Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Obras de ampliação do Hospital de Clínicas já estão 32% concluídas

28 de abril de 2016 0
Obras começaram em junho de 2014 - Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

Obras começaram em junho de 2014 – Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

A ampliação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre atingiu em abril o percentual de 32% dos serviços realizados. O término das obras está marcado para novembro de 2017, mas os responsáveis pelo trabalho seguem confiantes que será possível antecipar parte da conclusão para setembro do ano que vem.

Dois anexos estão sendo construídos. Pela atual projeção do engenheiro responsável pela obra, Fernando Martins Pereira, a parte de ambulatório e setor administrativo deve ser entregue primeiro. Já o bloco cirúrgico e emergência têm previsão de entrega no fim do contrato.

Atualmente, está ocorrendo a conclusão da estrutura de concreto dos prédios. Já foram iniciadas as instalações hidráulicas e elétricas e também a dos elevadores. Apesar das dificuldades financeiras enfrentadas pelo Governo Federal, a confiança de Pereira é que as obras não deverão enfrentar ajustes de orçamento.

- Até agora não tivemos problemas de recurso que afetassem prazos, andamento ou execução das obras – informou o engenheiro.

Maquete mostra o projeto de ampliação do Hospital de Clínicas – Foto: Divulgação / HCPA

Maquete mostra o projeto de ampliação do Hospital de Clínicas – Foto: Divulgação / HCPA

As obras começaram em junho de 2014, depois de ter ficado seis meses suspensa em razão dos questionamentos de entidades ambientais, que reclamavam do corte de 284 árvores no local. A ampliação, que vai custar aproximadamente R$ 400 milhões, vai aumentar em 70% a capacidade do hospital. A construção de dois anexos vai ampliar a emergência do Clínicas de 1,7 mil metros quadrados para 5 mil metros quadrados, o que significa mais 150 leitos de internação o que poderá até triplicar a capacidade da emergência. Cada um dos novos prédios terá dois estacionamentos. Ao todo, serão 772 vagas contra as 180 vagas disponibilizadas antes da obra. Os trabalhos são executados pelo consórcio Tratenge-Engeform, empresas de São Paulo e Minas Gerais.

Saiba mais:

- Hospital de Clínicas tenta antecipar em seis meses término das obras de ampliação

- Obras interrompem serviço de emergência do Hospital de Clínicas

- Impasse emperra há três meses obra de ampliação do Hospital de Clínicas

Empresas responsáveis por obra da nova ponte do Guaíba realizam novas demissões

27 de abril de 2016 10
Obra deve parar nos próximos dias - Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

Obra deve parar nos próximos dias – Foto: Omar Freitas / Agencia RBS (Arquivo)

O Consórcio Ponte do Guaíba realizou, na segunda-feira passada (25), novas demissões. Na ocasião, 25 funcionários do setor administrativo foram desligados. Mais desligamentos não foram descartados.

O problema enfrentado é a falta de pagamento. Elas estão sem receber do Governo Federal desde dezembro. A dívida do que já foi executado, mas ainda não foi pago, chega a R$ 50 milhões.

Em novembro do ano passado, 200 operários já haviam sido demitidos. Em fevereiro de 2016, foi registrada greve de funcionários que trabalham direta ou indiretamente nos canteiros de obra da nova ponte. As empresas têm em seus quadros, atualmente, 630 trabalhadores.

A obra já sofre atraso, ainda possível de ser recuperado se os pagamentos forem viabilizados. Ainda nesta semana as empresas deverão decidir se a obra prosseguirá mesmo sem recursos ou se os trabalhos serão suspensos.

Os recursos destinados para a obra pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) gaúcho já estão se encerrando. Se não houver aprovação de mais verba, a construção ficará inviabilizada em 2016, como ocorreu com a duplicação da BR-386.

Além da dificuldade financeira, a União precisa concluir o reassentamento das 998 famílias atingidas diretamente. Dos três terrenos que irão receber as novas casas, apenas um já foi adquirido pelo Dnit e liberado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Ele está localizado na rua Ernesto Neugebauer, na Zona Norte de Porto Alegre. Essa área foi invadida em setembro de 2014. Os casebres contam até com iluminação clandestina. Neste endereço está prevista a construção de aproximadamente 150 casas das Vilas Tio Zeca e Areia.

