Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "BR-290"

Seis rodovias federais passarão por obras no RS a partir de segunda-feira

15 de julho de 2016 0
15617377

BR-116 receberá obras no trecho Canoas – Porto Alegre (Foto: Lauro Alves/Agencia RBS)

Por Felipe Daroit

Seis rodovias federais estão recebendo obras a partir de segunda-feira (18) no Rio Grande do Sul. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/RS) estão confirmados serviços de manutenção e conservação nas BR-116, BR-153, BR-158, BR-290, BR-293, BR-448 e BR-473.

Entre os serviços previstos para serem realizados, estão roçada e recuperação da sinalização, além de trabalhos de tapa-buracos e fresagem. O DNIT alerta que congestionamentos podem ser registrados durante a execução dos trabalhos, já que em algumas ocasiões devem ocorrer interrupções. Os trabalhos devem ser finalizados até a próxima sexta-feira (22).

Em caso de chuva os trabalhos podem ser adiados. Os trechos estão sinalizados.

Confira os pontos com obras:

BR-158/RS

Trecho Rosário do Sul a Santana do Livramento

- Km 466 ao km 570: serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), e ambos os sentidos;

- Km 507 ao km 510: serviço de recomposição de acostamento;

- Km 482 (Rosário do Sul – Ponte sobre o Arroio do Salso): serviço de reforço e recuperação da ponte – previsão de pare-siga 24 horas a semana toda;

- Km 510 ao km 515: serviços de aplicação de binder no acostamento;

- Km 536 (Livramento – Ponte sobre o Rio Ibicuí da Faxina): serviço de reforço e recuperação da ponte – previsão de pare-siga eventual a semana toda.

BR-293/RS

Trecho Santana do Livramento a Quaraí

- Km 336 ao km 442: serviços de manutenção da sinalização, em ambos os sentidos;

Trecho Bagé a Santana do Livramento

Km 172 ao km 305: serviços de manutenção da sinalização, em ambos os sentidos;

BR-153/RS

Trecho Bagé a Aceguá

Km 628 ao km 699: serviços de implantação de sinalização vertical definitiva (placas) em ambos os sentidos e serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), em ambos os sentidos.

BR- 473/RS

Km 139 ao km 146 (Bagé): serviços de manutenção e conservação rotineira (roçada, tapa-buraco, manutenção da sinalização), em ambos os sentidos.

BR-116/RS

Km 249 ao km 255: aplicação de microasfalto na pista sentido interior-Capital;

Km 255 ao km 270 (Novo Hamburgo-Porto Alegre): serviços de roçada e conserva;

Km 264 ao km 266 (Canoas-Porto Alegre): serviço de fresagem e aplicação de CBUQ;

Km 319 (Barra do Ribeiro): mudança no acesso ao município no sentido Porto Alegre-Pelotas em decorrência das obras de construção do viaduto da duplicação da rodovia.

BR-448/RS

Km 0 ao Km 22,3 (Sapucaia do Sul a Porto Alegre): previsão de roçada manual nos bordos da rodovia ao longo da semana.

BR-290/RS

Km 280,5: instalação de meio-fio e drenagem no acostamento

Entrega de estudos que vão trazer a volta dos pedágios nas rodovias federais do RS é novamente adiada

21 de junho de 2016 0
BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio – Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio – Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

O Ministério dos Transportes voltou a adiar o prazo para entrega dos estudos para instalação de pedágios em quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul. As propostas para concessão das BR-101, BR-116, BR-290 e BR-386 devem ser enviadas agora até 29 de julho. O prazo inicial era 25 de janeiro.

Vinte e nove empresas e consórcios de empresas se habilitaram para realizar os estudos. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas. Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias.

Saiba mais:

- Entrega de estudos para pedágio em rodovias federais do RS é adiada

União retifica trechos de rodovias federais do RS que serão pedagiados

Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

Entrega de estudos para pedágio em rodovias federais do RS é adiada

26 de janeiro de 2016 1
BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio - Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

BR-101 é uma das rodovias que será controlada com pedágio – Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS (Arquivo)

O Ministério dos Transportes adiou em quatro meses o prazo para entrega dos estudos para instalação de pedágios em quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul. As propostas para concessão das BR-101, BR-116, BR-290 e BR-386 devem ser enviadas até 31 de maio. O prazo anterior era 25 de janeiro.

