Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Diogo Olivier fala sobre os rumos do jornalismo na Unisinos

31 de maio de 2016 0

Texto e fotos de Cassiano Cardoso, acadêmico de Jornalismo da Unisinos

O miniauditório Pedro Pinto (em frente ao laboratório de fotografia) teve o calor humano dos cerca de 60 alunos na noite da última terça-feira (31). A lotação total do espaço se devia ao palestrante, que preferiu não chamar o evento de palestra, Diogo Olivier, jornalista e colunista do jornal Zero Hora. Foram cerca de duas horas de um bate-papo envolvente e interativo entre alunos, professores e convidado. A atividade foi realizada em parceria com a Zero Hora, no projeto #ZHnaFaculdade.

DIOGO1
Mediada pelo professor de radiojornalismo da Unisinos Sérgio Endler, a palestra começou com uma breve apresentação do convidado e algumas histórias vividas na profissão. Mas, as curiosidades surgiram quando Diogo Olivier passou a falar das novas mídias e da constante transformação do jornalismo. “Quando comecei, quem trabalhava em rádio, fazia só rádio. Quem trabalhava em TV, era só TV. Hoje em dia, isso não existe mais. Temos que ser multimídia”, contava o palestrante, rodeado por alunos curiosos por aprendizado.

DIOGO2
Um dos questionamentos entre os alunos foi as mudanças do jornalismo atual e as dificuldades com o turbilhão de informações das redes sociais. Para Olivier, a diferença está no conteúdo transmitido. “Quem conseguir pensar mais, sai na frente. As formas de disseminar as mensagens são diferentes, mas a essência da prática jornalística é a mesma. E deve-se que estar capacitado para isso”, esclareceu. Entre uma pergunta e outra, um vídeo da ZH sobre as novas mídias e as novas formas de se fazer jornalismo foi apresentado aos alunos.

Com o crescimento constante dos dispositivos móveis e as redes sociais, um dos questionamentos que mais chamou atenção no bate-papo foi sobre uma possível redução da credibilidade dos jornalistas. “Alguns paradigmas mudaram. Qualquer um pode filmar um acidente e postar nas redes sociais transmitindo a informação. No entanto, quem apura e busca de forma verídica é o jornalista e é aí que surge a credibilidade”, comenta.

Alguns estudantes, em meio às dificuldades do mercado de trabalho, pediram dicas ao convidado para ingressar na área e foram prontamente atendidos. “Precisa seguir degrau por degrau. Vai pegando cancha aos poucos e crescendo. Precisa se preparar bem e ter consciência da importância dos espaços na universidade”, respondeu Diogo Olivier.

Diogo Olivier

O aluno do 5º semestre de jornalismo Anderson Huber gostou do que viu durante o evento. “Achei interessante. Ele mostrou que o profissional deve estar sempre atento às mudanças da profissão. Se fazer valer das ferramentas disponíveis”, opina o estudante. Ao final do bate-papo, informativos de Zero Hora em formato de jornal foram distribuídos entre os alunos com mais informações das práticas jornalísticas da empresa.

Diogo atua na RBS há 25 anos. Foi repórter de política durante 10 anos, antes de migrar para o Esportes. Atuou em cobertura de Copas, Jogos Pan-Americanos, impeachment Collor, eleições presidenciais e episódios internacionais (enterro de Hugo Chavez, sequestro da embaixada japonesa em Lima, etc) e Rio-2016 (agosto). Acompanhe a cobertura dos estudantes nesta quarta-feira.

Envie seu Comentário