Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Exposição Vidas Ausentes"

Vidas Ausentes em semana de prevenção

06 de novembro de 2012 0

A Semana Interna de Prevenção de Acidentes da empresa Metasa S.A Indústria Metalúrgica de Marau inovou este ano. A organização escolheu a reportagem Vidas Ausentes de Zero Hora para chamar a atenção das pessoas. O trabalho de Ricardo Chaves e Kamila Almeida, que retrata a história de sete jovens por meio da imagem de seus quartos vazios, circula pelo Estado desde fevereiro de 2010.

A exposição está instalada em um ambiente onde circulam 850 pessoas todos os dias e fica até o dia 9 de novembro.

Exposição Vidas Ausentes de ZH em nova temporada

03 de outubro de 2012 3

A reportagem itinerante de Zero Hora Vidas Ausentes, por Ricardo Chaves e Kamila Almeida, que alerta sobre a violência no trânsito ganhou novo roteiro. Desde o dia 26 de setembro, as fotos que mostram quartos abandonados por jovens vítimas de acidentes estão em Marau, no Norte do Estado.


Inicialmente, a exposição foi montada no corredor de acesso ao auditório da Faculdade Fabe durante a II SIIPAT, onde houve palestras da Brigada Militar sobre Violência Urbana e DSTs.

Depois, seguiu ao Colégio Gabriel Taborin (Educação Básica).

A mostra retornou ao prédio da faculdade, onde fica até a próxima sexta-feira. Conforme a instituição, cerca de 420 acadêmicos  e 450 alunos do Ensino Básico visitaram a exposição.

— O trabalho trouxe relatos, muitas emoções, lembranças e saudades. É um trabalho que  nos emociona e nos faz refletir sobre o verdadeiro sentido da vida. A vinda da exposição faz parte da programação da FABE para o Dia da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, iniciativa da ABMES — contou a assistente social da instituição, Elise Setti.


.

Exposição Vidas Ausentes está em Santa Rosa

11 de agosto de 2011 0

A mostra Vidas Ausentes de Zero Hora, que retrata a violência do trânsito, com fotos de quartos vazios deixados por jovens vítimas em ruas e estradas gaúchas, chegou à Santa Rosa, no noroeste do Estado.

As imagens de Ricardo Chaves e textos de Kamila Almeida podem ser conferidos até o sábado, dia 20, na unidade II da Fundação Educacional Machado de Assis (Fema), das 13h30min às 17h30min e à noite, das 18h45min às 22h50min.

Os santa-rosenses terão temporada extra. A mostra será transferida para a unidade III da Fundação, onde permanece até o dia 31.

— A mensagem da exposição é forte e bastante presente em nossas vidas. Esperamos conscientizar muitos com a passagem da mostra Vidas Ausentes por Santa Rosa — disse a professora Bianca Tams Diehl, supervisora acadêmica da Fema.

Vidas Ausentes está na URI de Santo Ângelo

02 de agosto de 2011 0

A exposição Vidas Ausentes participou nesta terça-feira do Seminário sobre Prevenção à Violência que ocorreu na Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), em Santo Ângelo. O evento reuniu 500 professores da 14ª Coordenadoria Regional de Educação para analisar o contexto histórico-cultural da violência no Brasil. A mostra estava em temporada no prédio do Fórum do município desde o dia 11 de julho.


Com fotos do editor de fotografia de Zero Hora Ricardo Chaves e textos da repórter Kamila Almeida, a reportagem itinerante de Zero Hora mostra quartos vazios deixados por jovens que perderam a vida em acidentes de trânsito. O material pode ser conferido até o dia 08 de agosto no prédio 13 da universidade, das 8h30min às 11h45min e das 13h30min às 17h.

Vidas Ausentes em Santo Ângelo tem apoio da Ordem dos Advogados do Brasil, subsecção de Santo Ângelo, Fundação Thiago Gonzaga e Grupo RBS.

Vidas Ausentes estreia nas Missões

13 de julho de 2011 0

Santo Ângelo recebeu nesta quarta-feira a Exposição Vidas Ausentes de Zero Hora. Esta é a nona temporada da reportagem de Ricardo Chaves e Kamila Almeida que ganhou a estrada em fevereiro, quando textos e fotos saíram do papel e foram transformados em conteúdo para a prevenção de acidentes, com apoio do Grupo RBS e Fundação Thiago Gonzaga.

A mostra, que revela quartos de jovens vítimas do trânsito mantidos intactos por seus familiares, está no 2º andar do Fórum da cidade até 31 de julho. Durante o lançamento da exposição, o presidente da OAB, seção de Santo Ângelo, Paulo Leal, destacou que as histórias retratadas na mostra reforçam a necessidade de reflexão sobre a violência nas estradas.

— Os jovens se consideram imortais, sequer consideram a possibilidade da morte — disse Leal.

O juiz da Infância e da Juventude João Batista da Costa Saraiva destacou o significado de instalar a exposição no espaço do Fórum.

— As pessoas devem ver o judiciário como comunitário. Esse é o espaço da construção da justiça e da cidadania — afirmou.

O repórter de Zero Hora Wagner Machado representou ZH na cerimônia de abertura e lembrou o empenho do Grupo RBS em manter acesas discussões como a violência no trânsito.


Mostra Vidas Ausentes está em Giruá

27 de junho de 2011 1

Na estrada desde fevereiro, a Exposição Vidas Ausentes de Zero Hora chegou a Giruá. Até o dia 10 de julho, a mostra estará aberta a visitação na Câmara Municipal.

