Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Daer tenta reduzir em quase 70% custo de reforma de ponte da RS-020

23 de agosto de 2016 1
Ponte está danificada desde agosto de 2013 - Foto: Denise Peppl / Daer (Arquivo)

Ponte está danificada desde agosto de 2013 – Foto: Denise Peppl / Daer (Arquivo)

Três anos depois, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) ainda tenta encontrar formas para conseguir recuperar a ponte sobre o Rio dos Sinos, na RS-020, em Taquara. A falta de orçamento é o grande entrave para realização da obra.

A licitação lançada em maio estimava gastar aproximadamente R$ 5 milhões no reparo da estrutura que foi danificada pelas chuvas de agosto de 2013. Mas a autarquia obteve R$ 1,6 milhão da Secretaria Estadual dos Transportes para realizar a obra, recurso oriundo da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE). A disputa foi suspensa no dia 06 de junho.

Uma reunião foi realizada com a empresa que realizou o projeto de reforma. O objetivo, segundo o Daer, é achar uma “solução mais viável economicamente e tecnicamente, pois se trata de uma estrutura muito antiga (construída na década de 40)”. Da forma como está previsto, “o projeto demandaria obras muito complexas e demoradas, podendo comprometer o processo licitatório”.

A ponte está localizada no quilômetro 45, em Taquara, e possui 93 metros de extensão. Uma sinaleira foi instalada na rodovia para disciplinar o trânsito e veículos de carga acima de 24 toneladas não podem passar pelo local. O semáforo passa mais tempo desligado do que ligado em razão da demora em se fazer o reparo do equipamento.

Saiba mais:

- Suspensa licitação para reparar ponte que está com defeito há quase três anos na RS-020

Daer anuncia, enfim, reparo emergencial de ponte da RS-020 em Taquara

Daer amplia permissão de passagem de caminhões pela ponte da RS-020

Nova promessa: reparo em ponte da RS-020 começará em novembro

Recuperação de ponte na RS-020 ainda depende de estimativa de gasto

Atrasa contratação de empresa que irá recuperar ponte na RS-020

Daer promete contratar empresa que vai recuperar ponte da RS-020 até o fim do mês

Obras de recuperação da RS-020 ainda não começaram quase seis meses após problemas

Retomada licitação para reformar o Terminal Triângulo

22 de agosto de 2016 1
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

A Prefeitura publicou hoje o aviso de reabertura de licitação para reforma do telhado do Terminal Triângulo, na zona norte de Porto Alegre. As propostas serão recebidas no dia 01 de setembro.

O edital poderá ser consultado a partir de quarta-feira (24). Dessa forma, ainda não é possível saber se foi feita alguma alteração na concorrência.

No fim de julho, na primeira tentativa da prefeitura, nenhuma empresa apresentou proposta. Na ocasião, o orçamento previsto era de até R$ 1,29 milhão (R$ 1.299.839,20). A previsão era que o serviço fosse feito em aproximadamente seis meses.

A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura. Desde então, a prefeitura vem anunciando que pretende reformar o local.

Saiba mais:

- Licitação para reforma do Terminal Triângulo não apresenta interessados

Reforma do Terminal Triângulo deverá custar mais de R$ 1 milhão

Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

Término da duplicação da BR-101 catarinense volta a sofrer novo adiamento

19 de agosto de 2016 3
Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos - Foto: Divulgação / ESGA Dnit

Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos – Foto: Divulgação / ESGA Dnit

As obras de duplicação da BR-101 catarinense vão seguir até o fim do mês. A ideia anterior do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) era inaugurar o último trecho neste sábado (20).

Os trabalhos ocorrem entre os quilômetros 337 e 339, em Tubarão. Inclusive, a liberação terá solenidade e o presidente em exercício Michel Temer poderá participar do evento.

Estão em fase final a nova Ponte sobre o Rio Tubarão e as obras complementares que incluem o acesso ao Túnel do Morro do Formigão e a interseção e passagem inferior de acesso ao bairro do Sertão dos Corrêas.

O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti, ambos em Tubarão, em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

- Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense

Duplicação da Wenceslau Escobar será entregue até o fim do mês

19 de agosto de 2016 4
Duplicação deveria ter sido concluída ano passado – Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

Duplicação deveria ter sido concluída ano passado – Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre atingiram 95% de conclusão. A Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) mantém a previsão de terminar os trabalhos até o fim do mês.

A duplicação de 350 metros da avenida, entre a avenida Diário de Notícias e a rua Castro de Menezes, demorou um ano e meio para sair do papel. Ela começou em junho do ano passado e deveria ter ficado pronta em dezembro de 2015.

