Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tempo bom garantiu bom público durante o 22º Stammtisch

20 de abril de 2013 11

A organização do Stammtisch comemorou o resultado da 22ª edição do encontro de confrarias. Lilian Ribeiro, coordenadora do evento, conta que o tempo bom contribuiu para o sucesso da festa. Diferente do ano passado _ quando choveu em alguns momentos do dia _ desta vez poucas nuvens pintaram o céu no decorrer de sábado.

Lilian diz que a organização, que contou com a ajuda voluntária de 29 acadêmicos de Educação Física da Uniasselvi, encontrou problemas apenas com duas confrarias. Uma usava som mecânico e outra fazia música alta demais, prejudicando os grupos próximos. O detalhe a acertar para o ano que vem é o contingente da Polícia Militar, que precisa ser maior.

O encontro do ano que vem está agendado, como já é tradicional, para abril. O Stammtisch é organizado pelo Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau em parceria com uma comissão formada por representantes das confrarias.

Comentários (11)

  • sandro diz: 21 de abril de 2013

    A PROEB LIVRE PRA FAZER ESSE TIPO DE EVENTO.. E AGENTE QUERENDO TRABALAHA.. E FECHO A RUA XV SÓ EM BLUMENAU QUE ACONTECE ISSO FECHAR UMA RUA PRA TOMAR CACHAÇA.. E DEPOIS FAZER UM MONTE DE BLITZ PARA PEGAR OS BEBADOS.

  • Jorge Germano diz: 22 de abril de 2013

    Pergunte aos comerciantes da Rua XV se as vendas foram um sucesso…
    Os comerciantes que geram empregos e pagam impostos não faturam para que o evento ocorra.
    O trânsito piora.
    Por simples capricho exibicionista, já que a Vila Germânica os receberia de braços abertos.
    Sugiro fazer a festa junto com o Festival da Cerveja.

  • André diz: 22 de abril de 2013

    E Sandro, por qual motivo então, se os lojistas querem abrir as lojas, não abrem até as 18h aos sábados? Com certeza iriam ganhar o tal dinheiro que dizem deixar de ganhar por causa da festa.

    E se a festa é de bêbado, quem manda morar na cidade cuja cultura é feita no histórico da cerveja? Reveja seus conceitos, enquanto você “perde” seu dinheiro, é festa movimenta rios de dinheiro para outros segmentos de comércio. Me espanta uma pessoa querer falar de inteligência sendo que mal consegue usar o português e ainda fica desrespeitando quem se divertiu, não teve problemas com blitz, com brigas e considera o evento algo bastante atrativo para o comércio que não sabe utilizá-lo como uma ferramenta de RELACIONAMENTO com seus clientes.

  • Luciano de BLUMENAU diz: 22 de abril de 2013

    Não fique chorando Sandro !!

    O evento dura menos de 24 horas e acontece somente 01 vez a cada ano.
    Aposto que aqueles que reclamam….são daqueles que acabam participando dias a fio em uma micareta durante o carnaval !!

    O comercio vive reclamando que isso atrapalha, tudo bem. Concordo.
    Mas como disse….é somente 01 dia.

    E os outros dias quando a cidade esta cheia de turistas e nenhuma loja esta aberta nos finais de semana ou feriado ??

    Sabemos que a bebedeira desordenada ainda é um problema.
    Mas pelo menos meu grupo se comportou, todo mundo ajudou e ainda manteve a limpeza e não estragou nem as floreiras das calçadas. E ainda fomos de taxi e transporte público.Se o evento começar a ficar fora dos padrões de cultura e ordem. Com certeza eu saio fora.

    E parabens a URB !!!
    Mas espero que ano que vem os grupos ajudem mais no quesito limpeza.

  • Guilherme diz: 22 de abril de 2013

    Que comentário infeliz o seu Sandro,é um evento que acontece apenas uma vez por ano! Será que você não pode ficar uma dia sem trabalhar e aproveitar o sábado lindo que deu, para celebrar com seu amigos? É uma tradição da cidade, aposto que você nem nasceu em Blumenau!

  • Paulo diz: 22 de abril de 2013

    Sandro, é uma vez ao ano.. deixa de frescura!

    E o que falta é banheiros, isso sim, é problema.

  • Ana diz: 22 de abril de 2013

    Espero que ano que vem eles vão para a PROEB, deixando a XV livre para quem quer comprar ou trabalhar.
    Aqueles grupos cada um querendo se aparecer mais do que o outro, podem fazer isso, mas não na XV, que vão para outro lugar, na PROEB ou no SESi, ou no Canto do Rio, um lugar só deles.

  • Cleia diz: 22 de abril de 2013

    Sugiro aos organizadores fazerem em outro lugar, não na XV. Atrapalha o espaço de quem quer fazer compras ou simplesmente visitar uma loja. Além da fumaça que atrapalha quem circula pela XV.
    A Vila Germânica é um ótimo lugar, não atrapalhando em nada a circulação na XV.

  • INDIGNADO EU ESTOU diz: 22 de abril de 2013

    Realmente sem condições… Será que alguém vem me ajudar a pagar as contas hj?? O comércio em geral tem q se unir e fechar as portas no dia do evento, as famílias não vem pro centro para compras, passear ou pagar contas neste dia. Quem é o pai de família q vai sair com esposa e filhos e andar pelo centro vendo pessoas enchendo a cara, urinando em todo lugar sem a menor vergonha de fazer isso… O q acontece, eles acham alternativas nos bairros e nos novos shoppings e no sábado seguinte deixam de vir pro centro de novo mesmo sem o tal evento pois acharam melhor ficar em seu bairro…. Qdo as autoridades vão entender que estão prejudicando os lojistas e o comércio em geral?? depois vem criticar se alguém fechar como o fazem no fim de ano…mas quem vai abrir as portas para não vender nada…. DIA DE STAMMITISCH É O PIOR DIA DE VENDAS DO ANO….

  • Fábio José David diz: 22 de abril de 2013

    Uma pergunta que quero fazer para quem organiza o Stammtisch em Blumenau: Sertanejo Universitário, Música Gaúcha, Rock, Reggae, são estilos musicais típicos de Blumenau? No meu modo de ver, eu acho que não. Então porque esses estilos puderam ser tocados na festa, nas barracas e o SAMBA É PROIBIDO??? Não se pôde tocar na festa, porque é estilo criado por NEGROS?? Por acaso não existimos na cidade de Blumenau? O SAMBA como sempre é renegado nesta cidade, uma cidade de uma elite que VIVE DE APARÊNCIA, que como eu ouvi esse fim de semana: “Come sardinha e arrota caviar..” Chegou o momento de levantar a bandeira do samba com mais vigor nessa cidade, mostrar que existimos… queremos participar, mostrar a cultura… se os outros estilos musicais podem ser tocados na festa, porque o samba não pode??? Quero ver se vai ter alguém da organização da festa com culhões para me responder… Fica aqui meu protesto, de um negro, sambista que quer ter seu espaço respeitado, como todos os estilos têm.

  • Antônio nascimento diz: 22 de abril de 2013

    É brincadeira! Todos querem salvar o planeta, desde que não sujem as mãos. Não custava nada, se todas as barracas cuidassem do próprio lixo, o que economizaria para os cofres públicos e daria um belo exemplo a toda a sociedade.
    Esta ē a cultura do “bebum”

Envie seu Comentário