Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Barbada ZH

18 de junho de 2016 0

colunistas-marta-gleich

 

Na quinta-feira à tarde, passei uma hora conversando com a turma do Call Center de Zero Hora. Eu adoro falar com eles. Sabem por quê? Porque esse pessoal ouve todo dia nossos assinantes. Se você ligar para ZH para falar de assinaturas, é com a equipe do Call Center que conversará. Nesses bate-papos, o leitor nos dá muitos retornos. O que está bom no jornal, o que está ruim, se determinada reportagem agradou, se um colunista pisou na bola. O time do Call Center nos manda relatórios diários sobre o que o leitor está dizendo de ZH.

Sabe o que eles me contaram, entre muitas outras coisas? Que o assinante, devido à crise, tem valorizado demais as reportagens e notícias que o ajudam a economizar. ZH já tem, às segundas, o “Encare a Crise”, sempre com um serviço que fala direto com o seu bolso. Mas o assunto, me disse o pessoal do Call Center, tem que estar todo dia no jornal! Não por acaso, nesta semana eu tinha mandado um e-mail para alguns colegas a respeito de um dos relatórios do Call Center dizendo o seguinte:

De: Marta Gleich

Enviado: terça-feira, 14 de junho de 2016 12:52:25

Assunto: Do relatório do call center. Não sei se viram. Algumas observações

Percebam como os leitores falam de coisas que têm a ver com a sua vida real, e não de política, economia ou mundo no sentido macro. Não que não tenhamos de dar assuntos macro, mas o relatório enfatiza como devemos prestar atenção para o jornal útil, que faça sentido para a vida do leitor, em que ele perceba valor. Um jornal que melhora a vida do leitor, que ensina alguma coisa. Estamos recebendo sempre feedbacks de que carreira e grana são assuntos prioritários para nossos assinantes.

Saí da palestra com o Call Center e chamei o Nilson Vargas, nosso editor-chefe. “Precisamos espalhar pelo jornal dicas de como o leitor pode economizar. Vamos criar uma marca para identificar esse material”. No dia seguinte, Nilson providenciou o “selo”, como chamamos a identificação gráfica de um conteúdo. Nesta edição, estreamos a seção abaixo:

barbada

Todo dia, em algum ponto do jornal, haverá pelo menos uma dica. Nesta edição, por exemplo, temos:

-No caderno Fíndi, página 2, três programas gratuitos bem legais para este sábado e domingo.
-No caderno Vida, página 9, uma blitz de testes respiratórios gratuitos no Parque da Redenção.
-Na editoria de Notícias, página 14, dentro da reportagem sobre o mutirão de emprego, vamos mostrar opções de cursos gratuitos para qualificação profissional.
-Na editoria Sua Vida, páginas 28 e 29, dicas para economizar com seus pets.
Além da versão impressa, o conteúdo estará no site zhora.co/barbadazh. No Facebook e no Twitter, as “Barbadas” sempre estarão presentes. E, se você tem uma dica ou sugestão de reportagem, por favor envie pelo e-mail leitor@zerohora.com.br. Você pode ajudar outros leitores a economizar. ZH tem que ser útil. Precisa estar conectada com seu assinante e com este momento de crise econômica. Queremos estar a seu lado para, juntos, sairmos dessa complexa fase do Estado e do país.

Envie seu Comentário