Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Carta da Editora: os próximos debates

25 de outubro de 2014 1

marta gleich

 

Ninguém tem bola de cristal para cravar como serão as capas dos jornais brasileiros nesta segunda-feira, com o resultado das eleições presidenciais e das eleições estaduais onde há segundo turno. Ainda mais depois de alguns erros dos institutos de pesquisa registrados no primeiro turno. Mas uma coisa é certa: tanto no Brasil, quanto no Rio Grande do Sul, haverá, nas próximas semanas, muitas reportagens, análises e opiniões sobre o que fazer com um país bastante dividido em relação à escolha de seu presidente e, para nós, gaúchos, em relação à escolha de seu governador. Ainda mais em cenários de desafios como a volta do crescimento da economia no Brasil ou a impagável dívida estadual, dois atoleiros gigantescos. Esses assuntos estarão nos próximos debates.

Conversando com editores de outras redações de jornais brasileiros na última semana, o que mais ouvi foi “não vejo a hora de terminar esta eleição” e “há muito tempo não via uma eleição assim, tão estressante”. A sensação dos jornalistas não é diferente do sentimento dos demais cidadãos.

Esta foi uma eleição desgastante, pela crescente intolerância com a opinião do outro em redes sociais, pelo fim de amizades antigas só porque “ele não vota no mesmo em quem eu voto”, pelo baixo nível dos ataques entre os candidatos, por uma propaganda que muda de rumo não pela convicção do político, mas pela determinação dos marqueteiros, pelos acontecimentos absolutamente inesperados – o maior deles a morte de Eduardo Campos e a ascensão e queda de Marina. Ou, aqui no Estado, a ascensão e queda de Ana Amélia e o favoritismo de Tarso sendo ultrapassado por Sartori nas pesquisas. Como reconstruir pontes detonadas por intolerância, por não aceitar o contraditório, pela violência das relações pessoais? Como recuperar-se do desgaste e do cansaço desta eleição? Outro debate daqui por diante.

Em Zero Hora, desde o final da década de 90, temos o firme propósito de cobrir eleições sob o ponto de vista do eleitor: como as propostas dos candidatos impactarão a vida real das comunidades. Ao longo desta eleição, dedicamos, de novo, páginas e páginas a isso. Infelizmente, nem sempre foram as reportagens de maior repercussão. Muito menos nas redes sociais. Mas bastava um acusar o outro na propaganda política ou no debate, para que crescesse o interesse e o compartilhamento nas redes.

Passadas as eleições, não pretendemos arredar pé do nosso propósito. Como jornalistas, acreditamos que a nossa missão, nosso “programa de governo”, depois deste fim de semana, será seguir oferecendo espaço para o debate, não mais das propostas de candidatos, mas da busca de saídas para o Estado e para o Brasil. Nosso compromisso é com quem nos lê, com o cidadão, com o entorno onde atuamos. O leitor, acredito, espera agora de seu jornal um debate plural e de alto nível para que sua vida e a vida de sua comunidade melhorem.

Veja os destaques de ZH deste domingo

24 de outubro de 2014 0

O que você precisa saber sobre o segundo turno das Eleições 2014

donna

uma entrevista com a escritora Thalita Rebouças na revista Donna e mais:

Veja os destaques de ZH desta sexta-feira

23 de outubro de 2014 0

A análise do último debate entre os candidatos ao governo do Estado e mais:

Enem 2014: série de vídeos dá dicas para o Enem

23 de outubro de 2014 0

ZH preparou uma série de vídeos para os estudantes que vão prestar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 8 e 9 de novembro. As dicas são dos professores do curso Universitário que também estarão na Redação do jornal nos dias do exame para a correção em tempo real.

AL

A série Voando pro Enem terá 13 vídeos com cerca de 1m30seg. No primeiro, o professor Tiago Trombetta enumera acontecimentos recentes que podem ser cobrados nas provas. A série vai explorar diariamente, de segunda a sábado, as principais disciplinas do Enem: além da redação e atualidades, haverá episódios dedicados a geografia, história, inglês, espanhol, matemática, português, física, química, biologia, sociologia e filosofia.

