Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Duplicação da BR-101 catarinense é concluída e pista é liberada

30 de setembro de 2016 12
Foto: DNIT/SC / Divulgação

Foto: DNIT/SC / Divulgação

Enfim, a BR-101 já conta com pista duplicada entre Osório (RS) e Palhoça (SC). O trecho em obras, na região de Tubarão, foi liberado nesta sexta-feira (30). Mas, como ainda não foi concluída a sinalização no asfalto, os veículos ainda se deslocam em meia-pista. Se o tempo colaborar, o trabalho será concluído até o fim de semana.

Apesar da liberação, a região de Tubarão e Capivari de Baixo seguirá em obras até 2017, pois ainda é necessário concluir algumas obras nas vias laterais.

O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

Término da duplicação da BR-101 catarinense volta a sofrer novo adiamento

Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense

Viaduto da RSC-287 deve ser entregue com um ano de atraso

21 de setembro de 2016 0
Obras do viaduto de Santa Cruz do Sul deveriam ter sido entregues em 2015 - Foto: Divulgação / EGR (Arquivo)

Obras do viaduto de Santa Cruz do Sul deveriam ter sido entregues em 2015 – Foto: Divulgação / EGR (Arquivo)

As obras do viaduto da RSC-287, que estão sendo executadas no trevo de acesso a Santa Cruz do Sul, devem ser concluídas até novembro, com um ano de atraso. A garantia é do diretor-presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Nelson Lídio Nunes.

Segundo ele, os atrasos se devem a uma série de razões. Desde a confecção equivocada do projeto, feita pelo governo anterior, até a novas adequações que precisaram ser feitas.

- Vamos terminar a obra em até 60 dias. Senão pronta, ela estará na fase final de acabamento – garante Nunes.

A construção das 16 vigas já foi concluída. Elas deverão compor o viaduto até o fim do mês. A entrega da obra, que deveria ter ocorrido no fim de 2015, havia sido adiada para março de 2016. O contrato foi assinado em dezembro de 2014.

As obras estão sendo executadas pelo consórcio EBRAX-ICCILA. A elevada possui extensão de 60 metros. Terá duas faixas para cada lado de pista. O contrato assinado também previa a duplicação de duplicar 4,3 quilômetros da rodovia, entre os quilômetros 97,7 e 102. Porém, Nunes informa que essa parte da obra segue sem prazo previsto para execução. Um acordo feito com o Ministério Público, conduzido pelo judiciário, determinou que a EGR precisa manter a rodovia em bom estado de conservação.

Saiba mais:

- Conclusão das obras do viaduto da RSC-287 volta a ser adiada

Chuva adia conclusão das obras do viaduto da RSC-287 em Santa Cruz do Sul

Assinado contrato para duplicação de trecho da RSC-287 em Santa Cruz do Sul

Inspeção começa a apurar se negligência gerou desmoronamento na RS-115

Faltam R$ 2 milhões para o término das obras do Mercado Público de Porto Alegre

14 de setembro de 2016 7
Prefeitura não tem recursos para a restauração - Foto: Lauro Alves/ Agencia RBS (Arquivo)

Prefeitura não tem recursos para a restauração – Foto: Lauro Alves/ Agencia RBS (Arquivo)

O incêndio do Mercado Público de Porto Alegre completou três anos no dia 6 de julho sem que as obras fossem concluídas. E deverá completar o quarto ano na mesma situação. A prefeitura ainda precisa de ao menos R$ 2 milhões para finalizar a restauração. Com o dinheiro serão construídas duas novas escadas de acesso, uma metálica e outra rolante. Também será necessário instalar um elevador e um reservatório d’água para atender o prédio em caso de novo incêndio. Este último deve construído no subterrâneo.

O objetivo é conseguir recursos por meio de contra-partida de empresas já que a prefeitura não tem verba para usar na obra. O coordenador do Mercado Público, Carlos Vicente Gonçalves, reconhece o atraso na realização dos trabalhos, mas destaca que o trabalho precisa ser minucioso.

- A obra vai seguir até meados de 2017. O restauro exige equipamento, materiais e mão de obra especializados.

A verba de R$ 9,6 milhões do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) já foi usada na recuperação da parte elétrica e hidráulica, na instalação de um reservatório externo e de redes de hidrantes. Também foram feitas a construção da laje do segundo piso, a colocação de estruturas metálicas e novas telhas, além da reforma do telhado.

Atualmente, estão sendo usados R$ 4 milhões, recurso proveniente do seguro patrimonial que o Mercado Público tem. Com esta verba está sendo concluída a restauração da cobertura do prédio histórico. A expectativa é que ainda seja necessário mais dois meses para finalizar essa etapa.

A prefeitura ainda tenta captar mais R$ 10 milhões do Iphan. Se vier, o dinheiro será usado em melhorias no prédio como, por exemplo, a qualificação do sistema de videomonitoramento.

Saiba mais:

Primeira parte da reforma do Mercado Público só deve ser concluída no segundo semestre

Governo Federal libera mais R$ 2,7 milhões para as obras de restauração do Mercado Público

Obras no Mercado Público congestionam trânsito em Porto Alegre

Começam as obras de restauração do Mercado Público

Publicada autorização para recuperação do Mercado Público de Porto Alegre

Incêndio atinge Mercado Público de Porto Alegre

Inauguração da duplicação da BR-101 catarinense dependerá de Michel Temer

14 de setembro de 2016 4
Obras deveriam ter sido entregues há um ano - Foto: Divulgação / ESGA DNIT

Obras deveriam ter sido entregues há um ano – Foto: Divulgação / ESGA DNIT

Depois de muitos anos de espera, a entrega das obras de duplicação da BR-101 está próxima. De acordo com a Superintendência catarinense do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a data da inauguração será agendada nesta semana.

As obras na região de Tubarão estão em fase de finalização. Para a travessia do Rio Tubarão, estão sendo feitos reparos na ponte em uso e falta a sinalização na ponte nova. Também está em fase de conclusão a alça de acesso à Comunidade da Guarda. A data da inauguração vai depender da agenda do presidente Michel Temer.

Os trabalhos ocorrem entre os quilômetros 337 e 339. O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti, ambos em Tubarão, em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

- Término da duplicação da BR-101 catarinense volta a sofrer novo adiamento

Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense

Leilão do Aeroporto Salgado Filho deve ocorrer em fevereiro

14 de setembro de 2016 3
Enquanto leilão não ocorre, obras estão suspensas - Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

Enquanto leilão não ocorre, obras estão suspensas – Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

Pela previsão do Governo Federal publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (14), o edital de concessão do Aeroporto Internacional Salgado Filho deve ser publicado em outubro. A expectativa é que o leilão ocorra fevereiro de 2017.

A disputa tem como lance mínimo R$ 729 milhões. A concessão valerá por 25 anos. O investimento estimado para este período é de cerca de R$ 1,6 bilhão. O vencedor da concorrência se responsabilizará pelas obras em andamento como a ampliação do terminal de passageiros e pelas que ainda precisam começar como a ampliação da pista de pouso e decolagem e construção de novo edifício-garagem.

Em setembro de 2015, o governo da ex-presidente Dilma confirmou o repasse do Aeroporto Salgado Filho para a iniciativa privada. Ele foi incluído no Programa Nacional de Desestatização, juntamente com os aeroportos Deputado Luís Eduardo Magalhães, na Bahia; Hercílio Luz, em Santa Catarina; e Pinto Martins, no Ceará. Atualmente, os terminais são administrados pela Infraero.

O cancelamento do contrato das obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho ainda não ocorreu. Ele é necessário para que a concessão seja realizada. O processo de rescisão iria ocorrer em março. Foi transferido para abril. Mudou para julho. Agora, a data é novembro.

Dentro dos 25 projetos que compõem o Programa de Parcerias de Investimentos anunciado ontem pela União estão quatro rodovias gaúchas: BR-101 (de Osório a Torres), BR-116 (entre Porto Alegre e Camaquã), BR-290 (Freeway, de Porto Alegre a Osório) e BR-386 (de Canoas a Carazinho). A expectativa é de arrecadar 10 bilhões de reais com a concessão das estradas. Seus editais devem ser lançados no primeiro semestre de 2017 e as concorrências estão previstas para o segundo semestre.

Saiba mais:

- ANAC autoriza início da consulta popular para concessão do Aeroporto Salgado Filho

Cancelamento de obra de ampliação do Aeroporto Salgado Filho volta a ser adiado

Infraero adia término de contrato das obras de ampliação do aeroporto Salgado Filho

Operários voltam às obras do Salgado Filho após mais de 20 dias em greve

Duplicação da BR-290 vai voltar a parar em março

12 de setembro de 2016 8
Obras da BR-290 foram retomadas em agosto - Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Obras da BR-290 foram retomadas em agosto – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

A duplicação da BR-290 mal recomeçou e já tem data para parar. O Ministério do Planejamento não está prevendo recursos para a obra em 2017. O dinheiro disponível hoje só permite executar a duplicação até março.

O Projeto de Lei Orçamentária Anual, estipulando os gastos do Governo Federal, deve ser encaminhado em breve ao Senado sem prever recursos para a duplicação do trecho entre Pantano Grande e Eldorado do Sul. A obra foi iniciada em outubro de 2014. Ficou um ano e meio parada por falta de recursos. Foi retomada no mês passado. Está ocorrendo também a construção de viadutos de acesso ao município de Arroio dos Ratos, entre os quilômetros 153 e 154; e a terraplanagem no quilômetros 155, 193 e 199.

Até agora, já foram destinados para a obra R$ 75 milhões. Faltam R$ 691,2 milhões. A autarquia também necessita de autorizações do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para ampliação das obras nos quatro lotes. É aguardada igualmente concessão da Fundação Nacional do Índio (Funai) para obras no lote um onde há uma comunidade indígena Petim-Arasaty.

A obra foi dividida em quatro lotes:

Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Responsáveis pela obra:

Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio.

Saiba mais: 

- Obras de duplicação da BR-290 recomeçam nesta sexta-feira

Duplicação da BR-290 só será retomada em 2016

Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Prefeitura adia fim da obra da Avenida Cristóvão Colombo

06 de setembro de 2016 14
Obra deveria ter sido concluída em 2014 - Foto: Joel Vargas / PMPA (Arquivo)

Obra deveria ter sido concluída em 2014 – Foto: Joel Vargas / PMPA (Arquivo)

Foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre a prorrogação do contrato com o consórcio de empresas responsável pela obra da Trincheira da Cristóvão Colombo. A data de término foi ampliada em mais três meses.

Pela nova previsão, os trabalhos deverão ser concluídos até o dia três de dezembro. Em agosto, o prefeito José Fortunati vistoriou a obra e já havia dito que os serviços não mais seriam concluídos em setembro e sim até o final de outubro.

O contrato foi assinado em agosto de 2012. A ordem de início das obras foi dada em março de 2013. A previsão era realizar o serviço num prazo de um ano. Só que os desvios no trânsito começaram apenas em julho. E as obras só tiveram início em julho de 2014. O Consórcio EPT, Serenge e Serki é o responsável pelo serviço que, em valores atualizados, custará R$ 11,4 milhões (R$ 11.431.632,06).

Saiba mais:

- Com receio de novos atrasos, Fortunati estima que obras da Anita e Cristóvão não serão entregues no mês que vem

Fim das obras da trincheira da Cristóvão Colombo é adiado para setembro

Obras da passagem de nível da Cristóvão Colombo devem parar em dezembro

Prorrogado contrato das obras da passagem de nível da Cristóvão Colombo

Obras na Terceira Perimetral não vão eliminar sinaleiras para pedestres

Trânsito será desviado a partir do final de semana para obras da passagem de nível da avenida Cristóvão Colombo

Duplicação da Avenida Wenceslau Escobar é entregue na zona sul da Capital

02 de setembro de 2016 0
Foto: Marina Pagno

Foto: Marina Pagno

* por Marina Pagno

O trecho duplicado da Avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre, foi liberado para o trânsito de veículos na tarde desta sexta-feira (2). A duplicação de 350 metros da via, entre a Avenida Icaraí e a Rua Castro de Menezes, demorou um ano e meio para sair do papel. As obras começaram em junho do ano passado e deveriam ter ficado prontas em dezembro de 2015.

A via, que liga a região central da Capital à zona sul, agora tem duas pistas com 9,5 metros para cada sentido, divididas por um canteiro central, com três faixas para tráfego em cada sentido. O trecho também conta com uma ciclovia e semáforos para veículos e pedestres.

Por enquanto, a sinalização no asfalto, com pintura e tachões, está de forma provisória. A implantação definitiva da sinalização no local está prevista para ser concluída até o final de setembro. Quando isso for finalizado, os veículos que se deslocam do Centro para a zona sul poderão fazer a conversão à esquerda na Rua Coronel Massot.

O investimento total da duplicação é de aproximadamente R$ 3,6 milhões, sendo R$ 2 milhões de contrapartida da empresa Goldsztein e R$ 1,6 milhão da prefeitura.

Retomada licitação para reformar o Terminal Triângulo

22 de agosto de 2016 1
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

A Prefeitura publicou hoje o aviso de reabertura de licitação para reforma do telhado do Terminal Triângulo, na zona norte de Porto Alegre. As propostas serão recebidas no dia 01 de setembro.

O edital poderá ser consultado a partir de quarta-feira (24). Dessa forma, ainda não é possível saber se foi feita alguma alteração na concorrência.

No fim de julho, na primeira tentativa da prefeitura, nenhuma empresa apresentou proposta. Na ocasião, o orçamento previsto era de até R$ 1,29 milhão (R$ 1.299.839,20). A previsão era que o serviço fosse feito em aproximadamente seis meses.

A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura. Desde então, a prefeitura vem anunciando que pretende reformar o local.

Saiba mais:

- Licitação para reforma do Terminal Triângulo não apresenta interessados

Reforma do Terminal Triângulo deverá custar mais de R$ 1 milhão

Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

Término da duplicação da BR-101 catarinense volta a sofrer novo adiamento

19 de agosto de 2016 5
Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos - Foto: Divulgação / ESGA Dnit

Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos – Foto: Divulgação / ESGA Dnit

As obras de duplicação da BR-101 catarinense vão seguir até o fim do mês. A ideia anterior do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) era inaugurar o último trecho neste sábado (20).

Os trabalhos ocorrem entre os quilômetros 337 e 339, em Tubarão. Inclusive, a liberação terá solenidade e o presidente em exercício Michel Temer poderá participar do evento.

Estão em fase final a nova Ponte sobre o Rio Tubarão e as obras complementares que incluem o acesso ao Túnel do Morro do Formigão e a interseção e passagem inferior de acesso ao bairro do Sertão dos Corrêas.

O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti, ambos em Tubarão, em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

- Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense