Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "BR-290"

Contrato de recuperação de 200 quilômetros da BR-290 deve ser cancelado

02 de março de 2015 8
Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros - Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Construtora deveria recuperar pavimento de 200 quilômetros – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

Correção: De forma equivocada, este blog informou que o contrato havia sido cancelado. Na verdade, o pedido foi encaminhado, mas ainda não foi deferido. O contrato rescindido da Conterra foi o da BR-285.

A BR-290 está sem recuperação do asfalto entre Eldorado do Sul e Caçapava do Sul. Os trabalhos em um trecho de 205 quilômetros estão parados desde janeiro.

A construtora Conterra tem prazo de dois anos para realizar o serviço, que deve ser rescindido se a empresa não retomar o trabalho. O contrato determina a restauração do asfalto ao custo de RS 39,5 milhões (R$ 39.515.333,07). A empresa já chegou a ser advertida por causa dos atrasos no cronograma de obras.

Se o trabalho não for retomado, o Dnit estuda realizar uma nova licitação, já que as demais empresas que participaram da primeira concorrência não aceitaram assumir o serviço. Porém, a nova licitação não deverá prever a recuperação e sim a manutenção da pista. A ideia é oferecer rapidamente a conservação do asfalto e, num segundo momento, lançar a concorrência que irá retomar a restauração da pista.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-290 pode voltar a parar em 30 dias

Duplicação da BR-290 começa em novembro

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Duplicação da BR-290 pode voltar a parar em 30 dias

26 de fevereiro de 2015 1
Obras devem ser concluídas em 2017 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Obras devem ser concluídas em 2017 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação nos poucos quilômetros da BR-290, entre Eldorado do Sul e Pantano Grande podem parar novamente. Agora, a possibilidade é que os trabalhos sejam suspensos no mês que vem. O motivo é a falta de supervisão ambiental.

O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deu uma autorização de seis meses para que as obras de terraplenagem e drenagem ocorram num trecho de cinco quilômetros, na região de Arroio dos Ratos, no lote dois. Esse prazo vence em março.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) corre contra o relógio. A autarquia está realizando a licitação. As duas primeiras empresas concorrentes foram desclassificadas. A proposta foi apresentada para a terceira colocada, que atendeu os requisitos. Cabe ainda recursos das empresas que foram excluídas. Somente após a assinatura do contrato com a empresa vencedora, é que o Ibama deverá conceder a autorização definitiva.

As obras no lote um, em Eldorado do Sul, seguem dependendo da Fundação Nacional do Índio (Funai). Um trecho de 200 metros dos 30 quilômetros do trecho se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde. O Dnit tenta que pelo menos parte do lote seja liberado para obras.

As obras nos lotes três e quatro ainda não começaram de fato. As empresas estão finalizando os ajustes dos projetos executivos. A expectativa é que os serviços possam ser iniciados até abril.

Prometida para 2012, a licitação para duplicação de 115 quilômetros da BR-290, foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro de 2014. Ela irá custar R$ 583,55 milhões. As vencedoras ficarão responsáveis pela realização dos projetos básico e executivo, além da execução das obras de duplicação da rodovia.

Vencedores da licitação:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões (valor da obra)
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões (valor da obra)
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões (valor da obra)
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões (valor da obra)

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Duplicação da BR-290 começa em novembro

Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Avenida da Legalidade e da Democracia terá faixa a mais na saída da Freeway

17 de dezembro de 2014 5
Avenida está recebendo adequação em trecho de 500 metros - Foto: Divulgação / Concepa

Avenida está recebendo adequação em trecho de 500 metros – Foto: Divulgação / Concepa

Um trecho de 500 metros da Avenida da Legalidade e da Democracia (antiga avenida Castelo Branco) está ganhando uma faixa a mais de tráfego na saída da Freeway, no sentido bairro – centro, em Porto Alegre. A melhoria é resultado de uma parceria entre a Triunfo Concepa e a EPTC.

Os trabalhos serão concluídos até domingo (21) e a faixa já será usada no mesmo dia. Atualmente, ocorre um afunilamento no local, quando a pista diminui de três para duas faixas. A terceira faixa retorna adiante e é usada para quem desce da ponte do Guaíba.

A melhoria prevê, a readequação de faixas, substituição das defensas metálicas do trecho e instalação de sinalização horizontal e vertical. Em razão dessa alteração, estes veículos que descem da ponte vão precisar obedecer à sinalização de pare que será instalada no local, já que, segundo a Concepa e a EPTC, o maior movimento de veículos vem da Freeway.

