Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Só mico dos jurados no SuperStar!

18 de abril de 2014 0
João Miguel Júnior/ TV Globo/ Divulgação

João Miguel Júnior/ TV Globo/ Divulgação

A galera que curte programas no estilo The Voice (o americano e o brasileiro), sabe: a grande atração são os jurados. Na última edição do The Voice Brasil, o quarteto de técnicos mandou bem. Daniel era o mais rigoroso _ fama que ele tem no meio musical, não à toa. Claudia Leitte até era meio empolgadinha, mas foi bem e mostrou feeling, pois tinha entre seus escolhidos o ótimo pagodeiro gaúcho Xandy Monteiro. Lulu Santos e Carlinhos Brown também faziam muito bem o seu papel. Pois faço essa introdução para chegar ao SuperStar, ainda sem entender o que estão fazendo por lá Ivete Sangalo, Dinho Ouro Preto e Fábio Jr.

Longe de contestar as qualidades musicais deles_ a trajetória dos astros fala por cada um_ a participação do trio está pra lá de lamentável e derrubando o que poderia ser uma ótima vitrina para músicos de todo o país. Ivete é só amor e alegria com todos os participantes, Fábio Jr. não sabe onde está e Dinho Ouro Preto parece que está sempre viajando.

Será que, daqui pra frente, melhora?

Acho a fórmula do programa, e dos similares, muito boa, pois dá espaço pra bandas que teriam dificuldade de aparecer no cenário nacional. Mas creio que a escolha dos jurados, e principalmente o rigor e interesse deles, deveria ser melhor avaliado antes do começo do programa. Em uma nova escalação, Ivete até poderia ficar, mesmo não tendo um espírito tão crítico. Mas os viajantes Fábio e Dinho, não teriam lugar. É até um desrespeito com as bandas e, principalmente, com o telespectador, tal o desinteresse deles.

De repente, eles entrem no rumo até o fim do SuperStar. Mas, pelo que se viu até agora, tá difícil…

Tranco Monarca quer preservar as legítimas tradições gaúchas

16 de abril de 2014 0
Crédito: Livia Stumpf

Crédito: Livia Stumpf

Criado em 2004 pelo gaiteiro Antonio Marques, o Tranco Monarca, que tem integrantes de Cachoeirinha, Sapucaia do Sul, Canoas, Porto Alegre e São Leopoldo, tem o objetivo de preservar as legítimas tradições gaúchas. Como o próprio nome do grupo, que tem a atual formação desde 2009 diz, aliás:

-  Eu já participei de um grupo, antes de fundar o Tranco Monarca. Mas queria ter a minha banda, de baile, inspirada em grandes nomes, como Os Serranos, João Luiz Corrêa e Os Monarcas- explica Antonio.

Mesmo com as dificuldades, eles seguem firmes e fortes

Mesmo com 10 anos de estrada, sem uma estrutura forte de divulgação e com a falta de emissoras de rádio que toquem música nativista, o Tranco vem conseguindo emplacar bailes em CTGs de Porto Alegre, da Região Metropolitana e do Interior. A receita?
- Tocamos a música gaúcha de baile da maneira mais autêntica possível, dentro das normas do MTG (Movimento Tradicionalista Gaúcho) e de acordo com as recomendações de cada entidade tradicionalista, colocando nosso estilo em cada canção e entregando sempre o melhor para o público-  explica Ricardo Terra, guitarrista do grupo.

O primeiro CD dos caras reúne faixas próprias, como Patrão de Bombacha, O Centauro das Coxilhas e Bugio Velho, que integram o repertório dos bailes gaudérios:
- A experiência de cada integrante deu uma mistura legal para o Tranco, flor de especial, como costumamos afirmar- assegura Ricardo.

O próximo passo dos gaudérios é penetrar nos mercados de Santa Catarina e do Paraná, nicho forte no gênero, pela quantidade significativa de colônia de gaúchos:
- A ideia é estender nossos horizontes para estes dois estados. Estamos há uma década nesta lida que é dura, porém, muito gratificante- afirma Antonio.
Ainda integram o Tranco Monarca Jimmy Bertolini (gaita), Fabinho (bateria e vocal), Nilmar (baixo e vocal), Nenê (gaita-ponto e vocal) e Fabiano Fagundes (guitarra).

