Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora
Thumbnail

ZH dominical destaca o que são e o uso dos depósitos judiciais

Os depósitos judiciais ganharam fama desde que a crise nas...

Thumbnail

ZH recebe comitiva de São Pedro do Sul

O vice-prefeito de São Pedro do Sul, Demarino Rosalino, a...

Thumbnail

Faculdades de Jornalismo do RS recebem ZH em maio

Os 25 cursos de Jornalismo do Rio Grande do Sul...

Thumbnail

A caixa-preta das universidades​

Em uma ação inédita na imprensa brasileira, por sua dimensão,...

ZH dominical destaca o que são e o uso dos depósitos judiciais

17 de abril de 2015 0
Ilustração / Michel Fontes

Ilustração / Michel Fontes

Os depósitos judiciais ganharam fama desde que a crise nas finanças estaduais se agravou. Primeiro, foram usados em situações de emergência. Depois, sistematicamente.

Sem alternativas diante de uma contabilidade combalida, o governo cogita ampliar o uso do artifício, mesmo que, para isso, acabe se endividando ainda mais.

A polêmica em torno dos depósitos não para por aí. Os recursos em questão não pertencem ao Tesouro estadual. São valores de terceiros, sob a guarda do Poder Judiciário. Em sua maioria, originam-se de pessoas e empresas que entram com ações na Justiça e esperam as sentenças.

Sempre que se apropria dessas verbas, o governo toma emprestado dinheiro dos outros para tapar buracos no cofre.

Confira a reportagem completa na ZH deste domingo (19/4).

Veja os demais destaques da edição no vídeo abaixo.

ZH desta sexta destaca os novos fatos que realimentam o debate sobre o impeachment de Dilma

16 de abril de 2015 0
Fernando Gomes

Fernando Gomes

Uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) se tornou a nova arma dos adversários de Dilma Rousseff. O plenário aprovou, por unanimidade, relatório que considera as manobras fiscais realizadas no primeiro mandato pelo Tesouro com dinheiro de bancos públicos federais como crime de responsabilidade.

Líderes dos dois principais partidos de oposição argumentam que o fato de a equipe econômica ter cometido crime de responsabilidade nas “pedaladas fiscais” abre caminho para que seja instaurado processo de impeachment contra a presidente.

Saiba mais detalhes na ZH desta sexta (17/4).

Confira os demais destaques da edição no vídeo abaixo.

ZH recebe comitiva de São Pedro do Sul

16 de abril de 2015 1
Douglas Roehrs

Douglas Roehrs

O vice-prefeito de São Pedro do Sul, Demarino Rosalino, a coordenadora executiva Alessandra Machado e as soberanas Ana Laura Aita Xavier, Giordana Schmitt e Heloísa Skrebsky Clerici visitaram a Redação de ZH na manhã desta quinta (16/4). A comitiva veio divulgar a realização da 1ª Feira de São Pedro, que ocorre nos dias 30 de abril e 1º, 2 e 3 de maio no Parque de Eventos Igrejinha do Divino.

A feira de agronegócio, indústria, comércio, serviços e artesanato contará com 140 expositores e tem entrada franca. A mostra de animais da Expofeira contará com gado leiteiro e de corte, equinos, ovinos e caprinos.

— É uma feira que se ampliou. A gente remodelou uma que já ocorria — ressaltou a Alessandra.

A estimativa de público é de quatro mil visitantes diários. Entre as atrações musicais, Tchê Barbaridade e Banda San Marino. O destaque da edição fica por conta do VI Rodeio Crioulo da Integração Municipal.

Fortunati é personagem de estreia do ATL Paper, o novo caderno encartado em ZH

16 de abril de 2015 0

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, é o entrevistado da edição de estreia do ATL Paper, o caderno semanal da Rádio Atlântida que passa a circular às sextas-feiras com Zero Hora. Produzido pelo núcleo de geração de conteúdos da rádio, a publicação promete instigar os leitores seguindo o espírito descontraído e irreverente dos comunicadores. DE forma bem-humorada, Fortunati falou da rotina na prefeitura, obras na Capital e coisas que gosta de fazer no tempo livre.

Adriana Franciosi

O novo caderno trará sempre uma entrevista principal, já publicada em meio digital, e com a repercussão do público. A capa foi concebida para apresentar semanalmente uma frase de impacto do entrevistado, como um cartaz lambe-lambe.

capaATLcapa de estreia

O ATL Paper amplia para o papel o conteúdo da rádio gerado para o estilo vida jovem, como humor, mundo pop, esporte, mundo feminino, tecnologia e curiosidades já distribuídos em diferentes plataformas: rádio, aplicativos para iOS e Android, site e blogs. Além disso, o programa Pretinho Básico apresenta uma peça de teatro.

