Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "BR-290"

Entrega de estudos para pedágio em rodovias federais do RS é adiada

26 de janeiro de 2016 1
BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio - Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio – Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

O Ministério dos Transportes adiou em quatro meses o prazo para entrega dos estudos para instalação de pedágios em quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul. As propostas para concessão das BR-101, BR-116, BR-290 e BR-386 devem ser enviadas até 31 de maio. O prazo anterior era 25 de janeiro.

Vinte e nove empresas e consórcios de empresas se habilitaram para realizar os estudos. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas. Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias.

Relação de empresas habilitadas:

01. Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A.;
02. CONCREMAT Engenharia e Consultoria S/A;
03. Consórcio do Sul: STE Serviços Técnicos e Engenharia S.A., Magna Engenharia Ltda. e ENECON S.A.;
04. Consórcio ECOPLAN-SKILL: Ecoplan Engenharia Ltda. e Skill Engenharia Ltda.;
05. Consórcio ENGEC-SERTEC: ENGEC – Engenheiros Consultores Ltda. e SERTEC Sulatlântica – Representações e Serviços Ltda.;
06. Consórcio SETEPLA/SENER: Setepla Tecnometal Engenharia S.A. e Sener Ingeniería y Sistemas S.A.;
07. Consórcio UFC/METROPOLITANA: UFC Engenharia Ltda. e Construtora Metropolitana S.A.;
08. Consórcio V.E.G.: Verax Consultoria e Projetos Ltda., Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura Ltda. e Geo Brasilis Consultoria, Planejamento, Meio Ambiente e Geoprocessamento Ltda.;
09. CONSTRUCAP-CCPS Engenharia e Comércio S/A;
10. Consultoria, Gerenciamento e Planejamento Ltda. – CGP;
11. Dynatest Engenharia Ltda.;
12. Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A.;
13. Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda.;
14. Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda.;
15. Infrapar Projetos e Participações Ltda.;
16. IQS Engenharia Ltda.;
17. Isolux Corsán Participações de Infraestrutura Ltda. e Cinco Engenharia Ltda.;
18. Logit Engenharia Consultiva Ltda., JGP Consultoria e Participações Ltda. e AFIRMA – Engenharia e Projetos Ltda.;
19. MCA Auditoria e Gerenciamento Ltda.;
20. OHL Concessões Brasil Ltda.;
21. Pavesys Engenharia Ltda;
22. Pentágono Serviços de Engenharia Civil e Consultoria Ltda.;
23. Planos Engenharia S/S Ltda.;
24. Proficenter Infraestrutura em Negócios Ltda.;
25. SAITEC Brasil – Serviços de Consultoria e Auditoria Ltda.;
26. Somague Engenharia S.A. do Brasil e Sacyr Concesiones S.L.;
27. Toniolo, Busnello S.A
28. Topocart Topografia, Engenharia e Aerolevantamento S/S Ltda.; GW Construções e Incorporações Ltda.; JM Terraplanagem e Construções Ltda.; Empreendimentos Técnicos de Engenharia e Comércio Ltda. (ETEC); CONTERC Construções, Terraplanagem e Consultoria Ltda.; Construtora ARTEC S/A; BASEVI Construções S/A; e DINAMIZA Consultoria e Engenharia Ltda; e
29. Triunfo Participações e Investimentos S/A.

Saiba mais:

- União retifica trechos de rodovias federais do RS que serão pedagiados

- Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

 

Duplicação da BR-290 só será retomada em 2016

05 de novembro de 2015 2
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, só serão retomadas em 2016. Elas chegaram a iniciar em outubro do ano passado, mas foram realizadas por poucos meses.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a restrição orçamentária do Governo Federal e a falta de capital de giro de algumas construtoras fez com que as empresas responsáveis pelo trabalho optassem por usar o ano de 2015 para concluir os projetos executivos.

Dos quatro lotes, apenas o lote um, em Eldorado do Sul, aguarda autorização da Fundação Nacional do Índio (Funai) para começar. O novo traçado se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde.

