Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O que gostei e o que não gostei na Oktober

19 de outubro de 2009 7

Desfile cancelado foi, digamos assim, um chope fora do copo/Gilmar de Souza

OK, a Oktober acabou, minha gripe passou e a gente vai entrando naquela ressaca de 353 dias até outubro do ano que vem, quando começa tudo outra vez. Me diverti muito por aqui, tenho que admitir. É uma tristeza encerrar os trabalhos no Esquenta.

Vou concluindo (posso mudar de ideia e postar mais alguma coisa) com um balanço bem pessoal da 26ª Oktoberfest. Foi assim que percebi a festa nos 12 dias que estive lá. Vou separar os pontos fortes e fracos, na minha avaliação. Nos comentários, concordem, discordem e apresentem os pontos positivos e negativos na análise de vocês.

Como diz o Valther, a Oktober é de todos nós. Por isso, podemos dar tantos pitacos quanto quisermos. É bom para a festa.

GOSTEI

DJs
A polêmica foi incitada muito mais por quem nem sequer foi no Setor 3 conferir do que por aqueles que realmente estão preocupados com as características tradicionais do evento. Não curto música eletrônica, mas os DJs foram um suspiro de originalidade numa Oktoberfest que careceu de inovação.

Ampliação do Biergarten
O espaço está consolidado. Às segundas e terças, quando idosos não pagaram entrada, era o ambiente mais divertido.

Segurança e limpeza
A organização se supera, ano após ano.

Trajes típicos
Nunca vi tanta gente vestida tipicamente. Mesmo quando as roupas não são tão típicas assim, pelo menos deixam os pavilhões mais coloridos.

Ingresso antecipado
Não fossem eles, a confusão no feriadão teria sido muito maior. A venda antecipada precisa continuar ano que vem, quando aqueles que enfrentaram fila lembrarão do aperto deste ano. Melhor ainda se a organização desse um desconto de R$ 2 ou R$ 3 para quem comprasse antes.

NÃO GOSTEI
Cerimônia de abertura

Não consigo entender por que a maior festa alemã das américas não tem uma cerimônia de abertura decente. Um momento que deveria ser planejado, caprichado, grandioso, não passa de um ato simbólico. O público tem a expectativa de presenciar um espetáculo, mas encontra uma bica de chope, um punhado de políticos e a pobre da rainha tendo que sorrir. Um grupo de harmônicas, uma apresentação teatral dos clubes de caça e tiro, homenagens a grandes figuras blumenauenses, um espetáculo diferente de dança… Sei lá. Inventem algo.

Incerteza nos desfiles
Inconcebível o que houve no último desfile. Não entrarei nos pormenores sobre o protesto dos desabrigados, mas uma coisa é certa: a organização precisa definir um procedimento padrão. Até domingo, funcionava assim: meia hora antes do desfile, toda a imprensa era avisada se o evento estava confirmado ou não, de acordo com as condições do tempo. A informação era disseminada imediatamente à população.
Recebi uma mensagem no meu celular às 9h43min de domingo, enviada pela organização, informando que a parada estava suspensa. Olhei pela janela e não entendi nada. Quem estava na Rua XV entendeu menos ainda.

Qualidade das bandinhas
Meus argumentos foram devidamente expostos nesse post aqui.

Postado por Evandro de Assis, até 2010

Comentários (7)

  • Guilherme diz: 20 de outubro de 2009

    Deveria existir uma revista decente na entrada da Oktoberfest. Era visível a entrada de pessoas com mochilas nas costas sem serem revistadas.

  • leonardo diz: 20 de outubro de 2009

    Sempre vou na oktober, e achei esse ano o atendimento do chopp, PÉSSIMO.
    no primeiro dia, as bicas nao funcionavam direito, ngm sabia manusear o negocio.
    nos outros dias, uma demora que era ate um descaso com a gente…
    no ultimo sábado, era tanta gente esperando que mal dava pra ver onde pegava chopp.
    só pra constar, que estou falando do chopp BRAMHA.

  • André Freyesleben diz: 20 de outubro de 2009

    SUGESTÕES PARA PRÓXIMO ANO:
    1) Logo após o desfile oficial, permitir um desfile alternativo (mantendo as características típicas alemãs) permitindo que grupos organizados possam desfilar. É uma forma de inovação e democratização do desfile. Não sendo permitidas manifestações de cunho político, religioso e tampouco protestos. Desta forma, até mesmo turistas poderiam participar (como nos desfiles de carnaval) onde são vendidas fantasias (aqui neste caso roupas alemãs) para participação como figur

  • Valtinho diz: 19 de outubro de 2009

    A festa é nossa, isto já está decidido. Próximo passo: participação do lucro.
    A luta continua, companheiros!

  • André Freyesleben diz: 20 de outubro de 2009

    continuando: como figurantes. Poderiam ser formados grupos para o desfile e até escolhendo os mais criativos e empolgantes. Desta forma, estaremos contribuindo para a participação de todos, a maior divulgação dos valôres e da cultura e lingua germânicos. Grupos poderiam formar-se previamente, inventando novas canções e organizando-se para a apresentação…FICA A IDÉIA!

  • Vitor Amorim diz: 20 de outubro de 2009

    Evandro concordo com tudo q vc falou em genero, numero e grau! E sobre o resultado das rainhas, oq vc achou? Seja sincero! rsrs

    Resposta: Vitor, aqui na redação estou ganhando fama com minhas previsões. Acertei as últimas duas rainhas da Oktober. Estou me concentrando para tentar adivinhar a de 2011.

  • Aguinaldo diz: 20 de outubro de 2009

    Concordo em genero numero e grau com tudo exposto e ainda acrescento: Os sa~loes deveria, abrir em horários diferentes até a bilheteria dar um sinal. Exemplo: A festa abre as 18 horas com os tres setores vazios. Por que não começar o Setor 1 as 18, o setor 2 as 19 e o setor 3 as 20?? Ficam 3 salões vazios mortos e sem animação até o pessoal começar a Chegar.. e nota 9 para o Biergarten deste ano!! Faltou espaço para dançar por lá este ano.

    Resposta: interessantíssima a tua observação, Aguinaldo. Abraço.

Envie seu Comentário