 

Joca Martins fala sobre o grupo Tranco Monarca: 9686547

- É um grupo com perfil bem definido, nos estilos e nos temas abordados. Aconselho que sigam perseverando e sempre busquem seu espaço e o constante aprimoramento musical.

Aqui, o espaço é seu!

l Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas em MP3 e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br ou via site diariogaucho.com.br, no link Fale com o DG.

l Para falar com o grupo, ligue para 8483-3541

Abaixo, ouça um trecho de Patrão de Bombacha.

Durval deixa o Asa de Águia

15 de abril de 2014 0

Depois de Tatau, que saiu do Ara Ketu, Léo Santana, que deixou o Parangolé e de Bell Marques, do Chiclete com Banana,  mais um grande nome da música baiana deixa seu grupo. Durval Lelys anunciou  a saída do Asa de Águia, um dos principais nomes do axé de Salvador.

Segundo comunicado, será uma “pausa por tempo indeterminado” para se reformular. Em um vídeo divulgado na internet, Lelys afirmou também que seguirá carreira solo durante esse período. O novo vocalista do grupo ainda não foi anunciado.

Crédito: Tiago Pereira/ Ag News

Crédito: Tiago Pereira/ Ag News

- Em outubro do ano passado, tomei uma decisão pessoal e muito importante para a minha felicidade: a de me afastar de todas as estruturas empresariais às quais pertenço e que ajudei a criar nesses quase 30 anos. Meu único objetivo com isso é passar a me dedicar com exclusividade a criar, tocar e cantar, as coisas que mais gosto de fazer nessa vida- diz o músico no comunicado.

Lelys afirma que decidiu fazer o anúncio para afastar boatos e especulações sobre um possível fim do grupo, que anima o Carnaval baiano há pelo menos 26 anos. “[O Asa] parará por tempo indeterminado para que toda a reestruturação aconteça da melhor forma possível”, disse, sem nomear ou esclarecer quais são exatamente as “estruturas empresariais” a que se refere. “Vamos preservar uma marca, uma banda e uma história feita com muito amor e alegria”, continuou.

 

Luan Santana com Rodrigo & Callegari: parceria de luxo!

11 de abril de 2014 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Diogo Abelin/ Divulgação

Com menos de dois anos de estrada, a dupla porto-alegrense Rodrigo & Callegari não esperava tão rapidamente dividir o palco com um astro da música sertaneja. Sendo ele Luan Santana e o show na casa dos guris, na Capital, então, seria pedir demais!
Pois foi exatamente o que aconteceu, na madrugada do dia cinco de abril, na Wood´s. Lá pelas 3h, enquanto a dupla soltava a voz em sucessos do sertanejo, eis que Luan Santana sobe ao palco, vindo direto de um show que havia feito em Novo Hamburgo:

-  Sinceramente, não sei te dizer como aconteceu. Foi coisa da produção dele com a Wood´s. Mas cara, demos muita sorte de ele cantar justamente no nosso dia – comenta Rodrigo, à esquerda de Luan, na foto.

Canja de Luan foi generosa com os gaúchos

Quando subiu no palco, Luan cantou cinco músicas, sendo quatro do seu repertório (Cê Topa, Tudo o que Você Quiser, Sogrão Caprichou e Te Esperando) e uma consagrada com Chitãozinho & Xororó, Evidências.

- Foi uma sensação maravilhosa, ele é simples e nos chamou pra cantar junto Evidências e Sogrão Caprichou. Luan é o maior astro da música sertaneja atual, foi uma emoção indescritível. E ver a galera gritando, cantando junto em Evidências, foi demais-  relembra Rodrigo.

Passada a emoção, a dupla lança hoje um clipe (assista no blog da coluna) que registra o momento e quer surfar na boa fase.

- Estamos cheio de planos. Gravaremos uma de nossas faixas, Bons Momentos, que também terá clipe. E até o fim do ano, faremos o registro de um DVD, ao vivo, uma espécie de acústico-  anuncia o sertanejo.

Abaixo, confira o clipe que os caras gravaram na função.

Samba feito com a pegada e marca dos gaúchos!

