Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O Julgamento de Paris retornará ao cinema

29 de janeiro de 2016 0

Julgamento de ParisNeste ano, o famoso Julgamento de Paris (degustação às cegas em que vinhos norte-americamos bateram os franceses) completa 40 anos. E para celebrar, um novo filme retratando o episódio deve chegar aos cinemas.

Com a direção de Andy Tennant (Hitch, Doce Lar) e roteiro de Robert Kamen (Karate Kid e a franquia Busca Implacável), a obra vai focar principalmente nos tintos que participaram da competição – diferentemente de O Julgamento de Paris, obra de 2008, que conta a história pelo ângulo do Chardonnay do Chateau Montelena. O elenco e as locações ainda não foram definidos, mas a ideia é começar a rodar assim que o verão chegar ao Hemisfério Norte.

Mais um acessório que promete aeração instantânea para seu vinho

28 de janeiro de 2016 0

iFavineA decantação de um vinho sempre foi um dos rituais que mais desperta a curiosidade das pessoas. Mas pelo jeito o interesse no tema vem diminuindo drasticamente. É só perceber o número de acessórios que surgem a cada dia para substituir ou acelerar o processo de aeração. O próprio decanter, jarro de vidro ou cristal que serve de instrumento para deixar um vinho respirar, vem passando por mudanças tecnológicas. O modelo recém lançado pela empresa iFavine, por exemplo, é controlado por um aplicativo, usa ar filtrado e reduz o tempo de exposição da bebida.

Chamado de iSommelier, foi desenvolvido entre França, China, EUA e Austrália. Seu segredo é a concentração de oxigênio na garrafa, por meio da separação de outros gases do ambiente, assim como poluição e umidade. Além de controlar a engenhoca, os comandos do celular colocam o usuário em contato com enólogos e sommeliers parceiros da marca. Tudo isso por 1.299 libras no Reino Unido.

Vinhos com os memes da Someecards em cada garrafa

21 de janeiro de 2016 0

Someecards

Você, apreciador de vinho, certamente já deparou com eles na internet. Os memes enológicos com a marca da Someecards estão, certamente, entre os mais divertidos da rede. Agora eles podem estar também na sua adega, pois os responsáveis pelas piadas criaram a divisão SomeWine, oferecendo um Chardonnay, um Pinot Noir e um corte de uvas tintas – todos com uma brincadeira no rótulo.

O branco, por exemplo, exibe como dica de harmonização “esse vinho combina perfeitamente com o momento em que seus filhos estão dormindo”. Ainda que não venda nenhuma garrafa, a iniciativa já é sucesso. Pelas redes sociais, a Somecards registra 97 milhões de interações mensais com os usuários da web.

Hora de renovar o papo sobre vinho

20 de janeiro de 2016 0

JamieOliverAs primeiras videiras chegaram ao Brasil poucos anos após o descobrimento, mas no mundo do vinho o país é visto como um iniciante. E para quem está nessa condição, é sempre difícil convencer as pessoas a v
encer preconceitos, provar o novo e deixar-se surpreender. Essa tarefa pode ser ainda mais trabalhosa se a linguagem usada não for igualmente inovadora. É complicado vender a modernidade usando como argumento a tradição – aspecto no qual o Brasil perde em relação a outros produtores.

Mesmo quem tem história de sobra nesse ramo já se deu conta de que é preciso rejuvenescer a mensagem. O Reino Unido, por exemplo, um dos mercados mais influentes e maduros do mundo, vem debatendo a necessidade de apontar novos personagens para falar de vinho. Por lá, se comenta que o setor precisa encontrar seu próprio Jamie Oliver, fazendo referência ao jovem cozinheiro que ajudou a transformar a gastronomia em um assunto popular – não só entre os britânicos, mas no mundo todo.

Voltando ao Brasil: encontrar embaixadores descontraídos para nossos rótulos não ajudaria apenas a acessar o público mais jovem, mas também a renovar a imagem do vinho brasileiro. Os representantes do ramo aqui (enólogos, vendedores, sommeliers, críticos, jornalistas) deveriam despir o paletó e afrouxar a gravata – que em muitos casos ainda é borboleta.

Participar da vindima é apoiar a vinicultura brasileira neste momento difícil

19 de janeiro de 2016 2
Foto: Porthus Junior, BD

Foto: Porthus Junior, BD

Quebra na produção por conta de granizo e geada, previsão de um verão chuvoso (logo, safra de menor qualidade) e incertezas a respeito do pagamento do seguro rural tornam difícil para os viticultores a celebração da safra 2016. Ainda assim, as vinícolas têm de estampar seu melhor sorriso e deixar tudo pronto para mais uma colheita. Não se trata apenas de aproveitar o que sobrou nos parreirais, mas de valorizar um dos maiores trunfos do setor: o enoturismo.

As regiões produtoras organizam eventos para, a partir deste mês, receber os visitantes e oferecer uma experiência única. Em ações coletivas e individuais, as cantinas promovem cursos, piqueniques, apresentações e a oportunidade para quem quiser tirar a fruta diretamente das videiras ou até pisar a uva. O Vale dos Vinhedos, por exemplo, mais renomada zona vitivinícola do país, organizou a abertura oficial da vindima para o dia 23, sábado que vem.

Pelo lado dos consumidores, vale prestigiar essa festa. Os rótulos desta safra tão questionada só começam a ficar prontos no final do ano. E até lá há inúmeras boas colheitas para degustar. Participar da vindima 2016 é, mais do que uma opção de lazer, uma forma de apoiar a vitivinicultura nacional em um momento delicado.

A maneira mais fácil de resolver o dilema dos vinhos do Natal

22 de dezembro de 2015 0

Seja como presente de amigo secreto ou contribuição para a ceia, o vinho é parte importante do Natal. E justamente por sua relevância, ninguém quer errar na escolha. Há basicamente dois possíveis equívocos na decisão. O primeiro é comprar um vinho muito valioso para a ocasião. Nesse caso pode ser que seu rótulo não receba a devida atenção entre tantas opções de comes e bebes, ou então que o preço pago constranja os demais convidados e você fique com fama de pretensioso. A outra inadvertência seria levar uma garrafa simples demais para o nível da festa. Aí é você quem pode ficar envergonhado – a não ser que o plano seja se vingar daquele cunhado, que todos os anos chega com um vinho barato embaixo do braço mas faz questão de abrir as raridades da sua adega.

Já deu pra perceber que é o primeiro passo é avaliar o perfil do encontro, se está mais para sofisticado ou modesto. De qualquer forma, vale a pena investir em algo que vá surpreender e agradar todos os demais. Seguindo as dicas do quadro abaixo (clique para ampliar), fica mais difícil errar.

Natal2015

Clique no quadro para ampliar

Seu celular ou tablet leva você para uma viagem de 360 graus por Champagne

21 de dezembro de 2015 0

Os vídeos em 360 graus são uma das mais recentes novidades do YouTube, e Champagne saiu na frente entre as regiões vinícolas para realizar uma produção panorâmica que mostre suas belezas em todos os ângulos.

Além dos vinhedos locais, o vídeo apresenta caves de amadurecimento e a famosa avenida de Champagne na cidade de Epernay. Você consegue assistir os sete minutos em abaixo. Mas atenção: o mais divertido é mesmo acionar o vídeo num telefone ou tablet, pois conforme você mexe o aparelho em qualquer direção tem acesso a outros ângulos das paisagens.

Branco, sem barrica e pronto para o verão

18 de dezembro de 2015 0

Chardonnay 2014 LarentisMais um Chardonnay sem passagem por barricas acaba de entrar no mercado. É a safra 2014 do exemplar da Larentis, de Bento Gonçalves. Com apenas 5 mil garrafas, tem uma proposta leve, para fins de tarde e encontros de amigos. O valor também é convidativo: R$ 28.

Edição especial do Uber para amantes do vinho

16 de dezembro de 2015 0

UberNo momento em que se discute a chegada do aplicativo Uber (que estabelece uma espécie de “carona paga” entre usuários e motoristas) ao Rio Grande do Sul, uma informação pode chamar atenção especial na Serra. Na Califórnia, já existe uma divisão especial do serviço, chamada UberWine. Ela atende pessoas que estão visitando regiões vinícolas e não querem correr o risco de tomar uma multa por degustar e dirigir.

Funciona basicamente como o a opção tradicional, só que em vez de se limitar a corridas entre um ponto e outro, o carro acompanha o contratante durante todo o dia de passeio. Vale ficar de olho.

Bastante opinião mas pouca interação no app Vini Fera

15 de dezembro de 2015 0

ViniFera1

Em tempos tão tecnológicos como os nossos, não basta aos apreciadores de vinhos colecionar garrafas. É preciso colecionar também aplicativos enológicos no celular. E mais uma opção chegou recentemente à disposição dos telefones: é o Vini Fera, assinado pela sommelière e crítica Alexandra Corvo.

Se o app se difere da maioria por ser produzido no Brasil, o conteúdo pouco tem de nacional. No catálogo, encontramos apenas um rótulo verde-amarelo. Até aí nenhuma surpresa, levando em conta a postura, digamos, arisca de Alexandra com as vinícolas daqui. Dois pontos, porém, incomodam no software: a navegabilidade, um pouco arrastada, e a impossibilidade de o usuário colaborar com a plataforma. Ele se resume a trazer as impressões da profissional sobre os vinhos, sem maiores chances de interação. Mas se alguém estiver interessado na opinião da sommelière a respeito dos 200 exemplares resenhados (e a base cresce semanalmente), pode ser uma boa pedida.

ViniFera2