clicRBS
Nova busca - outros
29 set15:36

Perícia indica problemas na fundação de prédio que desabou

Marielise Ferreira|marielise.ferreira@zerohora.com.br


Problemas na fundação podem ter sido os responsáveis pelo desabamento de parte de um prédio em Erechim, na manhã de quarta-feira. O laudo do Instituto Geral de Perícias que será entregue em 30 dias à Delegacia de Polícia Civil deve apontar se houve negligência, erros no projeto, ou problemas no solo.


A perícia feita no começo da tarde por um engenheiro do IGP de Porto Alegre, foi acompanhada pelo responsável técnico pela obra e pelos delegados de polícia civil Gustavo Ceccon e André Anicet. Além de fotografias e exames técnicos, o IGP vai analisar os projetos do prédio feito em blocos pré-moldados, para avaliar a origem do problema.


Conforme Anicet, um dos pilares centrais do prédio afundou um metro e meio no solo, provocando o desabamento de lajes de concreto do quarto andar, e dos andares inferiores como efeito cascata. O engenheiro Alcione Tonial, proprietário da LD Estruturas, de Paraí, que executa a obra, disse que problemas no solo podem ter ocasionado o desabamento.


- Se o laudo apontar que houve negligência, erro de cálculo ou má execução do projeto, o responsável técnico pode ser indiciado por lesão corporal culposa_salienta.


Três operários que trabalhavam no local no momento do acidente estão internados no hospital. Carlos Alexandro Gomes da Conceição, 25 anos, teve ferimentos na cabeça. Ismael da Silva, 35 anos,teve fraturas nos braços e pernas e ferimentos na cabeça. Ele precisou passar por uma cirurgia na tarde de ontem. Adélio Quadros, também com diversas fraturas e hematomas na região dos olhos permanece na UTI, em estado grave.


Depois da realização da perícia, a polícia liberou a retirada do caminhão guincho que permanecia sobre uma das pistas da rua. O trânsito será mantido em meia pista e a empresa construirá, a pedido da polícia civil, um tapume avançando em dois metros sobre uma das pistas da avenida Machado de Assis, para evitar novos acidentes.


- Ainda há o risco de haver novo afundamento daquele ou de outros pilares da construção causando novos desabamentos e por precaução vamos impedir o acesso de pessoas à obra _ salientou Anicet.


Por

Comentários