Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Prefeitura retoma licitação dos relógios de rua de Porto Alegre

23 de julho de 2016 0
Relógios digitais estão fora de operação há um ano – Foto: Lara Ely / Agência RBS (Arquivo)

Relógios digitais estão fora de operação há um ano – Foto: Lara Ely / Agência RBS (Arquivo)

Um mês depois de ter suspendido a licitação de 130 relógios e 8 mil placas de rua, a prefeitura de Porto Alegre está retomando a disputa. O aviso de concorrência internacional será publicado nesta segunda-feira (25) A entrega dos envelopes ocorrerá no dia 15 de setembro.

O processo foi interrompido para que a Central de Licitações pudesse reavaliar o edital, já que houve pedido de impugnações e questionamentos por parte das cinco empresas interessadas no serviço. É a segunda tentativa de licitar o serviço. Na primeira vez, não houve interessados. Os relógios de rua foram desligados pela prefeitura em julho do ano passado.

Saiba mais:

Interessados em religar relógios de rua de Porto Alegre serão conhecidos nesta sexta-feira

Lançada licitação para instalação de paradas de ônibus em Porto Alegre

Relógios de rua de Porto Alegre poderão completar um ano desligados

Licitação para relógios de rua na Capital será lançada em janeiro

Manutenção em linha do Aeromóvel prejudicará transporte em Porto Alegre no fim de semana

22 de julho de 2016 1
Aeromóvel está em operação há dois anos – Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

Aeromóvel está em operação há dois anos – Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

Uma manutenção preventiva no sistema do Aeromóvel do Aeroporto Salgado Filho vai suspender a oferta do transporte neste fim de semana. Serão realizados ajustes na via elevada e manutenção profunda da parte elétrica.

O transporte voltará a ser interrompido no próximo dia 31. Será realizada manutenção nas barras de estabilidade do elevado. Em caso de chuva, as atividades de manutenção serão adiadas e o aeromóvel funcionará normalmente.

A alternativa para o deslocamento dos usuários do metrô entre o Terminal 1 do Salgado Filho e a Estação Aeroporto do Trensurb é usar o ônibus gratuito que faz o transporte entre terminais e a passarela que conecta a estação ao Terminal 2.

A linha que faz a conexão da Estação Aeroporto do Trensurb ao Terminal 1 do Salgado Filho tem um trajeto de 814 metros que é percorrido em dois minutos. A média de transporte, em dia útil, é de cerca de 3 mil passageiros.

Saiba mais:

Aeromóvel da Trensurb transporta menos da metade dos passageiros previstos

Aeromóvel do Aeroporto passa a funcionar no mesmo horário do Trensurb 

Prefeitura suspende projeto para instalar Aeromóvel da Zona Sul de Porto Alegre

Trensurb suspende projeto para instalar Aeromóvel até a Arena do Grêmio

Aeromóvel do Aeroporto entra em operação reduzida por quatro meses

Revitalização da Orla do Guaíba ganhará mais R$ 3,34 milhões

20 de julho de 2016 0
Obra deve ser concluída até abril de 2017 - Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Obra deve ser concluída até abril de 2017 – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

O contrato com o consórcio Orla Mais Alegre, das empresas Procon, Sadenco e SH Estruturas Metálicas recebeu um novo aditivo de mais R$ 3,34 milhões (R$ 3.349.506,20). A destinação do recurso para a revitalização da orla do Guaíba foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre desta quarta-feira (20).

Em abril, a prefeitura já havia anunciado um acréscimo de R$ 903 mil no valor da obra para colocação de tapumes, containers, veículo para transportar trabalhadores, mobiliário do canteiro de obras, gerador de energia elétrica, além de uma rede de baixa e média tensão para a obra de revitalização da orla do Guaíba.

O consórcio foi o vencedor da licitação que irá recuperar 1,3 quilômetro, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. A obra foi contratada por R$ 60,6 milhões (R$ 60.682.477,52). O teto estabelecido pela prefeitura era R$ 67,8 milhões. A ordem de início para revitalização da orla foi dada em outubro de 2015. A previsão contratual é de término da revitalização até abril de 2017.