O prazo para realizar a duplicação de 115,7 quilômetros é de três anos. O custo inicial é de R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Autorizado reajuste nos pedágios da Freeway e BR-290

23 de outubro de 2015 22
Reajuste já vale a partir de segunda-feira - Foto: Divulgação / Concepa

Reajuste já vale a partir de segunda-feira – Foto: Divulgação / Concepa

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste nos pedágios administrados pela Concepa. O índice corresponde a variação do IPCA no período. O aumento contempla também o reequilíbrio do contrato de concessão em função da Lei dos Caminhoneiros , segundo a qual os eixos suspensos dos caminhões não pagam mais tarifa de pedágio. A Tarifa Básica de Pedágio, passou de R$ 2,28867 para R$ 2,47908.

No pedágio de Gravataí, a tarifa para carros subirá de R$ 5,10 para R$ 6,30. Nas praças de Eldorado do Sul e Santo Antônio da Patrulha muda de R$ 10,30 para R$ 12,60. O aumento já passará a valer a partir da 0h de segunda-feira (26). No ano passado, o reajuste aprovado foi de 10,26%.

Confira a tabela completa:

Aumento do edágio

Saiba mais:

- Tarifas nas praças de pedágio da Concepa ficam mais caras (2014)

- Aprovado reajuste de pedágios na BR 290 (2013)

PRF alerta sobre problemas em sete trechos da BR-290

09 de outubro de 2015 9
Chuva agravou condições da BR-290 - Foto: Divulgação / PRF

Chuva agravou condições da BR-290 – Foto: Divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) alerta os usuários da BR-290 para sete pontos com problemas entre Eldorado do Sul e Cachoeira do Sul. São trechos grandes com asfalto bom intercalados com buracos e ondulações de alto risco. Somente nessa quinta-feira (08), dezenas de carros tiveram pneus furados por causa disso.

De acordo com a PRF, diversos ofícios foram encaminhados ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) desde a semana passada. A autarquia informa que a chuva está dificultando o reparo. Está sendo usado asfalto frio em alguns pontos. Este produto tem uma durabilidade pequena, mas resolve o problema de forma momentânea.

Confira os pontos com problemas:

km 125 até 130 – Eldorado do Sul: ondulações na pista com alto risco de causar acidentes;

km 135 – Eldorado do Sul: 3 buracos muito profundos que inviabiliza qualquer veículo de pequeno porte a passar. Eles foram tapados pela PRF com terra e brita, situação parcialmente resolvida até voltar a chover.

Km 136 – Eldorado do Sul: buraco de média proporção que danifica rodado de alguns veículos. Foi tapado pela PRF com terra e brita, situação parcialmente resolvida até voltar a chover.

Km 157- Arroio dos Ratos: queda de barreira fora da pista, escoando água que atravessa a rodovia em uma curva. Pelo menos 2 acidentes foram causados por causa disso. A situação resolvida pela Prefeitura até voltar a chover.

Km 212 – em frente ao posto PRF Pantano Grande: 3 buracos com grande profundidade. A pista foi bloqueada pela PRF. O trânsito foi desviado pelo acostamento que começa a não resistir.

km 214 – Pantano Grande: falta de placa de parada obrigatória no entroncamento com o trecho novo da RST 471 (frequentes acidentes no local).

km 214 a 298 – entre Pantano Grande e Cachoeira do Sul: buracos pequenos espalhados causando danos a alguns veículos.

Recuperação do asfalto de 450 quilômetros de quatro rodovias federais do RS começa amanhã

05 de agosto de 2015 0
Obras começam amanhã – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Obras começam amanhã – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de recuperação do asfalto de quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul vão começar nesta quinta-feira (06). Os contratos com as empresas vencedoras da licitação foram assinados ontem (04).

A Allianza Infraestruturas do Brasil ficará responsável pelos serviços nas seguintes rodovias: BR-290, BR-386 e BR-471. O prazo de contrato é de dois anos. Serão investidos R$ 60.14 milhões (R$ 60.145.500,00) nestes três contratos.

