/Divulgação

O Inter confirmou que, após três rodadas e 100% de aproveitamento da equipe sub-23 no Gauchão, ela dará lugar ao grupo principal. Assim, diante do São Paulo-RG, no Estádio do Vale, nesta quarta-feira, o elenco de Abel Braga começará a entrar em cena. Mas ainda não o time titular. O treinador utilizará a equipe reserva, que atuou contra o Cerâmica no segundo tempo do jogo-treino do Beira-Rio, com os reforços de Alisson, Winck, Raphinha, Gladestony, Aylon (na foto, à frente, comemorando o gol no Passo Fundo), Murilo, Diogo e Arthur.
Assim, a provável formação para enfrentar o São Paulo terá Muriel (Agenor); Caio (Winck), Índio, Ernando e Raphinha; Augusto, Josimar, Valdívia e Alan Patrick; Eduardo Sasha (Aylon) e Wellington Paulista.
Já o time de Clemer, que disputou o Gauchão até aqui, poderá ceder até três atletas para o grupo principal. Os demais jogadores seguirão com Clemer treinando e viajando para excursões no Exterior.

Após vitória em jogo-treino, elenco principal do Inter deverá estrear no Gauchão contra o São Paulo-RG, no dia 29

26 de janeiro de 2014 1

Bruno Alencastro

O primeiro Inter de Abel Braga passou com facilidade pelo jogo-treino de sábado, no Beira-Rio com portões fechados, diante do Cerâmica. Com gols de Jorge Henrique, Gilberto e Sasha, a equipe goleou por 3 a 0 (na foto). Os reservas do elenco principal deverão ter a estreia no Gauchão antecipada e, na quarta-feira, poderão enfrentar o São Paulo-RG, no Estádio do Vale.

Abel considerou esse teste diante do Cerâmica tão bom que deverá antecipar a estreia do elenco principal na temporada, do dia 2 de fevereiro, para 29 de janeiro, contra o São Paulo-RG, no Estádio do Vale. Ele, Abel, e time do segundo tempo é que poderão estar em Novo Hamburgo para enfrentar o São Paulo: Agenor; Caio (Vilela), Índio, Ernando e Fabrício; Augusto, Josimar, Valdívia e Alan Patrick; Eduardo Sasha e Wellington Paulista.

Já o time de Clemer, que disputou o Gauchão até aqui, poderá ceder até três atletas para o grupo principal. Os demais jogadores seguirão com Clemer treinando e viajando para excursões no Exterior.

Com nova interdição, Inter não poderá jogar no Beira-Rio no dia 29. E estreia no estádio em 2 de fevereiro vira dúvida

24 de janeiro de 2014 6

Leandro Behs

Inter e São Paulo-RG não será mais no Beira-Rio, em 29 de janeiro, como desejava a direção colorada. Assim, será o time de Abel Braga quem vai inaugurar o estádio, e não mais o time sub-23. A partida contra o São Paulo-RG ocorrerá no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. O problema, dessa vez, não foi a falta do PCCI, uma exigência do Corpo de Bombeiros para liberar o estádio para jogos, mas, sim, uma interdição da Delegacia Regional do Trabalho.
A SDRT entendeu que somente os alpinistas tinham condições de chegar à passarela de manutenção dos refletores (catwalk), devido à dificuldade de acesso ao local por trabalhadores comuns. E, por isso, interditou a área. Assim, como nem todos os refletores foram instalados, o jogo marcado para as 19h30min não poderá ser realizado. A interdição da passarela tem atrasado, inclusive, a instalação das membranas translúcidas, uma vez que os alpinistas não estão podendo mais acessar ao local para dar prosseguimento à obra.
Enquanto a Andrade Gutierrez agora tenta resolver esse novo problema, com uma alternativa para que os operários acessem ao local – o que poderá acontecer já nesta segunda-feira, através de um acordo entre as partes e adaptações à passarela -, o clube tentará antecipar o horário da partida de 2 de fevereiro, contra o Cruzeiro, originalmente agendada para as 19h30min, a não ser que o problema com a passarela dos refletores esteja solucionado. Caso siga interditado, o Beira-Rio não poderá receber jogos noturnos.
Além disso, o Inter tentará colocar a documentação em dia para que os Bombeiros inspecionem o estádio, a fim de obter o laudo com a liberação para jogos com a presença de público.
No dia 31, a presidente da República, Dilma Rousseff, estará em Porto Alegre para a cerimônia de inauguração do Beira-Rio.