Saiba mais:

Obra da revitalização da Orla do Guaíba receberá aproximadamente mais R$ 1 milhão

Anunciada vencedora da licitação que irá revitalizar a orla do Guaíba

Duas concorrentes são consideradas inabilitadas em licitação da Orla do Guaíba

Jaime Lerner irá desenvolver projeto de revitalização de novo trecho da orla do Guaíba

Construtora desiste de obra e licitação da orla do Guaíba é cancelada

Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba

Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa

Trensurb exigirá atendimento normal em horários de pico se metroviários confirmarem greve amanhã

20 de julho de 2016 1
Última greve ocorreu em 2013 - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Última greve ocorreu em 2013 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Metroviários e representantes da Trensurb se reúnem na tarde desta quarta-feira (20) em uma audiência de conciliação na Justiça do Trabalho, em Porto Alegre. A expectativa dos trabalhadores é que a empresa apresente uma proposta suficiente para impedir a greve de um dia que a categoria agendou para amanhã.

Os metroviários querem recomposição salarial de 9,28%, com base na inflação. A Trensurb oferece 8,28%. Porém, a empresa informa que não deverá apresentar novo índice e ressalta que o reajuste sugerido é superior à propostas apresentadas por outras operadoras de trem no país.

Em se confirmando a falta de acordo, a Trensurb exigirá que o atendimento ao público seja normal nos horários de maior movimento do começo da manhã, entre 5h30 e 8h30, e do fim da tarde, entre 17h30 e 20h30.

A última greve da categoria ocorreu no fim de 2013. A paralisação durou uma semana.

Vereadores aprovam construção de prédio de R$ 12 milhões da Prefeitura de Viamão

20 de julho de 2016 10
Novo prédio da prefeitura vai custar R$ 12 milhões - Foto: Divulgação / Prefeitura de Viamão

Novo prédio da prefeitura vai custar R$ 12 milhões – Foto: Divulgação / Prefeitura de Viamão

A Câmara de Vereadores de Viamão aprovou nessa terça-feira (19), o projeto do executivo para a construção de um novo prédio para a prefeitura. O valor orçado é de R$ 12 milhões.

O dinheiro virá de um financiamento do Banco de Desenvolvimento da Região Sul (BRDE), com juros subsidiados. Há uma carência de um ano. O pagamento ocorrerá num período de seis anos.

A ideia é reunir em um único local todas as unidades da administração municipal. O paço terá todas atividades da prefeitura e também um terminal de integração metropolitano e municipal de onibus.

De acordo com o secretário de Gestão de Viamão, Nilton Magalhães, com essa centralização, a prefeitura economizaria o suficiente para pagar as parcelas do financiamento.

- A prefeitura identificou, através de estudos, que a descentralização de vários serviços ocasiona muitos custos na questão de segurança, de locação de prédios que não são próprios. Fizemos um estudo de modernização da máquina. Chegamos a conclusão que se concentrássemos todos os serviços num único prédio poderíamos fazer uma redução de quase 50% dos seus custos fixos – calcula o secretário.

Hoje, a prefeitura gasta em torno de R$ 500 mil por mês com luz, água, vigilância, locação e manutenção de seus prédios. Com um único ponto, a despesa cairia para R$ 300 mil. Essa diferença seria suficiente para pagar o empréstimo.

A área escolhida para a nova sede da prefeitura é onde hoje está a garagem dos ônibus que operam no município. A empresa doou parte da área para a administração e poderá, no futuro comercializar este espaço, que prevê um hotel e shopping.

O secretário informa que a prefeitura tem uma capacidade de endividamento de 20% ao ano, o que corresponde a R$ 70 milhões. Além disso, o município já tem aprovado R$ 28 milhões para obras de infraestrutura, como pavimentação de vias.

A intenção é que as obras viárias comecem no segundo semestre. Já a construção do novo prédio começaria em 2017.

Veja como foi o voto de cada um dos vereadores:

Votaram contra: Augusto Giraudo (PSOL), Leandro Aguirre (PTB), Kiko (PTB), Guguzinho Streit (PTB), Armando Azambuja (PT), Eda Giendruczak (PDT), Zé Lima (SD), Serginho Kumpfer (PT) e Eliseu Chaves Ridi (PT).