Na BR-290, o trecho compreende 205 quilômetros, da BR-116 até a BR-153. Na BR-386, o serviço será realizado em 54 quilômetros, da BR-287 até a BR-116. Já na BR-471, o trabalho ocorrerá em 50 quilômetros, do acesso sul a Santa Cruz do Sul e a BR-290. O outro reparo é na BR-470. O serviço será feito pela construtora Centro Leste Engenharia, também pelos próximos dois anos, num trecho de 150 quilômetros, entre a RS-431 e a BR-290.

Saiba mais:

- Dnit promete fim dos buracos da BR-290 em até 30 dias

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Vídeo: Guindaste cai em meio às obras da nova ponte do Guaíba

- Manutenção do asfalto será retomada em três rodovias federais gaúchas

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

Operação tapa-buraco vai durar 40 dias em Porto Alegre

União retifica trechos de rodovias federais do RS que serão pedagiados

31 de julho de 2015 0
BR-116,  entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Trecho da BR-116, entre Porto Alegre e Estância Velha, foi excluído da concessão em retificação feita pelo Governo Federal – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

O Diário Oficial da União desta sexta-feira (31) retificou os trechos de rodovias federais do Rio Grande do Sul que entrarão nos estudos de concessão à iniciativa privada. Na publicação de quarta-feira (29), houve confusão sobre os pontos que receberão avaliação sobre a volta da cobrança de pedágio.

As rodovias permanecem: BR-101, BR-116, BR-290 e BR-386. Os trechos é que sofreram alteração. Ficou descartado ter a concessão da BR-116 entre Camaquã e Estância Velha. O trecho correto é da BR-290, em Eldorado do Sul, até o entroncamento da BR-470, para Camaquã. Dessa forma, a licitação que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) lançou para realizar melhorias na BR-116, entre Porto Alegre e Estância Velha, está garantida e não sofrerá alteração.

Na BR-290, o trecho correto que será avaliada a concessão é entre Osório, na Freeway, até o entroncamento com a BR-116, em Guaíba. Na BR-386, a avaliação da volta do pedágio será feita entre a BR-116, em Canoas, e o entroncamento com a BR-377, para Carazinho. Já na BR-101, não houve alteração. Análise será feita de Torres a Osório.

Ao todo, 29 empresas e consórcios de empresas irão realizar os estudos técnicos. Receberam prazo de seis meses. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas e os valores da tarifa. Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias. Na inauguração da Rodovia do Parque, em dezembro de 2013, a presidente Dilma Rousseff criticou pedágios que são instalados em regiões metropolitanas.

Leia a correção feita pela União no Diário Oficial da União:

Onde se lê: “… nos trechos entre a Divisa SC/RS e Osório, entre Camaquã e Estância Velha, entre a Divisa SC/RS e Passo Fundo, entre Passo Fundo e Carazinho, entre Osório e o entroncamento com a BR-392 e o entroncamento com a BR-158 e o entroncamento com a BR-116…”

Leia-se: “… nos trechos da BR-101, entre a divisa RS/SC e Osório/RS, da BR-116, entre o entroncamento com a BR-290(B) (p/ Arroio dos Ratos) e o entroncamento com a BR-470/RS-350 (p/ Camaquã), da BR-290, entre Osório/RS e o entroncamento com a BR-116 (p/ Guaíba), e da BR-386, entre o entroncamento com a BR-116(B)/290 (Porto Alegre) e o entroncamento com a BR-377(A) (p/ Carazinho)…”

- Saiba mais:

- Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

Onze das 30 propostas para concessão do Salgado Filho e outros três aeroportos brasileiros são aceitas

 

Dnit promete fim dos buracos da BR-290 em até 30 dias

29 de julho de 2015 7
Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Os buracos vão desaparecer na BR-290, no trecho entre Eldorado do Sul e Caçapava do Sul. A garantia é superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Rio Grande do Sul, engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade nesta quarta-feira (29), ele informou que o contrato com a empresa que venceu a licitação será assinado amanhã (30). Os serviços nos 205 quilômetros vão começar imediatamente. Os trabalhos vão durar dois anos. Porém, Hiratan promete que até o fim de agosto os buracos serão tapados em uma ação emergencial.

