Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Os números da intolerância

23 de abril de 2013 0

Dois números atestam a importância do movimento de torcedores no Facebook contra a homofobia no futebol, tema de reportagem assinada por André Baibich na Zero Hora do último domingo.

O primeiro deles está na própria matéria: até hoje, na Inglaterra, berço do esporte, apenas dois jogadores assumiram publicamente sua orientação sexual. O atacante Justin Fashanu saiu do armário em 1990, aos 29 anos, e viu sua carreira entrar em declínio. Em fevereiro de 2013, o americano Robbie Rogers declarou-se gay em uma entrevista e, logo depois, anunciou sua aposentadoria, com só 25 anos. Disse que não haveria como conciliar sua revelação com a permanência no ambiente machista do futebol.

O outro número não está na matéria — é referente a ela, um balanço de sua repercussão no mesmo Facebook onde o movimento pró-tolerância nasceu. Dos 101 comentários gerados pela publicação da reportagem no perfil zhEsportes, apenas três eram favoráveis. Os outros 98 dividiam-se entre reprimendas, lamúrias, piadinhas e agressões impublicáveis. Uns grenalizaram: gremistas comemoraram que, na foto de capa de Zero Hora, havia três colorados contra dois tricolores — como se os cinco torcedores fotografados fossem todos gays (como se isso fosse relevante). Outros suplicaram para que o nome da dupla Gre-Nal não seja “manchado com essa porcaria” (“Vamos virar piada nacional”, lamentou um). Houve até quem acusasse a imprensa de participar de um complô da ditadura homossexual.

As trevas, diria a Cláudia Laitano.

Diante desse cenário, olhando em retrospecto, foi até natural que, ao procurar torcedores para entrevistar, o André esbarrasse em recusas ou desencontros. Enquanto eu editava a reportagem, cheguei a comentar com ele: uma coisa é lançar um movimento no Facebook; mas quero ver ir a um estádio portando uma bandeira do arco-íris.
Porque eu quero ver ir a um estádio portando uma bandeira do arco-íris.

Envie seu Comentário