Votaram a favor: Carlos Bennech (PMDB), Dilamar de Jesus (PSB), Maninho Fauri (PSD), Plínio Tiquino (PSDB), Nadim Harfouche (PP), Ronaldo Ribeiro (PSDB), Jefferson Huffell (PP), Joãozinho da Saúde (PMDB) e Russinho (PMDB).

BM garante que não multou motoristas que trafegaram com faróis de Led em rodovias estaduais

19 de julho de 2016 4
Medida vale para rodovias federais e estaduais – Foto: Lauro Alves /Agencia RBS (Arquivo)

Medida vale para rodovias federais e estaduais – Foto: Lauro Alves /Agencia RBS (Arquivo)

A Brigada Militar informou nesta terça-feira (19) que não emitiu multa para veículos que tenham trafegado com faróis de rodagem diurna (DRL) nas rodovias estaduais. Segundo a assessoria do Comando Rodoviário, foi feita uma pesquisa em todos batalhões do Rio Grande do Sul e não foi identificado auto de infração de DRL.

Desde o dia 08 de julho, é obrigatório o uso de farol baixo nas rodovias do país durante o dia. Diferente da Polícia Rodoviária Federal, o Comando Rodoviário informou que multaria quem usasse o farol de Led durante o dia. Até o dia 11, 1.021 condutores foram multados nas rodovias estaduais gaúchas por trafegaram sem os faróis ligados.

Quase uma semana depois desta decisão, na quinta-feira passada (14), a Polícia Rodoviária Estadual anunciou que acataria a recomendação do Ministério Público gaúcho de não aplicar multas aos condutores que utilizaram o DRL. Na ocasião, o CRBM informou que faria uma análise das multas aplicadas e se manifestaria nos próximos dias.

Saiba mais:

- BM acata pedido do MP e não irá multar por uso de faróis de Led

- Comando Rodoviário multa mais de mil motoristas por trafegarem sem faróis ligados no RS

 

- Tire dúvidas sobre o uso do farol baixo dos veículos durante o dia

Veículos terão que trafegar com faróis ligados nas estradas brasileiras a partir de julho

PRF multa mais de 50 veículos durante protestos no RS

Reforma do Terminal Triângulo deverá custar mais de R$ 1 milhão

19 de julho de 2016 0
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 - Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Foi publicado o edital para manutenção das estruturas metálicas e telhado do Terminal Triângulo, em Porto Alegre. Pelos cálculos da Secretaria Municipal de Gestão, a obra deverá custar até R$ 1,29 milhão (R$ 1.299.839,20). A previsão é que seja executada em 115 dias úteis, ou aproximadamente seis meses.

Por ser um local com circulação diária de milhares de passageiros, a prefeitura determinou horários de realização do reparo do telhado e das estruturas metálicas. Entre 9h e 17h, a área em obras deverá receber isolamento. Entre 22h e 5h, o terminal poderá ser fechado para realização dos serviços. Os serviços poderão ser realizados nos sábados, domingos e feriados. Para trabalhar em horário diferente, a empresa deverá receber autorização da fiscalização.

As propostas e documentos de habilitação serão recebidos no próximo dia 29 de julho. A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura.

Saiba mais:

- Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

18 de julho de 2016 3
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 - Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (18), o aviso de licitação da Prefeitura de Porto Alegre, que prevê a contratação de empresa que irá fazer a manutenção das estruturas metálicas e cobertura do Terminal Triângulo. A mesma informação consta no Diário Oficial do município.

A concorrência se dará na forma de pregão físico, que requer prazos menores para contratação dos vencedores. As propostas e documentos de habilitação serão recebidas no próximo dia 29 de julho. O edital estará disponível a partir de amanhã.

A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura.

Outras notícias:

- Onde fica a 2a Perimetral de Porto Alegre?

Seis rodovias federais passarão por obras no RS a partir de segunda-feira

15 de julho de 2016 0
15617377

BR-116 receberá obras no trecho Canoas – Porto Alegre (Foto: Lauro Alves/Agencia RBS)

Por Felipe Daroit

Seis rodovias federais estão recebendo obras a partir de segunda-feira (18) no Rio Grande do Sul. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/RS) estão confirmados serviços de manutenção e conservação nas BR-116, BR-153, BR-158, BR-290, BR-293, BR-448 e BR-473.

Entre os serviços previstos para serem realizados, estão roçada e recuperação da sinalização, além de trabalhos de tapa-buracos e fresagem. O DNIT alerta que congestionamentos podem ser registrados durante a execução dos trabalhos, já que em algumas ocasiões devem ocorrer interrupções. Os trabalhos devem ser finalizados até a próxima sexta-feira (22).

Em caso de chuva os trabalhos podem ser adiados. Os trechos estão sinalizados.

Confira os pontos com obras:

BR-158/RS

Trecho Rosário do Sul a Santana do Livramento

- Km 466 ao km 570: serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), e ambos os sentidos;

- Km 507 ao km 510: serviço de recomposição de acostamento;

- Km 482 (Rosário do Sul – Ponte sobre o Arroio do Salso): serviço de reforço e recuperação da ponte – previsão de pare-siga 24 horas a semana toda;

- Km 510 ao km 515: serviços de aplicação de binder no acostamento;

- Km 536 (Livramento – Ponte sobre o Rio Ibicuí da Faxina): serviço de reforço e recuperação da ponte – previsão de pare-siga eventual a semana toda.

BR-293/RS

Trecho Santana do Livramento a Quaraí

- Km 336 ao km 442: serviços de manutenção da sinalização, em ambos os sentidos;

Trecho Bagé a Santana do Livramento

Km 172 ao km 305: serviços de manutenção da sinalização, em ambos os sentidos;

BR-153/RS

Trecho Bagé a Aceguá

Km 628 ao km 699: serviços de implantação de sinalização vertical definitiva (placas) em ambos os sentidos e serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), em ambos os sentidos.

BR- 473/RS

Km 139 ao km 146 (Bagé): serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), em ambos os sentidos.

BR-116/RS

Km 249 ao km 255: aplicação de microasfalto na pista sentido interior-Capital;

Km 255 ao km 270 (Novo Hamburgo-Porto Alegre): serviços de roçada e conserva;

Km 264 ao km 266 (Canoas-Porto Alegre): serviço de fresagem e aplicação de CBUQ;

Km 319 (Barra do Ribeiro): mudança no acesso ao município no sentido Porto Alegre-Pelotas em decorrência das obras de construção do viaduto da duplicação da rodovia.

BR-448/RS

Km 0 ao Km 22,3 (Sapucaia do Sul a Porto Alegre): previsão de roçada manual nos bordos da rodovia ao longo da semana.

BR-290/RS

Km 280,5: instalação de meio-fio e drenagem no acostamento

Liminar cassa decisão que reduziria espera por obras no entorno da Arena do Grêmio

15 de julho de 2016 6
Obras do entorno da Arena estão paradas há nove meses – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Obras do entorno da Arena estão paradas há nove meses – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

O Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu liminar determinando que o crédito referente às obras do entorno da Arena do Grêmio não seja excluído do rol de credores da recuperação judicial da OAS. A prefeitura de Porto Alegre pretendia que a construtora antecipasse o pagamento de um valor aproximado de R$ 100 milhões que será destinado para realizar as melhorias.

Dessa forma, a prefeitura volta para a fila e terá que esperar que a empresa quite primeiro dívidas com trabalhadores e tributos atrasados. A Procuradoria Geral de Porto Alegre está agora contestando essa decisão e acredita que conseguirá reverter este julgamento. Em maio, a justiça paulista havia acolhido pedido que deu preferência à destinação de recursos para executar as obras do entorno do estádio.

A empresa precisaria ter recomeçado o prolongamento da avenida A. J. Renner em outubro de 2015. O serviço deveria ocorrer da avenida Padre Leopoldo Brentano até as proximidades da Freeway. Também teria de reiniciar os trabalhos para instalação de rede de água, esgoto e estação de bombeamento de esgoto na via, até a avenida Farrapos.