09 de abril de 2014 0

 

Crédito: Luiz Armando Vaz

Crédito: Luiz Armando Vaz

Com integrantes dos Bairros Cobah/Santa Rita, em Guaíba, e Mathias Velho, em Canoas, o grupo Bota Pra SamBah! investe em um samba dos bons, mas com características bem peculiares do gênero feito por aqui.
O grupo, que tem a atual formação há um ano, inspirou-se em grandes nomes do Rio de Janeiro, mas, desde o começo, tinha o objetivo de fazer algo diferente:

-  O (samba) de raiz que é feito no Rio de Janeiro é mais clássico, cadenciado, diferente. O nosso, aqui do Sul, é mais romântico, arrastadio. Essa era a ideia, desde o começo –  comenta Jonas, que toca percussão geral e é fundador do grupo ao lado dos irmãos Joãozinho Moreno (violão) e Luis Nego Iso (cavaco e vocal).

Vamos apoiar o projeto dos guris, pessoal!

Jonas comenta que, na verdade, a banda começou quando o trio ainda chutava brincava nas ruas da Cohab, em Guaíba.
- Como somos oriundos de uma comunidade carente, era um meio de entretenimento. Isso é bem comum na periferia- ressalta Jonas.

Com o grupo já entrosado, o Bota Pra SamBah! já tem atraído holofotes por onde passa. Tem sido figurinha comum em casas como o Classe A e o Takadas Bar, em Guaíba, e já até abriu o show de MC Nego do Borel. Sempre investindo naquele samba com a cara gaúcha, mais romântico..

- É nesse sentido que vai a canção Linda e Absoluta e a nossa carro-chefe, Sabor do Teu Beijo_ explica Jonas.
Além da vontade de vencer nos palcos, os pagodeiros tem um projeto social pra lá de relevante. Uma oficina de música popular, criada há alguns anos, está desativada por falta de apoio.
- Protocolamos projeto na prefeitura de Guaíba, mas sabe como é, vão esquecendo… Queremos ajudar a gurizada a conquistar seu sonho, aprender a tocar um instrumento- afirma Jonas.

Ainda integram o Bota Pra SamBah! Vágner Lobo (Pandeiro), Gui Caramujo (reco-reco) e Marlon Silva (rebolo)

Pitaco de quem entende: 10385438

Lucas Nunez, vocalista da Bandavanera, fala do Bota Pra SamBah:
- O som é muito bacana, a parte instrumental é bem produzida e o cantor vai muito bem! É muito bacana ver a galera se puxar e fazer música usando os recursos que tem, nunca deixando de lado o sonho e a vontade de viver da música. Logo, quero ver essa molecada dividindo o palco com a Bandavanera. Talento, eles têm de sobra!

Aqui, o espaço é seu!
l Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas em MP3 e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br ou via site diariogaucho.com.br, no link Fale com o DG.
l Para falar com o grupo, ligue para 8476-1636.
l Abaixo, ouça um trecho de Linda e Absoluta.

Marcello Caminha anuncia gravação de DVD

08 de abril de 2014 0
Carlos_Pereira/Divulgação

Carlos_Pereira/Divulgação

Talento do violão gaúcho, Marcello Caminha gravará DVD no dia 29 de abril, no Teatro Túlio Piva, em Porto Alegre.  O Show, batizado de Influência, trará no repertório canções conhecidas do músico, como A Música me La Província e Mi Pago Ausente. E o melhor de toda a função é que o show será de graça, às 20h! Para não ficar de fora, te agiliza: a distribuição de senhas rola 30 minutos antes do espetáculo.

Reunião de talentos da música do Mercosul

06 de abril de 2014 0

 

soledad

shana

                                                                                                                                                                                                                     Crédito: Eduardo Rocha/ Divulgação

Uma verdadeira integração da música latino-americana. Assim pode ser definida a noite de domingo, no Teatro do Sesi, quando a gaúcha Shana Müller e a argentina Soledad sobem ao palco, em shows que mostrarão o melhor da cultura nativista feita no Brasil e no país vizinho. Primeira a apresentar-se, Shana celebra 10 anos do lançamento do primeiro disco, Gaúcha:

-  A expectativa é enorme, é a consolidação de um trabalho de integração que venho fazendo desde sempre. Apesar de minha história com a música vir desde criança, quando eu queria ser prenda, foi em 2004 que decidi resolver que papel a música teria em minha vida: profissão ou lazer. Por isso, lancei meu primeiro disco e comecei minha carreira profissional-  comenta a gaúcha, que estará acompanhada de seu quarteto e contará com as participações especiais de Luiz Carlos Borges, Ernesto e Paulinho Fagundes e Pedrinho Figueiredo.