A reportagem itinerante, que percorre o Estado para alertar contra a violência no trânsito, reúne textos da repórter Kamila Almeida e fotos de Ricardo Chaves publicados nas páginas de ZH em novembro de 2010. As imagens mostram quartos vazios mantidos intactos por pais de jovens que perderam a vida em ruas e estradas gaúchas.

A iniciativa de levar a exposição a Giruá foi da vereadora Marelise Weschenfelder, com intuito de chamar atenção da população para as mortes ocasionadas por acidentes de  trânsito. Escolas estão agendando visitas e a imprensa local tem divulgado o evento.

A próxima parada da mostra é Santo Ângelo, a partir de 11 de julho, na sede Ordem dos Advogados do Brasil.

Vidas Ausentes está em Passo Fundo

31 de maio de 2011 0

O Bella Città Shopping de Passo Fundo está apresentando a Exposição Vidas Ausentes, de Zero Hora. A mostra está percorrendo o Rio Grande do Sul desde fevereiro, quando estreou no Shopping Iguatemi, em Porto Alegre. As fotos de Ricardo Chaves e textos de Kamila Almeida foram publicadas nas páginas de ZH em novembro de 2010. A reportagem, agora itinerante, retrata quartos vazios, mantidos por pais de jovens vítimas do trânsito.

Em Passo Fundo, a mostra fica até 19 de junho. A Exposição tem apoio do Grupo RBS e Fundação Thiago Gonzaga.

Vidas Ausentes na universidade

13 de maio de 2011 0

Mostra tem dupla jornada em Carazinho

A exposição Vidas Ausentes, de Zero Hora, vai ganhar uma semana a mais em Carazinho. A mostra se encerra nesta sexta-feira, no campus da Ulbra, e recomeçará segunda-feira na Escola la Salle, onde poderá ser visitada até o dia 20 de maio.

A reportagem fotográfica, que retrata quartos vazios deixados por jovens vítimas do trânsito, saiu das páginas de ZH e ganhou vida própria em fevereiro, às vésperas do Carnaval, no Shopping Iguatemi, para ajudar na prevenção da violência nas estradas. De lá para cá, já circulou por cinco cidades gaúchas…

Veja como foi em…

Porto Alegre (Shopping Iguatemi, de 28 de fevereiro a 11 de março)

Canoas (Campus da Ulbra, de 28 de março a 1º de abril)









Guaíba (Campus da Ulbra, de 4 a 8 de abril)

Santa Maria (Campus da Ulbra, de 11 a 19 de abril)

Gravataí (Campus da Ulbra, de 25 a 29 de abril)

 

Torres (Campus da Ulbra, de 2 a 6 de maio)

Carazinho (Campus da Ulbra, de 9 a 13 de maio)

Agenda:

Carazinho – segunda etapa (Escola La Salle, de 16 a 20 de maio)

Passo Fundo: Shopping Bella Cittá

Giruá: Câmara dos Vereadores

Saiba mais:

Vidas Ausentes tem fotos de Ricardo Chaves e textos da repórter Kamila Almeida. A reportagem foi publicada por Zero Hora, em novembro de 2010. As fotos retratam sete quartos vazios deixados por jovens que morreram em ruas e estradas gaúchas. O conteúdo ocupou oito páginas do jornal e contou com o apoio das famílias que abriram suas casas para contribuir com o fim do massacre no trânsito.

Ao levar a exposição aos campi e escolas, a Ulbra também promoveu palestras e ganhou a adesão do Detran, dos autores da reportagem, das famílias e de órgãos dos municípios que se uniram à iniciativa. Vidas Ausentes tem apoio do Grupo RBS e da Fundação Thiago Gonzaga.

Reportagem itinerante

06 de maio de 2011 0

Mostra Vidas Ausentes rumo a Carazinho

A Ulbra Carazinho abre a Exposição Vidas Ausentes na segunda-feira. Até o dia 13 de maio, os estudantes poderão conhecer a reportagem de Ricardo Chaves e Kamila Almeida, de Zero Hora, que foi transformada em mostra e está viajando pelo Estado.

Até esta quinta-feira, Vidas Ausentes esteve em Torres (foto), no campus da Universidade.

A mostra retrata quartos vazios deixados por jovens vítimas do trânsito e contribuem na prevenção da violência. A cada cinco horas, uma pessoa morrre nas ruas e estradas do Estado . Vidas Ausentes tem o apoio do Grupo RBS e da Fundação Thiago Gonzaga.

Mostra itinerante no Litoral

29 de abril de 2011 0

Vidas Ausentes chega a Torres

A reportagem de Zero Hora Vidas Ausentes, transformada em mostra fotográfica em fevereiro deste ano, chega segunda-feira ao Espaço Cultural da Ulbra, no campus Torres, no Litoral Norte.Nesta quinta-feira, a mostra deixou o campus de Gravataí, onde os autores participaram do encerramento.


A abertura oficial da Exposição em Torres será às 20h20min, com a presença da direção do campus Torres, coordenadores de curso, professores, acadêmicos e autoridades municipais.

Alunos de 7ª e 8ª séries do município também serão recebidos na quinta-feira pela Universidade para visitar a mostra e participar de palestra sobre mudanças de comportamento, a ser ministrada pelo policial rodoviário federal, Renato Ribeiro.

Vidas Ausentes, com fotos de Ricardo Chaves e textos da repórter Kamila Almeida, retrata sete quartos vazios deixados por jovens vítimas de acidentes nas estradas e ruas do Rio Grande do Sul. A mostra tem o apoio do Grupo RBS e da Fundação Thiago Gonzaga. Em Torres, a exposição tem suporte também da Secretaria Municipal de Educação e Polícia Rodoviária Federal.

Na quinta-feira, Kamila Almeida e Kadão conversaram com o público.