Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora
Thumbnail

Veja os destaques da edição dominical

O caderno PrOA mostra como decisões judiciais estão transformando a...

Thumbnail

Bastidores: equipe de ZH em busca do imaginário gaúcho

O fotógrafo Carlos Macedo registrou bastidores da série Imaginário Farroupilha...

Thumbnail

ZH vence prêmio de jornalismo iberoamericano

O jornalista Cadu Caldas de Zero Hora venceu o  IV...

Thumbnail

Carta do Editor: remédio para a memória

Não creio que, em 27 de janeiro de 2023, um...

Carta do Editor: remédio para a memória

20 de setembro de 2014 1

carta

Não creio que, em 27 de janeiro de 2023, um jornalista queira noticiar algo como: “Dez anos depois, Caso Kiss continua sem punição aos culpados”. Mas se esta for a realidade, ela precisará ser informada.

Há cerca de um mês, numa troca de mensagens entre jornalistas de nossa equipe, decidimos voltar a Erechim dez anos depois do acidente que matou 17 jovens, passageiros de um veículo escolar que caiu nas águas de uma represa no interior do município. Não sabíamos o que encontraríamos. A comunidade segue de luto? As famílias ainda moram no local? Como estão a ponte, a represa, as pessoas que viviam ao redor? A lista de questionamentos que deu base ao trabalho da repórter Taís Seibt e do fotógrafo Ricardo Duarte tinha esses itens. E, claro, um que previa conferir como está o caso na Justiça, se houve julgamentos, recursos, decisões, culpados, condenados, absolvidos… Como em tantas outras reportagens que fazemos no dia a dia, partimos da percepção da relevância do fato somada a uma série de informações que deveriam ser apuradas.

Leia outras Cartas do Editor

Tecnicamente falando, ao apurar que 3.652 dias depois do acidente não havia um desfecho na Justiça sobre os culpados – alguém acreditaria que um fato como o descrito nas páginas 26 a 29 não teve culpados? –, tínhamos aquilo que o repertório de jargões de redação chama de gancho para a reportagem. E lá está, no título principal da própria reportagem (“17 mortos, 10 anos, nenhum culpado”) e em um dos títulos de capa desta edição (“Dez anos de dor e impunidade”), o gancho transformado em espinha dorsal do trabalho.

A leitura confirma o que muitos jornalistas que cobrem este tipo de assunto já entenderam: saudade e perda misturadas com impunidade fazem a dor aumentar e alimentam o questionamento sobre a capacidade de se fazer justiça em muitos casos. E confirma também uma das mais importantes vocações do jornalismo, que é manter os grandes temas sempre vivos na memória da sociedade. Esta não é uma jogação de confete sobre ZH e sua equipe. É uma característica do bom jornalismo, seja qual for o veículo ou o profissional, e algo de que nos orgulhamos mesmo quando se trata de fatos que não gostaríamos de noticiar.

Leia a matéria

Matéria-page-001

Veja os destaques da edição dominical

19 de setembro de 2014 0

O caderno PrOA mostra como decisões judiciais estão transformando a sociedade brasileira. E mais:

reprodução

Donna Pocket apresenta especial sapatos e bolsas

19 de setembro de 2014 0

reproduçãoAs edições dos assinantes de ZH dominical que circulam na Região Metropolitana e do Vale do Sinos trarão a nona edição da revista Donna Pocket, com um guia de tendências em sapatos e bolsas para a primavera-verão 2015.

O especial apresenta as apostas da moda com curadoria das editoras da revista Donna, incluindo cartela de cores, modelos e adereços para atualizar o closet. Entre as reportagens, Donna faz um raio-x do estilo de três famosas que investem em bolsas e sapatos para atualizar o visual e mostra dicas práticas para adaptar as peças ao seu look.

O conteúdo traz ainda uma reportagem com a stylist Roberta Weber, que ensina a investir em peças mais duradouras mostrando os clássicos de seu próprio armário.

 

 

 

Leia na Zero Hora desta sexta-feira

18 de setembro de 2014 0

“Pesquisa do IBGE mostra que o salário do Rio Grande do Sul é o que mais cresce no país”

foto 24

Veja mais em:

Estação ZH prepara final de semana de atividades gratuitas no Parcão

17 de setembro de 2014 1

A Estação ZH, estrutura itinerante construída em comemoração aos 50 anos de Zero Hora, promete mais um final de semana com atrações gratuitas no Parcão. O almoço do chef com Guadalupe e Rafael, do truck Olivia&Palito, e os shows previstos  para esta sexta-feira foram cancelados devido a previsão de chuva em Porto Alegre.

