Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora
Thumbnail

Caderno especial Expointer 2014 circula nesta segunda-feira em ZH

A Expointer 2014 começou neste final de semana e ZH...

Thumbnail

ZH na Expointer: cobertura diária começa nesta sexta-feira

A partir de amanhã, os leitores já poderão acompanhar o...

Thumbnail

Bastidores: entre entulhos e sucatas guardados pelo Estado

A repórter Juliana Bublitz fala sobre os bastidores da reportagem...

Thumbnail

Marta Gleich: botas de chuva e dias ensolarados

Semana passada chegou para aprovação uma despesa curiosa da Redação:...

Caderno especial Expointer 2014 circula nesta segunda-feira em ZH

31 de agosto de 2014 0

reproduçãoA Expointer 2014 começou neste final de semana e ZH circula nesta segunda com um caderno especial sobre o evento. Em 24 páginas, o leitor vai entender a equação que soma tecnologia e conhecimento e aumenta a produtividade e os impactos positivos em diferentes segmentos da produção rural.

A cada novo evento, a meta é superar os negócios passados. Para este, aproximar-se da cifra de 2013 já será motivo de comemoração. A combinação rara de safra abundante, bons preços e crédito farto fez com que a feira agropecuária alcançasse no ano passado vendas recordes
de R$ 3,29 bilhões.

Saiba mais sobre o evento e confira o perfil das 10 personalidades de destaque no Rio Grande do Sul que recebem amanhã, às 20h, o Troféu Guri 2014. O prêmio é concedido anualmente pelo grupo RBS e pela Rádio Gaúcha na Expointer.

 

Marta Gleich: botas de chuva e dias ensolarados

30 de agosto de 2014 0

editora de zero hora

Semana passada chegou para aprovação uma despesa curiosa da Redação: compra de botas e capas de chuva. “A Expointer vem aí de novo”, pensei. O pessoal que planeja a cobertura lembrou bem: tão tradicional quanto a exposição de Esteio é… pisar no barro e estar debaixo de chuva por lá!

Nossa Casa RBS, posto avançado de Zero Hora e dos demais veículos do grupo dentro do Parque de Exposições, está fervilhando a partir deste fim de semana. Só de ZH, são 15 profissionais que se mudam para a sucursal, entre repórteres, editores e fotógrafos.

Em 2014 o evento tem um caráter especial. Por ser ano de eleição, o componente político ganha destaque. Neste sábado, está prevista uma sabatina com os principais candidatos a governador na Casa RBS, para apresentação dos planos para o setor primário.

– Esta é uma Expointer de decisões políticas – destaca Gisele Loeblein, editora e colunista de Campo e Lavoura. – Política e campo se misturam no evento. Por isso, decidimos que o principal acontecimento de ZH na Casa RBS seria justamente a presença dos candidatos, para ouvir suas estratégias para o agronegócio. Qualquer plano que se faça neste Estado precisa contemplar o setor, responsável por um quarto do PIB.

Além do painel com os principais candidatos ao governo do Estado, em parceria com a Federasul, vale destacar a primeira edição do troféu Gente do Campo, realizado por Zero Hora e Farsul. Quatro produtores recebem as homenagens. Vilmar Brasil (Produtor do Ano), Nairo Bittencourt (Tecnologia), Fernanda Costabeber (Jovem) e Charles Venturin (Empreendedorismo).

Em Esteio, Zero Hora promove ainda duas edições do Campo em Debate: um na quinta-feira, às 14h, em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária, e outro na sexta-feira, às 16h, sobre Cadastro Ambiental Rural. Na edição de segunda-feira, dia 1º, ZH traz encartado o caderno especial da feira, com 24 páginas, sob a temática “O efeito multiplicador do campo”, mostrando como o setor impulsiona outras áreas, e um serviço completo.

