Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Duplicação da Wenceslau Escobar deve começar um ano e meio depois do previsto

17 de abril de 2015 15
A duplicação do trecho é aguardada há mais de uma década - Foto: Arivaldo Chaves / Agencia RBS (Arquivo)

A duplicação do trecho é aguardada há mais de uma década – Foto: Arivaldo Chaves / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação de 350 metros da avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre, devem começar nos próximos dias. A garantia é do secretário municipal de obras e Viação (Smov). Mauro Zacher prefere não informar uma data para início da duplicação. A obra vem sendo prometida desde novembro de 2013. A última previsão era realizar o trabalho a partir de 15 de abril, prazo que também não foi cumprido.

A execução do projeto sofreu atrasos por causa de uma ação judicial de desapropriação de parte de um imóvel. Segundo Zacher, ainda faltam alguns detalhes até a data de início da obra, que será realizada primeiro no sentido centro – bairro num período de cinco meses. Depois disso, a duplicação será realizada no sentido bairro – centro por um período aproximado de sete meses.

O trecho que será duplicado fica entre a avenida Diário de Notícias e a rua Castro de Menezes. A via terá duas pistas com 9,5 metros para cada sentido, divididas por um canteiro central. A obra é uma contrapartida da construtora Goldsztein que construiu edifícios residenciais na avenida Diário de Notícias e custará aproximadamente R$ 3,6 milhões, incluindo R$ 1,6 milhão de responsabilidade da prefeitura.

A via terá duas pistas com 9,5 metros para cada sentido, divididas por um canteiro central. Também está prevista a construção de uma ciclovia, no lado centro-bairro, dando continuidade à pista para ciclistas da Diário de Notícias e conectando com a da avenida Icaraí. Haverá também uma nova adutora do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae).

Saiba mais:

- Adiado início das obras de ampliação da Wenceslau Escobar na Zona Sul de Porto Alegre

Segunda faixa da RS-040 deve ser fechada na próxima semana

16 de abril de 2015 3
Buracos motivaram inspeção do TCE na RS-040 – Foto: Diego Marques / Tribunal de Contas do Estado (Arquivo)

Buracos motivaram inspeção do TCE na RS-040 – Foto: Diego Marques / Tribunal de Contas do Estado (Arquivo)

A repintura das faixas de tráfego da RS-040, em Viamão, deverá começar em breve. A ordem de início para troca de sinalização de pista e de placas deve ser dada na próxima semana. O serviço deve ser realizado em poucos dias.

O trabalho será realizado pela empresa Sinasc, que venceu a concorrência para recuperar a sinalização de todas as rodovias estaduais pedagiadas. O prazo contratual é de um ano. A previsão de investimento é de no máximo R$ 15,9 milhões (R$ 15.976.239,85).

O fechamento da segunda faixa foi anunciado pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) em março. A justificativa é que o trecho não comporta a passagem de veículos pesados, já que ele não foi projetado para esse fim. A obra foi inaugurada no fim de dezembro do ano passado ao custo de R$ 3,87 milhões.

De acordo com a EGR, a ideia é que o trecho de segunda faixa só seja liberado, por 90 dias, durante o veraneio. Além disso, caminhões não terão permissão para usar a faixa da direita e os carros só poderão trafegar nela se a velocidade for inferior a 70km/h, assim como ocorre na Freeway.

Em janeiro, 17 dias depois da inauguração, a reportagem da Rádio Gaúcha contou 86 buracos no trecho de 18 quilômetros que recebeu a obra. Por causa disso, uma inspeção foi instaurada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) para apurar irregularidades.

A nova faixa de tráfego começou a ser construída em agosto de 2014. Em outubro, buracos já apareciam na RS-040. O serviço foi realizado pelas empresas responsáveis pela recuperação e restauração da rodovia. O consórcio é formado pelas empresas Construtora Giovanella, Pavitec do Brasil Pavimentadora Técnica, Construtora e Pavimentadora Pavicon e Procon construções Indústria e Comércio.

