Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Obras do entorno da Arena do Grêmio só devem ser concluídas em 2020

14 de janeiro de 2015 9
Obras do entorno da Arena estavam suspensas até definição sobre quem as realizaria – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Obras do entorno da Arena estavam suspensas até definição sobre quem as realizaria – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Se a data do cronograma for cumprido, o término das obras do entorno da Arena do Grêmio só irá ocorrer em 2020. Os prazos foram estabelecidos no termo de acordo que foi assinado no fim de dezembro do ano passado. A OAS se comprometeu a executar 70% das obras que foram previstas para a região. A prefeitura abriu mão dos 30% restante.

Pelo cronograma, as obras do prolongamento da Avenida A. J. Renner, da Avenida Padre Leopoldo Brentano até as proximidades da Freeway, juntamente com a instalação de rede de água, esgoto e estação de bombeamento de esgoto na via, até a avenida Farrapos, deve ser concluída em agosto de 2019.

A construção de uma rua entre a Avenida A. J. Renner e o contorno da Arena do Grêmio será a primeira a ser concluída: março de 2015. Essa rua vai auxiliar o deslocamento entre os prédios que estão sendo construídos.

A criação de quatro “laços de quadra”, ou retornos, na interseção da Avenida A. J. Renner com a Rua Dona Teodora deve ser executado entre fevereiro de 2018 e janeiro de 2019. Já a reformulação da rótula da da Avenida A. J. Renner com a Av. Padre Leopoldo Brentano deve ser feita entre junho de 2017 e junho de 2018.

A ampliação da interseção da Avenida Farrapos com a Avenida A. J. Renner está prevista para ser realizada entre fevereiro e agosto de 2019. Havia a previsão de que no local fosse construído um túnel, mas o projeto foi descartado, pois área apresenta solos moles.

A conclusão da duplicação da Avenida Padre Leopoldo Brentano desde a Avenida Voluntários da Pátria até Avenida A. J. Renner será realizada entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017. Essa obra já executada parcialmente pela prefeitura.

O prolongamento da Avenida Voluntários da Pátria, entre a Avenida Padre Leopoldo Brentano até o futuro prolongamento da Avenida A. J. Renner será realizada entre janeiro de 2018 e fevereiro de 2019.

A implantação do terminal de ônibus na interseção da Avenida A. J. Renner com a Avenida Padre Leopoldo Brentano será a última obra a começar: janeiro de 2020. A previsão de término é agosto de 2020. O terminal terá vagas para 27 ônibus, prédio administrativo, área de manobras, parada coberta com capacidade para 3 veículos.

A não execução ou a execução parcial das obrigações estabelecidas resultará em multa diária de R$ 5 mil por dia de atraso. As obrigações assumidas permanecerão como de responsabilidade da OAS, ainda que haja a transferência, da Arena ao Grêmio. Em agosto de 2013, a prefeitura estimou que todas as obras custariam R$ 128 milhões.

Saiba mais: 

- Por acordo com OAS, Prefeitura abre mão de 30% das obras no entorno da Arena do Grêmio

- OAS se compromete com 70% das obras do entorno da Arena do Grêmio

- Prefeitura revoga termo que desobrigou OAS de realizar obras do entorno da Arena do Grêmio

- Com anúncio de venda, MP espera definição sobre responsabilidade por obras do entorno da Arena do Grêmio

- Postes que avançaram para rua só serão realocados após definição sobre entorno da Arena do Grêmio

- Prefeitura deve revogar termo que desobrigou OAS de fazer obras no entorno da Arena do Grêmio

- MP mantém exigência para que OAS faça obras no entorno da Arena do Grêmio

- Ministério Público vê indícios de fraude em termo firmado entre Prefeitura de Porto Alegre e OAS

Infraero atrasa pagamento de ampliação do Aeroporto Salgado Filho

09 de janeiro de 2015 15
Ampliação do terminal de passageiros está atrasada - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Ampliação do terminal de passageiros está atrasada – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Os 150 operários que trabalham na ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, não trabalharam nessa quinta-feira (08). Eles foram informados que as suas empresas não receberiam o pagamento relativo ao mês de janeiro.

A informação foi ratificada pela Infraero, que informou que não há data para que a situação seja regularizada. O problema é que o Tesouro Nacional não liberou os valores.

