Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Palavra do editor"

Carta da Editora: Igreja e Estado

26 de julho de 2014 0

marta
Quando entra na faculdade de Jornalismo, uma das primeiras máximas que um estudante ouve é “separe Igreja e Estado” ao exercer a profissão. O significado é: conteúdo jornalístico é uma coisa, publicidade é outra. Na última semana, a equipe que produz o site de ZH recebeu questionamentos de leitores. Uma reportagem sobre um condomínio sustentável na zona sul do Estado, publicada somente no online, era “matéria paga”, propaganda do lançamento disfarçada de notícia ou conteúdo feito pela Redação? Os editores explicaram ao público que, devido ao ineditismo do empreendimento – deve receber uma certificação internacional em sustentabilidade –, o assunto virou pauta. E publicaram uma nota adicional para explicar isso.

O assunto volta e meia surge: existe matéria editorial paga em ZH? A resposta é não. Toda vez que uma publicidade pode confundir o leitor, no sentido de ele não saber se aquilo foi produzido ou não pela Redação, colocamos junto ao anúncio “INFORME PUBLICITÁRIO”, “INFORME COMERCIAL” ou, ainda, “CONTEÚDO PUBLICITÁRIO PRODUZIDO PELO ANUNCIANTE TAL”. O princípio é: não enganar o público.

– Em editoriais de moda – explica Mariana Kalil, editora do Donna – acontece muito de lojistas acharem que as grifes participantes pagam para estar nas fotos. Sempre explicamos que é uma decisão editorial. Donna faz uma curadoria, seleciona as peças que representam a tendência retratada na reportagem.

Leia outras Cartas da Editora

Já Fernanda Pandolfi, da coluna Rede Social, diz que é comum leitores ligarem querendo pagar para colocar as fotos de casamentos, formaturas ou outros tipos de evento. Ela explica que não há cobrança para conteúdo editorial.

– Avaliamos cada caso e, se julgarmos que o evento é de interesse dos leitores, enviamos nosso próprio fotógrafo ou, em algumas exceções, o anfitrião nos manda as imagens. Mas é sempre delicado quando temos de explicar às pessoas que o seu evento não será publicado – diz a colunista.

No Vida, profissionais às vezes ligam para perguntar “quanto custa uma reportagem” para apresentar seus serviços. Neste caderno, como em toda a Zero Hora, as fontes, os entrevistados, são uma escolha do editor ou do repórter. Se um médico aparece numa reportagem do Vida, ou um arquiteto no Casa&Cia, ou um restaurante no Gastrô, pode ter certeza de que não pagaram para isso.

ZH tenta deixar muito claro ao leitor o que é Igreja e o que é Estado. A credibilidade do jornal também se baseia nesta segurança dada a quem está lendo o site ou a edição impressa.

Uma resposta aos leitores

18 de janeiro de 2013 86

A editoria de Esportes de Zero Hora foi hoje alvo de críticas de seus leitores. Ao retratar a saída de Omar Selaimen da diretoria e a retirada de Vilson da delegação do Equador, o jornal foi acusado nas redes sociais de supervalorizar os fatos negativos do Grêmio, dando pouco espaço à contratação de um novo jogador, Eduardo Vargas.

O editor de esportes Diego Araujo responde aos leitores:

“Zero Hora apresentou hoje em suas páginas os assuntos que mais repercutiram ontem no Grêmio: a saída de Omar Selaimen da diretoria de futebol e a retirada de Vilson, zagueiro que seria titular no jogo de quarta-feira contra a LDU, em Quito, da delegacão que está no Equador por ato de indisciplina. Foram fatos que mobilizaram o presidente Fábio Koff e o treinador Vanderlei Luxemburgo, que deram explicações à imprensa e, por consequência, aos torcedores do clube. Os dois episódios dominaram o noticiário e rádios, TVs e sites de todas as empresas jornalísticas na quinta-feira e não poderiam deixar de ser retratados por ZH na edição de hoje. Assim como a contratação de Eduardo Vargas, anunciada por Zero Hora na terça-feira, foi assunto dominante no jornal impresso e no online naquele dia e na quarta-feira.

Da mesma forma, a chegada do chileno mobilizará um exército de profissionais para acompanhar o seu desembarque no Aeroporto Internacional Salgado Filho na tarde de sábado, repercutindo em nossos espaços no próprio sábado e em ZH. Nosso jornal acompanha Grêmio e Inter nos momentos positivos e negativos, sem ser colorado ou gremista. Neste momento, por exemplo, estamos cobrindo o Inter, na pré-temporada de Gramado, e o Grêmio, na pré-temporada de Quito, com o objetivo de trazer todas as informações para os torcedores sobre o time titular, as estratégias dos técnicos e as revelações destes períodos iniciais de treinamentos. “

++++++++++++++++++++++

Atualização:

Para os leitores que reclamaram do pouco destaque dado à chegada do Vargas ao Grêmio na edição desta sexta-feira, mostramos aqui como está ficando a página do jornal de sábado sobre o jogador. Ah, vale avisar que a edição dominical também trará uma reportagem especial sobre Vargas.

