Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de outubro 2009

2010 vem aí

30 de outubro de 2009 0

Agenda de polipropileno 100% reciclado/Divulgação

Meu Deus, recebi o primeiro material sobre lançamento de agenda 2010.

Eu recém havia fechado uma matéria (a bem da verdade, isso foi lá pela uma e pouco da madrugada) sobre o novo concurso de Natal de Casa&Cia, achando que estava triadiantada, e agora tropeço no ano que vem, neste dia de abertura da Feira do Livro de Porto Alegre (na Praça da Alfândega, junto ao Margs, Memorial do RS e Santander Cultural).

Também é verdade que já estou preparando a produção do caderno de Ano-Novo, que publicamos ainda em 2009. Mas percebi que tenho que enfrentar a realidade: estamos lidando não só com a virada do ano, como a organização do ano que vem. Credo.

Ah, a agenda em questão é da Operação Papel (www.operacaopapel.com.br), de São Paulo, claro, adiantada desta maneira. Querem o fone? (11) 3743-0078.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Camiseta brejeira

29 de outubro de 2009 1

Da lina Visto Imaginarium, que chega às lojas só na semana que vem/Divulgação Imaginarium

Com a cara da estação, a Imaginarium lança este modelito dentro da nova coleção para dar um toque descontraído ao guarda-roupa das meninas.

Não é meiga a ideia?

Ah, trata-se de mais uma criação do fundesign que desta vez a linha de t-shirts propõe situações em que as peças se encaixam através da questão: “Visto para quê?”

As camisetas têm modelagem reta e, no caso das femininas, há também as batas. A estamparia ganha ares de “feito por mim” e o tecido, meia-malha em algodão, tem efeitos de textura. Os silks são exclusivos e obtidos com tinturas diferenciadas.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Estranho, mas prático

28 de outubro de 2009 0

Eu não sei como as roupas ficam depois de confinadas num Space Bag, mas o produto parece atraente. O saco é reutilizável, impermeável e resistente, confeccionado em plástico PVC com sistema de fecho hermético e compressão a vácuo, o que triplica a capacidade de armazenamento.

Explico: o acessório para comprimir as roupas, na mala ou no guarda-roupas, proporciona mais espaço e ainda existe a opção que possibilita pendurar roupas no cabide.

Como usar: inserir bolsas, malhas de lã, cobertores, toalhas etc., o que estiver em pouco uso ou sujeito a mofo em casa. Feche em toda extensão com fecho tipo zip. Retire a tampa da válvula e gire no sentido anti-horário. Encaixe o bocal de qualquer aspirador de pó e ligue a sucção e pronto, o volume diminui em até 75%. Eliminando o ar, elimina-se o mofo e evita odores e manchas amarelas. Para retirar os itens armazenados no Space Bag, basta abrir o saco plástico e retirá-los.

Há tamanhos diferentes, lógico: Space Bag Travel Roll Up, para colocar a roupa dentro e fechar toda a extensão, ao enrolar todo ar sai, prático para viagens; Space Bag Hancing Bag, para pendurar roupas no cabide; e Space Bag nos tamanhos Medium, Large e Extra Large, para malas ou guarda roupas.  

Mais informações pelo (11) 5084-8532 ou no site www.espacohome.com.br

Fotos Divulgação Espaço Home:

                      

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Bazar de Natal

27 de outubro de 2009 0

É incrível. Ainda nem esquentou como deveria, para a estação, e já estamos falando de Natal. Na edição do dia 3 de novembro, terça que vem, eu conto tudo em Zero Hora sobre um novo concurso de artesanato de Natal em Casa&Cia. Vai preparando o seu trabalho, se quiser participar.

Bem, por enquanto, aproveito para lembrar de um bazar de Natal que deve ser bacana:

O Bazar da Sofia será realizado no dia 6 de novembro, das 14h às 20h, e no dia 7 de novembro, das 10h às 20h. Serão expostos trabalhos em tecelagem, bijuteria, feltro, papel machê, bordado e estamparia. Entrada franca. Ali na Rua Sofia Veloso, 178, Cidade Baixa, em Porto Alegre. Importante: estacionamento conveniado na Rua da República, 274.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Patchwork toma conta da casa

27 de outubro de 2009 1

Esta é a cadeira Anne, estilo tradicional com roupa descontraída, mas nem sem perder a elegância.O tecido do patchwork é veludo/Divulgação
A técnica de criar artesanato em panôs, almofadas, colchas, toalhas conquista espaço funcional em casa. Agora é a vez dos móveis revestidos de criativo patchwork.