Outro destaque da publicação é a seção fotos que traz uma colagem de imagens marcantes da semana. Então, nesta sexta, não perde: dicas, Gre-Nal, opinião e bairrismo com a cara e o espírito irreverente e provocativo no ATL Paper.

divulgação, ATL

ZH desta quarta destaca quais serviços devem ser afetados na paralisação contra a lei das terceirizações

14 de abril de 2015 0
Ronaldo Bernardi

Ronaldo Bernardi

Sindicatos de todo o país estão organizando, nesta quarta, o Dia Nacional de Paralisação, em forma de protesto contra a lei das terceirizações.

No Rio Grande do Sul, estão previstas paralisações em serviços como transporte público, escolas, bancos, universidades, hospitais, previdência e postos de saúde.

ZH apurou, nesta terça, quais são as promessas das categorias, o que os órgãos responsáveis e patrões pretendem fazer e como os usuários podem evitar transtornos.

Veja na edição desta quarta (15/4) e se programe para sair de casa. ;)

Confira os demais destaques no vídeo abaixo.

ZH desta terça destaca as vantagens e desvantagens da lei da terceirização

13 de abril de 2015 0
Diego Redel

Diego Redel

Para as centrais sindicais, será a precarização das relações de trabalho. Para os empresários, a modernização da lei que rege a contratação de mão de obra.

Aprovado na Câmara dos Deputados, em Brasília, o texto-base do projeto de lei que regulamenta e amplia as possibilidade de terceirização ainda promete muita polêmica.

O ponto principal e mais controverso é a possibilidade de as companhias também terceirizarem a atividade principal (também chamada de atividade-fim), aquela que caracteriza o objetivo principal da empresa.

Confira as vantagens e desvantagens da lei na ZH desta terça-feira (14/4).

Veja os demais destaques da edição no vídeo abaixo.

Faculdades de Jornalismo do RS recebem ZH em maio

13 de abril de 2015 0

Os 25 cursos de Jornalismo do Rio Grande do Sul já se preparam para receber, de 4 a 7 de maio, a 7ª edição do evento PalestrasZH que leva repórteres, editores, fotógrafos e designers de Zero Hora para um bate-papo com os estudantes. Em 2015, a novidade são os calouros da UniRitter, no campus Fapa, em Porto Alegre. O roteiro dos profissionais passará por 15 cidades, num percurso de mais de 6,8 mil quilômetros.

Em 2014, ZH convidou mais de 4,9 mil alunos matriculados na graduação no Estado. Os jornalistas levaram às salas de aula vídeo com as principais mudanças do jornal nos seus 50 anos e distribuíram edição especial impressa com as principais tendências do jornalismo. A ideia é fortalecer o caminho entre a universidade e o mercado de trabalho.

palestras2014b

Veja onde e quando ocorrem as palestras em 2015:

4 de maio (segunda)
Manhã – UPF (Passo Fundo), ESPM (Porto Alegre)
Noite – Unicruz (Cruz Alta), Univates (Lajeado), UFPel/UCPel (Pelotas), UniRitter (zona Sul, Porto Alegre) e Feevale (Novo Hamburgo)

5 de maio (terça)
Noite – Unifin (POA), Unisinos (POA), Ulbra (Canoas), Unisinos (Porto Alegre), IPA (POA)

6 de maio (quarta)
Manhã – UFSM (Santa Maria), Unisc (Santa Cruz),
Tarde – Unipampa (São Borja)
Noite – Unisinos (São Leopoldo), PUCRS (Porto Alegre), Unifra (Santa Maria)

7 de maio (quinta)
Manhã – UFRGS  (Porto Alegre)
Tarde – UFSM (Frederico Westphalen), UCS (Caxias do Sul)
Noite – Unijuí (Ijuí), FSG (Caxias do Sul), UniRitter (POA/Campus Fapa)

 

Bastidores: como foi feita a investigação por cinco jornais

13 de abril de 2015 1

Veja como foi planejada e executada a reportagem Universidades S/A, investigação jornalística feita em uma parceria entre ZH, O Estado de São Paulo, O Globo, Diário Catarinense e Gazeta do Povo.

video2

Veja a reportagem nas publicações digitais

Zero Hora

Diario Catarinense

Gazeta do Povo

Estadão

O Globo

Especial Campo e Lavoura destaca a soja nesta terça

13 de abril de 2015 0

Capa_CampoeLavouraUma edição especial vai contar nesta terça-feira (14) como a soja se consolidou como principal a cultura de grãos do Rio Grande do Sul. O conteúdo será apresentado em edição de 12 páginas impressas, webdocumentário e infográfico interativo. No site, o leitor terá acesso a dados, estatísticas e curiosidades sobre o cultivo do produto em cada cidade, já que se trata de um ano de supersafra.