No repertório, além de canções de Gaúcha, faixas de sucesso de Shana, como Abre Essa Gaita e do disco Brinco de Princesa, que faturou o Prêmio Açorianos de Melhor Álbum Regional de 2010.

Soledad destaca similaridade na música feita nos dois países

Já Soledad comemora a oportunidade do show por aqui e destaca a semelhança entre a música feita nos dois países:

- Existe uma similaridade na música, no sentimento que ela passa, uma delicadeza. É algo feito com tanto sentimento que absorve as eventuais diferenças. É uma música mais profunda, para ser escutada, sentida, que acompanha as pessoas nos seus momentos mais íntimos.

La Sole, como é conhecida, mistura ritmos latinos como chacarera, valsas e tangos e traz canções como Poncho AL Viento e outras do disco mais recente, Vivo em Arequito.
Sobre a oportunidade, ainda não confirmada, de as duas dividirem o palco, Shana é só expectativa:

- Sempre dialoguei com a cena artística e cultural desta região do prata que tanto me identifico. A Soledad desempenhou um papel importante pra mim. Quando tomei a atitude de começar a vida de cantora profissionalmente, a tive como exemplo_ relembra Shana.

Já Soledad, além de elogiar Shana, lembra de outro grande nome da música gaúcha, Renato Borghetti,

- Os músicos gaúchos são muito talentosos. Fazem música com um sentimento parecido ao dos argentinos. Será uma grande noite – afirma Soledad.

Corra e garanta o seu!

l O que: show de Shana Müller e Soledad
l Quando: domingo, dia 06 de abril, às 21h
l Onde: Teatro do Sesi, Avenida Assis Brasil, 8787
l Quanto: ingressos a R$ 80 (mezanino), R$ 110 (plateia alta), R$ 130 (plateia baixa) e R$ 160 (plateia gold), à venda nas lojas My Ticket da Rua Padre Chagas, 327 _ Loja 6 e da Rua dos Andradas, 1425 _ loja 69, pelo site ingressorapido.com.br e pelo telefone 4003-1212.

 

Vavá, do Karametade, fala ao Escuta Essa!

04 de abril de 2014 0

mais kara karametade

                                                                                                                                                                                                                                                  Crédito: Divulgação

Escuta Essa- O que o público pode esperar do show de hoje à noite?

Vavá-O Rio Grande do Sul é um dos públicos que mais consome pagode. O show tem pitadas de romantismo, e um astral bem pra cima, bacana. A ideia é ter a interação total do público.

Escuta Essa- Como sente a recepção do público na sua volta ao Karametade (Vavá retornou ao grupo em 2010)?

Vavá-  Cara, se melhorar, estraga. Músicas que estouramos antes de eu sair, como Morango do Nordeste e Dandá marcaram muito. E trouxe algumas da carreira solo, como Convite de Casamento, que entrou muito bem. E temos rodado o país inteiro e tido um bom sinal: em vários lugares que o grupo faz show, é convidado a voltar.

Escuta Essa- O que mudou no grupo desde o começo?

Vavá-  Acho que é o fato se não ser mais aquela “molecada” do começo. Todo mundo está muito mais focado, mais profissional.

Escuta Essa- Em 2013, vocês adiaram a gravação de um DVD, ao vivo. Este ano sai?

Vavá-  Seguramos a gravação por questões financeiras. Tivemos uma bela proposta para fazer em Recife, mas o custo é alto, já que somos independentes. Mas no segundo semestre, sai, com certeza.