A Abirare Couro Design, além de um sofá, tem também uma poltrona forrada de patchwork de veludo. Veja que gracinha. É uma boa ideia para alegrar ambientes sem precisar investir em mobiliário de linhas retas. E tem práticos rodízios que facilitam o uso do móvel e a manutenção do espaço.

 

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Capa de Casa&Cia desta terça

26 de outubro de 2009 1

Carlos Edler, diagramação Ana Maria Benedetti

É esta aí. O tema, um apartamento incrível, com 41 metros quadrados, e um projeto de interiores inspirado em um …. submarino!

A cápsula é única, até com portas e janelas diferentes. Rodapés, nem pensar. O quarto tem uma cor surpreendente. Mas tem soluções aplicáveis a qualquer estilo no quesito aproveitamento de espaço.

Veja Casa&Cia deste dia 27 de outubro que, parece, será ensoladado, se Deus quiser, e dê a sua opinião sobre esse projeto na Capital.

 

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Dez ambientes de primavera

26 de outubro de 2009 0

Está aberta na Jasmin, loja de tapetes e móveis na Avenida Carlos Gomes, 1361, em Porto Alegre, uma exposição personalizada de propostas de estar e jantar (mostrei o convite num post do dia 14 de outubro, data da abertura).

Já explico: A mostra, composta por dez ambientes – alguns internos e outros ao ar livre, como pedem os meses de calor (que esperamos vivenciar sem interrupções em breve) - homenageia dez personalides de diferentes áreas: medicina, música, jornalismo, moda, eventos, empresarial e literatura.

Assim, considerando características e gostos pessoais, foram criados espaços mais ou menos requintados, mas sempre com o frescor do mobiliário que pode ser usado dentro e fora de casa.

Vamos percorrer todos os espaços pelas fotos do Carlos Edler e ver se o lugar tem a cara de quem inspirou? Que tal?

Comecemos pela escritora Martha Medeiros. O ambiente em sua homenagem foi criado pelas arquitetas Liane Rump, Maria Christina Rinaldi e Myrian Cirne Lima, parceiras e amigas. Veja o resultado:

 

Agora, prosseguimos até o espaço da Cristina Ranzolin, apresentadora da RBS TV. A criação é do Rogério Menin, arquiteto de Novo Hamburgo:

 

Agora é a vez do ambiente da querida Celia Ribeiro, obra dos arquitetos Marcelo Polido e Ana Hnszel, que haviam feito um estar na mais recente Casa Cor RS.

 

As conhecidas Nora Teixeira e Betina Becker, responsáveis por festas memoráveis, também mereceram ser mimadas com um ambiente. A arquiteta Livia Bortoncello assina o espaço da dupla. Eis o resultado:

 

 

Rui Spohr é uma personalidade que prescinde de legenda. Quem, com mais de 30 anos, não conhece o estilista gaúcho, com maison na Miguel Tostes? Pois Ivan Andrade foi incumbido de decorar um recanto inspirado em Rui:

 

 

Agora é a vez da escritora Lya Luft. Também não precisa explicar de quem se trata, não é mesmo? Aqui não tem perdas nem danos, só beleza e relaxamento neste estar com o frescor da meia-estação. Marcelo Gonçalves é o autor do ambiente de Lya, presença que, no dia da inauguração, fez falta. Ela não podia comparecer, mas tenho certeza que já testou o sofá.

 

A gaita entrega: este ambiente é do Renato Borghetti, feitio da arquiteta Betina Gomes. Pra curtir a vida ao ar livre, numa roda de músicos. 

 

Ivo Nesralla, médico e dirigente da Ospa, faz parte da vida da Capital. O arquiteto Mario Englert interpretou a personalidade:

 

Dado Bier, aquele da grife de cerveja, teve uma homenagem especial: da mulher e da mãe dela: Fernanda e Ieda Bertaso.

 

Finalmente, bem, tem um ambiente construído pela Susi Ribeiro. E a homenageada é esta jornalista. A estrutura vai ficar assim na loja. Veja o resultado (na coluna Em Casa de Casa&Cia de Zero Hora desta terça veja no detalhe as cadeiras com regulagem de encosto):

Lindos, não? 