A nova pista, no sentido Centro-bairro, já está concluída. Na atual falta concluir uma rede do Departamento de Esgotos Pluviais (Dep) para que depois seja possível realizar a última aplicação de asfalto.

Além da duplicação, a via está ganhando ciclovia e nova iluminação. O investimento total é de aproximadamente R$ 3,6 milhões sendo R$ 2 milhões oriundos da contrapartida da construtora Goldsztein, que construiu edifícios residenciais na avenida Diário de Notícias.

Saiba mais:

- Término das obras da avenida Wenceslau Escobar é novamente adiado

Duplicação da Wenceslau Escobar deve ser concluída em março

Duplicação da Wenceslau Escobar começa amanhã: um ano e meio depois do prometido

Duplicação da Wenceslau Escobar deve começar um ano e meio depois do previsto

Adiado início das obras de ampliação da Wenceslau Escobar na Zona Sul de Porto Alegre

Daer irá retomar retirada de famílias que atrapalham duplicação da RS-118

19 de agosto de 2016 0
No ano passado, famílias reassentadas da RS-118 protestaram contra o atraso em pagamento de aluguel social – Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

No ano passado, famílias reassentadas da RS-118 protestaram contra o atraso em pagamento de aluguel social – Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

As famílias e comércio invasores voltarão a ser retirados das margens da RS-118, entre Sapucaia do Sul e Gravataí. As casas atrapalham a retomada das obras de duplicação da rodovia.

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) está realizando licitação para contratar uma empresa que ficará responsável pelas mudanças, demolição, remoção, transporte e descarte de entulhos. As propostas interessadas serão recebidas no próximo dia 25.

Segundo a autarquia, estão previstas 300 desocupações. O gasto máximo estimado é de R$ 1,76 milhão (R$ 1.767.215,04). O recurso virão dos cofres do Estado.

A duplicação da RS-118 está parada há um ano e nove meses. Em razão do abandono da obra, famílias ergueram casebres em áreas que já tinham sido desocupadas. A nova ocupação está localizada nas proximidades do quilômetro dois, em meio aos escombros das que foram derrubadas, em Sapucaia do Sul.

A obra começou em julho de 2006, pelo lote um, em Gravataí. Em 2011, os serviços no lote dois foram iniciados, no trecho entre Sapucaia do Sul e Gravataí. Já as obras do lote três, em Sapucaia do Sul, começaram em 2013. Já foram investidos R$ 65,9 milhões (R$ 65.907.157,40) na duplicação da rodovia, entre 2006 e 2014. Atualmente, os usuários trafegam em 11 dos 22 quilômetros duplicados. Porém, já há buracos na nova pista entregue.

Atualização da construção de uma nova pista da RS-118:

Lote 1: Do km 11 ao km 21,3. Construtora Triunfo. Percentual executado do contrato: 71%;
Lote 2: Do km 06 ao km 11. Construtora Sultepa. Percentual executado do contrato: 50%;
Lote 3: Do km 00 ao km 05 (Da BR-116 a Freeway) – Construtora Conterra. Percentual executado do contrato: 7%.

Total pronto até o momento : 10,9 quilômetros de duplicação e 8,4 quilômetros de ruas laterais.

Atualização da restauração da pista velha da RS-118:

Não há nenhum trecho da restauração (pista antiga) pronto.

Lote 1: No trecho da Triunfo ainda não foi assinado contrato de recuperação;
Lote 2: No trecho da Sultepa, único onde ocorre a restauração, assentamento das placas quebradas e drenos começaram;
Lote 3: No trecho da Conterra falta assinatura de um termo aditivo para começo da recuperação.

Há 6 obras de artes por fazer ou em andamento nestes trechos da RS-118:
a) Viaduto sobre a avenida Itacolomi;
b) Macaqueamento do viaduto da RS-020;
c) Viaduto sobre a avenida Marechal Rondon;
d) Viaduto Ritter;
e) Passagem sobre o Arroio Sapucaia;
f) Viaduto sobre a tubulação da Transpetro.

