Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

De rebaixado a líder, 14 de Julho é a sensação da Copinha

28 de agosto de 2012 0

Julio Batisti é o comandante do 14 de Julho. Foto: Jorge Flores, especial

Invicto no grupo B da Copa Hélio Dourado, o 14 de Julho, de Santana do Livramento, é a sensação do campeonato. São 10 pontos em quatro jogos e oito gols marcados, o que dá uma média de dois por partida. O mesmo 14 de Julho que, há pouco mais de três meses, caiu para a Série B, o que equivale à terceira divisão do Gauchão.

Com um trabalho de recuperação psicológica dos atletas, limpeza do vestiário e ajuste nas finanças, o quarto clube mais antigo do Brasil busca a reestruturação para recomeçar o crescimento. Aos 110 anos, prepara-se para enfrentar o desafio mais árduo, de voltar, ao menos, para a divisão intermediária do futebol gaúcho.

- Estou muito orgulhoso dos atletas. Nunca exijo vitória deles, só dedicação e entrega. Até agora, a resposta é muito positiva, diz o técnico Julio Batisti, 44 anos.

Atletas da cidade são maioria: do grupo todo, de mais de 25 jogadores, apenas cinco não nasceram no município fronteiriço.


ENTREVISTA

“Limpamos o vestiário, ficou quem quer participar do projeto”

Julio Batisti técnico do 14 de Julho


Zero Hora: Qual é o segredo para essa arrancada tão boa?

Julio Batisti: Não tem segredo, tem trabalho. Falamos para o grupo sobre o projeto, os atletas entenderam a mensagem e agora estão unidos. Mas é muito cedo ainda. Temos que nos manter tranquilos, não perder o foco. Este é o momento mais perigoso, quando embala. Vamos ter seriedade para encarar os desafios.


Zero Hora: Como foi o trabalho para recuperar o grupo que foi rebaixado na Divisão de Acesso?

Julio Batisti: O principal foi lidar o psicológico. Pegamos um grupo muito abalado com a queda, com atrasos de salário e problemas no vestiário. O primeiro passo foi ver quem estava disposto a assumit o compromisso de mudar essa situação. Então alguns saíram, só ficou quem realmente quer participar do projeto.


Zero Hora: Qual é a expectativa do 14 de Julho?

Julio Batisti: Estamos vivendo um jogo de cada vez. Não temos um objetivo muito grande, sabemos do longo caminho que temos que trilhar. O próximo jogo, contra o Brasil-Pel, será dificílimo. Mas confio nos atletas e dou os méritos a eles. Eles tem feito por merecer, estão com uma entrega total.

Envie seu Comentário