Corpo de Bombeiros alerta: Inter ainda não pediu vistoria no Beira-Rio e jogo do dia 29 pode mudar de local

21 de janeiro de 2014 9

Diego Vara

O Inter ainda não encaminhou ao Corpo de Bombeiros o pedido de vistoria do Beira-Rio. Segundo o comandante da corporação, coronel Eviltom Pereira Diaz, o clube precisa solicitar a inspeção com urgência, se realmente quiser manter o desejo de abrir o Beira-Rio no dia 29, na partida entre Inter sub-23 e São Paulo-RG.
- Ainda não recebemos a solicitação do Inter e, sem isso, não podemos realizar a vistoria nem emitir o laudo liberado no estádio para uso. Já está passando da hora, se o Inter ainda pretende jogar no Beira-Rio em 29 de janeiro – afirmou Diaz.
O comandante salientou ainda que o Cruzeiro, cujo estádio em Cachoeirinha ainda não está pronto e que pretende mandar os seus jogos pelo Gauchão no Lami, também não encaminhou o pedido de vistoria. No domingo, o Cruzeiro será mandante no clássico contra o São José, com local ainda indefinido.
Nessa terça-feira, o Beira-Rio está sendo vistoriado pela Fifa. A previsão de término da reforma do estádio é o novo prazo máximo dado pela entidade para a finalização das obras: 28 de fevereiro.
Caso não haja a vistoria dos Bombeiros nos próximos dias, a partida entre Inter sub-23 e São Paulo-RG precisará ser remarcada para Novo Hamburgo.

Inter já admite estrear no Beira-Rio somente em 29 de janeiro

07 de janeiro de 2014 7

João Vicente Linck/Divulgação Inter

Apesar de, no discurso, a direção colorada afirmar que ainda tenta fazer o primeiro jogo-teste no novo Beira-Rio na estreia do Gauchão, dia 18, contra o São Luiz, nos bastidores, porém, o clube já admite que o teste número 1 será no fim do mês. O primeiro jogo do time sub-23 no Estadual no Beira-Rio deverá ocorrer em 29 de janeiro, diante do São Paulo, de Rio Grande.
O Inter segue em processo de vistorias com a Andrade Gutierrez no estádio e começa a encaminhar aos Bombeiros e à Brigada Militar os pedidos de laudos para ao menos obter uma liberação parcial da obra. Nessa terça-feira, o promotor José Francisco Seabra Mendes Júnior, titular da Promotoria de Justiça do Torcedor, esteve no Beira-Rio cumprindo a rotina de acompanhar a reforma – a convite do Inter.
- Nos próximos dias, os Bombeiros e a Brigada Militar avaliarão o Beira-Rio. Esses laudos precisam estar nas minhas mãos antes do começo do Gauchão. Não apenas do Beira-Rio, mas de todos os estádios do campeonato. Espero recebê-los no começo da próxima semana – comentou o promotor José Francisco Seabra Mendes Júnior, lembrando que a promotoria só toma alguma medida com relação aos estádios caso o Corpo de Bombeiros ou a Brigada Militar aponte alguma irregularidade.

São Paulo e a queda do Soberano

08 de agosto de 2013 1

Por Leonel Chaves

Não foram os fracos resultados em campo em 2013, como a derrota para o frágil Kashima Antlers (foto), ontem no Japão, que desencadearam uma das maiores crises da história do São Paulo Futebol Clube. Na verdade, as campanhas pífias na Libertadores e, agora, no Brasileiro são o resultado da estagnação política do clube que se autointitula Soberano.

Há sete anos como presidente – nove na diretoria –, Juvenal Juvêncio, 81 anos, perdeu a hora de deixar a sua sala no Morumbi. A manobra para alterar o estatuto que possibilitou o terceiro mandato colocou um desnecessário porém em uma gloriosa história no São Paulo. Juvenal contribuiu, como presidente ou diretor de futebol, para quatro títulos brasileiros, uma Libertadores, um Mundial – para citar os mais importantes – e a construção do CT de Cotia, para a base.