Não perca essa função!

l O que: show do Karametade
l Quando: nesta sexta

l Onde: Clube Tradição, Boqueirão, 801, em Canoas

l Quanto: ingressos a R$ 15 (pista, primeiro lote), R$ 30 (pista vip, primeiro lote) e R$ 40 mezanino. A venda na qfera da bioqierão, 3220 e na av rio grande do sul, 264, em canoas

Talento pra lá de precoce no Partenon!

03 de abril de 2014 0

 

 

hitalo

                                                                                                                                                                                                                                     Crédito: André Feltes

Quem assistiu ao show do grupo Os Travessos, no dia 23 de março, na quadra da Banda Saldanha, pode ter ficado surpreso com a presença de um pequeno cantor no palco. Hítalo Delgado, de oito anos, morador do Partenon, foi chamado ao palco pelo vocalista do grupo, Filipe Duarte, e soltou a voz. Mas não foi a primeira vez, como lembra a mãe coruja, Maitê:

-  Em dezembro de 2013, em um outro show dos Travessos, eles tinham visto o Hítalo cantando na plateia, todas as músicas do grupo. Ficaram impressionados e o chamaram ao palco. Ele soltou a voz, sem medo_ conta a mãe.

O desempenho do pequeno impressionou, na faixa do grupo paulista Tudo Pode Melhorar. Mesmo diante de uma plateia numerosa, que poderia deixar muito marmanjo nervoso, ele garante que ficou tranquilo:

-  Não fiquei nervoso, cantei legal ali_ comenta o pequeno, que já toca cavaquinho.

No começo, o palco é em casa

No bairro, Hítalo, já encanta há cerca de quatro anos, participando de eventos na comunidade. O guri, que aprendeu a cantar e tocar cavaquinho sozinho, monta pequenos palcos em casa, e chama a mãe para assisti-lo. Articulado, comenta que pretende compor algumas faixas nos próximos meses, e terá outro grande momento nos próximos dias.

Além de fã dos pagodeiros paulistas, ele ouve bandas como os cariocas do Imaginasamba, que o inspiram para as próximas performances. No dia 12, na Capital, fará participação no show de comemoração de 10 anos do grupo Vibração:

- Estou na expectativa_ comenta o guri, cheio de estilo.

A mãe, ciente que tem uma pequena joia em casa, afirma que a carreira dele seguirá devagar, conciliando os estudos com a música_ ele cursa a terceira série do Ensino Fundamental.
Mas questionado sobre o futuro, o pequeno Hítalo abre um sorriso e responde:
- Quero montar uma banda de pagode_

Pitaco de quem entende:

Adriano Brasil, produtor artístico, fala de Hítalo Delgado:

- Fico feliz com o surgimento de talentos tão jovens como o Hítalo. Com a desenvoltura que ele já mostrou, é possível perceber que tem futuro. Que a sua família siga dando condições a ele de persistir no mundo musical.

Abaixo, ouça um trecho de Hítalo cantando a canção Didivido

Participe do Estrelas e mostre seu talento
l Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas em MP3 e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br ou via site diariogaucho.com.br, no link Fale com o DG.
l  Para falar com Hítalo, ligue para 8517-6362.

Karametade traz o pagode anos 90 para Canoas!

02 de abril de 2014 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Um dos grandes destaques do pagode dos anos 1990, febre que voltou com tudo, o Karametade chega a Canoas, na sexta-feira, para um show repleto de lembranças. Com Vavá nos vocais – ele retornou ao grupo em 2010 _, os pagodeiros prometem um misto de show romântico e dançante:

- É um show que chama o público a interagir. É romântico, mas também é dançante, de ótimo astral _ adianta Vavá, voz e cavaco do grupo, em entrevista por telefone, de São Paulo.

No repertório, o músico assegura que não deixará de fora clássicos, como Morango do Nordeste e Dandá, responsáveis pelo estouro do grupo.

 

l O que: show do grupo Karametade

l Quando: sexta-feira, dia 04 de abril, a partir das 22h

l Onde: Clube Tradição, Avenida Boqueirão, 801, em Canoas

l Quanto:  ingressos a R$ 15 (pista), R$ 30 (pista vip) e R$ 40 (mezanino), à venda nas lojas QFera da Avenida Boqueirão, 3220, e da Avenida Rio Grande do Sul, 264, em Canoas.