Vinte e nove empresas e consórcios de empresas se habilitaram para realizar os estudos. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas. Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias.

Relação de empresas habilitadas:

01. Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A.;
02. CONCREMAT Engenharia e Consultoria S/A;
03. Consórcio do Sul: STE Serviços Técnicos e Engenharia S.A., Magna Engenharia Ltda. e ENECON S.A.;
04. Consórcio ECOPLAN-SKILL: Ecoplan Engenharia Ltda. e Skill Engenharia Ltda.;
05. Consórcio ENGEC-SERTEC: ENGEC – Engenheiros Consultores Ltda. e SERTEC Sulatlântica – Representações e Serviços Ltda.;
06. Consórcio SETEPLA/SENER: Setepla Tecnometal Engenharia S.A. e Sener Ingeniería y Sistemas S.A.;
07. Consórcio UFC/METROPOLITANA: UFC Engenharia Ltda. e Construtora Metropolitana S.A.;
08. Consórcio V.E.G.: Verax Consultoria e Projetos Ltda., Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura Ltda. e Geo Brasilis Consultoria, Planejamento, Meio Ambiente e Geoprocessamento Ltda.;
09. CONSTRUCAP-CCPS Engenharia e Comércio S/A;
10. Consultoria, Gerenciamento e Planejamento Ltda. – CGP;
11. Dynatest Engenharia Ltda.;
12. Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A.;
13. Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda.;
14. Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda.;
15. Infrapar Projetos e Participações Ltda.;
16. IQS Engenharia Ltda.;
17. Isolux Corsán Participações de Infraestrutura Ltda. e Cinco Engenharia Ltda.;
18. Logit Engenharia Consultiva Ltda., JGP Consultoria e Participações Ltda. e AFIRMA – Engenharia e Projetos Ltda.;
19. MCA Auditoria e Gerenciamento Ltda.;
20. OHL Concessões Brasil Ltda.;
21. Pavesys Engenharia Ltda;
22. Pentágono Serviços de Engenharia Civil e Consultoria Ltda.;
23. Planos Engenharia S/S Ltda.;
24. Proficenter Infraestrutura em Negócios Ltda.;
25. SAITEC Brasil – Serviços de Consultoria e Auditoria Ltda.;
26. Somague Engenharia S.A. do Brasil e Sacyr Concesiones S.L.;
27. Toniolo, Busnello S.A
28. Topocart Topografia, Engenharia e Aerolevantamento S/S Ltda.; GW Construções e Incorporações Ltda.; JM Terraplanagem e Construções Ltda.; Empreendimentos Técnicos de Engenharia e Comércio Ltda. (ETEC); CONTERC Construções, Terraplanagem e Consultoria Ltda.; Construtora ARTEC S/A; BASEVI Construções S/A; e DINAMIZA Consultoria e Engenharia Ltda; e
29. Triunfo Participações e Investimentos S/A.

Saiba mais:

- União retifica trechos de rodovias federais do RS que serão pedagiados

- Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

 

Duplicação da BR-290 só será retomada em 2016

05 de novembro de 2015 2
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, só serão retomadas em 2016. Elas chegaram a iniciar em outubro do ano passado, mas foram realizadas por poucos meses.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a restrição orçamentária do Governo Federal e a falta de capital de giro de algumas construtoras fez com que as empresas responsáveis pelo trabalho optassem por usar o ano de 2015 para concluir os projetos executivos.

Dos quatro lotes, apenas o lote um, em Eldorado do Sul, aguarda autorização da Fundação Nacional do Índio (Funai) para começar. O novo traçado se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde.

O prazo para realizar a duplicação de 115,7 quilômetros é de três anos. O custo inicial é de R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Autorizado reajuste nos pedágios da Freeway e BR-290

23 de outubro de 2015 22
Reajuste já vale a partir de segunda-feira - Foto: Divulgação / Concepa

Reajuste já vale a partir de segunda-feira – Foto: Divulgação / Concepa

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste nos pedágios administrados pela Concepa. O índice corresponde a variação do IPCA no período. O aumento contempla também o reequilíbrio do contrato de concessão em função da Lei dos Caminhoneiros , segundo a qual os eixos suspensos dos caminhões não pagam mais tarifa de pedágio. A Tarifa Básica de Pedágio, passou de R$ 2,28867 para R$ 2,47908.