Candidatos à presidência do Grêmio debatem ao vivo em Zero Hora às 18h30min

16 de outubro de 2012 62

Zero Hora apresenta, a partir das 18h30min de hoje, um debate ao vivo com os três candidatos à presidência do Grêmio: Fábio Koff (Chapa 1), Homero Bellini Júnior (Chapa 3) e Paulo Odone (Chapa 4). O encontro será transmitido ao vivo por zerohora.com e pelo Twitter @zh_gremio. No debate, a ser mediado pelo colunista Diogo Olivier, os três pretendentes discutirão os temas Arena, Futebol e Gestão para o Grêmio no Biênio 2013/2014.

O encontro foi precedido por uma reunião entre assessores das três chapas. Eles assistiram ao sorteio dos temas e da ordem de perguntas entre os debatedores. Os leitores que não conseguirem assistir ao debate ao vivo poderão conferir os vídeos, divididos pelo tema, a partir do final da noite.

As eleições no Grêmio estão marcadas para este domingo.

No Dia da Criança, ações especiais da RBS

12 de outubro de 2012 1

O Conselho Mirim de Zero Hora participa nesta sexta-feira, Dia da Criança, de ações da RBS programadas pela bandeira institucional “A Educação Precisa de Respostas”.

O dia vai começar com uma blitz em Porto Alegre com distribuição de adesivos da campanha. Das 6h às 10h, uma equipe de jornaleiros e promotores vão distribuir 10 mil adesivos para os motoristas e pedestres em 75 pontos da Capital.

Ao meio-dia, no Jornal do Almoço, da RBS TV, mais de 30 crianças estarão no estúdio, entre elas, os pequenos leitores de Zero Hora para discutir o tema da Educação. O programa contará também com a professora de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação da UFRGS, Tânia Marques.

Ao longo do dia, a Rádio Gaúcha e a TVCOM também apresentam, em seus programas, reportagens e entrevistas relacionando a campanha institucional de educação com o Dia da Criança. Mais informações em www.precisamosderespostas.com.br.

Em Zero Hora, confira a série de reportagens sugeridas pelo Conselho Mirim que estarão espalhadas por toda a edição do jornal. No site, assista ao vídeo com os bastidores da função das crianças na Redação de ZH.



Site de ZH bate seu recorde de visitas

10 de outubro de 2012 0

Dia de eleição é sempre de correria na Redação. E passado o sufoco, vem a recompensa. Zero Hora bateu seu recorde de visitas no site. Pela primeira vez, zerohora.com superou as 800 mil visitas, chegando a 807.978.

Acessaram o site no dia da apuração mais de meio milhão de usuários únicos (533.971), e que geraram mais de 3,2 milhões de visualizações de páginas. O recorde de visitas superou em 12% o volume do recorde anterior, e o de usuários únicos cresceu 15% em relação ao recorde anterior, em 27 de abril de 2012, quando noticiou um grave acidente de trânsito em Farroupilha.


Outro recorde comemorado é o de acessos provenientes de dispositivos móveis, que chegaram a 89,3 mil visitas, representando no dia, 11% de toda audiência da ZH. O resultado é 32,5% maior que o recorde anterior. Cerca de 60% destes acessos foram de iPhone e iPad.

As redes sociais também trouxeram volume de audiência, representando 13% da audiência através de 107 mil visitas. No dia da apuração, ZH foi acessada em 119 países, de 2.659 cidades pelo mundo.

Uma crônica sem palavras

01 de maio de 2012 0

No dia em que completa um ano no jornal e está prestes a deixar o plantão da madrugada, o fotógrafo Lauro Alves produziu e editou um vídeo em homenagem aos trabalhadores.

_ Eu queria fazer porque estou quase saindo da madrugada. O conceito era o trabalho noturno. Na sexta comecei a pesquisar a música, mas não contei para ninguém.

Lauro escolheu uma composição do norueguês Edvard Grieg para a narrativa. Com o ritmo na cabeça, ele se dedicou a captar as imagens pelas ruas de Porto Alegre nesta terça-feira.

_ O tempo foi curto. Eu vinha para a Redação, começava a editar e percebia que faltava imagem. Saía para a rua e voltava, isso em meio aos factuais, como os acidentes, que ajudaram a compor o vídeo.

