Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de abril 2014

Jornalistas comemoram os 50 anos do jornal

30 de abril de 2014 1

Jefferson Botega

Depois de muito trabalho, a Redação começou a comemorar esta noite o lançamento da nova ZH. Uma profunda reformulação editorial, gráfica e de marca será entregue aos leitores de Zero Hora a partir da manhã desta quinta-feira (1º/5). Tanto no papel quanto no online, em tablets e nos celulares o público perceberá as mudanças, que fazem parte das celebrações dos 50 anos do jornal e dão início a um ciclo de reposicionamento e transformação. Na noite desta quarta-feira (30), o reposicionamento foi apresentado para convidados em uma cerimônia na Redação do jornal, em Porto Alegre.

Lúcia Pires

– Vivemos em um momento de grandes transformações a partir de dois grandes fatores. Um é o público, que está mudando seu jeito de se relacionar e de consumir informação, e outro é a tecnologia, que está provocando impactos gigantescos no nosso modo de viver. A transformação de ZH está fundamentada nessas duas premissas porque entendemos que, como veículo de comunicação, temos de ir à frente para atender as demandas do nosso público e, assim, nos mantermos relevantes e participantes desse momento de grande oportunidade que estamos vivendo – avalia Eduardo Sirotsky Melzer, presidente do Grupo RBS.

Jefferson BotegaJefferson Botega

Uma das mexidas de maior impacto é na forma de se ler o jornal. Até hoje, as notícias estavam organizadas por “Política”, “Economia”, “Mundo”, “Geral”, “Polícia”, “Esportes” e “Segundo Caderno”. A partir de amanhã, ao invés de sete editorias serão quatro: “Notícias”, “Sua Vida”, “Esporte” e “Segundo Caderno”.

– Estamos nos organizando a partir da vida, da rotina e das necessidades dos nossos leitores e não mais pelo que era tradicional no jornalismo. Queremos que nossos leitores se vejam e se sintam cada dia mais representados e atendidos pelo nosso trabalho – explicou Marta Gleich, Diretora de Redação de Zero Hora.

Lúcia Pires

Lúcia Pires

A festa do cinquentenário teve jazz, champanhe e clima de animação com os novos tempos. Nos computadores da Redação, a mudança começa pela marca. O que era um apelido conhecido e carinhoso de Zero Hora vira a estrela da capa: apenas “ZH”, com Zero Hora escrito por extenso na lateral da sigla.

A nova marca e o novo projeto gráfico, concebidos pelo designer Newton Bento,  ganha também um ícone: o triângulo amarelo, inspirado nos feixes de luz, nos pins localizadores dos GPS, nas dobras de página ou nos marcadores de livros. As três pontas do triângulo também lembram as três plataformas onde está presente ZH: papel, online e mobile.

 

Estação ZH nos parques de Porto Alegre para comemorar com os leitores

A Estação ZH será um espaço cultural itinerante, que estará montado nos principais parques de Porto Alegre até dezembro deste ano. O espaço terá shows, espetáculos infantis, pedalada e piquenique, inicialmente no Parque da Redenção, de 1º de maio até 15 de julho. Trata-se de um local de atrações e atividades gratuitas para o público, que vai funcionar dentro de um ambiente diferenciado em uma estrutura de 162 metros quadrados formada por seis módulos que lembram contêineres. A programação está em anexo.

Fernando Gomes

 

Novo site + mobile

 A partir do dia 1º de maio, os leitores também encontrarão uma zerohora.com mais leve, clean e moderna, com uma melhor organização da informação e da navegação, permitindo que tanto os conteúdos mais importantes como os espaços publicitários ganhem mais destaque. Além do lançamento do novo site para web, o endereço também será agora adaptável para navegação em celulares. A nova ZH também contará com novos aplicativos nativos para os smartphones Android e iOS.

 

Livros para quem precisa

28 de abril de 2014 1

O colunista Tulio Milman está fazendo as contas. A Redação de ZH já doou perto de 800 livros para o Banco de Livros da Fiergs, que recolhe e distribui livros para unidades da Fase, presídios e escolas. Na sexta-feira (25), a turma esvaziou a caixa que o jornalista mantém ao lado de sua mesa de trabalho.

Lúcia Pires

 

O seu jornal dos próximos 50 anos

26 de abril de 2014 3

martha gleisch

Daqui a quatro edições, na quinta-feira, sua Zero Hora mudará totalmente. O marco de cinco décadas do jornal é um argumento não só para uma celebração, mas, mais do que isso, para uma grande transformação. Prepare-se: vamos mudar mesmo, para atendê-lo ainda melhor.

Ao longo da sua história, ZH tem sido reconhecida, inclusive em fóruns internacionais da indústria da comunicação, por sua inovação constante. Ficar parado não é conosco! E por isso estamos, há meses, preparando essa grande mudança.

Vamos mudar a marca, o logotipo, o projeto gráfico do jornal, o layout do site e dos aplicativos. A ideia é que os produtos, em todas as plataformas, fiquem muito mais fáceis de ler, mais organizados e visualmente mais bonitos. Faremos melhorias, também, no conteúdo, tanto no jornal de segunda a sábado quanto nas edições dominicais. Alteraremos algumas colunas e cadernos.