Saiba mais:

- Concepa libera primeiros quilômetros da quarta faixa da Freeway

- Estudo vai avaliar possibilidade de construção de ruas paralelas à Freeway

- Obras da quarta faixa da Freeway mudam durante o verão

Governo federal libera R$ 1,5 milhão para duplicar Castelo Branco e construir nova Perimetral

Começam as obras de troca de asfalto da Avenida Castelo Branco

Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

09 de dezembro de 2014 6
 BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)


BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, estão paradas. A licença ambiental para retirada de vegetação só foi emitida pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de Brasília nesta segunda-feira (08). Porém, a autorização para as empresas deve chegar nos próximos dias.

A ordem de início para o início dos trabalhos, nos lotes dois, três e quatro, entre Arroio dos Ratos e Pantano Grande, foi dada no dia 22 de outubro. Os serviços para montagem dos canteiros de obra chegaram a começar nos quilômetros 198 e 225, em Butiá, mas pararam por falta da autorização.

Já no Lote um, em Eldorado do Sul, as obras ainda estão condicionadas à anuência da Fundação Nacional do Índio (Funai). O novo traçado se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde.

Ao todo serão implementados 21 programas ambientais para diminuir os impactos ocasionados pelas obras. Além disso, o licenciamento ambiental indicou a necessidade de construção de um viaduto na travessia de Pantano Grande.

As construtoras terão três anos para realizar a duplicação no trecho de 115,7 quilômetros entre os municípios de Eldorado do Sul e Pantano Grande. Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Obras de duplicação da BR-290 começam nesta quarta-feira

- Duplicação da BR-290 começa em novembro

- Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Definidas primeiras rodovias federais que terão aumento no limite de velocidade no RS

03 de novembro de 2014 70
Usuários das rodovias reclamam dos atuais limites de velocidade nas rodovias – Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários das rodovias reclamam dos atuais limites de velocidade nas rodovias – Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS (Arquivo)

Quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul estão entre as primeiras que receberão aumento do limite de velocidade. A mudança deve ocorrer no primeiro semestre do ano que vem.

São elas: BR-158, BR-285 e BR-290. Todas terão limite máximo permitido de 110km/h. A exceção é a BR-472, que terá velocidade máxima permitida de 100 km/h. Porém, os trechos que terão aumento no limite de velocidade ainda não foram informados.

Empresas contratadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estão realizando projetos para readequação da sinalização existente. Esse trabalho deve ser concluído até o fim do ano.

Ainda não há definição sobre quais limites poderão trafegar ônibus e os caminhões. A ideia é que estes veículos tenham que trafegar em velocidade menor que os carros.

As discussões sobre a alteração começaram a ser feitas há um mês, no dia dois de outubro, a pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O acerto ocorreu nesta segunda-feira (03) entre os superintendentes da PRF e Dnit depois que engenheiros da autarquia e inspetores da Polícia Rodoviária Federal realizaram avaliações técnicas de cada uma das rodovias citadas. Não haverá alteração do limite de velocidade nas áreas urbanas, curvas acentuadas e cruzamentos.

O superintendente da PRF, inspetor Jerry Adriane Dias Rodrigues, considera que as alterações que serão feitas irão adequar as rodovias gaúchas a atual situação dos veículos e do tráfego, sem aumentar os riscos de acidentabilidade. O superintendente do Dnit, Pedro Luzardo, afirma que as rodovias gaúchas estão passando por processo de melhorias na sinalização.

A avaliação de possível alteração de velocidade nas demais rodovias federais gaúchas aguarda parecer técnico que ainda não foi concluído pelo Dnit e PRF.

Saiba mais:

- Começa hoje discussão sobre mudança de velocidade nas rodovias federais do RS

Limite de velocidade será revisto nas rodovias federais do RS

Obras de duplicação da BR-290 começam nesta quarta-feira

21 de outubro de 2014 4
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As construtoras responsáveis pela duplicação da BR-290 vão receber nesta quarta-feira (22) a autorização para o começo das obras. A ordem de início será dada para os lotes dois, três e quatro, localizados entre Arroio dos Ratos e Pantano Grande.

Os primeiros serviços deverão ser realizados já nesta quarta-feira nos quilômetros 198 e 225, em Butiá. Estão previstos serviços de topografia, decapagem de terreno e drenagem.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) aguarda a conclusão da licitação que está contratando a empresa que ficará responsável pela supervisão e gerenciamento ambiental da obra. As propostas serão conhecidas em 11 de novembro. Até a definição, uma equipe provisória será montada e atuará pelos próximos três meses. A ideia é que neste período seja possível começar a supressão de vegetação.

No dia 10 de outubro, o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) emitiu a licença de instalação que permite o início dos trabalhos. Já no Lote um, em Eldorado do Sul, as obras ainda estão condicionadas à anuência da Fundação Nacional do Índio (Funai). O novo traçado se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde.

Ao todo serão implementados 21 programas ambientais para diminuir os impactos ocasionados pelas obras. Além disso, o licenciamento ambiental indicou a necessidade de construção de um viaduto na travessia de Pantano Grande.