Confira o calendário

20/10: atualidades, com o professor Tiago Trombetta

21/10: química, com Paulo Silva

22/10: biologia, com Paulo Vargas

23/10: história, com Davi Ruschel

24/10: física, com Jorge Jr.

25/10: filosofia e sociologia, com Demétrius Ávila

27/10: redação, com Maria Tereza Faria

28/10: matemática, com Mauro Weigel

29/10: português, com Maria Tereza Faria

30/10: espanhol, com Manuela Arcos, e inglês, com Michel Ayala

31/10: geografia, com Pastor

1º/11: literatura, com Tatiana De Camillis

Bastidores: despedida de pés descalços

22 de outubro de 2014 0

O repórter Carlos Wagner se despediu esta tarde da Redação de ZH onde atuou por 31 anos e tornou-se um dos 10 jornalistas mais premiados do país.

De pés descalços, recebeu o aplauso caloroso dos colegas depois de uma breve, divertida e emocionada mensagem sobre jornalismo, carreira e entusiasmo pelo futuro.

NIlson SouzaNIlson Souza

Na despedida, o editor-chefe, Nilson Vargas, abriu os trabalhos abraçando um dos mais queridos repórteres de ZH.

Rosane de Oliveira

w5

Carlos Wagner teve muitos momentos de despedida…

Marcelo Rech

Com Nelson Sirotsky e conselho editorial…

Vanessa

Com a turma da reportagem…

wmais1

E recebeu o carinho de parceiros de uma vida de trabalho. Na foto abaixo, com o editor Diego Araujo.

wmais

 

Estação ZH: sexta é dia de almoço do Chef no Parcão

22 de outubro de 2014 0

divulgação

Com previsão de sol nesta sexta-feira, a Estação ZH se prepara para o Almoço do Chef no Parcão. A atividade, das 11h às 14h, oferece boa gastronomia no clima do Parcão. A programação é voltada para quem trabalha na região e deseja fazer um expediente diferente fora do escritório, pois o espaço conta com wi-fi banda larga gratuita. A dupla do food truck Olívia e Palito prepara umn cardápio especial. Confira as especialidades:

ZH - bico - borda -filtroZH - canela-borda-filtro

ZH - coisico - borda filtro

frango II - borda filtro

Confira a programação completa deste final de semana:

Sexta-feira: 24/out  

11h às 19h -   Exposição “Do chão ao Coração” por Jimmy Valença
11h às 19h  -  Campanha Voluntárias pela Vida
11h às 11h40min  -  Aula de Alongamento com IPA
11h40min às 12h20min  -  Aula de Ginástica localizada com IPA
12h20min às 13h   – Aula Alongamento com IPA
11h às 13h  -  Atividades esportivas e recreativas externas com IPA
 11h às 14h  -  Almoço dos Chefs com o food truck Olívia e Palito    
16h às 19h  -  Paulo Germano na Estação ZH

Sábado: 25/out  

11h às 19h    Exposição “Do chão ao Coração” por Jimmy Valença
11h às 19h  -  Campanha Voluntárias pela Vida
11h às 11h40min -  Aula de Dança com IPA
11h40min às 12h20min -  Alongamento com IPA
12h20min às 13h  – Aula de Dança com IPA
11h às 13h  -  Atividades esportivas e recreativas externas com IPA
14h às 15h -  Oficina de Pintura para as Crianças
16h às 17h  -  Workshop de Danças -  com Clube da Dança
18h às 19h  -  Shows da banda Guff

Domingo: 26/out    

11h às 13h -  Aulas de Pilates com Espaço Simétrico
11h às 19h  – Exposição “Do chão ao Coração” por Jimmy Valença
11h às 19h  -  Campanha Voluntárias pela Vida
14h30min às 15h30min  -  Oficina de Pintura para as Crianças
16h às 17h  -  Bate-papo Outubro Rosa
18h às 19h  -  Show Bruno Rosa & Banda

Nesta terça: o jornalismo na vida de Moacyr Scliar

20 de outubro de 2014 0

Diego Vara

Colegas de jornalismo do médico e escritor Moacyr Scliar (1937 _ 2011) se reúnem nesta terça-feira (21) às 19h30min, na Sala Multiuso do Santander Cultural (Rua Sete de Setembro, 1.028) para uma atividade na programação paralela da mostra O Centauro no Bom Fim. Para falar da atuação de Scliar na área participam os jornalistas Cláudia Laitano, Nilson Souza, Rosane de Oliveira e Tulio Milman, de Zero Hora, jornal no qual o escritor trabalhou como cronista entre 1974 e 2011, e a professora Tânia Rösing, organizadora da Jornada de Literatura de Passo Fundo. A mediação será de Nelson Sirotsky, amigo pessoal do escritor e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo RBS.

A entrada, para a mostra e a mesa-redonda, é gratuita.

A exposição Moacyr Scliar, o Centauro no Bom Fim pode ser visitada até 16 de novembro no Santander. A curadoria é de Carlos Gerbase, com consultoria de Regina Zilberman.

Humor no jornalismo

18 de outubro de 2014 0

marta gleich

Na última semana, dois vídeos feitos com os candidatos a governador José Ivo Sartori e Tarso Genro alcançaram 678.657 visualizações – número apurado até sexta-feira, que segue aumentando. Um fenômeno. Os vídeos são um “aperto” nos dois políticos sobre questões sérias, misturadas com perguntas inesperadas – e até constrangedoras – e uma edição com muitas pitadas engraçadas.
Criado para a cobertura de eleições, o La Urna é uma experiência ousada. Como colocar humor em um assunto árduo e muitas vezes enfadonho como a política? Como fazer piada com candidatos sem passar do tom? O público, pela audiência importante que esses vídeos têm conquistado (os 25 episódios do La Urna somam 1.276.262 visualizações), nos diz que estamos mais acertando do que errando.
Coordenado por Paulo Germano, apresentado também por Gustavo Foster, Marcos Piangers, Arthur Gubert e Marina Ciconet, dirigido por Anderson Fetter e editado por Marcelo Carôllo e Luan Ott, o La Urna comprova algo que se discute em congressos de comunicação mundo afora: o humor no jornalismo é uma tendência, herdada de redes sociais e outros meios digitais. A internet tem humor. A comunicação digital das pessoas tem humor. E o espírito transbordou para o jornalismo.
Os mais conservadores dirão que não é jornalismo. Há controvérsias. Tornar mais agradável e palatável um assunto árduo não é levar informação ao público? Ao questionar de forma mais aguda, irreverente e até desconfortável um candidato, não se acaba extraindo dele aspectos relevantes que ajudam a revelar quem ele realmente é, qual a sua personalidade, ou, até, como reage à pressão, no improviso?
Além dos postulantes ao governo gaúcho, o La Urna sabatinou em vídeo candidatos a deputado. A entrevista com Jardel, uma das campeãs de audiência, foi assistida mais de 500 mil vezes. Em alguns casos, tanto nas entrevistas quanto nas reportagens bem-humoradas, o eleitor pôde conhecer melhor seu candidato. Em outros, pelo menos deu algumas risadas. O que também é necessário. Mas muitas vezes, o La Urna, de forma absolutamente inesperada, fez aquela pergunta que o público quer fazer – e que nenhum jornalista até então teve coragem de questionar. O jornalismo é muito previsível? Os formatos são muito previsíveis?
Internet e redes sociais são um termômetro ótimo para medir a reação do público. Tem gente que adora, tem gente que detesta, tem gente que diz que não deveríamos fazer isso (especialmente quando se trata do seu querido candidato), tem quem diga que devemos fazer mais. Sabemos que o desafio da irreverência é achar o tom adequado, o que significa muitas vezes ir no limite, sem cruzar a linha que separa o respeito do desrespeito. Seja com os candidatos, seja com o público.
Não nos pautamos somente pelo volume de audiência.
Como costumamos dizer na Redação, se esse fosse o único critério de decisão, vídeos engraçados de gatinhos estariam
todo dia na capa do site de Zero Hora. Mas acreditamos que, sim, experimentação de formatos diferentes e uso de humor até em coisas sérias, especialmente nos produtos digitais, passaram a fazer parte da rotina de jornalistas e do público.

Donna tem edição dedicada ao Outubro Rosa

17 de outubro de 2014 0

capadonnaO câncer de mama é destaque da revista Donna deste domingo (19). Considerada uma das doenças mais devastadoras para a mulher, por atacar uma das regiões que simbolizam a sexualidade feminina, o tema ganhou espaço especial na revista além de ações como a criação de blog e campanha nas redes sociais que integram o movimento mundial Outubro Rosa pela detecção precoce do câncer.

— A revista faz questão de se relacionar com intimidade com sua leitora, por isso tratamos o tema com a seriedade necessária, mas sem perder a leveza e a ternura com as palavras — diz a editora Mariana Kalil.

A edição começa com entrevista da médica Maira Caleffi, presidente da Federação Nacional da Mama e do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul. Além de atualizar as leitoras, a revista apresenta a história de três amigas que lutam com coragem e alegria contra a doença.

 

 

ZH na disputa do Prêmio ESSO 2014

16 de outubro de 2014 0

A Redação de Zero Hora está comemorando o destaque no Prêmio ESSO de Jornalismo 2014 com cinco indicações: duas na categoria Educação e três em Reportagem. A lista dos finalistas foi revelada nesta quarta-feira (15) e aponta na primeira categoria os trabalhos A luz de ler, de Juliano Rodrigues e Mauro Vieira, e Lições da Turma 11F, de Letícia Duarte e Félix Zucco. Este último também concorre na categoria Regional Sul.

luz1reprodução

Também foram indicadas as reportagens Bandido Tipo Exportação: O Homem Que Enganou Todo Mundo, de José Luís Costa e Itamar Melo e o caderno especial Kiss – Um ano. A narrativa sobre a tragédia na Boate Kiss foi publicada em 24 páginas e teve como eixo as histórias de sete amigos que foram à boate na noite da tragédia. Os textos são um diferencial do projeto que se assemelha a um livro e está dividido em sete capítulos, intercalados por outros seis, que abordam o ano por pontos de vista distintos e ambientados em diferentes momentos. A versão online inclui fotos e vídeos.

Clique nas páginas abaixo para ler a reportagem Bandido Tipo Exportação

bandido6bandido1bandido2bandido3bandido4bandido7

bandido5

O especial Kiss – Um ano, concorre também ao prêmio Libero Badaró 2014

capakissA reportagem que abordou a tragédia na Boate Kiss, em Santa Maria, foi produzida por equipe formada por Nilson Vargas, Adriana Irion, Humberto Trezzi, José Luís Costa, Juliana Bublitz, Larissa Roso, Letícia Duarte, Nilson Mariano, Paulo Germano, Itamar Melo, Carlos Etchichury, Diego Araújo, Leandro Fontoura, Diego Borges, Laura Rinaldi, Carlos Macedo e Lauro Alves.

Ao todo, o ESSO de Jornalismo 2014 recebeu este ano 1.047 trabalhos: 519 reportagens e séries de reportagens impressas, 175 trabalhos fotográficos, 291 trabalhos de criação gráfica (Jornal, Revista e Primeira Página) e 62 trabalhos de telejornalismo.

O Diário Catarinense e Jornal de Santa Catarina, do Grupo RBS, também estão indicados. Confira aqui a lista completa dos finalistas.

 

ZH venceu o prêmio ESSO de Jornalismo em 2013.

Confira o trabalho vencedor.