Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

São João

04 de julho de 2011 0

Gabi,
me perdoa pela demora…Mas aí estão os teus fofuchos!
Um beijão

Como hoje é dia de São João, viemos dar um Oi pra vocês vestidos de caipira sô! A festinha na nossa escola foi na quarta… Beijinhos!

Gabi Feiden

Chegou o inverno

21 de junho de 2011 2

Olha a Luisa de touquinha…bem quentinha…he he he
Deise Bernardi

Birra

21 de junho de 2011 3

Ola Shirley, seguidamente acesso o blog para ver notícias suas e do Joaquim, sempre acompanhei teus posts. Como está essa fase do Joaquim tens tido problemas com birras? A Sofia de um ano e cinco meses,  tem tido diversos ataques de birra, muitas veze não sei o que fazer Será que alguém tem alguma dica?
Liris

OI LIRIS,

OLHA, O JOAQUIM TAMBÉM TEM SEUS MOMENTOS DE BIRRA. ESTÁ NUMA FASE QUE SE É CONTRARIADO, COMEÇA A CHORAR. PODE SER A COISA MAIS BOBA DO MUNDO…MAS ESTAMOS ADOTANDO UMA PRÁTICA QUE ACHO QUE VEM DANDO CERTO. QUANDO VEMOS QUE ELE ESTÁ FAZENDO MANHA, DEIXAMOS CHORANDO. MESMO! PASSA ALGUNS MINUTINHOS E ELE MESMO PARA. OU ÀS VEZES DIGO: NÃO TÔ ENTENDENDO PORQUE TÁ CHORANDO! CLARO QUE TEM DIAS QUE É PRECISO PACIÊNCIA, PORQUE ELES NOS DESAFIAM. TAMBÉM PROCURO CONVERSAR BASTANTE COM ELE. EXPLICAR O QUE ESTÁ ACONTECENDO OLHO NO OLHO. ELES ENTENDEM TUDO, É INCRÍVEL, ENTÃO TEMOS QUE FALAR ABERTAMENTE.
TAMBÉM TENHO SORTE, PORQUE O JOAQUIM É BEM CALMO, QUASE NÃO DÁ TRABALHO. TOMARA QUE ESSA FASE DA SOFIA PASSE LOGO.
UM BEIJÃO E BOA SORTE




Propaganda

01 de junho de 2011 6

Gurias,
                   Depois de um tempão sem atualizar o blog começo a me redimir fazendo uma “propaganda”.

                  As meninas do site www.maesaobra.com.br fizeram uma entrevista comigo e tiraram fotos lindas do meu pequeno. Aliás o site é super legal e vale a pena uma visita.

                  A reportagem entrou no ar agora a pouco e eu tô toda exibida.

 PS: prometo atualizar o blog com mais frequência….

Vacina da gripe

25 de abril de 2011 3

                    Hoje começa a vacinação contra a gripe em todo o Brasil. A boa notícia é que a campanha chega com uma novidade. Além dos idosos e profissionais da saúde, gestantes e crianças entre seis meses e dois anos também terão direito à vacina gratuitamente. É só procurar o posto de saúde mais próximo. Grávidas podem se vacinar em qualquer momento da gestação.

                     De acordo com o ministro da saúde, Alexandre Padilha, quem tomar a vacina vai estar duplamente protegido. “Este ano, a vacina protege contra os dois vírus. Ao tomar esta vacina, a pessoa vai estar se protegendo contra os vírus mais comuns da gripe, que também é o H1N1”, disse o ministro.

                    Eu me antecipei e levei o Joaquim para fazer a vacina no final de março em uma clínica particular. A indicação foi da pediatra e acho que foi uma decisão super acertada. Tenho várias amigas que já estão sofrendo com os filhos gripados ou com complicações mais graves.

                  Por enquanto (falando bem baixinho….) meu pequeno ainda não ficou doente e acredito que a vacina ajudou. Imagino que ela não proteja completamente, mas tenho certeza que se ele contrair algum vírus as consequências serão mais brandas.

                  Mas sempre é tempo de fazer a vacina. O período mais crítico ainda está por vir. É um jeito de proteger nossos pequenos tesouros e ter um inverno com menos preocupações.

                 

Papinha pronta (e saudável)

13 de abril de 2011 5

                                                                                           Na semana passada enfrentei o congestionamento de carros e principalmente de carrinhos de criança e visitei a Feira do Bebê no Shopping Iguatemi. Apesar do trabalho para conseguir entrar, adorei quase tudo que vi. Brinquedos, roupas, acessórios bacanas.

                   O que mais me chamou a atenção foi um expositor que  não tinha quase nada para mostrar e muito a oferecer.  Trata-se da Boutique da Papinha. Já tinha lido que existia essa alternativa em São Paulo, mas por aqui acho que é novidade.

                   A ideia da proprietária  Aliçar Makki é oferecer uma alimentação saudável para crianças de seis meses a três anos de idade de uma forma super prática. As papinhas são vendidas congeladas e todos os ingredientes são orgânicos, olha só que legal! 

                    Além das papas salgadas, a empresa também oferece opções doces. Tudo armazenado em simpáticos potinhos plásticos. E tem até entrega em casa, para as mamães que não tem tempo meeeessssmo. 

                    Mais detalhes você encontra no site www.boutiquedapapinha.com.br.


Língua própria

13 de abril de 2011 0

                    Desde a descoberta da palavra “esse” o Joaquim pouco ampliou o vocabulário. Continua falando muito “dol” (gol), au-au e imitando o barulho dos carros.

                    No último mês aprendeu a falar mamã, papá, nenê, não (muitas vezes ao dia, aliás) e ai. É muito engraçado. Ele aperta o olho, belisca o braço, empurra a barriga da gente e ele é que diz ai. Às vezes acorda repetindo ai, ai, ai. Parece que tá doendo alguma coisa, mas na verdade só quer chamar a nossa atenção. 

                     Tem sido muito legal acompanhar esses momentos, fazer parte de cada descoberta. Mas ao mesmo tempo está difícil atender a alguns pedidos, já que meu pequeno não consegue falar tudo o que gostaria.  

                       É um tal de ã ã ã ã ã, dedinho apontado para alguma coisa e eu sem saber o que fazer. Enquanto o Joaquim insiste, faço um exercício de adivinhação. E por tentativa e erro vou descobrindo o que ele realmente deseja.

                       Se para mim é complicado, fico imaginando que para ele também. Afinal não é nada bom querer alguma coisa e não saber como pedir. Conversando sobre isso hoje com meu amigo Silvio, ele disse: “É, não deve ser fácil aprender a falar.” Ainda bem que essa fase não fica registrada na nossa memória. Quando a gente vê está falando. Pena que muitas vezes os adultos, assim como as crianças, não conseguem se fazer entender.    

Feira de Bebês. Adoro!

07 de abril de 2011 2

                    Gurias,
                    não sei vocês, mas eu adoro feira de bebês. Tudo que é legal reunido num único lugar para facilitar a vida ( que é sempre corrida, né?). 
                    
                    Pois já começou em Porto Alegre a Feira do Bebê 2001. Esse ano trocou de lugar. Agora é no estacionamento do Shopping Iguatemi. No ano passado comprei lá o carrinho de passeio do Joaquim por um preço super bom. Uso até hoje!

                   No link abaixo tem todas as informações sobre os expositores e também a programação completa de palestras e shows. Vou levar meu pequeno no show do Discovery Kids. Ele adora!!!!

http://casa-e-jardim.hagah.com.br/especial/rs/decoracao-rs/19,0,3263046,Feira-Bebe-Cia-ocorre-de-6-a-10-de-abril.html


Uma grande mãe com filho autista

05 de abril de 2011 2

                    Recentemente fiz uma reportagem para o Bom Dia Rio Grande sobre autismo. Escolhemos o tema porque no último sábado foi o Dia de Conscientização do Autismo. Ele foi criado pela Organização das Nações Unidas para chamar a atenção sobre o assunto.

                    Confesso que até conhecer o Otávio, um menino de sete anos que frequenta a escola regular, faz natação e ginástica olímpica, eu pouco sabia sobre o autismo. Foi através do exemplo dele e da luta de sua família para que leve uma vida normal, que descobri que essa é uma doença mais comum do que se imagina. Atinge uma em cada cento e cinquenta crianças.

                     Encantada com a força e a determinação da Silvia, a mãe do Otávio, pedi a ela que escrevesse um texto relatando a experiência e os desafios de ter um filho especial.

                     Não deixe de ler. É uma lição de vida! 

SER MÃE

Quando uma mulher torna-se mãe ela é inundada por sentimentos de onipotência e de esperança, como se ela fosse poderosa o suficiente para gerar uma pessoa perfeita: feliz e saudável, e com qualidades que ela julga necessárias a uma vida plena, como a beleza, a inteligência, astúcia e o carisma. A mãe vê famílias vendendo a imagem de realização, meninos espertos que são craques no futebol e mais hábeis na tecnologia do que os próprios pais, e meninas aptas a conquistar a admiração necessária ao sucesso, seja pelos atributos físicos ou pelo desempenho intelectual.

Assim sendo conduzidas nossas expectativas não nos preparamos para a espera da imperfeição. O que fazer quando um filho nasce e cresce de modo distinto à estas exigências da sociedade?

Meu filho me trouxe esta reflexão. Quando nasceu há sete anos sendo um menino bonito e esperto, e apresentando grande destreza motora durante seu crescimento, jamais imaginei ter que lidar com uma deficiência. Mas ela estava presente ali silenciosa. Assim é o autismo, uma doença neurológica sorrateira, que mostra sua face perversa geralmente após o segundo ano de vida da criança. Até este período ou os sintomas são muito tênues, quase imperceptíveis ou realmente nada diferente é apresentado.

Assim, com a descoberta da doença de meu pequeno, tive que aprender a encarar noites de insônia, ataques de birra, manias alimentares, esteriotipias motoras e uma gama de surpresas desagradáveis que o autismo traz consigo. Tive que desconstruir a idéia de perfeição e adequação para a partir daí descobrir o real significado de ser mãe. Ser mãe é acolher uma pessoa diferente em características físicas e emocionais de nós, compreender estas diferenças e amá-la mais do que a si própria. Ser mãe é dar condições desta pessoa desenvolver-se plenamente, dentro de suas capacidades sem criar expectativas de sucesso e glória. Ser mãe é descobrir que nos tornaremos poderosas sim, não a ponto de comandar o destino, mas para desbravar as adversidades e incorreções que a vida nos ofertar, pois basta a conquista de um abraço e um sorriso de nossos filhos para sermos invencíveis.

Silvia Sperling.



Dica legal

01 de abril de 2011 0

                    Mamães! Pra vocês que têm bebês/crianças pequenas na área, repasso projeto de músicos, super especial. 

Caros amigos escrevo para divulgar o projeto de musicalização infantil que a Paula e eu estamos iniciando. São aulas para pequenos bem pequenos (de 0 até 5 anos), e a preparação pedagógica e musical está ficando muito bacana. Convido-os para conhecer o espaço, e peço que espalhem a notícia! Quem estiver interessado, o melhor é conversar diretamente com a Paula, o que pode ser feito através do 3012.8245 ou pelo email pcpecker@gmail.com
Bjão!!!
Gabi mamãe dos gêmeos Victor e Foulas