A Allianza Infraestruturas do Brasil será a responsável pelo serviço de manutenção. Serão investidos R$ 27,48 milhões (R$ 27.480.500,00) pelos próximos 24 meses. As obras de manutenção do asfalto não ocorrem desde janeiro. O contrato de R$ 39,5 milhões (R$ 39.515.333,07) com a construtora Conterra foi rescindido neste mês de julho. A empresa chegou a ser multada em R$ 600 mil por causa dos atrasos no cronograma de obras.

Ontem, em Brasília, o superintendente do Dnit no Estado recebeu a confirmação que a verba para as obras de manutenção nas rodovias federais está mantida.

- Nosso recurso de manutenção está adequado. Valores foram mantidos. Não houve alteração. O recurso é equivalente ao usado no ano passado. Não houve redução nos recursos – informou o superintendente.

O engenheiro também confirmou que as obras também vão começar nos próximos dias na BR-386; e BR-470, no trecho entre Bento Gonçalves e a BR-290; Sobre as obras da nova ponte do Guaíba, Hiratan garantiu que o cronograma para entregar a obra em três anos está mantido.

Ouça a entrevista do superintendente:

Saiba mais:

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Vídeo: Guindaste cai em meio às obras da nova ponte do Guaíba

- Manutenção do asfalto será retomada em três rodovias federais gaúchas

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

Operação tapa-buraco vai durar 40 dias em Porto Alegre

Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

29 de julho de 2015 3
BR-116,  entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-116, entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Vinte e nove empresas e consórcios de empresas se habilitaram para realizar os estudos que vão prever a ampliação da cobrança de pedágio nas rodovias federais do Rio Grande do Sul. Foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (29), a portaria que autoriza a elaboração de estudos para concessão das seguintes rodovias: Trecho da BR-101, entre a divisa RS/SC e Osório/RS; BR-116, entre o entroncamento com a BR-290 (B) (para Arroio dos Ratos) e o entroncamento com a BR-470/RS-350 (para Camaquã); BR-290, entre Osório/RS e o entroncamento com a BR-116 (para Guaíba) e BR-386, entre o entroncamento com a BR-116 (B)/290 (Porto Alegre) e o entroncamento com a BR-377 (A) (para Carazinho), totalizando 581 km.

Elas terão seis meses para executar os estudos técnicos. Porém, o prazo pode ser prorrogado pelo Ministério dos Transportes. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas. Na inauguração da Rodovia do Parque, em dezembro de 2013, a presidente Dilma Rousseff criticou pedágios que são instalados em regiões metropolitanas.

Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias.

Relação de empresas habilitadas:

01. Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A.;
02. CONCREMAT Engenharia e Consultoria S/A;
03. Consórcio do Sul: STE Serviços Técnicos e Engenharia S.A., Magna Engenharia Ltda. e ENECON S.A.;
04. Consórcio ECOPLAN-SKILL: Ecoplan Engenharia Ltda. e Skill Engenharia Ltda.;
05. Consórcio ENGEC-SERTEC: ENGEC – Engenheiros Consultores Ltda. e SERTEC Sulatlântica – Representações e Serviços Ltda.;
06. Consórcio SETEPLA/SENER: Setepla Tecnometal Engenharia S.A. e Sener Ingeniería y Sistemas S.A.;
07. Consórcio UFC/METROPOLITANA: UFC Engenharia Ltda. e Construtora Metropolitana S.A.;
08. Consórcio V.E.G.: Verax Consultoria e Projetos Ltda., Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura Ltda. e Geo Brasilis Consultoria, Planejamento, Meio Ambiente e Geoprocessamento Ltda.;
09. CONSTRUCAP-CCPS Engenharia e Comércio S/A;
10. Consultoria, Gerenciamento e Planejamento Ltda. – CGP;
11. Dynatest Engenharia Ltda.;
12. Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A.;
13. Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda.;
14. Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda.;
15. Infrapar Projetos e Participações Ltda.;
16. IQS Engenharia Ltda.;
17. Isolux Corsán Participações de Infraestrutura Ltda. e Cinco Engenharia Ltda.;
18. Logit Engenharia Consultiva Ltda., JGP Consultoria e Participações Ltda. e AFIRMA – Engenharia e Projetos Ltda.;
19. MCA Auditoria e Gerenciamento Ltda.;
20. OHL Concessões Brasil Ltda.;
21. Pavesys Engenharia Ltda;
22. Pentágono Serviços de Engenharia Civil e Consultoria Ltda.;
23. Planos Engenharia S/S Ltda.;
24. Proficenter Infraestrutura em Negócios Ltda.;
25. SAITEC Brasil – Serviços de Consultoria e Auditoria Ltda.;
26. Somague Engenharia S.A. do Brasil e Sacyr Concesiones S.L.;
27. Toniolo, Busnello S.A
28. Topocart Topografia, Engenharia e Aerolevantamento S/S Ltda.; GW Construções e Incorporações Ltda.; JM Terraplanagem e Construções Ltda.; Empreendimentos Técnicos de Engenharia e Comércio Ltda. (ETEC); CONTERC Construções, Terraplanagem e Consultoria Ltda.; Construtora ARTEC S/A; BASEVI Construções S/A; e DINAMIZA Consultoria e Engenharia Ltda; e
29. Triunfo Participações e Investimentos S/A.

- Saiba mais:

Onze das 30 propostas para concessão do Salgado Filho e outros três aeroportos brasileiros são aceitas

Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

27 de julho de 2015 3
Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

A Allianza Infraestruturas do Brasil é a vencedora da licitação que irá retomar o trabalho de manutenção da BR-290. O nome da empresa foi anunciado nesta segunda-feira (27) no Diário Oficial da União.

O contrato deverá ser assinado ainda nesta semana, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Serão investidos R$ 27,48 milhões (R$ 27.480.500,00) pelos próximos dois anos, no trecho entre Eldorado do Sul e Caçapava do Sul.

A BR-290 está sem recuperação do asfalto neste trecho de 205 quilômetros desde janeiro. A construtora Conterra venceu a primeira concorrência, mas teve seu contrato de R$ 39,5 milhões (R$ 39.515.333,07) rescindido em julho. A empresa chegou a ser multada em R$ 600 mil por causa dos atrasos no cronograma de obras.

Recentemente, a comunidade da região realizou protesto na rodovia cobrando melhorias. E o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, determinou que a recuperação de 150 quilômetros da BR-470 entre Lagoa Vermelha e a BR-290, em São Jerônimo comece até agosto.

Saiba mais: 

- Manutenção do asfalto será retomada em três rodovias federais gaúchas

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

- Operação tapa-buraco vai durar 40 dias em Porto Alegre

 

Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

08 de julho de 2015 4
Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

O contrato de recuperação do asfalto da BR-290, entre Eldorado do Sul e Caçapava do Sul, foi, enfim, rescindido. A decisão está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (08). A assinatura ocorreu no dia seis de julho. Desde janeiro, a construtora Conterra não realizava os trabalhos de restauração em um trecho de 205 quilômetros.

A empresa havia vencido licitação e tinha prazo de dois anos para realizar o serviço ao custo de RS 39,5 milhões (R$ 39.515.333,07). A empresa chegou a ser multada em R$ 600 mil por causa dos atrasos no cronograma de obras.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já está realizando uma nova licitação, já que as demais empresas que participaram da primeira concorrência não aceitaram assumir o serviço. Recentemente, a comunidade da região realizou protesto na rodovia cobrando melhorias. E o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, determinou que a recuperação de 150 quilômetros da BR-470 entre Lagoa Vermelha e a BR-290, em São Jerônimo comece até agosto.

Saiba mais:

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 deve ser cancelado