O Termo de Compromisso firmado pela prefeitura, construtora e Ministério Público prevê oito obras que são responsabilidade da empresa. Segundo o acordo, se os serviços não forem realizados ou se houver execução parcial das obrigações estabelecidas, a construtora receberá multa diária de R$ 5 mil. Os prazos iniciaram em dezembro de 2014 e vão atéagosto de 2017.

De acordo com a prefeitura e o Ministério Público, duas obras que estavam previstas chegaram a ser realizadas conforme o calendário previsto: a rua 02, entre a rua 01 e o avenida A. J. Renner; e o começo dos trabalhos das redes de água e esgoto da A. J. Renner e do prolongamento da Voluntários da Pátria.

Porém, a OAS apresentou um Plano de Recuperação Judicial, que foi aprovado pela Justiça em outubro do ano passado. Mesmo com essa medida, a Procuradoria Geral do Município informa que os prazos do termo não foram suspensos e seguem valendo. Tanto o Ministério Público como a prefeitura entraram como credores no processo de recuperação da OAS, porém, a fila de credores é longa e não há qualquer perspectiva de recebimento dos valores devidos.

Em abril de 2012, o prefeito José Fortunati, o procurador-geral do município, João Batista Linck Figueira, e sete secretários municipais assinaram, com representantes da construtora, um termo de compromisso onde a prefeitura assumia a responsabilidade por todas as obras na região. O Ministério Público do Rio Grande do Sul questionou a assinatura do documento e prometeu ingressar na Justiça. Em agosto de 2013, a prefeitura estimava que todas as obras custariam R$ 128 milhões. Já em novembro de 2014, o termo foi revogado.

Um mês depois, a prefeitura abriu mão de 30% das melhorias que seriam realizadas no entorno da Arena para garantir um acordo com a construtora. Entre as justificativas para abrir mão dessas obras estava o temor que a discussão judicial poderia se arrastar por mais de uma década, o que protelaria a necessidade da realização das melhorias. De acordo com a prefeitura, esses 30% de obras não são tão significativos se comparados com a espera pelo julgamento definitivo da ação. A justificativa foi aceita pelo Ministério Público.

Veja quais são as oito obras de responsabilidade da OAS:

1. Prolongamento da Avenida A. J. Renner, da Avenida Padre Leopoldo Brentano até as proximidades da Freeeway. Também está previsto a instalação de rede de água, esgoto e estação de bombeamento de esgoto na via, até a avenida Farrapos;

2. Criação de quatro “laços de quadra”, ou retornos, na interseção da Avenida A. J. Renner com a Rua Dona Teodora;

3. Reformulação da rótula da da Avenida A. J. Renner com a Av. Padre Leopoldo Brentano;

4. Ampliação da interseção da Avenida Farrapos com a Avenida A. J. Renner. Havia a previsão de construção de um túnel, mas o projeto foi descartado, pois área apresenta solos moles;

5. Implantação do terminal de ônibus na interseção da Avenida A. J. Renner com a Avenida Padre Leopoldo Brentano. Terá vagas para 27 ônibus, prédio administrativo, área de manobras, parada coberta com capacidade para 3 veículos;

6. Conclusão da duplicação da Avenida Padre Leopoldo Brentano desde a Avenida Voluntários da Pátria até Avenida A. J. Renner (obra parcialmente já executada pela prefeitura);

7. Prolongamento da Avenida Voluntários da Pátria, entre a Avenida Padre Leopoldo Brentano até o futuro prolongamento da Avenida A. J. Renner;

8. Construção de uma rua entre a Avenida A. J. Renner e o contorno da Arena do Grêmio.

Saiba mais:

- Justiça acata pedido que vai reduzir espera por obras do entorno da Arena

Por acordo com OAS, Prefeitura abre mão de 30% das obras no entorno da Arena do Grêmio

OAS se compromete com 70% das obras do entorno da Arena do Grêmio

Prefeitura revoga termo que desobrigou OAS de realizar obras do entorno da Arena do Grêmio

Ministério Público vê indícios de fraude em termo firmado entre Prefeitura de Porto Alegre e OAS