Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

No Rebenque, as tradições e o amor nativista passam pelas gerações

21 de maio de 2014 1
Crédito: Lívia Stumpf

Crédito: Lívia Stumpf

 

No Bairro Jardim do Bosque, em Cachoeirinha, o amor pelas tradições gaúchas e pela música nativista passa de geração para geração. Há 23 anos na estrada, o grupo Rebenque foi fundado por três irmãos_ Amir, Jesus e Antônio (este fora do grupo, atualmente). Sempre fiel à indumentária gaudéria, o tio Amir (vocal) e o pai Jesus (guitarras, violões e voz) passaram a paixão pela música para um jovem cantor, Rafael Marques, que há cerca de seis anos entrou no Rebenque:

-  Me vejo desde sempre no meio da música e do grupo. Mas entrei efetivamente há uns seis anos. É um baita aprendizado trabalhar com o pai e com o tio. Eles dão umas chamadas, claro (risos), mas pra que a coisa melhore –  comenta Rafael, 22, hoje vocalista do grupo.

Modismos não tiraram o grupo do seu foco

Com algum tempo de estrada, o grupo já passou por muitos perrengues. O mais complicado foi quando o maxixe e a tchê music estouraram no Rio Grande do Sul, na metade dos anos 2000:

-  Muita gente boa do nativismo se atrapalhou naquela época. Mas nós seguimos fortes, nunca abrimos mão do nosso estilo. Sofremos, mas aguentamos firme-  relembra Jesus.

Com uma boa agenda de bailes pelos CTGs da Região Metropolitana, o Rebenque aposta as fichas no mais recente CD
Dê-lhe Vaneira. Com 14 faixas, o disco aposta em vaneiras, como a faixa-título e Ronco da Gaita Véia, o xote Rincão do Espinilho e a milonga Nunca Vou te Esquecer.

-  Já conseguimos fazer uns shows em Santa Catarina e no Paraná. A ideia é conseguir, mesmo com todas as dificuldades, levar o nome do grupo adiante-  afirma Jesus.
Ainda integram o grupo Deivit Marques (baixo), David (bateria) e Ernesto (gaita).

Pitaco de quem entende:

Rogério Melo, da dupla com César Oliveira, fala do Rebenque: 10502359 (na foto, o da esquerda)

-  Ouvi duas músicas do grupo-  Dê-lhe Vaneira e Morena do Passo. Achei ambas de bom ritmo, o que deve ser o foco de um bom grupo de baile. Sempre ressalto que os grupos não podem esquecer o conteúdo, o que é básico em uma boa composição, uma boa letra com um bom enredo e uma boa melodia. Desejo muito sucesso ao grupo e dê-lhe vaneira!
Mostre seu trabalho por aqui!
l Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas em MP3 e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.
l Para falar com o grupo, ligue para 9629-2008.
Abaixo, ouça um trecho da canção:

De Lhe Vaneira

 

Comentários (1)

  • neusa diz: 21 de maio de 2014

    adoro as musicas do grupo sou fã do grupo irei comprar
    o novo cd de vcs

Envie seu Comentário