clicRBS
Nova busca - outros

Saúde

01 out11:37

Vigilância manda tirar achocolatado das prateleiras em Erechim e Passo Fundo

Marielise Ferreira | marielise.ferreira@zerohora.com.br

A ocorrência de casos de pessoas que passaram mal ao tomar o achocolatado da Pepsico Ltda fez com que o Centro Estadual de Vigilância Sanitária determinasse a retirada do produto das prateleiras. Todos os mercados devem retirar o achocolatado de venda e guardar em estoque.

Conforme o médico veterinário da 11 Coordenadoria Regional de Saúde, Aldo Diligente, a Vigilância Estadual emitiu um alerta às autoridades regionais e municipais de todo o estado, determinando a interdição cautelar de todos os lotes do produto no comércio distribuidor e varejista.

- Independente do lote, todo o produto está em suspeita, não deve ser vendido e nem consumido – salienta Diligenti.

O achocolatado não está sendo recolhido pela Vigilância, mas os comerciantes devem guardar o produto em estoque, como fiéis depositários.

Duas pessoas no norte do Estado tiveram queimaduras na garganta e no esôfago depois de ingerir o achocolatado. Os nomes e idades ou a situação das crianças não foi divulgado e podem não ser casos únicos.

- Muita gente passa mal mas não comunica à Vigilância e não busca socorro em hospitais_salienta Diligenti.

Os casos devem ser comunicados à Vigilância Estadual, através do telefone 150.

Comente aqui
09 set10:18

Campinas do Sul em primeiro na saúde

Zero Hora

Apesar de a saúde pública não ser exemplar no Estado, os 496 municípios gaúchos atingiram o mínimo de 15% de investimento para o setor, previsto em lei. O destaque ficou com Campinas do Sul, cidade próxima a Erechim, que ocupa o primeiro lugar no ranking e aplica 31,23% de sua receita na área.


Os dados, que levam em consideração os resultados dos últimos cinco anos, foram divulgados ontem pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e já estão disponíveis à população no portal da instituição.


Município de 5,5 mil habitantes, Campinas do Sul tem um hospital apto para atendimentos, internações e cirurgias. Com seis médicos fixos e três plantonistas, a instituição funciona 24 horas. Dois blocos cirúrgicos garantem atendimento e desafogam os centros regionais. O município dispõe de três ambulâncias, um posto de saúde e outro em construção. Segundo o prefeito Neri Montepó (PP), duas pesquisas anuais de satisfação popular ajudam a direcionar os investimentos.


Abaixo do campeão, estão São Leopoldo e Ijuí. O próprio TCE, porém, ressalta que os números do ranking não necessariamente representam qualidade do serviço.


– Pode ser que (num determinado município) exista um alto investimento na saúde em itens menos relevantes e que isso não resulte em bons resultados em termos práticos. Uma análise qualitativa dos dados ainda precisa ser realizada – destacou o presidente da Corte, Cezar Miola.


Na lanterna, ficou Rio Grande, com apenas 15,10% da receita na área médica. Lá, a população se queixa da falta de médicos nos postos. A secretária de Saúde, Zelionara Branco, reclama da falta de repasses estaduais e federais e diz que, mesmo assim, o aporte na área tem aumentado.


A intenção do TCE é incentivar o cidadão a fiscalizar as contas públicas. Há uma lista com dados dos credores pagos por prefeitura. Os gastos vão desde compra de material até despesas com eventos. Um ranking na área da Educação também está no site.


– O morador terá acesso a um relatório de todas as ações do município e poderá denunciar, caso desconfie de irregularidade – disse o diretor-geral do TCE, Valtuir Pereira Nunes.


Segundo o TCE, os municípios não incluem gastos em saneamento no cálculo da despesa com saúde.


Comente aqui
01 ago12:07

Farmácias devem ficar atentas às resoluções da Anvisa


Alerta para as farmácias de Erechim: serviços como de verificação de pressão somente podem ser oferecidos se respeitados os critérios e condições minimas determinadas pela Vigilância Sanitária.



Segundo a Resolução RDC Nº 44, é preciso que exista um espaço específico para este fim. O ambiente deve ficar afastado da circulação e de atendimento de pessoas, para garantir a privacidade e conforto dos usuários. O local deve ter lavatório com água corrente, toalha para uso individual e descartável, sabonete líquido, álcool 70% , lixeira com pedal e tampa e dimensões, mobiliário e infra-estrutura necessária para o serviço.



Serviços que devem seguir os critérios mínimos:

-Verificação de pressão arterial,

- Verificação de temperatura corporal,

- Administração de medicamentos,

- Aferição da glicemia capilar (índice de Glicemia);

- Perfuração do lóbulo auricular para colocação de brincos.



- Venda de Antibióticos

Em maio deste ano outra resolução da Anvisa diz respeito a venda de antibióticos. Eles só podem ser vendidos sob prescrição médica. A receita deve estar prescrita de forma legível, sem rasuras e em duas vias: uma delas será arquivada no estabelecimento.

Comente aqui
24 jul16:20

Agência Nacional de Saúde aprova portabilidade de planos de saúde

Cristiane Rhoden | cristiane.rhoden@rbstv.com.br

Agora ficou mais fácil mudar de plano de saúde. Uma resolução da Agência Nacional de Saúde permite trocar a operadora sem precisar respeitar o tempo de carência.

O aposentado Armelindo Rosset tinha um plano de saúde que contemplava consultas, exames e internações, mas a mensalidade ficou pesada. Então, ele trocou de operadora.

- Como estava muito caro, tive que procurar outro plano mais barato – afirma.

A dificuldade financeira foi resolvida, mas a família precisou esperar seis meses de carência para usar um novo sistema. Agora isso não pode mais acontecer.

A Agência Nacional de Saúde aprovou a resolução que permite a portabilidade para planos individuais, familiares e coletivos por adesão. Com isso, quem trocar de plano de saúde não vai precisar respeitar a carência.

Mas é preciso tomar alguns cuidados. O interessado em trocar de plano tem que estar por dois anos, no mínimo, na operadora de origem; estar em dia com a mensalidade; solicitar a portabilidade no mês de aniversário do contrato; e o valor do novo plano deverá ser menor ou igual ao antigo.

A portabilidade é proibida para planos empresariais e não  regulamentados.

Comente aqui
19 jul15:45

Farmácia Popular comemora um ano em Erechim


Inaugurada em 22 de julho de 2010, a Farmácia Popular do Brasil de Erechim comemora na próxima sexta-feira o fechamento de um ano de atividades no município. Neste período, já ultrapassa mais de 6 mil usuários atendidos, contabilizando um valor total de aproximadamente R$ 54 mil em venda de medicamentos – da lista com mais de 100 tipos de medicamentos com até 90% de desconto disponibilizados.

A novidade agora é o programa do Governo Federal Saúde Não Tem Preço, que disponibiliza medicamentos para hipertensão e diabetes gratuitamente à população. Mais de 500 pessoas já foram cadastradas no programa, tendo mais de 15 mil blísters de medicamentos distribuídos gratuitamente, totalizando um valor de mais de R$ 12 mil custeados pelo governo.

Segundo os farmacêuticos da Farmácia Popular, Gisely Fistarol e Rafael Marmentini, que entregaram nesta terça-feira um relatório das atividades para o prefeito Paulo Polis, os medicamentos mais procurados são: Sinvastatina, Omeprazol, Atenolol, Metformina, Enalapril, Captopril, Hidroclorotiazida, Aas, Alopurinol e Amitriptilina.

Além dos medicamentos com até 90% de desconto, também existem os gratuítos para hipertensão, que são Atenolol 25mg, Captopril 25mg, Enalapril 10mg e 20mg, Furosemida 40mg, Hidroclorotiazida 25mg, Losartana Potássica 50mg, Metildopa 250mg e 500mg, Nifedipina (retard) 20mg, Propranol 40mg e Verapamil 80mg; e para diabetes, que são: Glibenclamida 5mg e Metformina 500mg e 850mg. 

Como se atendido na Farmácia Popular

Para receber medicamentos gratuitos nas farmácias credenciadas, é preciso levar a receita médica, não importando se é da rede pública ou particular. A receita tem validade para quatro meses, sendo imprescindível a apresentação do CPF e de um documento original com foto. Para os casos em que o paciente estiver impossibilitado de ir pessoalmente buscar o remédio, amigos e familiares podem fazê-lo, desde que levem a receita, o CPF do portador, um documento com foto e uma procuração com reconhecimento de firma em cartório. A procuração tem validade de um ano.           

Para adquirir os demais medicamentos com até 90% de desconto, é indispensável a apresentação de receita médica ou odontológica atualizada, ou seja, que tenha sido aviada dentro de um ano, podendo ser feita a compra para o tratamento de até seis meses, com a mesma receita.

Para a compra de antibióticos, a validade da receita é de dez dias e, após a compra, a receita fica retida na farmácia. Para medicamentos controlados, a receita tem validade de um mês e também fica retida na farmácia.

A Farmácia Popular do Brasil também disponibiliza gratuitamente desde 2010 o medicamento Tamiflú (Oseltamivir 75mg), utilizado no tratamento da gripe H1N1, mediante a apresentação de receita médica de controle especial. 

Outros medicamentos foram recentemente incluídos na lista, como: Fluoxetina 20mg, Clonazepam 2mg, Losartana Potássica 50mg, Alendronato de Sódio 70mg e Loratadina 10mg, sendo destes apenas a Losartana Potássica com distribuição gratuita.

Localização

A Farmácia Popular do Brasil fica situada na Avenida Presidente Vargas, 418, ao lado da Junta Militar, próximo ao cruzamento com a rua Alemanha. O horário de funcionamento é, de segunda a sexta, das 8h às 18h sem fechar ao meio-dia, e nos sábados das 8h às 12h.

Comente aqui
09 jul18:48

MP instaura inquérito para investigar as responsabilidades sobre o aterro sanitário

Giulia Perachi | giulia.perachi@rbstv.com.br

O Ministério Público instaurou um inquérito civil para investigar as responsabilidades sobre a situação no aterro sanitário em Erechim.

Á pedido da promotoria do Meio Ambiente, o Pelotão da Brigada Militar fez um levantamento no local. Segundo o promotor Maurício Sanchotene Aguiar foram constatadas irregularidades na operação do aterro. Entre elas, falhas na compactação do lixo orgânico e uso das células do aterro, vazamento de churume e mistura de lixo seco e orgânico.

Documentos e pessoas devem ser ouvidas para identificar a responsabilidade em relação ao aterro sanitário. No começo do mês, a prefeitura rescindiu o contrato com a Nova Era, que fazia o controle do local e contratou outra empresa para administrar o aterro.

Comente aqui
26 jun16:08

Contadora de Erechim participa de pesquisa com células-tronco

Marcelo Gonzatto | marcelo.gonzatto@zerohota.com.br

Saudado como esperança de cura para as mais variadas doenças na década passada, o uso de células- tronco vem avançando nos laboratórios, mas ainda não se transformou em possibilidade real de tratamento para os pacientes. 

As pesquisas apontam para cenários otimistas, como no caso de um bombeiro da Bahia que recuperou parte dos movimentos este ano após ficar paraplégico, ou do pioneiro gaúcho a receber uma injeção de células no coração. Especialistas sustentam, porém, que ainda são necessários mais alguns anos para novas terapias virarem realidade.

A marcha lenta mas constante das pesquisas pode ser exemplificada por quatro personagens retratados em uma reportagem publicada em 2005 por Zero Hora – ano em que o Congresso autorizou pesquisas envolvendo células- tronco embrionárias. Por terem maior capacidade de transformação do que as adultas, são vistas como aposta para futuros tratamentos.

Desses quatro voluntários em estudos experimentais, dois chegaram a receber doses de células adultas e apresentaram melhoras de saúde, mas outros dois seguem à espera do avanço dos estudos para finalmente se beneficiarem dos poderes curativos atribuídos às terapias celulares ( leia ao lado). Segundo a farmacêutica- bioquímica Patricia Pranke, professora da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e uma das maiores especialistas do país na área, o desempenho ainda modesto não é motivo para desânimo.

– Não podemos pular etapas de pesquisa. Em alguns casos, já há estudos experimentais envolvendo pessoas, mas para virarem tratamento de fato ainda precisaremos de mais uns 10 anos – estima a farmacêutica, que também integra o Instituto de Pesquisas de Células- Tronco ( IPCT), organização gaúcha com parcerias com a UFRGS e o Hospital Moinhos de Vento.

Patrícia afirma que há trabalhos em andamento destinados a regenerar pele, cartilagens e ossos, recuperar lesões de medula, AVC, doenças cardíacas e hepáticas, entre outras, mas ainda em estágios de pesquisa anteriores à aplicação em seres humanos.

O Instituto de Cardiologia chegou a realizar um estudo- piloto no começo da década passada, mas hoje voltou aos estudos mais básicos para encontrar formas eficazes de tratamento. Mesmo assim, um dos primeiros pacientes a se submeter às injeções de células- tronco no coração, Gerson Luís Menna Barreto conseguiu se recuperar de dois infartos com o auxílio complementar de pontes de safena.

– Ainda não usamos células- tronco como tratamento estabelecido. Inicialmente, usávamos um outro tipo de célula, chamada mononuclear.

Hoje estamos pesquisando as mesenquimais, que teriam uma ação mais intensa. Ainda deve levar alguns anos até realizarmos ensaios clínicos – observa o cardiologista Renato Kalil.

Conforme Patrícia Pranke, a maior parte dos estudos envolve células- tronco adultas, isto é, retiradas de áreas como a medula óssea de pessoas adultas. Os tratamentos com células embrionárias, que voltaram a provocar polêmica em 2008 ao terem sua utilização científica referendada pelo Supremo Tribunal Federal ( STF), são uma realidade um pouco mais distante. Uma organização americana está entre as poucas a ter pedido autorização para pesquisas clínicas com esse tipo de material.

Adriane já sente as pernas




As células- tronco ainda não foram capazes de fazer a contadora de Erechim Adriane Tessman, 42 anos, voltar a caminhar. Mesmo assim, ajudaram- na a dar um pequeno passo rumo à sonhada cura: a cadeirante voltou a ter sensibilidade nos membros inferiores graças a um tratamento realizado por pesquisadores ligados à USP.

Sujeita a usar uma cadeira de rodas desde que um acidente de carro causou uma lesão medular na altura do tórax, em 1999, seis anos mais tarde ela recebeu uma aplicação de células- tronco adultas através de uma artéria. Cerca de 30 dias depois, começou a sentir os benefícios da medida. Adriane conta que, mesmo passados outros seis anos desde que recebeu a injeção celular, ainda sente uma progressiva melhora na sensibilidade das pernas.

– Claro que agora é muito mais gradativo do que no início, mas me sinto cada vez melhor – contenta- se.

Adriane ainda contava com a possibilidade de fazer uma segunda aplicação, mas o estudo foi concluído após a primeira inoculação. O grupo de aproximadamente 30 pessoas que fez parte da iniciativa ainda mantém contato por e- mail, e, anualmente, parte dele se desloca para São Paulo a fim de fazer exames de monitoramento.

– Como a gente tem de pagar a viagem, já faz uns dois anos que eu não vou.

Quando foi entrevistada por ZH, em 2005, Adriane mantinha a expectativa de que a futura liberação das pesquisas com célulastronco embrionárias faria as pesquisas e as terapias darem um salto de qualidade, em vez dos passos mais tímidos dos estudos envolvendo células adultas.

– As adultas têm um poder de regeneração mais limitado – explicou.

>> Leia outras histórias na edição impressa de Zero Hora

Comente aqui
28 mai13:50

Polícia recolherá parte dos medicamentos desenterrados na segunda

Leandro Becker | leandro.becker@zerohora.com.br

Parte das cerca de sete toneladas desenterradas de uma propriedade em Campinas do Sul, será recolhida somente na segunda-feira. Segundo o 3º Batalhão Ambiental, com sede em Passo Fundo, não há horário previsto para o término da remoção.

Na sexta-feira, os medicamentos foram encontrados após diversas escavações em uma fazenda às margens da barragem do Rio Passo Fundo. A área seria de propriedade do irmão de um dos envolvidos na fraude.O cumprimento de mandado de busca e apreensão foi deferido pela Justiça Federal e integra a Operação Saúde.

O proprietário da fazenda onde os medicamentos foram desenterrados acompanhou os trabalhos de remoção e declarou desconhecer a existência do depósito. O Batalhão Ambiental também registrou ocorrência e suspendeu as atividades pastoris no local, próximo a uma sanga.

Parte dos medicamentos estava com prazo de validade vencido. O material teria sido encaminhado para um aterro sanitário, mas 3º Batalhão Ambiental e Polícia Federal não souberam informar em qual município.

De acordo com a Polícia Federal, três sacos de medicamentos e detritos foram recolhidos no local para avaliação da perícia. O objetivo é identificar os produtos e lotes para estabelecer a possível origem. Não há previsão de quando o laudo com os resultados será divulgado.

Comente aqui
26 mai12:11

Alunos são avaliados nutricionalmente


Depois de realizar a coleta de informações para verificar a situação nutricional dos alunos da rede municipal de ensino, o Departamento de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto de Getúlio Vargas entrega os resultados individuais do Índice de Massa Corporal (IMC) para os pais de cerca de 980 estudantes avaliadas. Os dados farão parte da Caderneta de Avaliação Nutricional, criada pela em 2010, com a finalidade de acompanhar o desenvolvimento dos alunos em relação à merenda escolar oferecida nos espaços.