No pedágio de Gravataí, a tarifa para carros subirá de R$ 5,10 para R$ 6,30. Nas praças de Eldorado do Sul e Santo Antônio da Patrulha muda de R$ 10,30 para R$ 12,60. O aumento já passará a valer a partir da 0h de segunda-feira (26). No ano passado, o reajuste aprovado foi de 10,26%.

Confira a tabela completa:

Aumento do edágio

Saiba mais:

- Tarifas nas praças de pedágio da Concepa ficam mais caras (2014)

- Aprovado reajuste de pedágios na BR 290 (2013)

PRF alerta sobre problemas em sete trechos da BR-290

09 de outubro de 2015 9
Chuva agravou condições da BR-290 - Foto: Divulgação / PRF

Chuva agravou condições da BR-290 – Foto: Divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) alerta os usuários da BR-290 para sete pontos com problemas entre Eldorado do Sul e Cachoeira do Sul. São trechos grandes com asfalto bom intercalados com buracos e ondulações de alto risco. Somente nessa quinta-feira (08), dezenas de carros tiveram pneus furados por causa disso.

De acordo com a PRF, diversos ofícios foram encaminhados ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) desde a semana passada. A autarquia informa que a chuva está dificultando o reparo. Está sendo usado asfalto frio em alguns pontos. Este produto tem uma durabilidade pequena, mas resolve o problema de forma momentânea.

Confira os pontos com problemas:

km 125 até 130 – Eldorado do Sul: ondulações na pista com alto risco de causar acidentes;

km 135 – Eldorado do Sul: 3 buracos muito profundos que inviabiliza qualquer veículo de pequeno porte a passar. Eles foram tapados pela PRF com terra e brita, situação parcialmente resolvida até voltar a chover.

Km 136 – Eldorado do Sul: buraco de média proporção que danifica rodado de alguns veículos. Foi tapado pela PRF com terra e brita, situação parcialmente resolvida até voltar a chover.

Km 157- Arroio dos Ratos: queda de barreira fora da pista, escoando água que atravessa a rodovia em uma curva. Pelo menos 2 acidentes foram causados por causa disso. A situação resolvida pela Prefeitura até voltar a chover.

Km 212 – em frente ao posto PRF Pantano Grande: 3 buracos com grande profundidade. A pista foi bloqueada pela PRF. O trânsito foi desviado pelo acostamento que começa a não resistir.

km 214 – Pantano Grande: falta de placa de parada obrigatória no entroncamento com o trecho novo da RST 471 (frequentes acidentes no local).

km 214 a 298 – entre Pantano Grande e Cachoeira do Sul: buracos pequenos espalhados causando danos a alguns veículos.

Recuperação do asfalto de 450 quilômetros de quatro rodovias federais do RS começa amanhã

05 de agosto de 2015 0
Obras começam amanhã – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Obras começam amanhã – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de recuperação do asfalto de quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul vão começar nesta quinta-feira (06). Os contratos com as empresas vencedoras da licitação foram assinados ontem (04).

A Allianza Infraestruturas do Brasil ficará responsável pelos serviços nas seguintes rodovias: BR-290, BR-386 e BR-471. O prazo de contrato é de dois anos. Serão investidos R$ 60.14 milhões (R$ 60.145.500,00) nestes três contratos.

Na BR-290, o trecho compreende 205 quilômetros, da BR-116 até a BR-153. Na BR-386, o serviço será realizado em 54 quilômetros, da BR-287 até a BR-116. Já na BR-471, o trabalho ocorrerá em 50 quilômetros, do acesso sul a Santa Cruz do Sul e a BR-290. O outro reparo é na BR-470. O serviço será feito pela construtora Centro Leste Engenharia, também pelos próximos dois anos, num trecho de 150 quilômetros, entre a RS-431 e a BR-290.

Saiba mais:

- Dnit promete fim dos buracos da BR-290 em até 30 dias

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Vídeo: Guindaste cai em meio às obras da nova ponte do Guaíba

- Manutenção do asfalto será retomada em três rodovias federais gaúchas

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

Operação tapa-buraco vai durar 40 dias em Porto Alegre

União retifica trechos de rodovias federais do RS que serão pedagiados

31 de julho de 2015 0
BR-116,  entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Trecho da BR-116, entre Porto Alegre e Estância Velha, foi excluído da concessão em retificação feita pelo Governo Federal – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

O Diário Oficial da União desta sexta-feira (31) retificou os trechos de rodovias federais do Rio Grande do Sul que entrarão nos estudos de concessão à iniciativa privada. Na publicação de quarta-feira (29), houve confusão sobre os pontos que receberão avaliação sobre a volta da cobrança de pedágio.