Neste ano, Zero Hora terá um olhar digital sobre a Expointer, mostrando com vídeos especiais o universo rural que o público urbano irá encontrar no parque. As tendências do setor consolidadas durante o evento também serão retratadas no caderno Campo e Lavoura pós-feira, no próximo dia 8.

Mesmo com algum sinal de desaceleração na venda de máquinas, a 37ª Expointer deve manter um bom volume de negócios, na esteira de dois anos seguidos de safra cheia. A última colheita, de mais de 30 milhões de toneladas, foi recorde. E há perspectiva de um bom resultado na próxima, que será plantada a partir de setembro. Neste período de tempo ruim na economia brasileira, o setor da agropecuária no Rio Grande do Sul resiste, sempre com boas previsões. Nossos jornalistas têm à mão as botas e capas, sim, se for necessário proteger-se de eventuais dias chuvosos na feira, mas a cobertura deve ser de dias ensolarados no campo gaúcho.

 

 

Os destaque deste domingo

29 de agosto de 2014 0

Confira os destaques de Zero Hora neste domingo (31/08/2014)

ZH na Expointer: cobertura diária começa nesta sexta-feira

28 de agosto de 2014 0

A partir de amanhã, os leitores já poderão acompanhar o dia a dia da 37ª Expointer, que abre as portas ao público neste sábado(30) no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

Confira os detalhes do Freio de Ouro, a principal competição da raça crioula no país, que termina no domingo.  Veja também como é a estrutura do parque, as obras que foram concluídas e o que não ficou pronto para receber os visitantes de uma das pricipais feiras agropecuárias do Brasil.

Marcelo Oliveira

No dia da abertura da Feira, ZH e Federasul recebem na Casa RBS, montada no parque, os principais candidatos ao governo do Estado para o Painel: A visão dos candidatos sobre o Agronegócio. Serão entrevistas individuais com os candidatos Tarso Genro, Ana Amélia Lemos, Roberto Robaina, José Ivo Sartori e Vieira da Cunha. O evento ocorre das 16h às 18h.

Também no sábado, Zero Hora e Farsul entregam o prêmio Gente do Campo, na Casa da Farsul.

reproduçãoNa Segunda-feira (1º), o jornal circula com caderno Campo e Lavoura especial Expointer, com 24 páginas, sobre o efeito multiplicador do campo.

O Campo em Debate, evento que ZH promove nos principais eventos do agronegócio no Estado, estreia na Expointer no dia 5 (quinta-feira) com o tema o Bem-estar animal, na casa do veterinário, em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária. No dia 6 (sexta-feira) o debate será na Casa RBS sobre o Cadastro Ambiental Rural. Os dois eventos têm mediação da editora de ZH, Gisele Loeblein.

 

No Gastrô, saiba onde encontrar pães especiais

28 de agosto de 2014 0

A edição desta sexta-feira do Gastrô por Destemperados traz um roteiro para encontrar pães pra lá de especiais. Com grãos, frutas secas e fermento natural, eles conquistam apreciadores e se tornam marca registrada de padarias em Porto Alegre e no Interior. Na foto, pães de tomate seco, de passas e nozes da Padoca Brasil.

Félix Zucco

E mais: conheça o Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes (MG) que encanta os visitantes com uma intensa programação gastronômica e cultural, com almoços, jantares, palestras e degustações.

Diogo CarvalhoFoto: Diogo Carvalho

Bastidores: entre entulhos e sucatas guardados pelo Estado

26 de agosto de 2014 0

A repórter Juliana Bublitz fala sobre os bastidores da reportagem que trata dos bens em desuso mantidos pelo Estado há décadas, em salas, galpões e depósitos. São máquinas, móveis e equipamentos dos mais variados tipos, alguns com mais de 50 anos, que não podem ser descartados sem passar por um longo processo burocrático. Leia nesta quarta-feira. Imagens: Adriana Franciosi

bastidores

Humberto Trezzi conversa com alunos da Urcamp

26 de agosto de 2014 0

divulgação

Texto: Yuri Cougo Dias

Em Bagé, a Universidade da Região da Campanha (Urcamp) recebeu na noite de quarta-feira (20), no Salão de Atos, a palestra do repórter Humberto Trezzi, de Zero Hora. O evento faz parte do ciclo de palestras anual de ZH pelas escolas de Jornalismo.