Além desse terreno, o Dnit ainda precisa adquirir os outros dois. Um deles, na região das ilhas, vai abrigar 500 famílias. A outra área fica na região da Rua Dona Teodora com Rua Voluntários da Pátria.

A obra começou em outubro de 2014 e se aproxima dos 30% de execução. A estimativa de inauguração da nova ponte é outubro de 2017.

Saiba mais:

- Operários de obra da nova ponte do Guaíba entram em greve

- Atraso em pagamentos faz consórcio demitir 200 trabalhadores das obras da nova ponte do Guaíba

- Um ano depois: obras da nova ponte do Guaíba estão 23% concluídas

- Fepam autoriza construção de casas das famílias reassentadas da nova ponte do Guaíba

- Liberada primeira área para reassentar famílias atingidas pela construção da nova ponte do Guaíba

- Vídeo: Guindaste cai em meio às obras da nova ponte do Guaíba

- Área de reassentamento de famílias da nova ponte do Guaíba é invadida

- Começam as obras da nova ponte do Guaíba

Chuva adia conclusão das obras da RS-115

26 de abril de 2016 0
Obras começaram no dia 04 de janeiro - Foto: Alex Rocha / Palácio Piratini (Arquivo)

Obras começaram no dia 04 de janeiro – Foto: Alex Rocha / Palácio Piratini (Arquivo)

A chuva que atinge o Rio Grande do Sul nos últimos dias alterou o prazo de conclusão das obras da RS-115, entre Três Coroas e Gramado. De acordo com a previsão do diretor-presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), a nova expectativa prevê que até a primeira quinzena de maio o trecho interrompido desde janeiro será liberado ao tráfego.

- Os caminhões não estão conseguindo trazer material de jazidas para trazer aterro para a obra. Isso tudo vai retardar. Vamos trabalhar fim de semana e à noite, dentro dos limites da legislação trabalhista, para abreviar o máximo a interrupção da rodovia – promete Nelson Lidio Nunes.

A estimativa anterior era finalizar o reparo até o dia 30 de abril. A construtora responsável pela obra está realizando o aterro da rodovia, que já se aproxima do leito original do traçado. Após o término do reparo entre os quilômetros 27 e 29, o trecho receberá nova sinalização. A ideia é que o trânsito seja liberado nos primeiros dias de maio.

A pista cedeu em dois pontos no mês de outubro de 2015, durante um forte período de chuvas. Um desvio foi construído e permitiu a passagem de veículos leves até dezembro. As obras começaram em janeiro de 2016 e vão custar R$ 11,33 milhões, que serão pagos com recursos da arrecadação dos pedágios. Até o término da obra o deslocamento entre a Região das Hortênsias e a Metropolitana deve ser realizado pela BR-116 e RS-235 ou pela RS-020.

Saiba mais:

- Obras da RS-115 chegam a 75% de conclusão

- Obras da RS-115 chegam a 60% e serão concluídas no fim de abril

- Obras de recuperação interrompem trânsito na RS-115, em Três Coroas

- Obras bloqueiam RS-115 entre Três Coroas e Gramado a partir de janeiro

Obra da trincheira da Ceará terá alteração no trânsito

25 de abril de 2016 0
Trincheira deveria ter ficado pronta em 2014 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Trincheira deveria ter ficado pronta em 2014 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

O trânsito no entorno da obra da trincheira da avenida Ceará, em Porto Alegre, deverá ser liberado nos próximos dias no acesso da avenida Farrapos, no sentido bairro/centro. O trecho está interrompido há três anos.

Duas faixas já estão sinalizadas. Quem segue pela BR-116 não precisará mais invadir a pista contrária da Farrapos para seguir em direção ao centro. Porém, o desvio no sentido centro/bairro ainda irá permanecer. Isso porque ainda falta construir a parede de contenção da passagem subterrânea bem no cruzamento da Farrapos com Ceará.

Recentemente, a prefeitura informou que o contrato com o consórcio Farrapos, responsável pela obra, foi prorrogado. O prazo aponta para março de 2017. A previsão anterior era dezembro de 2016. Já a expectativa inicial era finalizar o serviço até junho de 2014.

O desvio no trânsito ocorre desde fevereiro de 2013. Durante os primeiros meses de obra, o solo se mostrou instável. Havia risco de afetar as fundações dos prédios vizinhos. Com isso, foi identificado que, para realizar o serviço, as construtoras teriam que escavar mais de oito metros de profundidade.

Em outubro de 2014, a prefeitura chegou a anunciar que lançaria uma nova licitação, após a desistência das empresas. Um mês depois, o consórcio, composto pelas empresas Conpasul; Sogel; e Toniolo, Busnello anunciou que mudou de ideia, decidiu aceitar o reajuste proposto pela prefeitura e retomar os trabalhos que ficaram sete meses parados. A obra custará R$ 34,28 milhões (R$ 34.287.065,53).

Saiba mais:

- Fim do contrato da obra da Ceará é adiado para março de 2017

- Passagem de nível da avenida Ceará deverá ter obras na madrugada até o fim do mês

- Construtoras mudam de ideia e obras na avenida Ceará serão retomadas em janeiro

- Obra da trincheira da Avenida Ceará terá que ser licitada novamente

- Altura de máquina atrapalha andamento das obras da passagem da Avenida Ceará

- Risco de deslizamento de solo modifica projeto da passagem da Avenida Ceará

- Construtoras desistem e obra de passagem subterrânea da Ceará vai atrasar 90 dias

EUA garantem abertura do consulado em Porto Alegre para início de 2017, mas não confirmam data

19 de abril de 2016 4
Prédio de 8 mil m2 tem recuo em relação à calçada para proteger de eventuais atentados terroristas - Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

Prédio de 8 mil m2 tem recuo em relação à calçada para proteger de eventuais atentados terroristas – Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS (Arquivo)

O Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo garantiu que a nova unidade de Porto Alegre será aberta no começo de 2017. As obras estão de acordo com o previsto. A data, porém, ainda não foi confirmada.

O prédio localizado na Avenida Assis Brasil, na Zona Norte, está em obras desde junho de 2015. Este será o quarto consulado dos EUA no Brasil — além de São Paulo e Rio de Janeiro, há também um em Recife (em Brasília fica a Embaixada). O quinto, que também está em obras, é em Belo Horizonte.

- Esses consulados facilitarão viagens e comércio, apoiarão a criação de empregos e o crescimento econômico, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, bem como expandir e aprofundar a relação Brasil-EUA – informa o Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo.

Com essa nova unidade, os gaúchos que precisam se deslocar para São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília em busca de novos vistos para os Estados Unidos renovação e atendimento a cidadãos americanos poderão fazer todo procedimento em Porto Alegre. Apenas o encaminhamento de documentos e entrevistas para emigração aos EUA não poderá ser feito no Consulado de Porto Alegre. A capital gaúcha já tem um Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv), onde podem ser encaminhados pedidos de renovação da autorizações para entrar nos EUA.

Conclusão das obras do viaduto da RSC-287 volta a ser adiada

19 de abril de 2016 0
Viaduto deveria ficar pronto em 2015 - Foto: Divulgação / EGR (Arquivo)

Viaduto deveria ficar pronto em 2015 – Foto: Divulgação / EGR (Arquivo)

O prazo de término das obras do viaduto da RSC-287, no município de Santa Cruz do Sul, voltou a sofrer alteração. A previsão atual da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) é finalizar os trabalhos em julho.

A entrega da obra, que deveria ter ocorrido no fim de 2015, havia sido adiada para março de 2016. De acordo com o diretor-presidente da EGR, Nelson Lidio Nunes, houve alterações no projeto, além da chuva, que atrasou a terraplanagem. O contrato foi assinado em dezembro de 2014.

As obras estão sendo executadas pelo consórcio EBRAX-ICCILA. A elevada possui extensão de 60 metros. Terá duas faixas para cada lado de pista. O contrato assinado também previa a duplicação de duplicar 4,3 quilômetros da rodovia, entre os quilômetros 97,7 e 102. Porém, Nunes informa que essa parte da obra segue sem prazo previsto para execução. Um acordo feito com o Ministério Público, conduzido pelo judiciário, determinou que a EGR precisa manter a rodovia em bom estado de conservação.

- A praça de pedágio não tem arrecadação suficiente para garantir esse investimento. Nós vamos terminar o viaduto e depois vamos dar mais conforto e menos problemas para os usuários da rodovia – informa Nunes.