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Brincadeira, brincadeira

26 de outubro de 2009 0

Vodu ou ouriço? O acessório lúdico agrega inesperada diversão/Divulgação Utilplast

Que tal fazer um vodu?

Não estou falando a sério, não me refiro ao que o dicionário Aurélio descreve como:

Culto de origem jeje-daomeana, praticado nas Antilhas, principalmente no Haiti, e que combina elementos de possessão e magia com influências cristãs, apresentando semelhanças com o candomblé afro-brasileiro.

Trata-se de uma prática inócua do vodu (ou vodum). Envolve um hábito quase banido do convívio social, o de palitar os dentes, e outro preservado: a praticidade de usar os pequeninos espetos na hora de beliscar acepipes sem sujar as mãos.

Achei divertido o pobre bonequinho plástico da Utilplast com a função de ser espetado pelo corpo com palitos, um utensílio de mesa.

www.utilplast.com.br

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Vamos passear pela Expoacabamento

23 de outubro de 2009 0

Na Expoacabamento, realizada na Fiergs, em Porto Alegre, junto com o Congresso Internacional de Arquitetura e Design, que será encerrado neste sábado, às 17h, fiz uma seleção para compartilhar com você. As fotos são do Carlos Edler.

Primeiro, há uma exposição de design perto da entrada da feira. Este é um dos trabalhos do jovem Leonardo Rosa, a mesa de aproximação Upper, que pode ser ffechada ou aberta (fica com altura de 65cm) e não leva nenhum parafuso, sistema que barateia o custo do produto. Leonardo é formado em Design de Produto desde 2007, na primeira turma da UniRitter.

Descobri os climatizadores evaporativos (!) da Joape. Tem uma versão com pé (abaixo, à E) - que me lembrou aqueles secadores de cabelo antigos – e o portátil, ou júnior (abaixo, à D). Tem modelos de cores fortes e também discretas, como preto e um tom próximo do branco. Se você, como eu, não é muito versado no assunto, sugiro que entre em www.joape.com.br

       

Agora, uma lareira a gás, modelo da LF, que se encaixa em um móvel, com o aparelho de TV em cima.

E agora, veja só como fazer de conta que se tem um pomar: este pé de mamão não é uma graça? No estande da Diflores tinha de tudo um pouco. Veja em www.diflores.com.br

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Cinco dicas para iluminar a casa

22 de outubro de 2009 1

Este é um artigo útil que fala de iluminação adequada. Começa com esclarecimentos a respeito de questões técnicas e depois faz considerações sobre cinco ambientes da casa. Achei bacana compartilhar com você. Bom proveito.

*Claudia Antonelli

Hoje, podemos observar o crescimento diário de notícias que tratam do aquecimento global e suas respectivas consequências. Quando o assunto é sustentabilidade, existe sempre uma chamada conscientizando o leitor, principalmente no que diz respeito aos recursos naturais.

Diante desta situação, a preocupação em utilizar a energia de maneira adequada, sobretudo na iluminação, vem crescendo diariamente. Mas há ainda, uma grande deficiência em utilizar os diferentes tipos de lâmpadas disponíveis no mercado, no ambiente correto.

Quando se trata de luz, não existe certo ou errado, mas sim o efeito mais adequado para cada situação. Sendo assim, sugiro algumas aplicações que trazem melhores resultados no interior das residências.

Antes de tratarmos a respeito da iluminação dos ambientes, é importante explicar alguns conceitos luminotécnicos:

Temperatura de cor:

Essa grandeza expressa a aparência de cor de uma luz. Sua unidade de medida é o Kelvin (K) e quanto mais alta é a temperatura de cor, mais branca torna-se a luz emitida. A temperatura de cor de aproximadamente 3000K corresponde a “luz quente” de aparência amarelada. Já uma temperatura próxima a 6500K corresponde a “luz fria” de aparência branca azulada.

Índice de Reprodução de Cor (IRC):

É a medida de correspondência entre a cor real de um objeto e a sua aparência diante de uma determinada fonte de luz. Corresponde a um número abstrato, variando de 0 a 100, que indica como a iluminação artificial permite ao olho humano perceber as cores com maior ou menor fidelidade. Lâmpadas com IRC próximos de 100 reproduzem as cores com total fidelidade e precisão.

As lâmpadas mais indicadas

A iluminação é muito particular a cada usuário, mas há sempre o produto certo para cada detalhe a ser iluminado. Existe a possibilidade, por exemplo, de iluminar uma residência inteira somente com as lâmpadas fluorescentes LUMILUX® T5, diferenciando apenas a aparência de cor das lâmpadas. No entanto, é importante ressaltar que a aplicação correta do produto traz grandes benefícios ao usuário final. As cinco dicas abaixo orientam sobre os principais pontos a serem observados em um projeto residencial:

Sala de estar: Pelo fato de ser um dos ambientes mais frequentados em uma casa, a sala deve contar com iluminação agradável e flexível, capaz de ser alterada de acordo com cada situação. O primeiro passo é estabelecer a luminosidade geral para o ambiente. Neste caso, a sugestão é utilizar luz direta por meio de arandelas, lustres, pendentes, colunas ou abajures de cúpula translúcida, que iluminam de maneira agradável; ou indireta com o uso de sancas, evitando, assim, o ofuscamento. O segundo passo é a criar uma iluminação de destaque para realçar itens importantes da decoração, como quadros ou objetos de cristal em estantes. Nesse caso, podem ser utilizadas luminárias embutidas orientáveis com lâmpadas halógenas DECOSTAR®, de modo a proporcionar uma superfície iluminada, mas é importante evitar a instalação sobre sofás e assentos, para não causar desconforto por ofuscamento direto.

Sala de TV: É importante cuidar para não haver ofuscamento direto ou indireto na tela. Para isso, é necessário utilizar iluminação linear de forma assimétrica, ou seja, centralizada no teto, além de um sistema que embute a luz no piso para iluminação de encaminhamento. Para esse ambiente não há necessidade de muita luz, apenas o necessário para a circulação.

Cozinha: Utilizar ao máximo a luz difusa para evitar reflexo, principalmente no piso. No plano de trabalho, na bancada da cuba e nas áreas de apoio, a iluminação pode ser instalada na base dos armários, com lâmpadas halógenas DECOSTAR® embutidas. Para a iluminação geral podem ser utilizadas lâmpadas LUMILUX® T5 com temperatura de cor fria, aproximadamente 6500K, pois estimulam a atenção para evitar os pequenos acidentes domésticos.

Banheiros: É importante ter cuidado com a iluminação de espelhos. Por isso é fundamental o uso de luz difusa, posicionada nas laterais ou sobre eles. Lâmpadas que geram pontos focais direcionados não são recomendadas, pois ocasionam sombras. Lâmpadas fluorescentes tubulares com elevado índice de reprodução de cores podem ser utilizadas embutidas com difusores em acrílico ou vidro leitoso, emitindo uma luz uniforme e sem ofuscamento.

Dormitórios: A iluminação deve ser geral, difusa, uniforme e com bom controle de ofuscamento. É interessante prever uma iluminação de cabeceira, com luminárias em cima do criado-mudo. Esta luz pode ser indireta por meio de uma sanca ou nichos iluminados também chamados de cortinas de luz. Para os dormitórios a temperatura de cor ideal é de até 3000K, pois causam a sensação de relaxamento e conforto aos usuários.

Além de todas as dicas, é importante que o consumidor atente-se a potência consumida de cada lâmpada e que, principalmente, sejam escolhidos produtos de procedência confiáveis. Afinal, um espaço mal iluminado pode causar desconforto e consequentemente maior cansaço visual ao longo do dia.

*Cláudia Capello Antonelli é arquiteta e tem mais de oito anos de experiência no mercado de iluminação. Pós-graduada em Marketing, hoje atua como Gerente de Produtos da OSRAM do Brasil.

Visite o site www.osram.com.br

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Artesanato para mães

22 de outubro de 2009 1

A bolsa mede 44x45x20cm/Divulgação

Aquela tralha que toda mãe carrega junto com o seu bebê tem agora uma sacola especial com a cara de artesanato contemporâneo. Sem motivos infantis, mas com a graça que a maternidade requer. E depois que o bebê crescer, assume outras responsabilidades, a meu ver.

Esta bolsa BB é obra da Maria Buzina, lá de Juiz de Fora, Minas Gerais.

A Lona de caminhão deixa a bolsa resistente, e os detalhes adicionados por Gabi Gonçalves, a mãe desta BB, como pinturas e colorido, tornam as peças únicas. Como todo filho.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Faça Você Mesmo no forno

21 de outubro de 2009 0

Depois de duas semanas com especiais da Mostra Casa&Cia Serra, no dia 27 de outubro Casa&Cia, de Zero Hora, publica uma reportagem ensinando uma técnica artesanal, área importante dentro da receita do caderno-revista.

Enquanto isso, dá uma espiada neste vídeo, postado lá no Blog do Editor, que mostra bastidores da redação de Zero Hora, e veja a sessão de fotos da matéria e a técnica que será ensinada.

 

 

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Notebook branco

21 de outubro de 2009 0

Divulgação

Eu sei que o departamento de pesquisa da indústria deve ter se esmerado para criar um produto com atributos competitivos, mas o fato é que o notebook chamou a minha atenção por ser branco. Desculpem.

Bem, o fato é que a LG Electronics lançou novas linhas R480 e R580 de notebooks. Com design refinado, bordas arredondadas e acabamento em duas cores, preta e branca, os modelos já contam com o novo sistema operacional da Microsoft Windows® 7 instalado, nas versões Home Basic, Home Premium ou Home Premium 64bit.

SAC 4004 5400 (capitais e regiões metropolitanas)

0800 707 5454 (demais localidades)

Veja o comentário da Vanessa Nunes no seu blog sobre o Windows 7.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Paisagem preservada

20 de outubro de 2009 1

Divulgação

Sempre é uma encrenca imagens muito amplas ou de ambientes muito pequenos.

Pois soube há pouco que as novas Cyber-shot da Sony permitem capturar amplas paisagens.

As DSC-TX1 e DSC-WX1 podem tirar fotos de 185 e 256 graus, respectivamente, com um tamanho de imagem de 7152 x 1080 (horizontal ultra amplo). O usuário pressiona o botão uma vez e arrasta no sentido selecionado, que pode ser horizontal ou vertical. Ao utilizar o processador de imagem BIONZ, estas imagens se unem automaticamente e é formada uma foto panorâmica.

O modo Foto Panorâmica proporciona ao usuário mais do que as objetivas de grande angular tradicionais, pois ao utilizar o sensor Exmor R CMOS de alta velocidade, as câmeras tiram fotos continuamente com um único clique, e as unem automaticamente para formar uma única imagem. 

Menos de dois meses após o lançamento em Berlim, a Sony traz ao Brasil as câmeras digitais Cyber-shot DSC-TX1, em pink e prata, a DSC-WX1, em prata, além do moderno acessório Party-shot.

www.sonystyle.com.br

4003-SONY (7669) (capitais e regiões metropolitanas)

0800-880SONY (7669) (demais localidades brasileiras)

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora

Tem arquitetura na arte

20 de outubro de 2009 1

Na 7ª Bienal do Mercosul, tem uma série de obras de arte que envolvem de alguma forma a arquitetura. Eu adoro procurar arquitetura em todo lugar.

Vem comigo ver oito peças “arquitetônicas” curiosas:

1) Arquitetura de verdade com interferência da arte. Na frente da Brigada Militar na Rua dos Andradas, a Rua da Praia, em Porto Alegre. (Foto Adriana Franciosi)

 

2) Maquete alva transforma prédios de Brasília em uma obra de arte, pichada diariamente pelo público. No Cais do Porto. (Fotos Carlos Edler)

 

 

3) Agora, a maquete de um prédio ocupado no Centro da Capital. A peça está no Cais do Porto.

 

Veja agora a proposta atrás: pincéis e tintas feitos de madeira podem ser comprados, ou melhor, trocados, por pincéis e tintas reais para transformar a fachada do edifício.

 

4) Uma projeção de casa real faz parte de uma obra de arte. Veja no Santander Cultural. (Reprodução Carlos Edler)

 

5) Agora, uma “reciclagem” de sucata de computador. Paul Matosic fez uma projeção no chão, mas não resistiu. Rodeou a imagem com maquete feita de pedaços de computador porque ele gosta de volumes, me disse. A peça está no Santander.

 

6) Adorei esta obra de arte funcional. Encontra-se na frente do prédio do Santander. Linda a foto do Carlos Edler, não?

 

7) Olhem como dois “livros” criam uma forma arquitetônica. Está no pavimento superior do Margs.

 

8) E agora, um móvel-arte que contém uma biblioteca com 25 livros criados pelo autor a partir da obra de um naturalista alemão. Coisa do Walmor Corrêa, no Margs.

Postado por Eleone Prestes, redação Zero Hora