As construtoras terão três anos para realizar a duplicação no trecho de 115,7 quilômetros entre os municípios de Eldorado do Sul e Pantano Grande. Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-290 começa em novembro

- Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Duplicação da BR-290 começa em novembro

13 de outubro de 2014 3
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da BR-290 vão começar em novembro. O primeiro trabalho que será realizado é a retirada de vegetação entre os lotes dois e quatro, localizados nos municípios de Arroio dos Ratos e Pantano Grande.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) aguarda apenas a autorização para retirada de vegetação, que será emitida nos próximos dias pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Na sexta-feira, o Ibama emitiu a licença de instalação que permite o início dos trabalhos.

Já no Lote um, em Eldorado do Sul, as obras ainda estão condicionadas à anuência da Fundação Nacional do Índio (Funai). O novo traçado se sobrepõe à terra indígena Petim-Arasaty e está a aproximadamente 7 quilômetros da terra indígena Arroio do Conde.

Ao todo serão implementados 21 programas ambientais para diminuir os impactos ocasionados pelas obras. Além disso, o licenciamento ambiental indicou a necessidade de construção de um viaduto na travessia de Pantano Grande.

As construtoras terão três anos para realizar a duplicação no trecho de 115,7 quilômetros entre os municípios de Eldorado do Sul e Pantano Grande. Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Obras da nova ponte do Guaíba devem começar tão logo Fepam conceda autorização

29 de setembro de 2014 8
Previsão é que obra ocorra em três anos – Imagem: Divulgação / Dnit

Previsão é que obra ocorra em três anos – Imagem: Divulgação / Dnit

As obras de construção da nova ponte do Guaíba devem começar tão logo a Fundação de Proteção Ambiental (Fepam) conceda a autorização para começo dos trabalhos. A expectativa do diretor-geral susbstituto do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Tarcísio Gomes de Freitas, é que a licença de instalação seja emitida em outubro, com as primeiras estacas sendo cravadas.

Já a duplicação da BR-290 deve ter os primeiros trabalhos em novembro. O Dnit e as empresas contratadas ainda aguardam autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Fundação Palmares.

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, o diretor do Dnit garantiu que as obras de duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, devem ser concluídas até o fim de 2015. Também informou que a licitação do prolongamento da Rodovia do Parque até Portão deve ser lançada no próximo mês. A autarquia trabalha para conseguir as licenças ambientais necessárias. A obra deve durar três anos, entre projetos e execução dos trabalhos.

Saiba mais:

- Concluída licitação de supervisão das obras da nova ponte do Guaíba

- Definidas áreas que serão destinadas às famílias afetadas pela construção da nova ponte do Guaíba

- Fepam começa a analisar hoje projeto de construção da nova ponte do Guaíba

- Obras de construção da nova ponte do Guaíba devem começar em setembro

- Construção da nova ponte do Guaíba também depende de autorização da Marinha

- Tribunal de Contas da União investiga possíveis irregularidades em construção de nova ponte do Guaíba

Começo das obras de duplicação da BR-290 ainda depende de licenças

15 de setembro de 2014 0
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, deveriam começar neste mês. Deveriam. O projeto para duplicar a rodovia está concluído desde julho. A previsão é que a licença viria no mês de setembro, o que até agora não ocorreu.

Na semana passada, a Fundação Nacional do Índio (Funai) emitiu parecer ao começo das obras nos lotes dois, três e quatro. Porém, para que a licença de instalação seja autorizada, falta ainda o parecer do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Fundação Palmares.

Sobre o lote um, ainda faltam todas as anuências: da Funai, Iphan e Fundação Palmares. A Funai ainda avalia o Programa de Apoio às Comunidades Indígenas (PBAi), já que será necessário transferir índios, que hoje moram às margens da rodovia.

Depois que as licenças forem emitidas, as construtoras terão três anos para realizar a duplicação. Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

05 de agosto de 2014 8
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As empresas contratadas para duplicar 115 quilômetros da BR-290, entre Eldorado do Sul e Pantano Grande, entregaram no mês passado os projetos ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Os técnicos da autarquia estão avaliando o material entregue e podem sugerir correções a serem feitas. Se isso ocorrer, as construtoras terão mais 30 dias para atenderem às solicitações. Depois disso, a obra deve começar.

Porém, para que os trabalhos possam ser iniciados, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) precisa emitir a Licença de Instalação. Para que isso ocorra é preciso que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Fundação Palmares deem anuência, pois será necessário transferir índios, que hoje moram às margens da rodovia.

A obra foi dividida em quatro lotes. Contratualmente, as empresas têm prazo de cinco meses, que vence em agosto, para fazer o estudo e outros três anos para realizar a duplicação.

Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões. As vencedoras ficarão responsáveis pela realização dos projetos básico e executivo, além da execução das obras de duplicação da rodovia.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil