Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de junho 2010

Rock de Galpão em DVD

30 de junho de 2010 0

O regionalismo gaúcho ganhou linguagem roqueira. E a receita sonora do projeto que reúne o cantor Neto Fagundes e a banda Estado das Coisas será apresentada no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre.

O Segundo Caderno desta quinta-feira conta como surgiu a proposta e como será o show dirigido por Hique Gomez, o Kraunus Sang do Tangos & Tragédias, que mistura gaita e violão com guitarra, baixo, bateria e teclado.

Último dia para o redAÇÃO ZH

29 de junho de 2010 0

O caderno Vestibular desta quarta-feira alerta aos estudantes para o último dia de inscrições do concurso cultural redAÇÃO ZH, uma parceria de Zero Hora com o Unificado.

Para participar, basta conferir o tema, elaborar e entregar uma dissertação. Além de treinar para o vestibular e Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o estudante concorrerá a uma das cinco bolsas de estudos oferecidas pelo pré-vestibular. Os textos vencedores também serão publicado em ZH. Veja ainda por que a redação é tão importante em concursos.

O segredo de olhar e ser olhado

29 de junho de 2010 1

Um bate-papo com José Luiz Tejon parou a Redação de Zero Hora nesta terça-feira. Por mais de uma hora, o jornalista, publicitário, escritor e professor — considerado um dos seis melhores palestrantes do Brasil — encantou a plateia com a sua história de vida. Tejon contou como aprendeu a olhar e a ser olhado depois de sofrer um grave acidente doméstico, aos 3 anos, que o queimou e desfigurou seu rosto.

E quem imaginava ouvir a história de uma espécie de super-homem se enganou. Tejon declarou que muito pouco fez por sua superação, que o levou a cargos importantes em empresas e a estudos no Exterior. Todos os créditos foram dados aos pais adotivos, que lhe ensinaram a enfrentar a vida desde menino prestando atenção às coisas e às pessoas. Assim, aprendeu a “editar” sucessos e “deletar” os pequenos fracassos diários. O Blog do Editor selecionou pontos altos da palestra:

A carreira

“Como executivo prestava atenção na coisa mais legal da empresa e buscava conhecer as pessoas que faziam acontecer. Sempre peguei as coisas que eu tinha para fazer como se fossem as mais sensacionais do mundo. E aquilo crescia de dimensões.”

O perigo de gente na área de conforto

“…Talvez não se perceba o que significa isso numa área administrativa. Mas se o piloto do teu avião é um camarada acomodado…É possível sair desta zona perigosa, mas geralmente com muito trauma porque nós temos uma tendência gigantesca a parar.  É preciso ser transgressor e viver intensamente a realidade.  Seres humanos já terão conforto eterno a partir do velório.”

O olhar treinado

“Meus pais adotivos me ensinavam a olhar coisas simples. Isso sempre aconteceu na minha infância e eles me mostravam pessoas trabalhadoras…É um olhar respeitoso em que você investiga o ser humano com respeito, tem ângulos positivos e negativos…

Desenvolvi algumas coisas que nem eu mesmo compreendo muito bem… Os olhares das pessoas
caridosas, os olhares das pessoas malévolas. Ao ser olhado eu conseguia ver coisas mais profundas. Se você chama atenção, então você é um centro de olhares e aprende também a classificá-los.”

A beleza

“Aprendi que é possível construir a beleza mesmo tendo o rosto queimado…É possível ter relacionamento com mulheres lindas. É possível criar beleza onde ela aparentemente não existe. É uma pequena prova de que o ser humano é muito mais do que aparenta ser.”

Veja a entrevista de Luiz Tejon no Programa do Jô

Um argentino entre nós

29 de junho de 2010 0

Caricaturista de mão cheia e, claro, torcedor da seleção de Maradona, o ilustrador de Zero Hora, o argentino Gonza Rodriguez encontrou uma maneira criativa de empurrar o time sem sair de Porto Alegre. É dele o desenho acima que está se tornando um dos mais populares do Mundial: Diego Maradona cumprindo a promessa de tirar a roupa.

As fotos da torcida exibindo a ilustração de Gonza no estádio SoccerCity, em Joanesburgo, animam duplamente o autor, que não perde a oportunidade de vibrar pela Argentina:

_Não estou na Àfrica do Sul, mas meu desenho sim… Vamos Diego!!!!