Formado pela PUCRS, Trezzi trabalha há 25 anos como repórter de ZH. Ele afirma ter ingressado no jornalismo totalmente por acaso. “Queria algo que não tivesse cálculos, fiz uni-duni-tê com as ciências humanas e o dedo caiu sobre o jornalismo”, completa Trezzi.

Durante o encontro, relatou experiências em coberturas internacionais, como a viagem com as Forças Armadas à Angola, a cobertura do tráfico no Rio de Janeiro, os conflitos no Paraguai, Equador, Colômbia, os desastres em Santa Catarina, o terremoto no Chile, entre outros.

Marcado por coberturas internacionais de guerras, como a Primavera Árabe, no qual foi ferido, Trezzi comentou sobre a situação em que a Líbia se encontrava e exibiu fotos e vídeos dos conflitos. “Na Líbia todos os homens maiores de 16 anos foram para a guerra, ficando a cargo das crianças o policiamento nas ruas. A rebelião foi extremamente violenta, pois todos os grupos se posicionaram com apenas uma ideia, derrubar o ditador. Eram todos contra o governo”, afirma.

A estudante do sexto semestre de jornalismo, Thaís Nunes, ressaltou a importância da promoção de palestras de jornalistas em cidades do interior. “Acho muito importante essa troca de conhecimentos com pessoas experientes, principalmente porque estamos longe dos grandes centros”, falou.

O Coordenador do Curso de Comunicação Social, Murian Ribeiro destacou a importância da palestra para o curso: “atividades como essa trazem um novo ponto de vista para os estudantes de jornalismo, aumentando suas perspectivas e dando ‘um gás’ quanto a prática profissional após a formatura”. Ribeiro completa ainda “tem-se a ideia de que o jornalista formado no interior necessariamente ficará no interior, a presença de Trezzi aqui prova que essa afirmativa não é verdadeira”.

Cinco anos depois...como estão os meninos da Orquestra Jovem do RS

26 de agosto de 2014 0

Zero Hora vai contar na edição desta quarta-feira o que aconteceu com meninos e meninas que ingressaram na Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul há cinco anos. Saiba como é o trabalho e como a música consegue mudar destinos.

Adriana Franciosi

Entre eles, o de Ezequiel de Paula, 17 anos, que pertence a uma família de baixa renda, e hoje já está acostumado a vestir terno para se apresentar a grandes plateias. Ele está entre os alunos mais antigos da Orquestra que se apresenta amanhã em Porto Alegre.

Adriana Franciosi

Leia a reportagem (publicada no dia 27)

Estudantes de Pelotas receberam ZH no último dia do ciclo de palestras

26 de agosto de 2014 0

Terminou nesta segunda-feira, no sul do Estado, o ciclo de palestras 2014 de Zero Hora. O jornalista Carlos Etchichury falou aos estudantes das universidades Católica e Federal de Pelotas. O roteiro de ZH passou por 15 cidades em 24 cursos de Jornalismo do Rio Grande do Sul. Ao todo, foram convidados 4.947 alunos matriculados na graduação, segundo os coordenadores.

Veja as fotos dos alunos:

Aline da Cunha Trentin

Foto: Aline da Cunha Trentin

Gustavo Mansur

Foto: Gustavo Mansur​

No auditório lotado, o jornalista que foi repórter de Geral e de Polícia durante 14 anos, editor de Polícia por 1 ano e meio, editor de Notícias da ZH.com por três meses e, desde o início de agosto está no comando do Diário Gaúcho falou sobre o papel do repórter, a transformação do jornal e a operação online do site, cujo projeto ajudou a conceber.