As rodovias permanecem: BR-101, BR-116, BR-290 e BR-386. Os trechos é que sofreram alteração. Ficou descartado ter a concessão da BR-116 entre Camaquã e Estância Velha. O trecho correto é da BR-290, em Eldorado do Sul, até o entroncamento da BR-470, para Camaquã. Dessa forma, a licitação que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) lançou para realizar melhorias na BR-116, entre Porto Alegre e Estância Velha, está garantida e não sofrerá alteração.

Na BR-290, o trecho correto que será avaliada a concessão é entre Osório, na Freeway, até o entroncamento com a BR-116, em Guaíba. Na BR-386, a avaliação da volta do pedágio será feita entre a BR-116, em Canoas, e o entroncamento com a BR-377, para Carazinho. Já na BR-101, não houve alteração. Análise será feita de Torres a Osório.

Ao todo, 29 empresas e consórcios de empresas irão realizar os estudos técnicos. Receberam prazo de seis meses. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas e os valores da tarifa. Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias. Na inauguração da Rodovia do Parque, em dezembro de 2013, a presidente Dilma Rousseff criticou pedágios que são instalados em regiões metropolitanas.

Leia a correção feita pela União no Diário Oficial da União:

Onde se lê: “… nos trechos entre a Divisa SC/RS e Osório, entre Camaquã e Estância Velha, entre a Divisa SC/RS e Passo Fundo, entre Passo Fundo e Carazinho, entre Osório e o entroncamento com a BR-392 e o entroncamento com a BR-158 e o entroncamento com a BR-116…”

Leia-se: “… nos trechos da BR-101, entre a divisa RS/SC e Osório/RS, da BR-116, entre o entroncamento com a BR-290(B) (p/ Arroio dos Ratos) e o entroncamento com a BR-470/RS-350 (p/ Camaquã), da BR-290, entre Osório/RS e o entroncamento com a BR-116 (p/ Guaíba), e da BR-386, entre o entroncamento com a BR-116(B)/290 (Porto Alegre) e o entroncamento com a BR-377(A) (p/ Carazinho)…”

- Saiba mais:

- Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

Onze das 30 propostas para concessão do Salgado Filho e outros três aeroportos brasileiros são aceitas

 

Dnit promete fim dos buracos da BR-290 em até 30 dias

29 de julho de 2015 7
Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Os buracos vão desaparecer na BR-290, no trecho entre Eldorado do Sul e Caçapava do Sul. A garantia é superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Rio Grande do Sul, engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade nesta quarta-feira (29), ele informou que o contrato com a empresa que venceu a licitação será assinado amanhã (30). Os serviços nos 205 quilômetros vão começar imediatamente. Os trabalhos vão durar dois anos. Porém, Hiratan promete que até o fim de agosto os buracos serão tapados em uma ação emergencial.

A Allianza Infraestruturas do Brasil será a responsável pelo serviço de manutenção. Serão investidos R$ 27,48 milhões (R$ 27.480.500,00) pelos próximos 24 meses. As obras de manutenção do asfalto não ocorrem desde janeiro. O contrato de R$ 39,5 milhões (R$ 39.515.333,07) com a construtora Conterra foi rescindido neste mês de julho. A empresa chegou a ser multada em R$ 600 mil por causa dos atrasos no cronograma de obras.

Ontem, em Brasília, o superintendente do Dnit no Estado recebeu a confirmação que a verba para as obras de manutenção nas rodovias federais está mantida.

- Nosso recurso de manutenção está adequado. Valores foram mantidos. Não houve alteração. O recurso é equivalente ao usado no ano passado. Não houve redução nos recursos – informou o superintendente.

O engenheiro também confirmou que as obras também vão começar nos próximos dias na BR-386; e BR-470, no trecho entre Bento Gonçalves e a BR-290; Sobre as obras da nova ponte do Guaíba, Hiratan garantiu que o cronograma para entregar a obra em três anos está mantido.