O trabalho do departamento está voltado ao fornecimento de uma alimentação saudável e consequentemente, a preocupação de diminuir o número de crianças com problemas alimentares como baixo peso, desnutrição, sobrepeso ou obesidade.


- O projeto de alimentação saudável e avaliação nutricional oportuniza ao departamento a criação de cardápios diversificados e naturais, inclusive provenientes da agricultura familiar –  ressalta Elizamara Grigoleto Ulrich, responsável pelo setor.


Alunos desde o maternal até a Educação de Jovens e Adultos (EJA) das cinco escolas municipais participaram da avaliação do IMC. Os casos que precisam de atenção especial foram identificados e estão sendo encaminhados para a nutricionista Natália Menin, que atende gratuitamente nas unidades básicas de saúde do município.


A próxima ação do Departamento de Alimentação Escolar será desenvolvida durante as reuniões entre escola e pais. A primeira delas já está marcada para o dia 3 de junho na Escola Municipal de Educação Infantil Cônego Stanislau Olejnik. Segundo Elizamara, o objetivo da participação do setor nos encontros é tirar as dúvidas dos pais referente ao assunto e conscientizar sobre a importância do cuidado constante com a saúde e nutrição dos filhos.

Comente aqui
25 mai10:27

Últimos foragidos presos no Mato Grosso

Marielise Ferreira, Zero Hora


Foram presos na manhã de ontem, no Mato Grosso, os dois últimos foragidos da Operação Saúde, que desmontou um suposto esquema nacional de fraude na venda de medicamentos para prefeituras. Com as prisões fecha o ciclo do inquérito que investigou o caso e agora a Polícia Federal trabalha para concluir em 30 dias os inquéritos resultantes da investigação.  O material apreendido e os depoimentos tomados após a prisão de 64 pessoas vão resultar em três inquéritos policiais, que serão processados separadamente pela Justiça Federal.


As investigações feitas nos últimos dois anos pela Polícia Federal de Passo Fundo desvendaram um esquema que causava prejuízo à população brasileira. Usando de influência e propina, distribuidoras de medicamentos vendiam remédios para mais de 450 prefeituras de todo o Brasil, mas entregavam volume menor que o constante nas notas ou remédios próximos da data de vencimento e superfaturavam em alguns casos. O lucro era dividido entre empresas e servidores corrompidos para atuar no esquema.


O inquérito inicial enviado pela polícia federal para a Justiça Federal de Erechim queria garantir novas provas e depoimentos para a conclusão do caso. Com a prisão de 64 pessoas, mesmo que tenham sido soltas após uma semana, novos fatos e evidências surgiram.

- Apreendemos documentos, computadores e medicamentos que corroboram com a acusação e estão surgindo muitas pessoas que querem depor sobre as fraudes e estão trazendo documentos que incriminam outros municípios que inicialmente não estavam na investigação _ conta a Delegada de Polícia Federal Gabriela Madrid Aquino Trolle.


Os últimos dois homens suspeitos de participação na fraude e que estavam foragidos foram presos na manhã de terça-feira no Mato Grosso. Gercílio Mendes da Silva, secretário municipal de saúde de Lambari D’oeste e o servidor público Marcos Sousa Ferreira da prefeitura de São Félix do Araguaia, ambos no Mato Grosso foram presos pela polícia federal, completando os 64 mandados de prisão que haviam sido emitidos pela Justiça Federal.


Esta semana a delegacia em Passo Fundo começa a receber caixas de material apreendido em 22 municípios de seis estados brasileiros, que vão lotar salas da delegacia. Uma delas, com seis metros quadrados, já está repleta de caixas. Dois agentes foram designados para reforçar o trabalho em Passo Fundo, onde será analisado todo o material. Os medicamentos serão enviados para perícia.


Do inquérito inicial de investigação serão confeccionados três novos inquéritos para enviar à Justiça. Conforme a delegada Gabriela, as investigações conseguiram determinar a existência de três grupos distintos que mantinham as mesmas práticas criminosas e estes grupos agora serão indiciados separadamente. A divisão vai fazer com que os processos corram de forma mais ágil. Conforme a delegada, será mantido o indiciamento de todos os envolvidos que foram presos na primeira fase do processo e já tiveram depoimentos colhidos. Com o envio dos inquéritos para a Justiça, o Ministério Público Federal de Erechim vai analisar o material para fazer a denúncia à Justiça Federal.

1 comentário