clicRBS
Nova busca - outros

Educação Fiscal

06 jul17:53

Escolas recebem recursos para projeto de educação fiscal


Os projetos em educação fiscal, desenvolvido pelas cinco escolas municipais de Getúlio Vargas receberam verbas do município para a implantação dos trabalhos nos espaços. Cada um dos diretores levou para a escola R$ 1 mil de premiação, recurso que vai iniciar o ensino da educação fiscal aos alunos.

Viabilizado através do Programa Municipal de Educação Fiscal, que conscientiza sobre a importância dos tributos para o desenvolvimento da cidade, os projetos estudantis envolveram alunos, professores e comunidade escolar. Os trabalhos serão avaliados por uma comissão que analisará os objetivos, metodologias, ações, público-alvo e resultados esperados. Os três melhores receberão premiação, também em dinheiro, pela classificação.


Além do incentivo aos projetos escolares, o Programa Municipal de Educação Fiscal desenvolve a promoção Com Nota é Legal, que neste ano vai distribuir prêmios em poupanças, no total de R$ 13,6 mil. A campanha, que troca notas fiscais por cupons recebe o apoio da Associação, Comercial, Cultural, Industrial, de Agricultura e de Serviços (Accias) e Câmara de Dirigentes Logistas (CDL). O primeiro sorteio acontece no próximo dia 20 de julho, às 11 horas, no Calçadão Plácido Scussel. O segundo e último sorteio ocorrerá no final da tarde de 6 de janeiro de 2012.


Comente aqui
18 jun14:45

Programa incentiva projetos escolares sobre educação fiscal


Com o objetivo de incorporar o ensino da educação fiscal,  escolas de Getúlio Vargas adotaram um programa que conscientiza sobre a importância dos tributos para o desenvolvimento da cidade. A ação estimula as escolas na criação de projetos estudantis envolvendo alunos, professores e comunidade escolar.

Todas as cinco escolas municipais de Getúlio Vargas estão participando do Programa Municipal de Educação Fiscal. Desenvolvida através da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto e Secretaria da Fazenda, a ação abrange alunos da educação infantil, do ensino fundamental, da Educação de Jovens e Adultos (EJA), além de servidores municipais e sociedade em geral.


Cada educandário participante foi contemplado com R$ 1 mil pela adesão ao programa e receberam material teórico e pedagógico para efetivarem os seus projetos. Os trabalhos incluem concurso de criação de frases, redações e imagens de mascotes símbolos da educação fiscal.


Os projetos já foram entregues e estão sendo avaliados por uma comissão que analisará os objetivos, metodologias, ações, público-alvo e resultados esperados. Os três melhores receberão premiação, também em dinheiro, pela classificação.


O Programa Municipal de Educação Fiscal é responsável também pelas campanhas de troca de notas fiscais por cupons que concorrem a prêmios. Os objetivos da ação é valorizar o comércio, as indústrias e a agricultura local, bem como criar a conscientização popular de emitir e solicitar as notas fiscais.


Neste ano, a promoção Com Nota é Legal vai premiar os sorteados com poupanças que juntas somam R$ 13 mil e 600. Notas fiscais somando R$ 100 valem uma cautela. Notas de produtores rurais precisam somar R$ 1 mil em vendas para ter direito a um cupom. Nas duas modalidades de troca será limitado o número de dez cupons por comprovante fiscal.


São aceitas notas fiscais emitidas desde 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2011. A troca das notas por cautelas acontece somente na Biblioteca Pública Municipal Dr. Léo Stumpf, junto ao Centro Municipal da Cultura, no horário das 8h e 30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min.


A campanha recebe o apoio da Associação, Comercial, Cultural, Industrial, de Agricultura e de Serviços (Accias) e Câmara de Dirigentes Logistas (CDL). Serão realizados dois sorteios, ambos no Calçadão Plácido Scussel. Um às 11 horas do dia 20 de julho e outro às 17 horas do dia 6 de janeiro de 2012.


Comente aqui
25 nov16:32

Viadutos promove feira dedicada à educação fiscal


Alunos de Viadutos  saíram da sala de aula para se tornarem vendedores durante um dia.  A atividade fez parte do Programa de Educação Fiscal, promovido pela prefeitura e Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto.  Na terça-feira (23) os alunos e professores da rede pública municipal e estadual organizaram “lojas” e comercializaram para a comunidade em geral os produtos (comida, artesanato, calçados, roupas, etc.) que haviam sido doados ou produzidos por eles mesmos.



A cada produto vendido era emitida uma nota fiscal. O dinheiro arrecadado com a feira será utilizado pelas escolas para a aquisição de materiais educativos e esportivos.  O valor correspondente aos 17% de imposto, será destinado a cada turma participante e os alunos terão o direito de decidir a aplicação do valor. A mercadoria não comercializada será doada para a Assistência Social.


Comente aqui