Saiba mais:

- Chuva adia conclusão das obras do viaduto da RSC-287 em Santa Cruz do Sul

- Assinado contrato para duplicação de trecho da RSC-287 em Santa Cruz do Sul

- Inspeção começa a apurar se negligência gerou desmoronamento na RS-115

Sinaleira da RS-040 com RS-118 entra em funcionamento na próxima semana

15 de abril de 2016 1
Viaduto é prometido no local há mais de 5 anos - Foto: Divulgação / Prefeitura de Viamão

Viaduto é prometido no local há mais de 5 anos – Foto: Divulgação / Prefeitura de Viamão

A sinaleira que pretende organizar o trânsito no cruzamento da RS-040 com RS-118 será ligada na próxima semana. A instalação começou na terça-feira (12). De acordo com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), o semáforo está sendo colocado porque o ponto é crítico. A ideia é minimizar o risco de acidentes no local.

O equipamento será operado pela autarquia. Não há custos para o Daer, pois o seu uso está previsto dentro de um contrato com a empresa que opera os controladores de velocidade. Segundo a prefeitura de Viamão, a implantação da sinaleira é uma demanda histórica da comunidade. A autarquia promete que a solução é provisória até o governo do Estado ter recursos necessários para iniciar as obras de construção de um viaduto na região.

Já se passaram quase cinco anos desde a assinatura do contrato com a empresa escolhida para realizar as melhorias em dez quilômetros da RS-040 e construção da elevada. A licitação foi realizada em 2010. O contrato foi assinado em 2011. Por muitos meses, a falta de engenheiros no Daer atrasou o começo do serviço. No fim de 2013, o quadro começou a ser reposto. A proximidade com a Copa do Mundo e a necessidade da seleção do Equador em passar pela RS-040 também motivou o adiamento da obra. Com a atual crise financeira do Estado, porém, não há qualquer garantia de realização das melhorias.

O valor inicial previsto para a realização dos serviços é de R$ 33 milhões e prevê 10 quilômetros de melhorias viárias, do quilômetro zero ao 10, da Lomba do Sabão até o Centro de Viamão. Haverá reforço na sinalização, melhoria nas 12 interseções e construção de terceira faixa em alguns pontos. Também está previsto a duplicação de quatro quilômetros, do quilômetro 10 ao 14, do centro de Viamão até as proximidades da Escola Técnica de Agricultura. E no quilômetro 11 será construído o viaduto com a RS-118. O prazo para execução dos trabalhos é de 18 meses.

Saiba mais:

- Desapropriações atrasam começo da construção de viaduto na RS-040

- Começo das obras do viaduto da RS-040 com RS-118 fica para depois da Copa

- Prevista para janeiro, obra do viaduto da RS-118 em Viamão não sai do papel

- Moradores cobram pavimentação na RS-118 e construção de viaduto com a RS-040

Obras da RS-115 chegam a 75% de conclusão

15 de abril de 2016 0
Obras começaram no dia 04 de janeiro - Foto: Alex Rocha / Palácio Piratini (Arquivo)

Obras começaram no dia 04 de janeiro – Foto: Alex Rocha / Palácio Piratini (Arquivo)

As obras de reconstrução de trecho da RS-115 estão dentro do cronograma. De acordo com o diretor-presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), os trabalhos já alcançaram 75% de conclusão. Segundo Nelson Lidio Nunes, a previsão de término é até o próximo dia 30.

Apenas uma alteração climática ou um problema inesperado poderão alterar a previsão. Após o término do reparo entre os quilômetros 27 e 29, o trecho de Gramado ao pedágio de Três Coroas receberá nova sinalização. A ideia é que o trânsito seja liberado nos primeiros dias de maio.

A construtora responsável pelo serviço trabalha na contenção lateral da rodovia. O governador José Ivo Sartori vistoria as obras na tarde desta sexta-feira (15).

A pista cedeu em dois pontos no mês de outubro de 2015, durante um forte período de chuvas. Um desvio foi construído e permitiu a passagem de veículos leves até dezembro. As obras começaram em janeiro de 2016 e vão custar R$ 11,33 milhões, que serão pagos com recursos da arrecadação dos pedágios. Até o término da obra o deslocamento entre a Região das Hortênsias e a Metropolitana deve ser realizado pela BR-116 e RS-235 ou pela RS-020.