Atualmente, Juvenal parece viver em um mundo paralelo, no qual o “seu” clube continua sendo um exemplo de administração. Não é mais. Como Rogério Ceni bem diagnosticou depois da derrota para o Corinthians na Recopa, o “São Paulo parou no tempo”.

Juvenal sempre foi um centralizador, mas não dependia do autoritarismo para presidir, tinha os ouvidos abertos e se cercava de pessoas competentes e com experiência nos diversos setores do clube. Até 2010, quando implodiu a comissão técnica fixa ao demitir o fisiologista Turíbio de Barros, um dos idealizadores do centro de ponta de reabilitação de atletas, e o preparador físico Carlinhos Neves, hoje no Atlético-MG. As dispensas culminaram com a saída do superintendente Marco Aurélio Cunha – pré-candidato de oposição –, decepcionado por não ser mais ouvido. A sintonia entre o vestiário e a diretoria, antes controlada por Cunha, nunca mais foi a mesma.

Nos últimos quatro anos, seis técnicos passaram pelo Morumbi sem sucesso. Relações políticas balizaram escolhas como a do inexperiente Adalberto Baptista para a diretoria de futebol. A camisa ficou sem um patrocinador máster por nove meses. Lucas foi vendido por R$ 108 milhões e mesmo assim o São Paulo achou caro jogadores como Nilmar, Vargas e Coates – enquanto trouxe o lateral Bruno Cortez por incríveis R$ 7 milhões.

O clube que se orgulhava de debater os seus problemas internamente hoje protagoniza bate-bocas públicos como o de Ney Franco com Rogério Ceni, que ontem disse que se tivesse tanta influência nas decisões do time como o técnico afirmou em entrevista, Ney estaria no “olho da rua” há muito tempo. Hoje, figura nas manchetes por episódios patéticos como o da briga do presidente com sócios que apoiam a oposição em churrasco na sede social.

Hoje, de soberano, o São Paulo só tem Juvenal.

Alex na delegação do Inter em São Paulo

24 de julho de 2013 8

Foto: Rodrigo Oliveira/Rádio Gaúcha/Agência RBS

O meia Alex nem foi apresentado oficialmente no retorno ao Inter, mas já faz parte da delegação colorada que enfrenta o São Paulo na capital paulista nesta quarta-feira.

O novo camisa 12 teve o nome divulgado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e já tem condições legais de jogo. Porém, não deve ser utilizado por Dunga, já que ainda não treinou com os novos companheiros.

Com acerto encaminhado, Grêmio espera anunciar Rhodolfo até esta quinta

17 de julho de 2013 0

O Grêmio está muito perto de anunciar a contratação do zagueiro Rhodolfo, do São Paulo. Fora da lista de relacionados dos últimos dois jogos da equipe paulista (Vitória, pelo Brasileirão, no domingo; e Corinthians, pela Recopa, nesta quarta), o defensor deverá ser oficializado como reforço tricolor até esta quinta.

— Está encaminhado. Ainda faltam alguns detalhes a acertar com o São Paulo, mas pretendemos resolver essa questão até amanhã (quinta) — disse o assessor Marcos Chitolina.

Rhodolfo chega ao Grêmio por empréstimo de um ano. No São Paulo desde o início de 2011, quando chegou do Atlético-PR, o jogador de 26 anos é considerado um zagueiro de boa técnica. Embora destro, atua pelo lado esquerdo do campo e não é de cometer muitas faltas.

Com 1m93cm de altura, também se sobressai no jogo aéreo ofensivo – já marcou 11 gols com a camisa da equipe paulista. Apesar do bom rendimento na campanha do título da Copa Sul-Americana no ano passado, sofre contestações da torcida.

No Grêmio, Rhodolfo chega com status de titular para fazer dupla com Werley. Isso, aliás, é uma das motivações do zagueiro para deixar o Morumbi. Neste caso, Bressan, que teve sondagens de clubes europeus e pode até deixar o clube nos próximos dias, iria para a reserva.