Ouça a entrevista do superintendente:

Saiba mais:

- Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

- Vídeo: Guindaste cai em meio às obras da nova ponte do Guaíba

- Manutenção do asfalto será retomada em três rodovias federais gaúchas

- Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 é cancelado

Operação tapa-buraco vai durar 40 dias em Porto Alegre

Empresas terão seis meses para fazer estudo de concessão para rodovias federais do RS

29 de julho de 2015 3
BR-116,  entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-116, entre Camaquã e Estância Velha, entrou na concessão – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Vinte e nove empresas e consórcios de empresas se habilitaram para realizar os estudos que vão prever a ampliação da cobrança de pedágio nas rodovias federais do Rio Grande do Sul. Foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (29), a portaria que autoriza a elaboração de estudos para concessão das seguintes rodovias: Trecho da BR-101, entre a divisa RS/SC e Osório/RS; BR-116, entre o entroncamento com a BR-290 (B) (para Arroio dos Ratos) e o entroncamento com a BR-470/RS-350 (para Camaquã); BR-290, entre Osório/RS e o entroncamento com a BR-116 (para Guaíba) e BR-386, entre o entroncamento com a BR-116 (B)/290 (Porto Alegre) e o entroncamento com a BR-377 (A) (para Carazinho), totalizando 581 km.

Elas terão seis meses para executar os estudos técnicos. Porém, o prazo pode ser prorrogado pelo Ministério dos Transportes. Após a apresentação da documentação, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai montar o edital para a licitação que irá definir onde as praças serão instaladas. Na inauguração da Rodovia do Parque, em dezembro de 2013, a presidente Dilma Rousseff criticou pedágios que são instalados em regiões metropolitanas.

Quem vencer essa concorrência irá administrar os pedágios e realizar as obras nas rodovias.

Relação de empresas habilitadas:

01. Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A.;
02. CONCREMAT Engenharia e Consultoria S/A;
03. Consórcio do Sul: STE Serviços Técnicos e Engenharia S.A., Magna Engenharia Ltda. e ENECON S.A.;
04. Consórcio ECOPLAN-SKILL: Ecoplan Engenharia Ltda. e Skill Engenharia Ltda.;
05. Consórcio ENGEC-SERTEC: ENGEC – Engenheiros Consultores Ltda. e SERTEC Sulatlântica – Representações e Serviços Ltda.;
06. Consórcio SETEPLA/SENER: Setepla Tecnometal Engenharia S.A. e Sener Ingeniería y Sistemas S.A.;
07. Consórcio UFC/METROPOLITANA: UFC Engenharia Ltda. e Construtora Metropolitana S.A.;
08. Consórcio V.E.G.: Verax Consultoria e Projetos Ltda., Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura Ltda. e Geo Brasilis Consultoria, Planejamento, Meio Ambiente e Geoprocessamento Ltda.;
09. CONSTRUCAP-CCPS Engenharia e Comércio S/A;
10. Consultoria, Gerenciamento e Planejamento Ltda. – CGP;
11. Dynatest Engenharia Ltda.;
12. Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A.;
13. Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda.;
14. Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda.;
15. Infrapar Projetos e Participações Ltda.;
16. IQS Engenharia Ltda.;
17. Isolux Corsán Participações de Infraestrutura Ltda. e Cinco Engenharia Ltda.;
18. Logit Engenharia Consultiva Ltda., JGP Consultoria e Participações Ltda. e AFIRMA – Engenharia e Projetos Ltda.;
19. MCA Auditoria e Gerenciamento Ltda.;
20. OHL Concessões Brasil Ltda.;
21. Pavesys Engenharia Ltda;
22. Pentágono Serviços de Engenharia Civil e Consultoria Ltda.;
23. Planos Engenharia S/S Ltda.;
24. Proficenter Infraestrutura em Negócios Ltda.;
25. SAITEC Brasil – Serviços de Consultoria e Auditoria Ltda.;
26. Somague Engenharia S.A. do Brasil e Sacyr Concesiones S.L.;
27. Toniolo, Busnello S.A
28. Topocart Topografia, Engenharia e Aerolevantamento S/S Ltda.; GW Construções e Incorporações Ltda.; JM Terraplanagem e Construções Ltda.; Empreendimentos Técnicos de Engenharia e Comércio Ltda. (ETEC); CONTERC Construções, Terraplanagem e Consultoria Ltda.; Construtora ARTEC S/A; BASEVI Construções S/A; e DINAMIZA Consultoria e Engenharia Ltda; e
29. Triunfo Participações e Investimentos S/A.

- Saiba mais:

Onze das 30 propostas para concessão do Salgado Filho e outros três aeroportos brasileiros são aceitas