Total investido desde 2006: R$ 65.907.157,40
Construtora Triunfo: R$ 34.810.743,61
Construtora Sultepa: R$ 28.612.504,58
Construtora Conterra: R$ 2.483.909,21

Saiba mais:

- Construtora sinaliza retomada da duplicação da RS-118 ainda em julho

Duplicação da RS-118 perde R$ 6 milhões por causa da indefinição da obra

Prefeitos sugerem pedágio de até R$ 6,80 para terminar duplicação da RS-118

RS-118: Mais uma promessa descumprida

Pavimentação em rodovia agilizada para receber seleção equatoriana está abandonada

Duplicação da RS-118, entre Gravataí e Viamão, está há um ano em avaliação

Abandono nas obras da RS-118 faz com que famílias voltem a invadir áreas desocupadas

Governo precisa desembolsar quase R$ 2 milhões para que a duplicação da RS-118 seja retomada

Adiado término de obras de recuperação em rodovia estadual de Tapes

18 de agosto de 2016 0
Rodovia chegou a ter 630 buracos em 2013 - Foto: Divulgação / Daer

Rodovia chegou a ter 630 buracos em 2013 – Foto: Divulgação / Daer

A recuperação dos 14,19 quilômetros da RS-717, em Tapes, vai demorar pelo menos mais três meses. As obras começaram em abril e deveriam ser concluídas em setembro. Até agora, já foram realizados 65% dos trabalhos previstos. A construtora Brasília Guaíba é a responsável pela recuperação. Estão sendo investidos R$ 10,64 milhões.

A ordem de início foi dada pelo governo anterior, em outubro de 2014. Também ocorreu a autorização para a troca do asfalto em 3,4 quilômetros da RS-715, em Sentinela do Sul. Porém, foi necessário, antes, realizar um aditivo de contrato
pois, segundo o Daer, o projeto de restauração foi realizado em 2013 e havia uma necessidade de revisão.

Saiba mais:

- Rodovia estadual de Tapes vai receber tapa-buraco emergencial na semana que vem

- Um ano depois: Definida empresa que irá recuperar primeiras rodovias com decreto de emergência

Erro adia licitações para recuperar 100 quilômetros de rodovias estaduais

Rodovia estadual de Tapes tem 20 buracos por quilômetro

Rodovia estadual tem 195 buracos ligando a BR-116 a Tapes

RS-717 tem 630 buracos após duas semanas de operação tapa-buraco do Daer

Cercamento eletrônico da Redenção e Marinha será entregue até dezembro

17 de agosto de 2016 1
Cercamento eletrônico é prometido desde 2012 – Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS (Arquivo)

Cercamento eletrônico é prometido desde 2012 – Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS (Arquivo)

Em até quatro meses, os Parques da Redenção e Marinha vão ganhar mais 30 câmeras. A ideia é ampliar a vigilância nestes locais e nos seus entornos, prevenir crimes e auxiliar as investigações policiais. Hoje, o Parque da Redenção tem apenas quatro pontos de monitoramento. Receberá mais 21. No Marinha, são três locais com vigilância eletrônica. Terá outros nove pontos.

As imagens serão enviadas para o Centro Integrado de Comando (Ceic) onde dois guardas municipais fazem o monitoramento 24 horas por dia, sete dias por semana. Ao identificar atividades suspeitas, os operadores poderão acionar não só a Guarda Municipal como a Brigada Militar, que também receberá as imagens na Secretaria Estadual da Segurança. Além disso, o software das câmeras poderá alertar quando atividades suspeitas forem captadas, como a pichação de monumentos e até bolsas estranhas forem deixadas na região monitorada.

A instalação começará na próxima quarta-feira (24) e será feita pela Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa). Os equipamentos serão fornecidos pelas empresas que venceram as licitações realizadas.

Em maio de 2015, a prefeitura da capital gaúcha garantiu o financiamento junto ao Banco de Desenvolvimento do Estado (Badesul) para a instalação dos equipamentos. O valor é de R$ 1,7 milhão. Ao Executivo municipal, a contrapartida será de R$ 170 mil. O chamado cercamento eletrônico é prometido desde 2012.

Saiba mais:

- Procempa irá instalar cercamento eletrônico nos parques Redenção e Marinha

Apresentadas propostas para cercamento eletrônico dos parques Redenção e Marinha

Com quase quatro anos de atraso é lançada licitação para cercamento eletrônico dos parques Redenção e Marinha

Prometido para 2013, cercamento eletrônico da Redenção não começou

Obras de duplicação da BR-290 recomeçam nesta sexta-feira

12 de agosto de 2016 0

Obras recomeçarão em ritmo lento – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Obras recomeçarão em ritmo lento – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Um ano e meio depois, as obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, foram retomadas nesta sexta-feira (12). Apesar do anúncio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), os trabalhos começam de forma tímida. Hoje, os operários voltaram para o quilômetro 151 da rodovia, em Arroio dos Ratos, onde estão sendo construídas as fundações de um viaduto. Nos próximos 30 dias, as obras serão retomadas em outras duas elevadas, no quilômetro 153 e 145, este no município de Eldorado do Sul.

O ritmo de trabalho não deverá ser muito grande nos próximos meses haja visto que só há R$ 70 milhões para executar a duplicação em 2016. A autarquia também necessita de autorizações do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para ampliação das obras nos quatro lotes. É aguardada igualmente concessão da Fundação Nacional do Índio (Funai) para obras no lote um onde há uma comunidade indígena Petim-Arasaty. O prazo para realizar a duplicação de 115,7 quilômetros é de três anos. O custo inicial é de R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-290 só será retomada em 2016

Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Obras da orla do Guaíba atingem 50% de conclusão

10 de agosto de 2016 4
Obras ocorrem há dez meses - Foto: Jocimar Farina / Gaúcha

Obras ocorrem há dez meses – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha

Aproximadamente 10 meses depois do começo das obras, a revitalização do primeiro trecho da orla do Guaíba atingiu 50% de conclusão. Os trabalhos ocorrem em 1,3 quilômetros entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias.

A previsão contratual projeta para abril de 2017 o fim das obras, mas o prefeito José Fortunati garante que a inauguração ocorrerá ainda em 2016. O consórcio Orla Mais Alegre, das empresas Procon, Sadenco e SH Estruturas Metálicas, é o responsável pela revitalização, ao custo aproximado de R$ 65 milhões.

Nesta quarta-feira (10), a prefeitura assinou o contrato de financiamento com a Corporação Andina de Fomento (CAF), que irá liberar US$ 92 milhões. Este recurso também será usado na pavimentação de ruas indicadas pelo Orçamento Participativo. Para o ano que vem, o dinheiro será investido na revitalização da Rua dos Andradas e do trecho três da orla do Guaíba, entre a Avenida Ipiranga e o Parque Gigante. As licitações destas duas obras poderão ser lançadas ainda em 2016.

Saiba mais:

- Revitalização da Orla do Guaíba ganhará mais R$ 3,34 milhões

Obra da revitalização da Orla do Guaíba receberá aproximadamente mais R$ 1 milhão

Anunciada vencedora da licitação que irá revitalizar a orla do Guaíba

Duas concorrentes são consideradas inabilitadas em licitação da Orla do Guaíba

Jaime Lerner irá desenvolver projeto de revitalização de novo trecho da orla do Guaíba

Construtora desiste de obra e licitação da orla do Guaíba é cancelada

Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba

Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa

Trensurb identifica alteração no projeto e novo trem é retirado de circulação pela segunda vez

09 de agosto de 2016 1
Falha nos trens foi identificada em abril – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Falha nos trens foi identificada em abril – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Pouco mais de um mês depois de ter recolocado em circulação o primeiro dos 15 novos trens, a Trensurb decidiu retirá-lo no domingo passado (07). O motivo é que foi identificado mais uma alteração no projeto original.

Durante o processo de reparo do segundo veículo da nova série, a Trensurb encontrou outra inconformidade, além do problema encontrado nos rolamentos dos trens. A empresa pública está exigindo do consórcio responsável pela construção dos veículos a apresentação de estudos comprovando que tais defeitos não apresentam risco. Trata-se de problemas em relação ao alinhamento da suspensão dos veículos e em relação ao comprimento de molas.

- Precisamos primeiro ter convicções acerca da viabilidade de utilização da suspensão com as diferenças encontradas. Caso não haja possibilidade, vamos analisar a substituição de molas – informa o consultor especial da Trensurb, Carlos Augusto Belloli.

Na noite passada (08), porém, o novo veículo voltou a transportar passageiros depois que uma inspeção foi realizada e não foram encontradas alterações nos parâmetros dos projetos. Os demais veículos que estão parados seguem sem data para retornar ao sistema.

Por causa de problemas identificados, no final de abril, nos veículos comprados em 2012, a Trensurb anunciou que multou em R$ 2,4 milhões as empresas Alstom e CAF. O valor é referente a 1% do valor total do contrato. Além da multa, a Trensurb irá cobrar do consórcio todo o valor gasto a mais com a utilização dos veículos antigos.

Saiba mais:

- Primeiro dos novos trens volta a transportar passageiros a partir das 13h

Conserto dos novos trens da Trensurb começa nesta segunda-feira

Trensurb multa construtores dos novos trens em R$ 2,4 milhões por defeito de fabricação

MPF investiga paralisação de novos trens da Trensurb

Defeito tira de circulação os novos trens da Trensurb

Trensurb espera falhas nos novos trens até fim do primeiro semestre de 2016

Novos trens da Trensurb serão construídos em São Paulo

Trensurb publica licitação para compra de 15 novos trens