Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Retomada licitação para reformar o Terminal Triângulo

22 de agosto de 2016 1
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

A Prefeitura publicou hoje o aviso de reabertura de licitação para reforma do telhado do Terminal Triângulo, na zona norte de Porto Alegre. As propostas serão recebidas no dia 01 de setembro.

O edital poderá ser consultado a partir de quarta-feira (24). Dessa forma, ainda não é possível saber se foi feita alguma alteração na concorrência.

No fim de julho, na primeira tentativa da prefeitura, nenhuma empresa apresentou proposta. Na ocasião, o orçamento previsto era de até R$ 1,29 milhão (R$ 1.299.839,20). A previsão era que o serviço fosse feito em aproximadamente seis meses.

A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura. Desde então, a prefeitura vem anunciando que pretende reformar o local.

Saiba mais:

- Licitação para reforma do Terminal Triângulo não apresenta interessados

Reforma do Terminal Triângulo deverá custar mais de R$ 1 milhão

Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

Término da duplicação da BR-101 catarinense volta a sofrer novo adiamento

19 de agosto de 2016 2
Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos - Foto: Divulgação / ESGA Dnit

Obras na BR-101 ocorrem há 11 anos – Foto: Divulgação / ESGA Dnit

As obras de duplicação da BR-101 catarinense vão seguir até o fim do mês. A ideia anterior do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) era inaugurar o último trecho neste sábado (20).

Os trabalhos ocorrem entre os quilômetros 337 e 339, em Tubarão. Inclusive, a liberação terá solenidade e o presidente em exercício Michel Temer poderá participar do evento.

Estão em fase final a nova Ponte sobre o Rio Tubarão e as obras complementares que incluem o acesso ao Túnel do Morro do Formigão e a interseção e passagem inferior de acesso ao bairro do Sertão dos Corrêas.

O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti, ambos em Tubarão, em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

- Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense

Duplicação da Wenceslau Escobar será entregue até o fim do mês

19 de agosto de 2016 4
Duplicação deveria ter sido concluída ano passado – Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

Duplicação deveria ter sido concluída ano passado – Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

As obras de duplicação da avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre atingiram 95% de conclusão. A Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) mantém a previsão de terminar os trabalhos até o fim do mês.

A duplicação de 350 metros da avenida, entre a avenida Diário de Notícias e a rua Castro de Menezes, demorou um ano e meio para sair do papel. Ela começou em junho do ano passado e deveria ter ficado pronta em dezembro de 2015.

A nova pista, no sentido Centro-bairro, já está concluída. Na atual falta concluir uma rede do Departamento de Esgotos Pluviais (Dep) para que depois seja possível realizar a última aplicação de asfalto.

Além da duplicação, a via está ganhando ciclovia e nova iluminação. O investimento total é de aproximadamente R$ 3,6 milhões sendo R$ 2 milhões oriundos da contrapartida da construtora Goldsztein, que construiu edifícios residenciais na avenida Diário de Notícias.

Saiba mais:

- Término das obras da avenida Wenceslau Escobar é novamente adiado

Duplicação da Wenceslau Escobar deve ser concluída em março

Duplicação da Wenceslau Escobar começa amanhã: um ano e meio depois do prometido

Duplicação da Wenceslau Escobar deve começar um ano e meio depois do previsto

Adiado início das obras de ampliação da Wenceslau Escobar na Zona Sul de Porto Alegre

Daer irá retomar retirada de famílias que atrapalham duplicação da RS-118

19 de agosto de 2016 0
No ano passado, famílias reassentadas da RS-118 protestaram contra o atraso em pagamento de aluguel social – Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

No ano passado, famílias reassentadas da RS-118 protestaram contra o atraso em pagamento de aluguel social – Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

As famílias e comércio invasores voltarão a ser retirados das margens da RS-118, entre Sapucaia do Sul e Gravataí. As casas atrapalham a retomada das obras de duplicação da rodovia.