Para fazer todas essas transformações, ouvimos o público, em várias pesquisas, e, depois, testamos os pilotos, à medida em que iam ficando prontos. Nesses estudos, ficamos felizes, porque houve uma aceitação muito grande daquilo que transformamos. Mas, tenho certeza, haverá algum estranhamento inicial. O jornal é um hábito muito forte e muito íntimo de cada um. Mudar a cor, a letra, a localização dos conteúdos, qualquer coisa, é motivo para algum desconforto. É como mexer de lugar os móveis da casa.

Não vou contar mais. Combinamos de só revelar tudo no dia 1º de maio, data da transformação do jornal. Algumas novidades você já pode conferir. Mas, de qualquer forma, deixo o convite para você me escrever – meu e-mail está ali em cima – me contando, a partir de quinta-feira, o que você achou e o que podemos melhorar.

Veja os destaques da Zero Hora deste domingo

25 de abril de 2014 0

Domingo Full HD.Still008

Quem é o doleiro que assusta políticos de diferentes partidos. E mais:

Veja os destaques da Zero Hora desta quinta-feira

24 de abril de 2014 0

frameamanda

O que passa a valer com a aprovação do Marco Civil da internet. E mais:

Humberto Gessinger dá canja no Com a Palavra

23 de abril de 2014 11

O Com a Palavra desta terça (22) recebeu o músico e compositor Humberto Gessinger. À vontade no palco, com os jornalistas Francisco Dalcol e Gustavo Brigatti, o cantor cantou e surpreendeu o público:
— Eu acho que eu sou saudavelmente mais burrinho hoje do que eu era quando eu tinha vinte e um anos e estudava arquitetura, sei muito menos coisas, me sinto mais leve.

Veja alguns momentos do evento. A reportagem completa será publicada no domingo (27).

leo cardoso

Veja os destaques da Zero Hora desta quarta-feira

22 de abril de 2014 0

frame

Como o preço do serviços dificulta o controle da inflação. E mais:

Um iPhone no lugar do bloquinho

19 de abril de 2014 0

martha gleisch

Na última semana, Carlos Wagner, 63 anos, o mais premiado jornalista de Zero Hora de todos os tempos, e um dos mais premiados do Brasil, passou por um grupo na Redação e disse: – Eu já fui um dos melhores repórteres deste Estado usando apenas um bloquinho e uma caneta. Agora vou ser um dos melhores repórteres usando apenas um iPhone.

Quem conhece o Wagner sabe que não estava se gabando, porque ele não é disso. Inquieto e animado, está é se reinventando, como sempre fez, para acompanhar as transformações do comportamento do leitor. Wagner, que carinhosamente alguns chamam de “vô” na Redação, acaba de se unir à equipe de repórteres digitais de ZH. O mundo está mobile, o leitor está mobile, o repórter precisa ser mobile. Não somente no sentido de utilizar um celular, estar sempre online, mas no sentido de mobilidade, de movimento, de ubiquidade.

Quando estourou, no começo da última semana, o assunto do menino Bernardo, em Três Passos, Wagner, linha de frente da reportagem, foi chamado para viajar. Saiu às 4 horas da manhã, levou pouco mais de cinco horas na estrada e, segundo ele, já chegou “no meio do fogo cruzado”, em uma cidade cheia de repórteres, do país inteiro.

– Trabalhei muitas vezes nesse local do Interior, conheço a rotina da região, a cidade, as fontes. Isso ajudou muito. O que mudou completamente de uns anos para cá é que, antes, para encontrar uma pessoa, precisava entrar no carro e andar quilômetros por uma estradinha de terra cheia de pedras. Hoje, com um iPhone, vou para o Facebook, para a internet, acho na hora. Mudou muito a vida do repórter. Quando é que eu iria imaginar estar no meio de uma coletiva, informando na hora o que está acontecendo, fazendo foto e vídeo e, ao mesmo tempo, checando o que a concorrência está publicando? Mas por que Wagner resolveu fazer parte da equipe de repórteres digitais de Zero Hora?

foto

– Todo repórter quer ser lido. E eu acredito que, com as novas tecnologias, muito mais gente terá acesso à assinatura de um jornal e aos conteúdos online, inclusive com custos mais baratos. O leitor pode estar em qualquer canto e acessar a Zero Hora. Quanto maior o número de pessoas que forem ler minhas reportagens, melhor!

Não foi só a forma de trabalhar do repórter que mudou. A transformação nos hábitos do consumidor está expressa nas estatísticas de acesso ao conteúdo digital de Zero Hora. O número de usuários que buscam nosso conteúdo de um dispositivo móvel (tablet e smartphones) subiu de 713 mil em março do ano passado para 2 milhões em março deste ano, ou 186% de aumento. Ou seja: possivelmente você está acessando o jornal não só por um computador, como fazia antigamente, mas também pelo smartphone e por um tablet.

Nosso leitor está mobile, nossos repórteres estão mobile. Mudou a forma de captar, processar e distribuir a informação. Mudou a forma de você consumir a informação. Você e o Carlos Wagner ainda são os mesmos, mas certamente estão modificando em velocidade vertiginosa a forma de fazer e de ler um jornal.

Confira os destaques da Zero Hora deste domingo

18 de abril de 2014 0

Domingo Full HD.Still008

Uma visita ao Itaquerão, palco da abertura da Copa que ainda está em obras. E mais: 

Veja os destaques da Zero Hora desta sexta-feira

17 de abril de 2014 1

Sexta FULL HD.Still006

O avanço nas investigações do caso Bernardo. E mais: