Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Dias intensos

19 de março de 2016 4

marta gleich

Em vários momentos desta semana, a sensação, não só na Redação de Zero Hora, mas em qualquer redação do Brasil, era de não dar conta de tanta informação. Mal surgia uma notícia bombástica e, antes que se pudesse processá-la, interpretá-la, publicá-la, outra bomba explodia.

Só para lembrar dos fatos principais: o ministro Teori Zavascki homologa a delação premiada do senador Delcídio Amaral.
A presidente Dilma e Lula ficam horas reunidos. Dilma nomeia Lula como ministro da Casa Civil. Moro libera dezenas de conversas grampeadas do ex-presidente. Milhares de pessoas saem às ruas para protestar contra Lula e Dilma – ou para apoiá-los. Lula é empossado. Liminar cassa posse de Lula. Mais manifestações. Mais medidas judiciais. Mais embates. E assim foi, uma bomba atrás da outra, ante os olhos perplexos do país.

Em momentos como esse, a Redação se transforma num lugar tenso. Uma força-tarefa é criada, com repórteres e editores requisitados de todas as áreas. Correspondentes são enviados ao centro da crise. Carlos Rollsing viajou para reforçar a Sucursal de Brasília, onde já estavam a postos Guilherme Mazui e Silvana Pires. Fábio Schaffner foi para São Paulo, acompanhar os protestos na Avenida Paulista. Comandado pela editora de Notícias Dione Kuhn, um exército de repórteres e editores trabalhou sem parar.

Transformada em uma usina de informação, a Redação produz conteúdos em diferentes velocidades: informações ao vivo e via Twitter, que abastecem um fluxo de notícias minuto a minuto nas plataformas digitais. Conteúdos para redes sociais, especialmente Facebook, alertando sobre as novidades mais importantes. Vídeos curtos, de flagrantes das manifestações nas ruas, feitos pelos repórteres com celulares. Outros mais analíticos, explicando os fatos, com interpretação de nossos colunistas. E também videorresumos para entender os acontecimentos do dia ou de um turno. De terça a sexta-feira, foram 60 vídeos publicados.

Só de textos – para o site e os aplicativos, com as últimas notícias, mas também entregando ao leitor análise, contexto, histórico e projeção dos próximos acontecimentos –, foram mais de 240, entre quarta-feira e sexta-feira. Complementados por muita análise e opinião de nossos colunistas (nesses episódios, em especial, Rosane de Oliveira, Marta Sfredo, Carolina Bahia, Humberto Trezzi, Tulio Milman, David Coimbra, Luiz Antônio Araujo, Luis Fernando Verissimo). Às 19h, a edição de ZH Noite, para as plataformas digitais. E, fechando a noite, uma edição impressa completa enviada às rotativas, com dezenas de páginas sobre a crise, com a curadoria de nossos editores, contando tudo o que aconteceu, por que aconteceu, que consequências pode ter para o país.

A edição em papel, que antes era a única do dia, agora foi substituída por uma edição a cada minuto, já que você, leitor, consome Zero Hora pelo Facebook, pelo Twitter, pelo aplicativo, pelo mobile site, no tablet, no computador e também na edição impressa.

O jornalismo se torna mais desafiador e envolvente quando trata de temas de grande interesse da sociedade. A motivação de qualquer editor, repórter ou colunista amplia-se na medida em que eles sentem a ansiedade do público por notícias e análises.
Seguimos aqui, 24 horas por dia, nessa cobertura frenética, para levar a você informação completa, análise dos fatos e opinião plural sobre este grave momento da vida política brasileira.

**

Mudando de assunto. Em resposta a pedidos de leitores, a superedição passa a ter, a partir deste sábado e domingo, o horóscopo de sábado e de domingo e duas palavras cruzadas. Outras modificações dizem respeito a colunistas: Antonio Prata volta a escrever no fim de semana e Carolina Bahia passa a ter uma página inteira. Boa leitura!

Comentários (4)

  • Dorian R. Bueno diz: 19 de março de 2016

    PARA O BEM GERAL DA NAÇÃO COLORADA !!!

    O presidente Vitório Piffero poderia fazer como a presidente Dilma, é pura coincidência, mas está valendo para o atual momento de GESTÃO NO CLUBE DO POVO, que está em crise de resultados POSITIVOS.

    Como ELA lá em Brasília está perdendo o rumo e parceiros viciado$ em poder para continuar tendo a governabilidade do Brasil, chamou o LULA para se blindarem, colocar a bola ao centro e azar da oposição.

    Quem sabe o nosso presidente poderia trazer novamente o Fernando Carvalho para tomar as rédeas do grupo vencedor da última década, como se nada tivesse acontecido nos bastidores, a não ser os diversos títulos conquistados dentro do campo.

    O Internacional é muito grande para ficar em apenas 5º lugar do GAUCHÃO, e sendo administrado de forma perdedora, sem algo mais para encher os olhos da torcida que tanto esperam do clube todos os dias.

    Parece que estão sem cartão de crédito, no SERASA ou SPC como muitos torcedores, com as atitudes congeladas mesmo que suas poucas iniciativas de negociações e contratações vazam na imprensa dando a impressão que tem vários BOIS NA LINHA jogando contra.

    Em última estância já que me assopraram que o Carvalho está em plena lua de mel, quem sabe o Internacional radicalize o seu estatuto e contrate para um mandato tampão o presidente Milton Vaz e o centroavante Heliardo do líder São José?

    Com menos din din de verba, bem menos torcida nos jogos na Arena do Passo D’Areia, com uma charanga desafinada, mas louca de fiel, o Zequinha é líder e está muito melhor na fita. Isto chama-se TRABALHO COM CREDIBILIDADE.

    Vai entender.

    Abs. Dorian R. Bueno – POA 19.03.2016
    Dorian Bueno – Google+ 20.469 Acessos em 6 meses Graças a Deus.
    Psiu !!! Vai lá conhecer os meus escritos que também vale apena.

  • Dorian R. Bueno diz: 19 de março de 2016

    DRIBLANDO A CRISE FORA DE CAMPO PARTE 2 !!!

    Parecia o CAMINHO DO GOL, dia de GRENAL, mas não.

    Muitas das mais de cem mil pessoas, que tomaram conta das ruas e praças nobres de Porto Alegre no domingo passado, e ontem pedindo a saída da DILMA e a PRISÃO do LULA, nem eram nascidas quando teve o CLAMOR para as DIRETAS JÁ, para derrubar o COLLOR através dos CARAS PINTADAS que gerou o IMPEACHMENT.

    Isto que dá fazer SEXO sem CAMISINHA aumentaram TREMENDAMENTE o tamanho da MUVUCA dos JOVENS E VELHOS em todo o PAÍS durante os último anos.

    A POLÍTICA quando não funciona a favor de nós POVO, aguça a insatisfação de muitos setores da sociedade devido às vantagens para poucos e azar do resto.

    De boa mano, mas conseguem reunir ZEQUIANOS, COLORADOS E GREMISTAS democraticamente com as cores VERDE E AMARELO DO BRASIL.

    Seria bem mais interessante TCHÊ se fossem com as CORES DO RIO GRANDE DO SUL para regionalizar como o VOTO num clima TRI LEGAL.

    Abs. Dorian R. Bueno – POA 19.03.2016

  • Jefferson Da Silveira diz: 19 de março de 2016

    Marta, ao ver a capa da ZH de hoje (19/03/16) fiquei com um sentimento estranho, um ponto de interrogação, uma sensação de mentira… que me fez vir até aqui me manifestar…
    Sinto que a RBS como um todo quer “forçar uma realidade que não existe” Veja a capa de O GLOBO manifestação antigoverno é 13 vezes maior que a de sexta, ou seja “Manifestações a favor de Dilma foram fracas, 13 vezes menor que as de domingo”
    Mas para minha surpresa a manchete de ZH é “Governo mostra força” dando a entender que os atos pró Dilma foram um sucesso e resultaram em alguma vantagem para o Governo.
    Aqui em Porto Alegre (usando os números duvidosos da BM) a diferença é 14 vezes menor contro o Governo petista… Vocês não deveriam ser “imparciais”? Mostrar o fato “sem puxar a brasa para lado nenhum”?
    Quando assisto a TV Globo Nacional pelo próprio canal da RBS e escuto seus noticiários políticos, nas rádios vejo uma dicotomia absurda em relação aos dois veículo.
    Se o Grupo RBS se declarar de esquerda aí está tudo bem, sabemos como o jornal pensa e cada cidadão pode ler se quiser. Agora fica um gosto de “mentira” esta mania de forçar a realidade a favor do PT.
    Tá na hora de se posicionar de “esquerda” ou “isento” nem se preocupe com a direita seria necessários anos para chegar neste viés!

  • lester diz: 20 de março de 2016

    acho muito estranho as pessoas que se reuniram na redencao, chamar de ato pela democracia. porque nao admitem que e ato pela permanencia do PT no poder. impeachment e parte de nossa constituicao. golpe e so quando e contra nossos interesses????? faca-me o favor. aqui nao e o interior do nordeste.

Envie seu Comentário