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) está realizando licitação para contratar uma empresa que ficará responsável pelas mudanças, demolição, remoção, transporte e descarte de entulhos. As propostas interessadas serão recebidas no próximo dia 25.

Segundo a autarquia, estão previstas 300 desocupações. O gasto máximo estimado é de R$ 1,76 milhão (R$ 1.767.215,04). O recurso virão dos cofres do Estado.

A duplicação da RS-118 está parada há um ano e nove meses. Em razão do abandono da obra, famílias ergueram casebres em áreas que já tinham sido desocupadas. A nova ocupação está localizada nas proximidades do quilômetro dois, em meio aos escombros das que foram derrubadas, em Sapucaia do Sul.

A obra começou em julho de 2006, pelo lote um, em Gravataí. Em 2011, os serviços no lote dois foram iniciados, no trecho entre Sapucaia do Sul e Gravataí. Já as obras do lote três, em Sapucaia do Sul, começaram em 2013. Já foram investidos R$ 65,9 milhões (R$ 65.907.157,40) na duplicação da rodovia, entre 2006 e 2014. Atualmente, os usuários trafegam em 11 dos 22 quilômetros duplicados. Porém, já há buracos na nova pista entregue.

Atualização da construção de uma nova pista da RS-118:

Lote 1: Do km 11 ao km 21,3. Construtora Triunfo. Percentual executado do contrato: 71%;
Lote 2: Do km 06 ao km 11. Construtora Sultepa. Percentual executado do contrato: 50%;
Lote 3: Do km 00 ao km 05 (Da BR-116 a Freeway) – Construtora Conterra. Percentual executado do contrato: 7%.

Total pronto até o momento : 10,9 quilômetros de duplicação e 8,4 quilômetros de ruas laterais.

Atualização da restauração da pista velha da RS-118:

Não há nenhum trecho da restauração (pista antiga) pronto.

Lote 1: No trecho da Triunfo ainda não foi assinado contrato de recuperação;
Lote 2: No trecho da Sultepa, único onde ocorre a restauração, assentamento das placas quebradas e drenos começaram;
Lote 3: No trecho da Conterra falta assinatura de um termo aditivo para começo da recuperação.

Há 6 obras de artes por fazer ou em andamento nestes trechos da RS-118:
a) Viaduto sobre a avenida Itacolomi;
b) Macaqueamento do viaduto da RS-020;
c) Viaduto sobre a avenida Marechal Rondon;
d) Viaduto Ritter;
e) Passagem sobre o Arroio Sapucaia;
f) Viaduto sobre a tubulação da Transpetro.

Total investido desde 2006: R$ 65.907.157,40
Construtora Triunfo: R$ 34.810.743,61
Construtora Sultepa: R$ 28.612.504,58
Construtora Conterra: R$ 2.483.909,21

Saiba mais:

- Construtora sinaliza retomada da duplicação da RS-118 ainda em julho

Duplicação da RS-118 perde R$ 6 milhões por causa da indefinição da obra

Prefeitos sugerem pedágio de até R$ 6,80 para terminar duplicação da RS-118

RS-118: Mais uma promessa descumprida

Pavimentação em rodovia agilizada para receber seleção equatoriana está abandonada

Duplicação da RS-118, entre Gravataí e Viamão, está há um ano em avaliação

Abandono nas obras da RS-118 faz com que famílias voltem a invadir áreas desocupadas

Governo precisa desembolsar quase R$ 2 milhões para que a duplicação da RS-118 seja retomada

Obras de duplicação da BR-290 recomeçam nesta sexta-feira

12 de agosto de 2016 0

Obras recomeçarão em ritmo lento – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Obras recomeçarão em ritmo lento – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Um ano e meio depois, as obras de duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, foram retomadas nesta sexta-feira (12). Apesar do anúncio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), os trabalhos começam de forma tímida. Hoje, os operários voltaram para o quilômetro 151 da rodovia, em Arroio dos Ratos, onde estão sendo construídas as fundações de um viaduto. Nos próximos 30 dias, as obras serão retomadas em outras duas elevadas, no quilômetro 153 e 145, este no município de Eldorado do Sul.