Os trechos que estão recebendo os reparos mais urgentes:

- RS-115: km 18 ao 19
- RS-122: km 00 ao 08 (somente sentido São Vendelino – Portão)
- RS-130: km 86 ao 92
- RS-240: km 00 ao 13 (somente sentido São Vendelino – Portão), km 15 ao 19
- RSC-287: km 67 ao 70, km 76 ao 78, km 112 ao 114, km 136 ao 138, km 146 ao 147, km 105 (trevo)
- RS-474: km 00 ao 05
- RS-784: km 07 ao 10

Saiba mais:

- Atraso em licitação faz EGR prorrogar contrato de sinalização de rodovias

- Rodovias estaduais pedagiadas estão sem contrato de sinalização de pista

- Faixa adicional da RS-040 será fechada três meses depois da inauguração

- Buracos na RS-040 motivam inspeção do TCE em contratos da EGR

- EGR promete conserto de trecho novo e esburacado da RS-040 em Viamão em até uma semana

- Adiada conclusão de segunda faixa da RS-040

- Obras da segunda faixa da RS-040 nem terminaram e buracos já aparecem na pista

- Começam as obras de construção da segunda faixa da RS-040 em Viamão

Obras da nova ponte: Começam as fundações dentro do Guaíba

13 de abril de 2015 5

Nova ponte do Guaíba

A construção da nova ponte já está ocorrendo dentro do Guaíba. Após a autorização da Marinha, desde sexta-feira (10), já é possível verificar o trabalho dentro d’água.

Cada estaca tem 40 metros de comprimento e pesa 30 toneladas. Por dia, duas devem ser instaladas. Ao todo, serão mil. As estacas de solo também já estão sendo colocadas desde 26 de março. Elas serão quatro mil. As fundações da travessia estão sendo feitas desde fevereiro em uma usina de concreto em Canoas.

Veja mais fotos da obra:

A Fundação de Proteção Ambiental (Fepam) ainda não concedeu licença prévia para as áreas de reassentamento das famílias. Sem esse documento, que é aguardado desde dezembro, não é possível aprovar o Estudo de Viabilidade Urbana e começar efetivamente a infraestrutura e as novas casas e apartamentos. A Fepam informou que em breve irá realizar a vistoria nos locais. Quando o processo de desapropriação de áreas privadas for concluído, a Justiça Federal vai começar o processo de audiências de conciliação.

Também segue o problema de invasão em uma das áreas do futuro reassentamento das famílias da nova ponte do Guaíba. Em dezembro, já havia 56 casebres no terreno, localizado na Avenida Ernesto Neugebauer, na zona norte de Porto Alegre.

As obras da nova ponte devem ser realizadas em três anos e está orçada em R$ 649,6 milhões. A segunda ponte terá uma extensão de 7,3 quilômetros de obras e 28 metros de largura nos vãos principais. Cada pista contará com duas faixas de rolamento com acostamento e refúgio central. No entanto, é possível que, no futuro, a ponte tenha três faixas de tráfego para cada sentido. O Dnit estima que 50 mil veículos utilizem a nova ponte diariamente.

Saiba mais:

- Cravação de estacas da nova ponte do Guaíba será retomada nesta semana

- Área de reassentamento de famílias da nova ponte do Guaíba é invadida

- Começam as obras da nova ponte do Guaíba

- Fepam emite Licença de Instalação para a nova ponte do Guaíba

- Definidas áreas que serão destinadas às famílias afetadas pela construção da nova ponte do Guaíba

Obras do novo viaduto da BR-116, em Guaíba, estão 79% concluídas

03 de abril de 2015 1
Obras devem ser concluídas no mês que vem - Foto: Divulgação / Concepa

Obras devem ser concluídas no mês que vem – Foto: Divulgação / Concepa

A construção do novo viaduto da BR-116, em Guaíba, está 79% concluída. As obras nas proximidades da avenida Nei Brito começaram em julho de 2014 e têm previsão de término no mês que vem.

Está sendo feito o muro de contenção do aterro. Já foram lançadas as 24 vigas de um dos viadutos. Estão sendo concluídas as travessas para lançamento das vigas da outra elevada.

Será construído um viaduto em cada sentido da rodovia. Cada um terá 75 metros de comprimento. O investimento é de R$ 20,7 milhões. Toda a estrutura do viaduto será iluminada. Como a obra já havia sido incluída no contrato de concessão, não influenciará nos valores das tarifas de pedágio.