Fotógrafo de ZH aplica prova na UCPel

28 de junho de 2010 0

Alunos de Jornalismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) foram pautados pelo fotógrafo Nauro Júnior, da sucursal de ZH em Pelotas. A turma tem até quinta-feira para apresentar de uma a cinco fotos que apresentem uma história jornalística. O material vai valer nota na faculdade.

O desafio foi proposto pelo professor Carlos Recuero, coordenador do curso, ao final de uma palestra do fotógrafo na faculdade. E, é claro, foi aceito na hora por Nauro Júnior.

A pauta já está no blog do fotógrafo para ser acessada pelos alunos e começa assim:

Uma vez conversando com o meu mestre Kadão (Ricardo Chaves, editor de ZH) ele me disse:

- Nauro, os fotógrafos sonham em um dia trabalhar na redação de um grande jornal em Nova York, e quando chegam lá querem viajar para uma cidadezinha do interior para fazer uma grande foto.

Assim, Nauro incentivou os estudantes e delimitou um espaço físico para o trabalho. As fotos devem ser captadas entre os dois calçadões de Pelotas, além do centro histórico.

O Blog do Editor promete conferir o material dos estudantes que conquistarem as notas mais altas. Por enquanto, mostra o retrato feito por Nauro do seu mestre em Pelotas, logo após a palestra de Kadão no curso de Jornalismo, em 4 de maio, dia do aniversário de ZH.

Kadão e Nauro fazem uma paradinha para um papo e um café…

…e a pose com os estudantes de Jornalismo da UCPel.

Uma conversa com Denis Mukwege

28 de junho de 2010 1

Bukavu, Congo, é uma cidade transbordante de refugiados com histórias de tortura e estupro. Você pode pensar que fazer reportagem aqui seja muito deprimente. Mas não é. Porque ao lado do pior da humanidade, encontramos o melhor, como o doutor Denis Mukwege.

Assim o colunista do jornal The New York Times Nicholas D. Kristof começou, em fevereiro deste ano, uma reportagem sobre o trabalho humanitário do médico congolês Denis Mukwege, 55 anos.

Ginecologista e obstetra, Mukwege foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz em 2009 e é agraciado com importantes prêmios de direitos humanos por seu trabalho. Ele se especializou no atendimento a mulheres de todas as idades atingidas pela violência e tortura promovidas por bandos armados no país.

Nesta terça-feira, leia a entrevista exclusiva concedida à Zero Hora pelo médico que está no Brasil pela primeira vez para palestrar esta noite no ciclo Fronteiras do Pensamento, no Salão de Atos da UFRGS.

Olha eu aqui!

27 de junho de 2010 3

O Sancler Ebert, na foto acima, ainda é novato na profissão e na sucursal da Zero Hora em Pelotas. Na semana passada, passou por uma das piores tarefas do Jornalismo. Para colaborar com a reportagem de ZH deste domingo sobre homicídios no Estado, teve de conversar com a mãe de um jovem assassinado e a fez chorar. 

Para aliviar o sentimento, que nem o mais experiente jornalista escapa, ao concluir a pauta, o veterano fotógrafo Nauro Júnior deu um jeitinho. Levou Sancler para almoçar no Restaurante Tropicalis, à beira da Lagoa dos Patos.

_ Quando estacionamos o carro ele perguntou: Essa é a Lagoa dos Patos? Me dei conta então que ele está há dois meses em Pelotas e não conhecia a Praia do Laranjal. Os olhos do Sancler brilharam para a imensidão da Lagoa. Tirei algumas fotos dele para mandar para a família, em Vera Cruz – contou Nauro, no blog Retratos da Vida.

Conheça os finalistas e os vencedores da promoção Jornal dos Insetos

27 de junho de 2010 0

Durante oito semanas, o caderno Meu Filho publicou o Jornal dos Insetos, uma série oferecida pela Associação Mundial de Jornais (Wan). O conto foi acompanhado por pequenos repórteres e ilustradores de todo o Estado que se mobilizaram para dar sugestões de textos e de desenhos para a edição especial desta segunda-feira, que vai premiar seis crianças com uma visita à Zero Hora e ao parque gráfico do Grupo RBS.

Escolas do Interior, de municípios como Uruguaiana, Nova Prata, Santa Cruz do Sul e Pelotas, e da Capital e Região Metropolitana incentivaram as crianças a ler, escrever e desenhar momentos das histórias. Os pais também tiveram papel fundamental: ajudaram os filhos na leitura dos contos e os estimularam a participação no concurso cultural.

Confira na página central do caderno Meu Filho desta segunda-feira, os 12 trabalhos escolhidos entre os 615 enviados à Redação e os seis vencedores. 

As quatro estações na Serra

26 de junho de 2010 1

No calendário movido pela inclinação da Terra, o inverno se iniciou às 8h28min da última segunda-feira, mas no Grupo RBS a estação do frio teve outro começo, simbólico, quando a repórter Vanessa Franzosi desembarcou na região da Serra – para trabalhar e morar. Nascida e criada em Caxias do Sul, a apenas 50 quilômetros da Região da Hortênsias, Vanessa não foi escolhida para ser a primeira repórter da recém-criada sucursal multimídia na Serra apenas pelos seus vastos atributos profissionais, que incluem uma temporada de estudos em Londres, com curso na BBC. A proximidade com a região lhe concedeu intimidade com a cultura local, a ponto de escolher com geográfica diplomacia o endereço onde morar, em um bairro às margens da avenida que liga Gramado a Canela.

– Assim, eu fico no meio do caminho – brinca a jornalista, mostrando como reduz o saudável ciúme entre os dois principais municípios da região onde instalamos, desde quarta-feira passada, uma embaixada definitiva, para as quatro estações do ano e não mais apenas o inverno.

Mesmo com frequentes viagens a Canela, Bom Jesus, Gramado, São Chico, Nova Petrópolis, Cambará ou São José dos Ausentes, fontes infinitas de pautas, o hasteamento de uma bandeira na região era sonho antigo. Sempre estivemos atentos ao mais charmoso recanto gaúcho, celebrado além-Mampituba como a Suíça brasileira, a ponto de os nossos motoristas conhecerem de cor as placas de trânsito e pétalas de flores dos caminhos que conduzem ao polo das Hortênsias. Repórteres e fotógrafos se hospedam nos hotéis e pousadas com a naturalidade de quem se sente em casa, tal a capacidade local de promover ou abrigar eventos de diferentes tribos, a cada semana. Sempre com justos ou saborosos pretextos.

Ora toca o coração, como o Natal de sobrenome Luz que se estende por dois meses de pura fantasia. Ora atiça as papilas no período pascal, atração turística por quase toda a quarentena. Ora comove a alma, como o Festival de Cinema, gênese do olhar nacional para esse torrão gaúcho. Às vezes, instiga o corpo, com as delícias proporcionadas pelo frio ou, com sorte, pela tão desejada neve.

Ou, então, estimula os cinco sentidos, como a Estação Gramado, festival que a partir do próximo fim de semana oferece vasto cardápio de atividades e que empacota, com glamour e diversão, o desembarque definitivo do Grupo RBS na região. Até 1º de agosto, uma intensa programação para todas as idades convida a celebrar o inverno com o melhor que há em música, gastronomia, cultura e esporte (roteiros e datas à página 24 desta edição).

Vanessa e a RBS, porém, permanecerão na Serra pelas quatro estações a fim de oferecer cor local a telespectadores, ouvintes e leitores de todo o Estado. Não somos mais visita, mas prometo manter o olhar de Zero Hora para o alto, como o de turistas que procuram arte na mais prosaica arquitetura de uma cidade.

O saudável olhar do visitante que sabe estar em casa.

Em Foco virou site

25 de junho de 2010 0

O fotógrafo Arivaldo Chaves está comemorando o novo site da coluna Em Foco. Sucesso nos cadernos de bairro de Zero Hora, o espaço revela fotos antigas e atuais de um mesmo local.

Com a arquitetura dos ilustradores de zerohora.com, os leitores agora podem escolher o bairro no site e conferir as fotos arrastando o cursor. Com o movimento, a foto antiga do bairro é gradativamente substituída pela imagem recente.

Clique aqui e confira a novidade