Saiba mais:

- Obras da RS-115 chegam a 60% e serão concluídas no fim de abril

- Obras de recuperação interrompem trânsito na RS-115, em Três Coroas

- Obras bloqueiam RS-115 entre Três Coroas e Gramado a partir de janeiro

Obra da revitalização da Orla do Guaíba receberá aproximadamente mais R$ 1 milhão

12 de abril de 2016 4
Obras devem ser concluídas em um ano - Foto: Luciano Lanes / PMPA (Arquivo)

Obras devem ser concluídas em um ano – Foto: Luciano Lanes / PMPA (Arquivo)

O contrato com o consórcio Orla Mais Alegre, das empresas Procon, Sadenco e SH Estruturas Metálicas recebeu um aditivo de mais R$ 903 mil (R$ 903.357,95). De acordo com a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), o recurso será investido na colocação de tapumes, containers, veículo para transportar trabalhadores, mobiliário do canteiro de obras, gerador de energia elétrica, além de uma rede de baixa e média tensão para a obra de revitalização da orla do Guaíba.

Pelo projeto, havia previsão de usar tapumes em 200 metros. Na execução, se identificou a necessidade de colocá-la em toda extensão da obra. Além disso, a CEEE não disponibiliza rede de baixa tensão na região. Apenas forneceu uma entrada de média energia.

O consórcio foi o vencedor da licitação que irá recuperar 1,3 quilômetro, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. A obra foi contratada por R$ 60,6 milhões (R$ 60.682.477,52). O teto estabelecido pela prefeitura era R$ 67,8 milhões. A ordem de início para revitalização da orla foi dada em outubro de 2015. Até agora, 10% dos trabalhos foram concluídos. No momento estão sendo executadas edificações em terra e as fundações em água. A previsão de término é abril de 2017.

Veja como ficará a Orla do Guaíba:

Saiba mais:

- Anunciada vencedora da licitação que irá revitalizar a orla do Guaíba

- Duas concorrentes são consideradas inabilitadas em licitação da Orla do Guaíba

- Jaime Lerner irá desenvolver projeto de revitalização de novo trecho da orla do Guaíba

- Construtora desiste de obra e licitação da orla do Guaíba é cancelada

- Erro faz prefeitura adiar licitação para revitalizar orla do Guaíba

- Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa

Fim do contrato da obra da Ceará é adiado para março de 2017

08 de abril de 2016 6
Obra deveria ter ficado pronta em 2014 - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Obra deveria ter ficado pronta em 2014 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre a prorrogação do contrato com o consórcio Farrapos. Ele é o responsável pela obra passagem de nível da avenida Ceará. Agora, o prazo aponta para março de 2017. A previsão anterior era dezembro de 2016. Já a expectativa inicial era finalizar o serviço até junho de 2014.

O desvio no trânsito ocorre desde fevereiro de 2013. Durante os primeiros meses de obra, o solo se mostrou instável. Havia risco de afetar as fundações dos prédios vizinhos. Com isso, foi identificado que, para realizar o serviço, as construtoras teriam que escavar mais de oito metros de profundidade.

Em outubro de 2014, a prefeitura chegou a anunciar que lançaria uma nova licitação, após a desistência das empresas. Um mês depois, o consórcio Farrapos, composto pelas empresas Conpasul; Sogel; e Toniolo, Busnello anunciou que mudou de ideia, decidiu aceitar o reajuste proposto pela prefeitura e retomar os trabalhos que ficaram sete meses parados. A obra custará R$ 34,28 milhões (R$ 34.287.065,53).

Saiba mais:

- Passagem de nível da avenida Ceará deverá ter obras na madrugada até o fim do mês

- Construtoras mudam de ideia e obras na avenida Ceará serão retomadas em janeiro

- Obra da trincheira da Avenida Ceará terá que ser licitada novamente

- Altura de máquina atrapalha andamento das obras da passagem da Avenida Ceará

- Risco de deslizamento de solo modifica projeto da passagem da Avenida Ceará

- Construtoras desistem e obra de passagem subterrânea da Ceará vai atrasar 90 dias