Para dar a dimensão da produção de soja no Estado, a reportagem passa por Cruz Alta, Boa Vista do Incra e Tapera e conta, em vídeo, a história de três produtores. Um pequeno, um médio e um grande agricultor relatam como o grão cresce e se torna interessante para todos os patamares na atividade rural.

O trabalho é da equipe formada pela repórter Joana Colussi, pelo fotógrafo Tadeu Vilani (na foto) e pelo editor Leandro Becker.

arquivo pessoal

A caixa-preta das universidades​

11 de abril de 2015 0

Marta Gleich

Em uma ação inédita na imprensa brasileira, por sua dimensão, cinco jornais reuniram-se para investigar negócios duvidosos em universidades públicas. Mais de 20 jornalistas de ZH, de O Globo (RJ), O Estado de S.Paulo (SP), Gazeta do Povo (PR) e Diário Catarinense (SC) ouviram 105 pessoas, pesquisaram mais de 3,2 mil páginas de documentos e editaram a reportagem que é publicada simultaneamente nos cinco títulos neste domingo.

A ideia de unir alguns dos maiores jornais brasileiros para investigar e publicar, juntos, um mesmo assunto, surgiu no segundo semestre do ano passado, na Redação de Zero Hora. Primeiro, foi escolhido o tema: a caixa-preta das universidades públicas. Depois, formou-se o grupo de repórteres investigadores. Adriana Irion e Humberto Trezzi em ZH, Lauro Neto, em O Globo, Paulo Saldaña, no Estadão, Felippe Anibal, na Gazeta do Povo e Luis Hangai, no Diário Catarinense. A eles, juntaram-se equipes de editores, fotógrafos e diagramadores.

Ao unir forças para a investigação, os repórteres dos cinco jornais fizeram uso da Lei de Acesso à Informação – já que, em alguns casos, os documentos não estão disponíveis – e também de ferramentas fundamentais para a democratização de dados no país, como os portais de transparência federal e estaduais. Muitas idas a campo e teleconferências depois, o resultado é a reportagem de nove páginas que você confere neste domingo.

Aquilo que deveria ser uma saudável aproximação de empresas privadas e universidades públicas, para que a pesquisa e o conhecimento vindos da academia beneficiassem a sociedade, é um mundo cheio de irregularidades. Professores que deveriam ter dedicação exclusiva e só realizar atividades para empresas privadas esporadicamente comprometem sua frequência às aulas para trabalhar em projetos bem remunerados ou em suas atividades particulares. Na prática, garantem mais lucros para si e para agentes privados do que para a comunidade, que paga os impostos e sustenta as universidades.

Assista ao vídeo dos bastidores da reportagem

Prolifera a falta de transparência. Por meio de convênios com fundações, surgem serviços de cifras milionárias que, muitas vezes, nada têm a ver com os objetivos acadêmicos das instituições. Muitas são entidades criadas e geridas por docentes que participam da direção da universidade, com frequência em flagrante conflito de interesses.

Um exemplo é o hábito do Dnit em subcontratar a Universidade Federal do Paraná (UFPR), sem licitação, para fazer análises técnicas em obras de rodovias. Outro é o caso de uma professora da Unirio (RJ) que, em um mesmo projeto com a Petrobras, atuava como coordenadora, bolsista, fiscal e sócia de duas empresas subcontratadas pela universidade. No Rio Grande do Sul, professores de Odontologia da Universidade de Santa Maria, contratados com Dedicação Exclusiva, recebiam mais do que seus salários clinicando em consultórios próprios, fora da universidade – o que é proibido por lei. Também no Sul, é revelada a suspeita de que um alto funcionário do Ministério da Saúde teria conquistado um título de mestre da UFRGS sem comparecer ao mínimo de aulas.

Os órgãos de controle, como os tribunais de contas da União e dos Estados, Controladoria Geral da União, além do Ministério Público, questionam a forma como essas relações são estabelecidas, e indicam na reportagem a potencial porta para irregularidades.

– Foi uma excelente iniciativa reunir talentos de veículos distintos para produzir um material de enorme valor. O Globo já havia participado de uma iniciativa semelhante com o Estado de S. Paulo, há alguns anos, e periodicamente produz no Grupo Diários de América trabalhos conjuntos. O resultado é sempre extraordinário. Ganham os jornais, ganham os anunciantes, mas, sobretudo, os leitores – diz Ascânio Seleme, diretor de Redação de O Globo.