Três ensinamentos de Ruy Arteche

06 de fevereiro de 2012 4

Por Ricardo Stefanelli*


Ruy, à direita na foto, em 1989, durante o processo de informatização do jornal


Devo ao Ruy Arteche três fatos importantíssimos de minha carreira profissional: o de trabalhar em Zero Hora, a minha paixão pelo campo e o gosto pela edição.

Um convite de Ruy Arteche, em 1989, me tirou da revista Veja e me trouxe de volta a Zero Hora, onde ele editava o Campo&Lavoura. Ali, reiniciei minha carreira na RBS, há portanto mais de 22 anos.

Naquele julho de 89, também, comecei a me encantar pelo mundo da agricultura e da pecuária, graças ao sorridente Ruy – e assim fui aumentando meu amor pelas coisas gaúchas, pelo campo, pelo pampa.

E também graças ao Ruy percebi o valor de uma reportagem bem editada. Vi – enquanto o acompanhava lapidando as páginas – que um bom editor pode valorizar uma apuração mediana. Mas vi, especialmente, que uma péssima edição pode sepultar uma grande apuração. Assim, agreguei ao meu currículo de repórter o de editor também, e fui me tornando assim um jornalista um pouquinho mais completo.

Recebi no final da tarde de domingo a notícia da morte do meu amigo Ruy com uma forte pontada de melancolia, escura como as nuvens que naquele momento se avizinhavam de Porto Alegre.

Depoimento do diretor de Redação de ZH, Ricardo Stefanelli, publicado nesta segunda-feira no jornal A Plateia, de Santana do Livramento, cidade onde o jornalista Carlos Ruy Arteche nasceu e morreu, no ultimo fim de semana.

Talento reconhecido

19 de janeiro de 2012 0


O ilustrador de Zero Hora, Gonza Rodríguez, sempre surpreende com suas imagens. Agora também ilustrando para a revista El Gráfico, de seu país natal, a Argentina, seu desenho de Pepe Guardiola, atual técnico do Barcelona e eleito pela FIFA em 2011 o melhor técnico do mundo, foi destaque em vários veículos de comunicação.

O desenho de Pep Guardiola, com uma campo de futebol na cabeça e em uma atitude pensativa,  faz uma alusão a Steve Jobs.  A ilustração é parte da reportagem de capa do mês de janeiro da revista que analisa o estilo de trabalho do técnico, tido como um visionário. A imagem fez sucesso entre os hermanos e foi elogiada inclusive por veículos de comunicação internacionais, como espanhol mundodeportivo.com.

Ser ou não ser Paulo Sant´Ana

16 de outubro de 2011 0

Todo começo de ano, jornalistas da Redação de Zero Hora param para programar os grandes projetos do calendário. Na projeção de 2011, pensar a celebração dos 40 anos de Paulo Sant´Ana foi desafiador. Para promover eventos à altura do ícone do jornalismo gaúcho, o diretor de Redação, Ricardo Stefanelli, mobilizou um grupo com a missão de germinar ideias.

Foram dezenas de sugestões que partiram dos jornalistas Moisés Mendes, Claudia Laitano, Rosane Tremea, Deca Soares, Lucia Pires, Pedro Dias Lopes, Barbara Nickel, Isadora Neumann entre tantos outros colegas do cronista do cotidiano que desperta sentimentos de paixão a raiva nos leitores ao escrever sobre tantos temas polêmicos.

Uma das ideias que teve ressonância no time criativo mexeria com o imaginário dos colegas da Redação e principalmente dos leitores: a chance de ser Paulo Sant´Anna. Na coluna do último dia 12, o próprio lamentou : “Eu queria ser outrem para poder conhecer o Paulo Sant’Ana“. Esse privilégio nem Paulo nem Pablo terão, mas um anônimo leitor sim.

Para arriscar a sorte, é preciso se inscrever no concurso cultural promovido por Zero Hora. Em contagem regressiva, o cronista espera inscrição de atores para contracenarem com ele no grande dia. Bondoso e apaixonado, Sant´Ana entende que não é substituição, é idolatria. De todos nós.

*******
Site especial

Aproveito para recomendar o acesso ao site especial produzido pela jornalista Isadora Neumann e pelos infografistas Thiago Machado, Fernando Monteiro e Sharbel Freiberger com um compilado do melhor de Sant´Ana, da primeira crônica publicada às músicas preferidas. Confira!


A crise de A a Z

12 de agosto de 2011 0

As páginas da economia estiveram quentes nesta semana. A crise mundial tomou os noticiários e o interesse dos leitores. Mas informar sobre o tema é um dos maiores desafios aos jornalistas. É preciso usar a criatividade para tornar o assunto agradável e inteligível.

Na coluna abaixo, publicada desde a quarta-feira, dia 10, ZH mostra como o jornal pode ajudar o leitor e entender ainda mais a economia mundial.