Entre ontem e hoje, as duas empresas que realizam as obras decidiram pagar os funcionários com recursos próprios para que os serviços não sejam ainda mais afetados. Eles voltaram a trabalhar nesta sexta-feira (09).

A empresa Espaço Aberto é a responsável pela obra, mas a Infraero autorizou que a Construtora Damiani fosse sub-contratada, já que a primeira enfrenta dificuldades para executar os serviços.

A previsão é que a obra seja concluída em fevereiro de 2017. Os trabalhos começaram em outubro de 2013. A primeira etapa da ampliação deveria ter ficado pronta em maio de 2014. A Espaço Aberto já foi multada em R$ 161 mil (R$ 161.750,24) por causa do atraso no cronograma das obras.

O mesmo problema de falta de repasse do Governo Federal tem afetado o repasse de pagamento às empresas que realizam as obras de duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, que, desde outubro, não recebe valores do Governo Federal.

Também hoje, o ministro-Chefe da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, se reúne com o governador José Ivo Sartori, na capital gaúcha, para falar sobre o futuro do aeroporto. Serão discutidos os investimentos na ampliação da pista e da área de cargas e o projeto de construção de um novo aeroporto na Região Metropolitana.

Padilha já informou que pretende repassar à iniciativa privada a administração do Salgado Filho em um modelo no qual o vencedor do leilão também banque a construção do novo aeroporto. A concessionário controlaria os dois espaços.

Saiba mais:

- Obras de ampliação do Aeroporto Salgado Filho param pela quinta vez em um ano

- Construtora é multada em R$ 161 mil por atrasos em obra do Aeroporto Salgado Filho

- Término da ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho fica para 2017

- Infraero promete licitar obra de novo estacionamento do Salgado Filho em até 10 meses

- Porto Alegre teria que derrubar viaduto e mudar rota do trem para ter aeroporto 80% aberto em dia de neblina

- Empresa catarinense vence licitação para ampliação do Salgado Filho

Assinado contrato para construção de cinco passarelas na BR-392

29 de dezembro de 2014 0
Último trecho da duplicação da BR-392 foi entregue em agosto – Foto: Solano Ferreira / STE (Arquivo)

Último trecho da duplicação da BR-392 foi entregue em agosto – Foto: Solano Ferreira / STE (Arquivo)

O contrato para construção de cinco passarelas na BR-392, em Rio Grande, foi assinado na semana passada, dia 23. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (29) no Diário Oficial da União.

A construtora Cidade é a responsável pela obra, que custará R$ 11.7 milhões (R$ 11.790.000,00). Caberá à empresa realizar projeto das travessias e executar as obras num período de 14 meses, até fevereiro de 2016.

Prevista para ser entregue no final de 2012, a duplicação da BR-392, entre o acesso à estrada da Barra e a ponte do canal São Gonçalo, ficou em obras de novembro de 2009 até fevereiro de 2014. O investimento na duplicação dos 52 quilômetros da rodovia custou R$ 307 milhões (R$ 307.010.077,69). Já a duplicação da ponte sobre o canal São Gonçalo, obra que estava incluída no lote 2 da BR-392, será feita através de uma licitação a parte.

Passarelas que serão construídas:
- Marinha (km 18)
- Carreros (km 19,6)
- Vila da Quinta (km 26,5)
- Povo Novo (km 41,9)
- Capão Seco (km 51,8)

Saiba mais:

- Definidas empresas que irão construir cinco passarelas na BR-392

- Último trecho duplicado da BR-392 será liberado no começo de agosto

- Liberação do último trecho duplicado da BR-392 depende de construção de passarela

- Falta de segurança cancela liberação de última obra da duplicação da BR-392

- Entrega da duplicação da BR-392 fica para a metade do ano

- Obras em viadutos atrasam e conclusão da BR-392 fica para 2013

Duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas, tem recursos por pelo menos mais três meses

25 de dezembro de 2014 0
Duplicação já recebe pavimentação no quilômetro 474 - Foto: Divulgação / Dnit

Duplicação já recebe pavimentação no quilômetro 474 – Foto: Divulgação / Dnit

O fim de ano e o período de veraneio não vão atrapalhar as obras de duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas. Ainda em novembro, o Governo Federal repassou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) recursos para a continuidade dos trabalhos, pelo menos, até março de 2015.