 

Gustavo MansurGustavo Mansur

Fotos: Gustavo Mansur​

A cobertura dos eventos ficou sob a responsabilidades dos estudantes, que aproveitaram a oportunidade para produzir vídeos, textos, fotos, storify, entrevistas e programas de rádio e TV. Esta é a 6ª edição do evento que tem como objetivo ajudar a aproximar a universidade do mercado de trabalho.

Gustavo Mansur

Foto: Gustavo Mansur​

Todos os coordenadores e bibliotecas dos cursos receberam dos jornalistas visitantes o livro comemorativo dos 50 Anos do jornal, editado em maio deste anos pela passagem do aniversário de ZH. A redação também preparou um suplemento especial aos estudantes com temas para debate sobre os desafios do jornalismo atual, as mudanças de ZH e o que o mercado espera dos futuros profissionais.

 

 

 

 

Tom descontraído marca a palestra de Rosane de Oliveira na Unicruz

25 de agosto de 2014 0

Matheus Abreu

A semana de palestras de Zero Hora nas escolas de Jornalismo do Estado termina nesta segunda-feira (25), em Pelotas. Na sexta-feira, a colunista Rosane de Oliveira esteve na Universidade de Cruz Alta (Unicruz). Ao todo, cerca de 5 mil estudantes foram convocados para a rodada de conversa sobre a profissão e o momento do jornalismo no país. Serão visitados os 24 cursos gaúchos sediados em 15 cidades.

A cobertura das palestras é feita pelos futuros jornalistas e publicadas no Blog do Editor. Acompanhe o evento na Unicruz.

Por Matheus Abreu, acadêmico de Jornalismo

Trazendo o assunto “Transformações na Mídia”, a jornalista Rosane de Oliveira apresentou na sexta-feira (22) um vídeo mostrando a experiência de  Zero Hora.  Ascensão do mundo digital e as mudanças na produção de conteúdo também foram assuntos abordados com os alunos da Unicruz.

A colunista de política de Zero Hora alerta os estudantes para que não se contentem com conteúdo informativo das redes sociais, muitas vezes não apurado. Buscar as informações produzidas e apuradas por jornalistas é a solução para a “viralização” de falsos conteúdos, segundo ela.

Rosane comentou ainda sobre as necessidades do jornalismo multimídia. Para a editora, hoje é preciso ter inglês fluente e saber editar vídeos e fotos, e não apenas ser voltado a um dos campos da profissão. É preciso saber produzir e moldar o conteúdo produzido.

Matheus Abreu

Rosane respondeu perguntas de alunos e professores. Confira alguns pontos:

Entrevista do âncora William Bonner com Dilma Roussef

Rosane conta que passou por situação semelhante semanas antes em entrevista com a candidata. Segundo ela, a política é esquiva quando perguntada sobre temas críticos. O jornalista não foi agressivo na entrevista, afirma Rosane. Ao entrevistar políticos é preciso tentar obter todas as respostas necessárias, mas manter a imparcialidade

— O que se aplica a um, deve ser aplicado a outro — diz a editora do ZH.

Imparcialidade do jornalismo

A colunista diz ser independente. Trazendo exemplos, como o de ser à favor de eleições bianuais, Rosane conta sobre sua posição de colunista livre para defender seus pontos de vista.

Dica para jovens que acham que todo político é corrupto

Rosane diz ser necessário pesquisar a vida dos candidatos. Não se ater apenas àquilo que é colocado nos meios informativos. Com o acesso proporcionado pelas plataformas digitais é possível votar com consciência, afirma a jornalista.

Sobre possibilidades de se tornar candidata

“Esta porta está fechada”. A colunista diz não abrir margens para atuar na política, pois afirma ser necessário haver vínculo histórico com um partido para se tornar parte do mesmo. Rosane afirma também que o fato de colegas de profissão terem seguido este caminho não é estímulo.

Matheus Abreu