Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tudo em nome da tradição do samba

26 de junho de 2013 0

LIS ALINE SILVEIRA
lis.aline@diariogaucho.com.br


Guinter Vieira, de Gravataí, faz um samba tradicional da melhor qualidade e já chama a atenção dos frequentadores da Cidade Baixa que curtem o ritmo.

Fã de nomes como Noel Rosa, Cartola e Nelson Cavaquinho, Guinter Vieira, 25 anos, encontrou no samba tradicional uma forma de mostrar a sua arte. O morador do Bairro Santa Cruz, em Gravataí, já vive da sua música e prepara voos mais altos.

- Comecei, há alguns anos, a ter gosto pelas letras e pelos compositores. A partir daí, fui me aprofundando. Quanto mais eu conheço e pesquiso o samba tradicional, mais eu me apaixono – conta Guinter.

No Bairro Cidade Baixa, ele encontrou espaço para divulgar o seu trabalho. Em bares como o Matita Perê, onde comanda uma roda de samba às quartas-feiras, o músico resgata sambas antigos, de compositores não tão conhecidos.

- Há uns três, quatro anos, seria loucura um projeto assim, mas, hoje, já há um público que gosta muito, que prestigia o samba tradicional – afirma.


Talento também como compositor

Há cerca de um ano, Guinter vem exercitando, também, o lado compositor:

- Quando tive a oportunidade de conhecer os músicos Daniel Delavusca e Chico Silva, acabei criando algumas parcerias com eles.

Das parcerias com Daniel e Chico, surgiu, por exemplo, o samba Maria e Tereza, a história de uma mulher do Morro da Conceição, perigosa de se olhar, por ser casada com o patrão do local. Para ver o seu trabalho reconhecido, Guinter estipulou as próximas metas: produzir clipe da música O Pescador e gravar o primeiro CD. É o samba gaúcho querendo ganhar o mundo!


Pitaco de quem entende

Maurício Saraiva, comentarista de esportes da RBS TV e apresentador do quadro Botequim do Maurício, do Globo Esporte, elogia o trabalho de Guinter:

- Guinter Vieira e seu grupo já tocaram no Botequim do Maurício. De fato, privilegiam o samba de raiz e o fazem com muita qualidade. Há harmonia entre percussão e melodia, couro e cordas falam a mesma língua. E eles têm composições próprias, o que dá mais maturidade ao trabalho.


- Para participar da seção, mande um breve histórico da sua banda, da dupla ou do trabalho solo, músicas em MP3 e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br ou via site diariogaucho.com.br, no link Fale com o DG.

- Para falar com Guinter Vieira, ligue 9228-3626.

Ouça um trecho da canção Maria e Tereza:

Envie seu Comentário