O único impedimento nas obras de duplicação da rodovia é o trabalho de realocação das comunidades indígenas, no lote um de Guaíba. Casas estão sendo construídas. As primeiras seis estão quase concluídas.

Até outubro, a duplicação da BR-116 já estava 43,77% concluída. A previsão é que as obras sejam entregues até o final de 2015.

A obra está dividida em nove lotes. Os trabalhos iniciaram-se em datas diferentes, com sete meses de diferença entre o lote que começou primeiro – em outubro de 2012 – ao que começou por último – em maio de 2013. Os contratos com as empresas responsáveis pela duplicação estão sendo prorrogados. A previsão era de que a obra fosse concluída em dois anos.

Veja como está o andamento em cada um dos nove lotes:

LOTE 01
Em obras: 12,8 quilômetros
Percentual executado: 28,30%
R$: 44,9 milhões
Etapas: Supressão vegetal, terraplenagem, base da pavimentação e pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Passo Fundo, ponte sobre o Arroio Petim, ponte sobre o Arroio Passo Grande

LOTE 02
Em obras: 26,3 quilômetros
Percentual executado: 54,3%
R$: 65,13 milhões
Etapas: Terraplenagem e base da pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Ribeirinho, ponte sobre Várzea I do Arroio Ribeirinho, ponte sobre Várzea II do Arroio Ribeirinho, ponte sobre o Arroio Ribeiro.

LOTE 03
Em obras: 21,5 quilômetros
Percentual executado: 46,74%
R$: 83,977 milhões
Etapas: Terraplenagem, base da pavimentação, pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Teixeira e ponte sobre o Arroio Araçá.

LOTE 04
Em obras: 23,9 quilômetros
Percentual executado: 36,71%
R$: 31,86 milhões
Etapas: Terraplenagem e base da pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Velhaco

LOTE 05
Em obras: 24,1 quilômetros
Percentual executado: 43,01%
R$: 53,85 milhões
Etapas: Terraplenagem e base da pavimentação
Obras de arte especiais: nenhuma em obras

LOTE 06
Em obras: 23,4 quilômetros
Percentual executado: 29,18%
R$: 29,63 milhões
Etapas: Terraplenagem
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Evaristo e ponte do km 444

LOTE 07
Em obras: 21,6 quilômetros
Percentual executado: 41,04%
R$: 46,33 milhões
Etapas: Terraplenagem, destocamento e limpeza e base da pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Santa Isabel ponte sobre o Arroio São Lourenço.

LOTE 08
Em obras: 18,9 quilômetros
Percentual executado: 54,98%
R$: 62,77 milhões
Etapas: Terraplenagem, base da pavimentação, pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Grande, viaduto de acesso a Turuçu, ponte sobre o Arroio Passo das Pedras, ponte sobre o Arroio Viúva Tereza.

LOTE 09
Em obras: 21,5 quilômetros
Percentual executado: 57,04%
R$: 66,58 milhões
Etapas: Terraplenagem, destocamento e limpeza, base da pavimentação, pavimentação
Obras de arte especiais: ponte sobre o Arroio Corrientes, ponte sobre o Arroio Contagem, viaduto de acesso a Arroio do Padre.

A duplicação da BR-116 está dividida em nove lotes:

Lote 01 = 24,46 km – Do km 300,54 ao km 325,00 – Construtora Constran (ordem de início dada em 24/05/2013);

Lote 02 = 26,34 km – Do km 325,00 ao km 351,34 – Construtora Constran (obras começaram em 30/01/2013);

Lote 03 = 21,88 km – Do km 351,34 ao km 373,22 – Construtora Ivaí (obras começaram em 15/01/2013);

Lote 04 = 23,98 km – Do km 373,22 ao km 397,20; – Construtora Trier (obras começaram em 10/12/2012);

Lote 05 = 25,12 km – Do km 397,20 ao km 422,30 – Consórcio Brasília Guaíba – Ribas (obras começaram em 05/11/2012);

Lote 06 = 26,20 km – Do km 422,30 ao km 448,50 – Consórcio Pelotense – CC (obras começaram em 18/10/2012);

Lote 07 = 21,60 km – Do km 448,50 ao km 470,10 – Construtora Sultepa (obras começaram em 08/10/2012);

Lote 08 = 18,90 km – Do km 470,10 ao km 489,00 – Construtora SBS (obras começaram em 04/10/2012);

Lote 09 = 22,76 km – Do km 489,00 ao km 511,76 – Consórcio MAC – Tardelli (obras começaram em 08/10/2012).

Obs. = A ponte sobre o Rio Camaquã está sendo licitada à parte:

Lote 10 = 680 metros – Do Km 428,164 ao Km 428,844 (Ponte Sobre o Rio Camaquã) – Sem contrato = Licitação está sendo construída.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-116 vai começar na semana que vem em Guaíba

- Governo Federal destina mais R$ 70 milhões para a duplicação da BR-116

- Duplicação da BR-116 atinge 25% de conclusão entre Guaíba e Pelotas

- Construção de casas indígenas que estão no traçado da duplicação da BR-116 começa na próxima semana

Duplicação da BR-116: Após um ano de obras, apenas 15% dos trabalhos foram realizados entre Guaíba e Pelotas

- Dnit autoriza trabalhos no último lote sem obras da duplicação da BR-116

- Duplicação da BR-116 vai exigir compra de R$ 400 mil em artesanatos indígenas pelo DNIT

- Começam as obras de duplicação da BR-116, entre Guaíba e Pelotas

Assinado contrato para construção e reforma de 22 passarelas na BR-116

25 de dezembro de 2014 1
Trecho de Esteio ganhará novas passarelas – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Trecho de Esteio ganhará novas passarelas – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

O contrato para construção e reforma de 22 passarelas na BR-116 foi assinado na última semana e publicado no Diário Oficial da União. Os trabalhos serão executados pelo Consórcio Cidade – Geottec.

Ela terá quatro meses para realizar os projetos. Contratualmente, o Dnit terá 60 dias para analisar o trabalho. Depois disso, as empresas terão dois anos e meio para realizar as melhorias. O investimento será de R$ 72,95 milhões (R$72.950.000,00).

O contrato do lote um ainda não foi assinado. A licitação foi vencida pelo Consórcio Brasília/Guaíba, Sultepa, BGOP e ATP Engenharia. O serviço será executado por R$ 392,2 milhões (R$392.200.000,00).

Neste lote estão previstas as maiores intervenções na rodovia: construção de ruas laterias; implantação de terceira faixa, inclusive nos viadutos; construção de novos viadutos, passagens de nível e passarelas. O trecho de Esteio deverá receber a maior quantidade de novas obras, principalmente na região do Parque de Exposições Assis Brasil. Canoas terá um cruzamento por baixo da BR-116, próximo do Conjunto Comercial. São Leopoldo ganhará a duplicação da ponte do Rio dos Sinos. Já Novo Hamburgo não foi contemplada com a construção do viaduto do Bairro Roselândia. Também não haverá, nesta licitação, a duplicação da BR-116 até Dois Irmãos.

Passarelas que serão construídas ou reformadas:

Novo Hamburgo
• Rua José Quadros – Km 233
• A 230m ao Norte do viaduto Airton Senna / Rua Porto Lucena – km 235
• A 80m ao Sul da Av. Cel. Frederico Linck – km 236,3
• Rua Guaicurus / Colégio Liberato – km 236,8
• Rua Jornal NH – km 237

São Leopoldo
• Rua Limoeiro – km 239
• Rua São Leopoldo – km 240
• Rua DNER / UL São Leopoldo / Scharlau – km 240,4
• Posto Polícia Rodoviária Federal – km 241
• Rua São Simão / Rua Maceió – km 241,9
• Rua Demétrio Ribeiro / Rua Jacob Blauth Netto – km 242
• Rua Cristo Rei / Loja Leroy Merlin – km 246
• Rua Pe. Luiz Gonzaga Jaeger – Bairro São João Batista – km 248
• Seminário Concórdia – km 248,3
• Reforma Passarela da Av. Caxias do Sul – km 242,85

Sapucaia do Sul
• Av. Industrial / Mercado Atacadão – km 249

Esteio
• Rua Cristovão Colombo / Indústria Solae – km 253
• Frente a Votoran – km 253,5
• Passarela Estação Esteio Trensurb – km 254

Canoas
• Rua Major Sezefredo / Concessionária Sbardecar – km 261,6
• Rua Regente Feijó / Mercado Bourbon – km 261,8

Porto Alegre
• Reforma Passarela Estação Aeroporto Trensurb – km 270,3

Saiba mais:

- Divulgadas empresas que vão realizar obras na BR-116 entre Porto Alegre e Novo Hamburgo

- Propostas para obras de melhorias na BR-116 serão recebidas em outubro

- Adiada publicação de licitação sobre melhorias no trecho metropolitano da BR-116

- Melhorias no trecho metropolitano da BR-116 vão sair do papel

- Presidente Dilma anuncia melhorias na BR 116 e extensão da Rodovia do Parque e da BR 392

- BR-116 receberá melhorias entre Porto Alegre e Novo Hamburgo

Liberação do primeiro trecho duplicado do Contorno de Pelotas é transferida para janeiro

25 de dezembro de 2014 0
Contorno de Pelotas - Viaduto Av  25 de Julho - Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

Contorno de Pelotas – Viaduto Av 25 de Julho – Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

A liberação do primeiro trecho do Contorno de Pelotas foi adiada para a primeira quinzena de janeiro. A previsão anterior era novembro. O trecho que já estará pronto para uso fica na BR-116, entre o quilômetro 520,4 (próximo ao Sítio Floresta, sem incluir o viaduto) e o quilômetro 522,6 (barragem Santa Bárbara, sem incluir a ponte).

Segundo o engenheiro Vladimir Casa, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) precisou refazer o projeto de sinalização uma vez que as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) foram alteradas. O novo projeto já está pronto e as placas estão sendo confeccionadas.

Além disso, a Polícia Rodoviária Federal e a autarquia acordaram em não fazer nenhuma mudança de tráfego na rodovia próximo ao período de fim de ano.

Até fevereiro de 2015, o novo ponto que será liberado fica entre o quilômetro 511,7 (próximo a ponte sobre Arroio Pelotas, sendo que a liberação da ponte depende das obras da duplicação do lote nove da BR-116) e o quilômetro 516,5 da BR-116 (próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, sem incluir o posto).

O último trecho do lote 1-A será entregue em maio: do quilômetro 516,5 ao quilômetro 520,4 da BR-116. A liberação destes trechos depende da finalização das obras nos viadutos.

Já o lote 1-B deverá ficar pronto até setembro de 2015. Se isso se confirmar, a obra será entregue dentro do seu prazo contratual de três anos.

A duplicação começou em setembro de 2012 e está orçada em R$ 430,65 milhões. O mês de novembro terminou com 74,49% da obra concluída, sendo 83,46% do lote 1-A e 65,52% do lote 1-B.

O maior problema da obra é que a restauração e alargamento da ponte velha do Canal São Gonçalo ainda não começou. O edital da licitação está no Dnit, em Brasília, aguardando aprovação. Como a obra não começará logo, haverá afunilamento no local.

Contorno de Pelotas - Barragem Santa Bárbara - Foto: Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

Contorno de Pelotas – Barragem Santa Bárbara – Foto: Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

Obras de arte do Contorno de Pelotas:

Ponte sobre o Arroio Pelotas – km 511,890 da BR-116;
Ponte sobre a Barragem Santa Bárbara – km 522,800 da BR-116;
Ponte sobre o Canal Santa Bárbara – km 62,350 da BR-392;

Viadutos da Vila Princesa – km 514,500 da BR-116;
Viaduto da Avenida Fernando Osório – km 517,640 da BR-116;
Viaduto da Avenida Leopoldo Brod – km 519,910 da BR-116;
Viadutos da Avenida 25 de Julho – km 521,590 da BR-116;
Viaduto do Trevo da Fenadoce – km 524,200 da BR-116;
Viaduto da Avenida Herbert Hadler – km 525,520 da BR-116;
Viaduto da Avenida Cidade de Lisboa – km 526,500 da BR-116;
Viaduto do Entroncamento BR-116/BR-392 (Oderich) – km 527,300;
Viaduto da Avenida Duque da Caxias (Acesso UFPel) – km 66,800 da BR-392;
Viaduto sobre a Ferrovia – km 65,400 da BR-392;
Viaduto da Viscondessa da Graça (acesso a Pelotas) – km 61,900 da BR-392.

Obra no Contorno de Pelotas:

- Lote 1-A = Construtora HAP Engenharia Ltda. Duplicação de 11,01km = Do km 511,758 ao km 522,768 (BR-116).

- Lote 1-B = Consórcio SBS Engenharia e Construções AS., MAC Engenharia Ltda e Construtora Pelotense Ltda. Duplicação de 12,682km = Do 522,768 ao 527,680 (totalizando 4,912km) na BR-116 e do Km 60,631 ao 68,400 (totalizando 7,77km) da BR-392.

Saiba mais:

- Primeiro trecho da duplicação do Contorno de Pelotas será liberado em novembro

Obras de duplicação da BR-116, no sul do Estado, estão 50% concluídas

- Primeiros trechos da duplicação do Contorno de Pelotas serão concluídos em setembro

- Um terço da duplicação do Contorno de Pelotas já conta com asfalto

- Obras se aproximam da metade e Contorno de Pelotas será entregue antes do prazo

- Quase 80% da duplicação do Contorno de Pelotas já recebem obras

- Um em cada cinco quilômetros da duplicação do Contorno de Pelotas já recebe obras

- Ibama dá permissão para início das obras no Contorno de Pelotas

Ponte da BR-386, em Iraí, terá passagem de ônibus liberada na terça-feira

15 de dezembro de 2014 1
Problema foi detectado em novembro de 2013 - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Problema foi detectado em novembro de 2013 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Ônibus poderão passar pela ponte de Iraí, na BR-386, a partir desta terça-feira (16). Desde o dia 25 de outubro, carros, caminhonetes, motos e vans já podem usar a travessia em meia pista. Caminhões continuam sem ter autorização para usar a chamada ponte que balança, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirma que a obra será finalizada em até 15 dias. Somente após o término dos trabalhos é que os veículos de carga poderão passar pela travessia.

A estrutura apresentou problemas em novembro de 2013. Um vídeo publicado no Youtube, compartilhado pelo Facebook do Gaúcha Hoje, mostrou imagens do desgaste entre as placas de concreto após a passagem de veículos. Na ocasião, foi detectado o desgaste das juntas de dilatação da pista. A empresa Sogel é a responsável pelo conserto. Os trabalhos de recuperação começaram em agosto.

Histórico:

- Novembro de 2013 – Após reclamação de usuários, Dnit detecta problemas na ponte e pista é parcialmente bloqueada;

- Janeiro de 2014 – Projeto para reparo na ponte começa a ser realizado;

- Junho de 2014 – Dnit interdita totalmente a ponte em decorrência das chuvas e cheias do Rio Uruguai;

-  Julho de 2014 – Assinado contrato com a Sogel;

-  Agosto de 2014 – DNIT libera R$ 7,8 milhões para os reparos;

- Setembro de 2014 – Mergulhadores detectam problemas também na base do pilar;

- Outubro de 2014 – Trânsito é liberado para carros, caminhonetes, motos e vans;

- Dezembro de 2014 – Prazo para a Sogel concluir os reparos na ponte.

Saiba mais:

- Dnit autoriza obra emergencial em ponte que balança na divisa com Santa Catarina

- Dnit constata problema em viga e restringe passagem na ponte que balança

- Dnit vai vistoriar ponte do Rio Uruguai. Vídeo mostrou estrutura balançando

 

Área de reassentamento de famílias da nova ponte do Guaíba é invadida

15 de dezembro de 2014 10
Área começou a ser invadida há pouco mais de três meses - Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

Área começou a ser invadida há pouco mais de três meses – Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

Uma das áreas do futuro reassentamento das famílias da nova ponte do Guaíba foi invadida. Até agora, 56 casebres foram construídos no terreno, localizado na Avenida Ernesto Neugebauer, na zona norte de Porto Alegre. As casas já contam até com iluminação irregular. A invasão começou em setembro, após o anúncio de que o espaço seria usado para as famílias da nova ponte.

A área foi repassada da Secretaria de Patrimônio da União para a Prefeitura de Porto Alegre. A fiscalização agora cabe ao município. Segundo o diretor-geral do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Everton Braz, as famílias já foram notificadas pela Guarda Municipal. Um mandado de reintegração de posse já foi emitido pela Justiça, mas a Prefeitura aguarda o cumprimento da ordem judicial pela Brigada Militar.

Após as invasões, o Demhab informa que vai aumentar o patrulhamento na região. Está sendo providenciado o cercamento de concreto em uma área que está aberta e por onde os invasores estão entrando. Além disso, um posto da prefeitura será montado no local.

Neste terreno está previsto o reassentamento de 149 famílias das Vilas Tio Zeca e Areia, além de servir de área para a regularização fundiária da Vila dos Ferroviários.

Casebres contam até com iluminação clandestina - Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

Casebres contam até com iluminação clandestina – Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

Saiba mais:

- Construção da nova ponte do Guaíba já está um mês atrasada

- Começam as obras da nova ponte do Guaíba

- Obras da nova ponte do Guaíba começam na semana que vem

- Fepam emite Licença de Instalação para a nova ponte do Guaíba

- Concluída licitação de supervisão das obras da nova ponte do Guaíba

- Definidas áreas que serão destinadas às famílias afetadas pela construção da nova ponte do Guaíba

- Fepam começa a analisar hoje projeto de construção da nova ponte do Guaíba

- Obras de construção da nova ponte do Guaíba devem começar em setembro

- Construção da nova ponte do Guaíba também depende de autorização da Marinha

- Tribunal de Contas da União investiga possíveis irregularidades em construção de nova ponte do Guaíba

Empresa paulista se habilita a instalar cinco novas escadas rolantes nas estações da Trensurb

11 de dezembro de 2014 0
Trensurb tem hoje 42 escadas rolantes – Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

Trensurb tem hoje 42 escadas rolantes – Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

A empresa Escal Indústria e Comércio de Elevadores e Escadas Rolantes, de São Paulo, se habilitou a realizar a instalação de cinco novas escadas rolantes nas estações da Trensurb. As interessadas foram conhecidas no último dia 10.

A empresa apresentou proposta de R$ 1,7 milhão. A documentação está em análise pela área técnica da Trensurb. A expectativa é que o contrato possa ser assinado em janeiro.

Três equipamentos serão instalados na estação Unisinos, um na estação Aeroporto e outro na estação São Leopoldo. Após o início dos serviços, a previsão é de que eles sejam concluídos em até seis meses. Caberá à empresa realizar a manutenção preventiva e corretiva destas escadas rolantes pelo período de dois anos.

Saiba mais:

- Trensurb já recebeu 12 dos 15 novos trens

- Lançada licitação para instalar novas escadas rolantes nas estações da Trensurb

- Adiada conclusão da obra das novas escadas rolantes da Trensurb em São Leopoldo

- Começa manutenção nas escadas rolantes da Trensurb

- Trensurb lança licitação para manutenção das escadas rolantes das estações

- Escolhida empresa que irá instalar escadas rolantes na Estação São Leopoldo da Trensurb

- Trensurb vai substituir escadas rolantes mais defeituosas

Proposta da única habilitada para revitalizar orla do Guaíba será conhecida amanhã

09 de dezembro de 2014 1
Obras devem ser realizadas em 18 meses – Foto: Divulgação / Prefeitura de Porto Alegre

Obras devem ser realizadas em 18 meses – Foto: Divulgação / Prefeitura de Porto Alegre

A proposta financeira da única empresa habilitada para revitalizar a orla do Guaíba será conhecida nesta quarta-feira (10). Para ser considerado válido, o valor da construtora Toniolo, Busnello precisa ser inferior ao proposto pela Prefeitura de Porto Alegre: R$ 57,4 milhões.

O consórcio Pelotense Porto Novo, formado pelas Construtoras Pelotense e Porto Novo Empreendimentos e Construções foi desclassificado da disputa no fim do mês. De acordo com a Comissão de Licitação, o consórcio apresentou uma documentação vencida: a Certidão Negativa de Débitos Relativos às Contribuições Previdenciárias da empresa Construtora Pelotense.

A licitação contempla 1,3 quilômetro da orla, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. A previsão é que a obra seja realizada em 18 meses. O projeto prevê ciclovias, caminhos iluminados, bares, quadras esportivas, arquibancadas e um terminal turístico para barcos.

As próximas licitações, que ainda estão em fase de desenvolvimento, vão buscar interessados em revitalizar uma área de mais 4,4 mil metros, das canchas de esporte até o Iate Clube Guaíba.

Veja mais fotos do projeto:

Saiba mais:

- Desclassificada uma das empresas que apresentou proposta para revitalizar orla do Guaíba

- Duas empresas manifestam interesse em realizar revitalização na orla do Guaíba

- Porto Alegre recebe nesta terça-feira propostas para a revitalização da orla do Guaíba

- Republicada licitação para revitalizar orla do Guaíba

- Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba

- Propostas para revitalizar orla do Guaíba serão conhecidas em outubro

- Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa