clicRBS
Nova busca - outros

Agronegócio

19 jul20:13

Produtores de trigo esperam ter supersafra

Cristiane Rhoden | cristiane.rhoden@rbstv.com.br


O excesso de chuva e o calor fora de época não prejudicam a produção de trigo na região. Se nos próximos 30 dias o clima for de tempo bom, os produtores esperam uma supersafra.

O campo verdinho revela que o trigo vai bem. Nem parece que houve excesso de chuva nos últimos dias. Segundo a Emater até o momento a cultura não foi afetada. Nem o calor fora de época está preocupando os agricultores.

Na propriedade da família Braga, em Jacutinga, foram plantados 47 hectares de trigo. A expectativa é de colher pelo menos 53 sacas do grão por hectare.

Mas é preciso ficar atento. Se voltar a chover quando o trigo estiver na fase de amadurecimento, a ferrugem, que ataca a folha, e a giberela, que prejudica a espiga, podem prejudicar a cultura e levar à quebra de produção.

Neste ano, foram plantados cerca de 63 mil hectares de trigo no Alto Ururguai. Em todo estado, são 851 mil. Ainda é cedo para prever o potencial de produção.

Comente aqui
16 abr16:40

Leilão de gado tem expectativa de negócios de R$ 400 mil

Giulia Perachi | giulia.perachi@rbstv.com.br


Um leilão de gado movimentou Aratiba na tarde deste sábado. A expectativa do volume de negócios é de R$ 400 mil.

O sol e o calor não tiraram a animação dos pecuaristas. Por todos os lados, eles estavam de olho em bons negócios. Seu Leme Mocellin foi rápido e fechou a compra do primeiro lote de terneiros do leilão.

- Está melhor de comprar aqui do que na fronteira, onde a gente sempre compra. Só compramos com boa genética – afirma Mocellin.

No total, 340 animais participaram do remate. Todos de propriedades da Aratiba. A cidade tem o maior rebanho de gado de corte da região, com 32 mil cabeças.

- O evento visa acima de tudo a melhoria da qualidade genética do nosso rebanho e proporciona aos produtores que comprem um material genético de boa qualidade aqui mesmo na região – afirma o prefeito Luiz Ângelo Poletto.

O clima era de expectativa entre os pecuristas. Isso por causa do aquecimento no setor e o preço estável do boi gordo mesmo nos meses de safra. Atualmente, o quilo do terneiro é comercializado em média por R$ 4. As linhas de crédito também incentivam a compra.

- Esses incentivos fazem com que aquele produtor mantenha-se no campo e busque novas alternativas, como a melhoria genética, para produzir mais quilos por hectares – diz o leiloeiro Luciano Totti.

Este é o segundo ano do remate em Aratiba. Em 2010, foram comercializados 240 mil reais no evento.

Comente aqui