Confira a programação confirmada para esta sexta-feira, no espaço interno da Estação ZH:

10h às 12h  – Hatha Yoga com Samadhi Yoga Centro
14h às 18h – Roda de Chimarrão
16h às 17h – Transmissão de Curtas Gaúchos

Sábado é dia de Stand Up Comic’s
A partir das 15h, a Estação ZH apresentação de stand up comedy, do grupo Comic’s. O espetáculo terá duração de uma hora e promete comentar com um olhar bem-humorado alguns fatos inusitados do cotidiano, como por exemplo, os hábitos gaúchos envolvidos nas comemorações farroupilha. O grupo Comic’s faz sua apresentação com os comediantes Guilherme Kos, Jorge Wait e o australiano Luke Simmons.

divulgação

Domingo tem Yoga e música

A cantora Juliana Rosenthal e Ricardo Alves são atrações do fim de semana. Juliana é cantora, cavaquinista e compositora e trará para o palco da Estação ZH composições autorais, com um repertório no gênero do samba e do choro, além de destaque para compositores gaúchos como Lupicínio Rodrigues e Túlio Piva. O show está marcado para às 15h. A artista será acompanhada por Elias Barboza, que é músico, compositor e bandolinista  e também pelo músico e acordeonista Matheus Kleber. Ricardo Alves é um novo talento e se apresenta às 17h com voz-violão, trazendo canções autorais de seus trabalhos “Valente” e “Dois a Rodar”.

João Freitasdivulgação

A Estação ZH mantém a mostra “Legado Particular” da fotógrafa Esa Guedes. O espaço  conta com cafeteria aberta ao público, wi-fi gratuita, espaço pet, com água e saquinhos e também o estacionamento de bikes. Todas as atividades da programação são gratuitas e o espaço tem horário de funcionamento das 10h às 18h, nas sextas, sábados e domingos. Neste final de semana, em função do dia 20 de setembro, a Barão Erva Mate e Chás irá oferecer erva para todos que chegarem no local.

*Em caso de chuva, algumas atividades da programação podem sofrer alterações.

Mais informações e novidades na página da Estação ZH no Facebook: www.facebook.com/estacaozh

Programação completa deste final de semana:

19 de setembro    
10h às 12h    Hatha Yoga com Samadhi Yoga Centro

14h às 18h – Roda de Chimarrão
16h às 17h – Transmissão de Curtas Gaúchos

20 de setembro    
10h às 12h    Kundalini Yoga com Samadhi Yoga Centro
15h às 16h    Show de stand up comedy com o grupo Comic’s
21 de setembro  
10h às 12h    Kundalini Yoga com Samadhi Yoga Centro
15h às 16h    Show de Juliana Rosenthal
17h às 18h    Show de Ricardo Alves

Veja os destaques de ZH desta quarta

16 de setembro de 2014 0

reprodução

Os bastidores da negociação que trouxe Nilmar de volta ao Inter. E mais:

Exposição sobre a vida e a obra de Moacyr Scliar é destaque nesta quarta-feira

16 de setembro de 2014 0

ZH publica nesta quarta-feira no Segundo Caderno um roteiro pelos principais espaços da exposição sobre a vida e a obra do escritor e médico gaúcho Moacyr Scliar que abre no Santander Cultural, em Porto Alegre. A mostra conta com recursos digitais e interativos para apresentar a vida e a obra do escritor.

Diego Vara

Saiba mais

Scliar (1937-2011) era filho de europeus que migraram para o Brasil. Passou a infância no bairro Bom Fim e foi alfabetizado pela mãe, que era professora primária. Formou-se em medicina e trabalhou com médico especialista em saúde pública e professor. A medicina, aliás, foi inspiração para sua primeira publicação, ‘Histórias de um médico em formação’ (1962). Sua obra inclui contos, romances, ensaios e literatura infantojuvenil. Entre seus principais livros estão ‘A guerra no Bom Fim’ (1972), ‘O exército de um homem só’ (1973), ‘Max e os felinos’ (1981) e ‘O centauro no jardim’ (1980).

A exposição ‘Moacyr Scliar, o Centauro do Bom Fim’ poderá ser visitada até o dia 16 de novembro e conta com recursos audiovisuais, fotografias e réplicas de objetos que fizeram parte do dia a dia do autor. A mostra começou a ser montada no ano passado e custou cerca de R$ 1,5 milhão.

Veja os destaques de ZH desta terça-feira

16 de setembro de 2014 0

Lupicínio é tema de especial em ZH desta terça-feira

15 de setembro de 2014 0

reproduçãoO lado B de uma Porto Alegre de intensa vida boêmia desde os anos 1920 onde Lupicínio Rodrigues morou  é reportagem especial do Segundo Caderno desta terça-feira (16).  A edição lembra os 100 anos do nascimento do compositor e reúne  histórias por trás das músicas, as gravações clássicas, frases marcantes e mitos e fatos sobre o sambista, entre outros temas.

reproduçãoNa versão digital, ZH prepara uma programação que inclui playlist com as 10 melhores músicas e galeria de fotos raras.

A importância do Lupi e a atemporalidade de suas músicas são assuntos do colunista Juarez Fonseca. ZH também abordará o desafio de encontrar gravações clássicas nas lojas e as atrações no dia do centenário e os eventos programados.

No site, os leitores também poderão responder a um Quiz sobre  o quão bem conhece Lupicínio e conferir a Lupipédia.

 

 

Bastidores: equipe de ZH em busca do imaginário gaúcho

15 de setembro de 2014 0