A duplicação do trecho de nove quilômetros da BR-116, entre Eldorado do Sul e Guaíba, começou a ser realizada em março de 2011. Em dezembro de 2012, os primeiros cinco quilômetros foram liberados para o tráfego. Em setembro de 2013, mais quatro quilômetros de pista dupla foram entregues.

Saiba mais:

- BR-116: Obra do viaduto de Guaíba se aproxima da metade

- Começam as obras de construção de novo viaduto na BR-116 em Guaíba

Viaduto da Voluntários da Pátria deve ser liberado ao tráfego na segunda-feira

02 de abril de 2015 0
Viaduto foi interditado em janeiro - Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

Viaduto foi interditado em janeiro – Foto: Divulgação / Trensurb (Arquivo)

Três meses depois de ser interditado pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), o viaduto da rua Voluntários da Pátria deve receber tráfego de veículos a partir de segunda-feira (06), em Porto Alegre. A Trensurb, responsável pela recuperação da elevada, informa que a haverá condições de circulação no local na data estipulada. No entanto, quem deve autorizar o tráfego são a Smov e a EPTC, que só irá confirmar a liberação após vistoria que deve ocorrer no fim de semana.

O viaduto foi interditado por apresentar instabilidade estrutural. Foi realizado reforço metálico na estrutura e concretagem do pavimento. A elevada foi construída na década de 80 pela Trensurb para permitir a passagem do trem.

Saiba mais:

- Término da duplicação da Voluntários da Pátria tem novo adiamento

- Construtoras desistem de realizar segunda parte da duplicação da Avenida Voluntários da Pátria

- Duplicação da Avenida Voluntários da Pátria ainda depende de licença arqueológica

- Duplicação de mais um trecho da Voluntários da Pátria começa na próxima semana

 

Primeiros cinco quilômetros duplicados do Contorno de Pelotas serão liberados hoje

31 de março de 2015 5
Obras do Contorno de Pelotas estão 80% concluídas - Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

Obras do Contorno de Pelotas estão 80% concluídas – Foto: Solano Ferreira / STE S.A.

A liberação dos primeiros quilômetros da duplicação do Contorno de Pelotas ocorrerá na tarde desta terça-feira (31). A pista nova deveria ter sido liberada ao tráfego nessa segunda-feira, mas a chuva adiou a decisão. Nesta manhã, a Polícia Rodoviária Federal e a concessionária Ecosul fizeram uma vistoria no trecho e a liberação está prevista para as 15h.

O trecho se estende da barragem Santa Bárbara até próximo ao trevo da Avenida Fernando Osório, entre os quilômetros 522,7 e 517,9. A previsão inicial era liberar o trecho em setembro de 2014. Houve adiamento para novembro. Depois, janeiro de 2015. Se concretizou somente hoje.

A pista será usada por quem trafega no sentido Jaguarão – Porto Alegre. O tráfego no sentido oposto estará concentrado na rua lateral à direita, que operará em mão única até abril, para permitir a finalização de alguns serviços na pista existente.

Com esta liberação, o acesso aos bairros será permitido através dos viadutos do bairro Sítio Floresta e da Avenida 25 de Julho. A rua lateral esquerda, que opera hoje em sentido duplo, passa para sentido único. A comunidade deve ficar atenta às paradas de ônibus que serão realizadas pelas ruas laterais e também ao cruzamento de pedestres, orientado a ocorrer nos viadutos.

A duplicação dos 23,7 quilômetros, entre a BR-116 e a BR-392, começou em setembro de 2012 e está orçada em R$ 430,65 milhões. Até fevereiro, 81,22% do serviço já havia sido realizado, sendo 91,96% no lote 1-A e 70,48% no lote 1-B. A previsão é concluir o serviço dentro do prazo contratual: setembro de 2015.

No lote 1-A só faltam 2 quilômetros de pavimentação, incluindo pista e rua lateral. Quatro obras-de-arte-especiais foram finalizadas, faltando apenas o viaduto da Avenida Fernando Osório que está em fase de conclusão. Restam também dois quilômetros aguardando pavimentação, incluindo parte de rua lateral e pista). Estão sendo executados serviços como drenagem, passeios, meio fio e defensas.

No lote 1-B, aproximadamente oito quilômetros de pista asfaltada e 5,9 km de rua lateral. Atualmente, seis obras de arte especiais em execução.

O maior problema da obra é que a restauração e alargamento da ponte velha do Canal São Gonçalo ainda não começou. O edital da licitação está no Dnit, em Brasília, aguardando aprovação. Como a obra não começará logo, haverá afunilamento no local.

Obras de arte do Contorno de Pelotas:

Ponte sobre o Arroio Pelotas – km 511,890 da BR-116;
Ponte sobre a Barragem Santa Bárbara – km 522,800 da BR-116;
Ponte sobre o Canal Santa Bárbara – km 62,350 da BR-392;

Viadutos da Vila Princesa – km 514,500 da BR-116;
Viaduto da Avenida Fernando Osório – km 517,640 da BR-116;
Viaduto da Avenida Leopoldo Brod – km 519,910 da BR-116;
Viadutos da Avenida 25 de Julho – km 521,590 da BR-116;
Viaduto do Trevo da Fenadoce – km 524,200 da BR-116;
Viaduto da Avenida Herbert Hadler – km 525,520 da BR-116;
Viaduto da Avenida Cidade de Lisboa – km 526,500 da BR-116;
Viaduto do Entroncamento BR-116/BR-392 (Oderich) – km 527,300;
Viaduto da Avenida Duque da Caxias (Acesso UFPel) – km 66,800 da BR-392;
Viaduto sobre a Ferrovia – km 65,400 da BR-392;
Viaduto da Viscondessa da Graça (acesso a Pelotas) – km 61,900 da BR-392.

Obra no Contorno de Pelotas:

- Lote 1-A = Construtora HAP Engenharia Ltda. Duplicação de 11,01km = Do km 511,758 ao km 522,768 (BR-116).

- Lote 1-B = Consórcio SBS Engenharia e Construções AS., MAC Engenharia Ltda e Construtora Pelotense Ltda. Duplicação de 12,682km = Do 522,768 ao 527,680 (totalizando 4,912km) na BR-116 e do Km 60,631 ao 68,400 (totalizando 7,77km) da BR-392.

Saiba mais:

- Liberação do primeiro trecho duplicado do Contorno de Pelotas é transferida para janeiro

- Primeiro trecho da duplicação do Contorno de Pelotas será liberado em novembro

Obras de duplicação da BR-116, no sul do Estado, estão 50% concluídas

- Primeiros trechos da duplicação do Contorno de Pelotas serão concluídos em setembro

- Obras se aproximam da metade e Contorno de Pelotas será entregue antes do prazo

- Ibama dá permissão para início das obras no Contorno de Pelotas

Daer para obras de conservação em 20 rodovias de 28 cidades

30 de março de 2015 2
Conservação afeta, por exemplo, a RSC-287, em Agudo - Foto: Lauro Alves / Zero Hora (Arquivo)

Conservação afeta, por exemplo, a RSC-287, em Agudo – Foto: Lauro Alves / Zero Hora (Arquivo)

As obras de conservação rotineira em 20 rodovias estaduais de 28 municípios do Rio Grande do Sul estão paradas. A decisão atinge as estradas de supervisão das superintendências regionais do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) em Bagé e Cachoeira do Sul.

Os contratros com as empresas Construbás e Técnica Viária foram paralisados. Segundo o Daer, isso ocorreu para que seja possível ocorrer uma repactuação. Os contratos serão aditivados para, em seguida, serem renovados.

A paralisação ocorre desde o dia 25 de março. Esse contrato está em vigor desde agosto de 2010. A expectativa da autarquia é que seja possível renovar os contratos dentro de um mês.

Rodovias e municípios atingidos na região de Bagé:

- 9 cidades: Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Pedras Altas, Pinheiro Machado, Santana da Boa Vista, São Gabriel.

- 8 rodovias: RS-265, RS-357, RS-608, RS-625, RS-630, RS-634, RSC-473, VRS-853

Rodovias e municípios atingidos na região de Cachoeira do Sul:

- 19 cidades: Agudo, Arroio do Tigre, Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul, Candelária, Cerro Branco, Estrela Velha, Ibarama, Lagoa Bonita do Sul, Lagoão, Lavras do Sul, Novo Cabrais, Paraíso do Sul, Passa Sete, Rio Pardo, Salto do Jacuí, Segredo, Sobradinho, Tunas.

- 12 rodovias: RS-347, RS-348, RS-357, RS-400, RS-403, RS-410, RS-502, RS-705, RSC-287, RSC-481, VRS-809, VRS-850.

Cravação de estacas da nova ponte do Guaíba será retomada nesta semana

26 de março de 2015 4
Primeiras estacas foram cravadas em outubro – Jocimar Farina / Rádio Gaúcha (Arquivo)

Primeiras estacas foram cravadas em outubro – Jocimar Farina / Rádio Gaúcha (Arquivo)

Enfim, a Diretoria de Planejamento e Pesquisa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) de Brasília aprovou os projetos básico e executivo da nova ponte do Guaíba. A aprovação deveria ter ocorrido entre setembro e outubro de 2014.

Dessa forma, o estaqueamento da estrutura da nova ponte, dentro do Guaíba, irá começar entre amanhã (27) e sábado. O guindaste já pode ser visto por quem passa em frente ao canteiro de obras das construtoras responsáveis pelo serviço. As fundações da travessia já estão sendo feitas desde fevereiro em uma usina de concreto em Canoas.

O Dnit ainda não concluiu o processo de desapropriação de áreas privadas. Quando isso ocorrer, a Justiça Federal vai começar o processo de audiências de conciliação. Também segue o problema de invasão em uma das áreas do futuro reassentamento das famílias da nova ponte do Guaíba. Em dezembro, já havia 56 casebres no terreno, localizado na Avenida Ernesto Neugebauer, na zona norte de Porto Alegre.

As obras da nova ponte devem ser realizadas em três anos. A segunda ponte terá uma extensão de 7,3 quilômetros de obras e 28 metros de largura nos vãos principais. Cada pista contará com duas faixas de rolamento com acostamento e refúgio central. No entanto, é possível que, no futuro, a ponte tenha três faixas de tráfego para cada sentido. O Dnit estima que 50 mil veículos utilizem a nova ponte diariamente.

Saiba mais:

- Obra da nova ponte do Guaíba depende de aprovação de projetos que estão há seis meses parados

- Área de reassentamento de famílias da nova ponte do Guaíba é invadida

- Construção da nova ponte do Guaíba já está um mês atrasada

- Começam as obras da nova ponte do Guaíba

- Fepam emite Licença de Instalação para a nova ponte do Guaíba

- Definidas áreas que serão destinadas às famílias afetadas pela construção da nova ponte do Guaíba

- Tribunal de Contas da União investiga possíveis irregularidades em construção de nova ponte do Guaíba

Construtora desiste de recuperar BR-116 entre Porto Alegre e Nova Petrópolis

23 de março de 2015 3
Reparos não estão sendo feitos. Buraco surgiu ano passado em Sapucaia do Sul e até hoje não foi consertado - Foto: Paulo Rocha / Rádio Gaúcha (Arquivo)

Reparos não estão sendo feitos. Buraco surgiu ano passado em Sapucaia do Sul e até hoje não foi consertado – Foto: Paulo Rocha / Rádio Gaúcha (Arquivo)

As obras de recuperação e manutenção da BR-116, entre Porto Alegre e Nova Petrópolis, estão paradas desde o começo do ano. A construtora Sultepa pediu rescisão do contrato. De acordo com a empresa, as obras ocorreram até dezembro do ano passado. Em outubro, a construtora chegou a ser advertida por não cumprir o cronograma estipulado em contrato.

Segundo a Sultepa, houve um grande aumento nos preços dos insumos controlados pelo governo. O preço do asfalto, que representa 40% da obra, subiu 45%. O valor do óleo diesel aumentou 14%, o do gás subiu 19%, entre outros. Além disso, o pagamento dos serviços executados, que deveria ocorrer em 30 dias, está demorando até quatro meses. Por causa disso, o serviço ficou inviável, segundo a empresa. Como o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) não soube como reequilibrar o contrato, a Sultepa pediu a rescisão amigável.

A Sultepa venceu a concorrência realizada no primeiro semestre de 2014. Ela ficou responsável pela execução do contrato de recuperação, conservação e manutenção da rodovia por dois anos. A previsão era investir R$ 38,8 milhões (R$38.874.000,00) em 184,49 quilômetros da rodovia. O contrato com o Dnit foi assinado no dia 30 de maio de 2014.

Agora, a autarquia aguarda a conclusão do distrato para definir a retomada dos trabalhos. Os serviços serão oferecidos para a empresa que perdeu a concorrência. Enquanto isso não ocorre, a recuperação da BR-116 seguirá parada.

Saiba mais:

- Conservação da BR-116 será retomada entre Porto Alegre e a Serra gaúcha

BR-116 está sem conservação desde fevereiro entre Porto Alegre e a Serra gaúcha

Obra do binário da avenida Praia de Belas só deve ficar pronta em junho

18 de março de 2015 9
Sentido único foi implantado em 20 de fevereiro - Foto: Felipe Daroit / Rádio Gaúcha (Arquivo)

Sentido único foi implantado em 20 de fevereiro – Foto: Felipe Daroit / Rádio Gaúcha (Arquivo)

A implantação do sentido único das avenidas Praia de Belas e Borges de Medeiros, em Porto Alegre, vai completar um mês na próxima sexta-feira. E os motoristas vão precisar conviver com obras nas duas avenidas pelos próximos três meses.

Pela previsão mais atualizada, a troca de asfalto da avenida Praia de Belas deve ser concluída até o fim do mês. A sinalização precisa ser realizada somente um mês depois. Já o novo pavimento da avenida Borges de Medeiros, entre a avenida Ipiranga e a ponte dos Açorianos, será finalizada até maio e a sinalização começará um mês depois. A instalação de mais placas de concreto na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto será finalizada até o fim de março, mas a liberação do trânsito deve ocorrer apenas na segunda quinzena de abril.

As obras começaram no fim de setembro de 2014. Os trabalhos deveriam ter sido concluídos em fevereiro.

O tráfego da avenida Borges de Medeiros tem sentido único em direção ao bairro após o viaduto sobre a avenida Loureiro da Silva até o viaduto Dom Pedro I, junto a avenida José de Alencar. Já na avenida Praia de Belas, o fluxo ocorre no sentido ao centro, no mesmo trecho. Ao todo, serão até seis faixas de circulação de veículos por sentido.

O Shopping Praia de Belas é o responsável pela contratação e financiamento das obras do binário. O sentido único das avenidas é uma contrapartida devido à ampliação do shopping. A Coesul é a empresa que executa a obra. O investimento chega a R$ 8 milhões.

Algumas alterações:

- Na descida do viaduto Dom Pedro I haverá uma alça de acesso para a avenida Praia de Belas, que servirá de retorno para a Zona Sul;

- O corredor de ônibus da avenida Aureliano de Figueiredo Pinto foi ampliado até a avenida Borges de Medeiros, para os coletivos que trafegam no sentido centro – bairro;

- A rua Barbedo, entre as avenidas Borges de Medeiros e Praia de Belas, foi fechada para ser anexada à Praça Rotary.

Veja o cronograma para os próximos meses:

- Instalação de placa de concreto da Aureliano de Figueiredo Pinto = até 31/03;
- Novo asfalto da avenida Praia de Belas = até 31/03;
- Alça de acesso do viaduto Dom Pedro I para a avenida Praia de Belas = até 31/03;
- Colocação de gramas e calçadas = até 10/04;
- Sinalização da avenida Praia de Belas = será realizada a partir de 30/04;
- Instalação das paradas de ônibus = até 15/05;
- Asfalto na avenida Borges de Medeiros = até 15/05;
- Sinalização da avenida Borges de Medeiros = será realizada a partir de 15/06.

Saiba mais:

- Conclusão da obra do binário da Praia de Belas deve ocorrer só em abril

- Começa a funcionar sentido único das avenidas Praia de Belas e Borges

Inversão de sentido nas avenidas Praia de Belas e Borges de Medeiros começa em janeiro

- Começam as obras de sentido único das avenidas Praia de Belas e Borges de Medeiros