O ritmo de trabalho não deverá ser muito grande nos próximos meses haja visto que só há R$ 70 milhões para executar a duplicação em 2016. A autarquia também necessita de autorizações do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para ampliação das obras nos quatro lotes. É aguardada igualmente concessão da Fundação Nacional do Índio (Funai) para obras no lote um onde há uma comunidade indígena Petim-Arasaty. O prazo para realizar a duplicação de 115,7 quilômetros é de três anos. O custo inicial é de R$ 583,55 milhões.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Duplicação da BR-290 só será retomada em 2016

Manutenção na BR-290 voltará a ser realizada

Duplicação da BR-290 para por falta de licença ambiental

Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

Obras da orla do Guaíba atingem 50% de conclusão

10 de agosto de 2016 4
Obras ocorrem há dez meses - Foto: Jocimar Farina / Gaúcha

Obras ocorrem há dez meses – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha

Aproximadamente 10 meses depois do começo das obras, a revitalização do primeiro trecho da orla do Guaíba atingiu 50% de conclusão. Os trabalhos ocorrem em 1,3 quilômetros entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias.

A previsão contratual projeta para abril de 2017 o fim das obras, mas o prefeito José Fortunati garante que a inauguração ocorrerá ainda em 2016. O consórcio Orla Mais Alegre, das empresas Procon, Sadenco e SH Estruturas Metálicas, é o responsável pela revitalização, ao custo aproximado de R$ 65 milhões.

Nesta quarta-feira (10), a prefeitura assinou o contrato de financiamento com a Corporação Andina de Fomento (CAF), que irá liberar US$ 92 milhões. Este recurso também será usado na pavimentação de ruas indicadas pelo Orçamento Participativo. Para o ano que vem, o dinheiro será investido na revitalização da Rua dos Andradas e do trecho três da orla do Guaíba, entre a Avenida Ipiranga e o Parque Gigante. As licitações destas duas obras poderão ser lançadas ainda em 2016.

Saiba mais:

- Revitalização da Orla do Guaíba ganhará mais R$ 3,34 milhões

Obra da revitalização da Orla do Guaíba receberá aproximadamente mais R$ 1 milhão

Anunciada vencedora da licitação que irá revitalizar a orla do Guaíba

Duas concorrentes são consideradas inabilitadas em licitação da Orla do Guaíba

Jaime Lerner irá desenvolver projeto de revitalização de novo trecho da orla do Guaíba

Construtora desiste de obra e licitação da orla do Guaíba é cancelada

Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba

Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa

Prorrogada liberação da duplicação da BR-101 catarinense

03 de agosto de 2016 1
Duplicação da BR-101 começou em janeiro de 2005 – Foto: Divulgação / ESGA DNIT

Duplicação da BR-101 começou em janeiro de 2005 – Foto: Divulgação / ESGA DNIT

Os usuários da BR-101 catarinense vão precisar esperar um pouco mais para ter todo o trecho em obras duplicado. No mês passado, a previsão das empresas era concluir os trabalhos relativos à ponte e ao viaduto de Tubarão no dia 05 de agosto. Agora, a nova previsão para fim das obras entre os quilômetros 337 e 339 é 20 de agosto. Inclusive, a liberação terá solenidade e o presidente em exercício Michel Temer poderá participar do evento.

O cronograma inicial previa a entrega do Túnel do Morro do Formigão e da Ponte Cavalcanti, ambos em Tubarão, em setembro de 2015. A duplicação da BR-101, entre Osório-RS e Palhoça-SC, começou em janeiro de 2005. Os 88,5 quilômetros do trecho gaúcho foram entregues em fevereiro de 2011.

O único trecho que ainda não foi duplicado é o da região do Morro dos Cavalos, em Palhoça. Serão construídos dois túneis no local. A obra ainda não foi licitada. Para amenizar os problemas, foi construída uma nova faixa em ambos sentidos da rodovia, o que permitiu que a pista esteja duplicada, mas sem acostamentos.

Saiba mais:

- 11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

Conclusão de obras no trecho catarinense da BR-101 é adiada mais uma vez

Novo túnel da BR-101 catarinense será inaugurado em meia-pista

Duplicação da BR-101: Ponte de Laguna não será concluída até o fim do ano

BR-101 catarinense terá mais 8 quilômetros de pista duplicada concluída

Começa penúltima obra de duplicação da BR-101 catarinense

Licitação para reforma do Terminal Triângulo não apresenta interessados

29 de julho de 2016 6
Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

Usuários parcialmente desprotegidos desde dezembro de 2014 – Foto: Diego Vara / Agencia RBS (Arquivo)

A concorrência para reformar o Terminal Triângulo, na zona norte de Porto Alegre, não teve empresas interessadas. O recebimento das propostas estava marcado para a manhã desta sexta-feira (29).

A prefeitura não deverá mexer nos valores e avalia se alguma exigência contratual possa ser flexibilizada já que o edital despertou interesse de empresas. O objetivo é republicar a licitação na próxima semana.

A obra deverá custar até R$ 1,29 milhão (R$ 1.299.839,20). A previsão é que seja executada em 115 dias úteis, ou aproximadamente seis meses. Por ser um local com circulação diária de milhares de passageiros, a prefeitura havia determinado horários de realização do reparo do telhado e das estruturas metálicas.

A falta de telhado atinge os usuários do terminal de ônibus localizado na avenida Assis Brasil desde dezembro de 2014, quando um temporal com ventos de 100km/h parte da estrutura. Desd então, a prefeitura vem anunciando que pretende reformar o local.

Saiba mais:

- Reforma do Terminal Triângulo deverá custar mais de R$ 1 milhão

Fim da novela? Publicada licitação para recuperar telhado do Terminal Triângulo

Anunciado vencedor de licitação de melhorias na BR-116, entre POA-NH. Começo dos trabalhos está indefinido

28 de julho de 2016 1
Trecho de Esteio ganhará passarelas e viadutos – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Trecho de Esteio ganhará passarelas e viadutos – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

O consórcio de empresas EPC, WVG, MAC e Iguatemi, foi o vencedor da licitação que irá mudar a cara da BR-116, no trecho entre Porto Alegre e Novo Hamburgo. A publicação foi feita no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28).

O valor do contrato é de R$ 392,2 milhões. Estão previstas: construção de ruas laterias; implantação de terceira faixa, inclusive nos viadutos; construção de novos viadutos, passagens de nível e passarelas.

O trecho de Esteio deverá receber a maior quantidade de novas obras, principalmente na região do Parque de Exposições Assis Brasil. Canoas terá um cruzamento por baixo da BR-116, próximo do Conjunto Comercial. São Leopoldo ganhará a duplicação da ponte do Rio dos Sinos. Para que as obras sejam realizadas, as empresas vencedoras precisarão providenciar revitalização de sete quilômetros das Avenidas Guilherme Schell, em Canoas e Ernesto Neugebauer em Porto Alegre.

Já Novo Hamburgo não foi contemplada com a construção do viaduto do Bairro Roselândia. Também não haverá, nesta licitação, a duplicação da BR-116 até Dois Irmãos.

A falta de dinheiro que afeta o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) faz, porém, com que não seja possível saber quando ocorrerá o início dos trabalhos. A partir da assinatura do contrato, as empresas receberão prazo de quatro meses para realizar os projetos. Contratualmente, o Dnit terá 60 dias para analisar o trabalho. Depois disso, as empresas terão prazo dois anos e meio para realizar as melhorias.

A licitação foi lançada em setembro de 2014 e foi promessa da presidente Dilma Rousseff em abril de 2013. As propostas foram recebidas em outubro de 2014. Um mês depois, o nome do consórcio de empresas Brasília/Guaíba, Sultepa, BGOP e ATP Engenharia, foi anunciado o vencedor. Porém, o consórcio não pagou o seguro exigido e foi desclassificado.

Obras previstas em cada um dos municípios:

Novo Hamburgo

• Ruas laterais: implantação de trechos inexistentes, regularização em trechos existentes sem condições de receber maior volume de tráfego;
• Implantação de faixas de transposição no sentido de eliminar os atuais acessos da BR-116;
• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego;
• Pontilhão sobre o Arroio Luis Rau: será necessária sua ampliação nos dois sentidos da rodovia, para permitir a continuidade do tráfego nas ruas laterais;
• Passagem inferior da Rua Pedro Álvares Cabral: obra nova a ser implantada transversalmente ao eixo da BR – 116;
• Alteração no viaduto Ayrton Sena: será implantada uma alça de acesso no viaduto, permitindo ao tráfego originário do Bairro Boa Saúde acessar a rua lateral da BR-116, com destino à RS-239, eliminando o conflito existente sobre o viaduto.;
• Passagem inferior do Bairro Primavera: trata-se de obra nova a ser implantada transversalmente ao eixo da BR – 116.

São Leopoldo

• Ruas laterais: implantação de trechos inexistentes, regularização em trechos existentes sem condições de receber maior volume de tráfego;
• Implantação de faixas de transposição no sentido de eliminar os acessos antigos da BR-116;
• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego;
• Prolongamento de aproximadamente 17 metros do lado direito da Galeria do Arroio Gauchinho, permitindo a implantação da rua lateral;
• Reforma do Viaduto da Scharlau;
• Construção de um novo viaduto no entroncamento com a RS-240, sobre o Viaduto da Scharlau, permitindo o ingresso direto do tráfego sentido capital-interior,
àquela rodovia estadual, eliminando o cruzamento sob o viaduto existente;
• Ponte sobre a Várzea do Rio dos Sinos: reforma de duas pontes paralelas já existentes. É necessário aumentar a largura das faixas para que sejam implantadas 3 faixas de tráfego, faixas de segurança e passeios, em cada sentido;
• Ponte sobre o Rio dos Sinos: Construção de duas pontes novas.

Sapucaia do Sul

• Implantação de faixas de transposição no sentido de eliminar os atuais acessos da BR-116;
• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego.

Esteio

• Ruas laterais: implantação de trechos inexistentes, regularização em trechos existentes sem condições de receber maior volume de tráfego;
• Implantação de faixas de transposição no sentido de eliminar os atuais acessos da BR-116;
• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego;
• Viaduto na BR-116: construção de viaduto novo junto ao Parque de Exposições Assis Brasil;
• Viaduto em rua lateral: construção de viaduto novo cruzando sobre a Avenida Celina Chaves Kroeff;

Esquema de circulação no local:

• Sentido interior-capital:
® A Av. Independência, no trecho entre a Av. Celina Kroeff e a Rua Arroio Esteio terá mão única nesse sentido;
® Direção Porto Alegre, seguir pela BR-116 passando pelo viaduto existente;
® Para BR-448, tomar a rua lateral e entrar na Av. Celina Kroeff, sob o viaduto da rua lateral;
® Para Canoas via Av. Independência, tomar a rua lateral, cruzar a Av. Celina Kroeff ao lado do viaduto da rua lateral seguindo pela Av. Independência.

• Entrada e saída de Esteio:
® Direção Esteio, o tráfego segue pela rua lateral acessando a alça do viaduto de acesso a Esteio, passando sobre a BR-116;
® Direção BR-448, tomar a faixa à esquerda do viaduto da rua lateral e ingressar na Av. Celina Kroeff;
® Direção Canoas/Porto Alegre, pegar o viaduto da rua lateral desembocando na Av. Independência;
® Direção Esteio vindo da BR-448, seguir pela Av. Independência até o viaduto de retorno a diante.

• Sentido capital-interior:
® Direção Novo Hamburgo, seguir pela BR-116 passando pelo viaduto novo paralelo ao existente;
® Para BR-448, tomar a faixa da esquerda, na primeira saída, cruzar sob os viadutos da BR-116 e entrar na Av. Celina Kroeff;
® Para Canoas via Av. Independência, tomar a faixa da esquerda, na primeira saída, cruzar sob os viadutos da BR-116 fazendo retorno na rotatória existente e seguindo pela Av. Independência;
® Para destino a Esteio, tomar a faixa da esquerda, na segunda saída, cruzar sob os viadutos da BR-116 e pegar o viaduto em direção a Esteio.

• Viaduto de retorno ao Parque de Exposições Assis Brasil: construção de viaduto novo, Esta obra possibilitará o retorno do tráfego da Av. Independência, que terá sentido único, bem como possibilitará o fluxo da Avenida Guilherme Schell, procedente de Canoas, com destino norte, acesse a rua lateral a ser implantada no lado esquerdo da rodovia.

Esquema de circulação no local:

® O tráfego com destino a Porto Alegre seguirá pela Av. Independência, tomando o acesso à BR-116;
® O tráfego com destino a Canoas segue direto pela Av. Independência;
® O tráfego com destino a Novo Hamburgo acessa a alça do viaduto novo, cruzando sobre a BR-116 e seguindo pela rua lateral até à próxima saída;
® O tráfego procedente de Canoas com destino a Novo Hamburgo, acessa a alça do viaduto novo, cruzando sobre a BR-116 e seguindo pela rua lateral até a próxima saída.

• Ponte sobre o Arroio Sapucaia: alargamento das duas pontes paralelas existentes, sobre o arroio Sapucaia.

Canoas

• Implantação de faixas de transposição no sentido de eliminar os acessos antigos da BR-116;
• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego;
• Construção de novo viaduto sobre a linha férrea da Trensurb e substituição dos viadutos existentes, os quais apresentam sérios problemas estruturais, permitindo a implantação da 3ª faixa de rolamento, em cada sentido;
• Alargamento do Viaduto de acesso à REFAP, para o lado direito, permitindo a implantação da 3ª faixa de rolamento, nos dois sentido da rodovia;
• Viaduto Boqueirão: trata-se da reforma do viaduto já existente sobre a Rua Boqueirão de modo a permitir a implantação de 3ª faixa de tráfego, nos dois sentidos;
• Rua Domingos Martins: Ligação da Rua Domingos Martins com a Rua Pinto Bandeira, através da implantação de uma Passagem Inferior;
• Viaduto da Praça do Avião: trata-se da reforma do viaduto já existente sobre a Avenida Inconfidência para permitir a implantação de 3ª faixa de tráfego;

Porto Alegre

• Implantação de divisor central, com supressão do canteiro central, de modo a permitir a implantação da 3ª faixa de tráfego;
• Passagem inferior para pedestres sobre a BR-290;
• Passagem inferior de acesso a Avenida Ernesto Neugebauer: vai propiciar ao tráfego procedente do litoral norte o acesso à Av. Ernesto Neugebauer, sem necessidade de trafegar na BR-116 até o Viaduto do bairro Rio Branco em Canoas. Esse tráfego tomará o segundo retorno existente na BR-290, passando sob o viaduto existente e pela passagem inferior a ser construída sobre o primeiro retorno e acessando a Rua Ernesto Neugebauer;
• Passagem inferior de acesso à Fronteira Oeste: obra nova a ser implantada em ramo novo da BR-116, o qual cruzará transversalmente o ramo de acesso ao norte do Estado da BR-290, separando os fluxos de tráfego no local e eliminando os conflitos existentes;
• Implantação de Rótula na interseção da Av. Ernesto Neugebauer com os ramos de acesso da BR-290.

Revitalização das Avenidas Guilherme Schell e Ernesto Neugebauer:

• Serão revitalizadas as avenidas Guilherme Schell e Ernesto Neugebauer, com a restauração do pavimento existente e implantação de sinalização horizontal e vertical;
• Na avenida Guilherme Schell deverá ser implantado divisor físico em concreto, separando os sentidos de tráfego, com implantação de duas faixas por sentido e restauração do pavimento existente;
• Na Avenida Ernesto Neugebauer deverá ser substituído o pavimento existente;
• Em ambas as avenidas deverá ser adequada ou implantada a rede de drenagem pluvial.

Saiba mais:

- Construção de passarelas na BR-116 iniciam nesta segunda-feira

Assinado contrato para construção e reforma de 22 passarelas na BR-116

Divulgadas empresas que vão realizar obras na BR-116 entre Porto Alegre e Novo Hamburgo

Propostas para obras de melhorias na BR-116 serão recebidas em outubro

Adiada publicação de licitação sobre melhorias no trecho metropolitano da BR-116

Melhorias no trecho metropolitano da BR-116 vão sair do papel

Presidente Dilma anuncia melhorias na BR 116 e extensão da Rodovia do Parque e da BR-392

BR-116 receberá melhorias entre Porto Alegre e Novo Hamburgo

Corredor de ônibus da Avenida Bento Gonçalves será entregue amanhã após quatro anos de obras

27 de julho de 2016 8
Obras começaram em março de 2012 – Foto: Divulgação / PMPA (Arquivo)

Obras começaram em março de 2012 – Foto: Divulgação / PMPA (Arquivo)

Após quatro anos com bloqueios para obras, o corredor de ônibus da Avenida Bento Gonçalves será totalmente liberado a partir das 8h desta quinta-feira. Os 680 metros entre a rua Paulino Azurenha e a travessa Guedes da Luz foram o último trecho a receber pavimento de concreto. As obras neste local só começaram após a construção do viaduto da Terceira Perimetral sobre a Avenida Bento Gonçalves.

Os trabalhos começaram em março de 2012 e deveriam ter ficado prontos em setembro de 2013. Foi feita a substituição do piso em 6,5 quilômetros, entre as avenidas Antonio de Carvalho e Princesa Isabel.

Essa é a segunda obra de troca de pavimento de corredor de ônibus que está sendo entregue pela prefeitura. O da Avenida Protásio Alves foi entregue em maio.

Já a obra da Avenida João Pessoa segue indefinida. A prefeitura informa que o contrato está sendo cancelado em comum acordo com as empresas responsáveis. Por sua vez, as construtoras Brasília Guaíba e Giovanella afirmam que continuam tendo interesse em realizar a obra.

Falta ainda aproximadamente um quilômetro de troca do asfalto, entre a avenida Venâncio Aires e a avenida Ipiranga. Os trabalhos em pouco mais de três quilômetros estão 60% concluídos, mas não avançam desde 2014. De lá para cá, as obras que mais foram feitas na avenida foram as de correção após identificação de falhas na execução do projeto. A obra começou em setembro de 2012. A previsão inicial de término era setembro de 2013.

Saiba mais:

- Obras dos corredores de ônibus da Protásio Alves e Bento Gonçalves devem ser concluídas em março

- Construtora contesta prefeitura e garante estar apta a executar obra da avenida João Pessoa

Contrato da obra no corredor de ônibus da Avenida João Pessoa será cancelado

Após 4 anos com bloqueios para obras, Avenida Protásio Alves é totalmente liberada

Conclusão da troca de pavimento dos corredores de ônibus de Porto Alegre depende agora de cronograma da EPTC

Licitação de paradas dos ônibus BRTs atrasa e Prefeitura de Porto Alegre não define novo prazo

Falta de areia ainda afeta andamento das obras dos novos corredores de ônibus de Porto Alegre