Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "obras"

Obras da orla do Guaíba, em Porto Alegre, devem começar em janeiro

20 de agosto de 2014 33
Projeto da Orla do Guaíba – Imagem: Reprodução / Divulgação

Projeto da Orla do Guaíba – Imagem: Reprodução / Divulgação

As obras no primeiro trecho da orla do Guaíba, que será revitalizado em Porto Alegre, deve começar em janeiro. A expectativa é que os trabalhos sejam concluídos em um ano.

Na semana passada, a prefeitura informou que a licitação será publicada até o fim do mês. Serão investidos R$ 58 milhões na recuperação de 1,3 quilômetros, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das cuias.

- Estão previstos um trapiche para o barco Cisne Branco, um terminal hidroviário, espaço para eventos, escadaria de concreto, entre outras melhorias – informa o secretário do Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Edemar Tutikian.

Os recursos virão dos cofres da prefeitura. Também serão construídos três bares e um restaurante, mas esse dinheiro virá da iniciativa privada. Quem vencer a concorrência, vai poder construir e administrar estes novos espaços. Os permissionários de venda de bebibas serao realocados ao logo do trajeto da orla que será revigorado.

As próximas licitações, que ainda estão em fase de desenvolvimento, vão buscar interessados em revitalizar uma área de mais 4,4 mil metros, das canchas de esporte até o Iate Clube Guaíba.

Em fevereiro de 2012, os detalhes do projeto foram apresentados pelo arquiteto Jaime Lerner, responsável pela proposta. Em outubro de 2013, Lerner mostrou seu projeto em audiência pública, na Câmara de Vereadores. Na ocasião, ele foi vaiado por algumas pessoas contrárias à realização das obras futuras.

Outro projeto desenvolvido por Tutikian é a criação de estacionamentos subterrâneos em Porto Alegre: um no centro e outro no parque da Redenção. Essa licitação vai esperar a definição do projeto do metrô da capital.

Veja mais fotos do projeto:

Saiba mais:

- Prefeitura quer publicar licitação da revitalização da orla do Guaíba antes da Copa

- Discussões sobre projeto de estacionamento subterrâneo em Porto Alegre serão retomadas em agosto

 

Reparo no viaduto da Avenida Pinheiro Borda começa na primeira quinzena de setembro

15 de agosto de 2014 1
Reparo será feito nas muretas desalinhadas do viaduto - Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

Reparo será feito nas muretas desalinhadas do viaduto – Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS (Arquivo)

O trânsito sofrerá restrições no viaduto Abdias do Nascimento, que liga as Avenidas Pinheiro Borda e Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) a partir da primeira quinzena de setembro, entre os dias cinco e dez. Das duas faixas, uma ficará permanentemente bloqueada por 45 dias. Nesse período serão corrigidos os chamados guarda-rodas, as muretas do viaduto.

Após a conclusão desse, e de outros pequenos serviços, a obra será considerada concluída, seis meses depois do previsto. O contrato com as empresas Toniolo Busnello e Construtora Cidade foi assinado em julho de 2012 e a previsão inicial era de que a obra fosse concluída em abril de 2014. A obra foi orçada em R$ 28,3 milhões.

O trânsito no viaduto foi liberado no dia sete de junho. A prefeitura garante que a obra é segura e não apresenta problema estrutural e sim imperfeições estéticas. O reparo será feito sem custas aos cofres públicos.

Saiba mais:

- Prefeitura garante que problemas em obras são estéticos e serão corrigidos sem ônus para Porto Alegre

- Concluída construção da parte de cima do viaduto da Pinheiro Borda

- Contrato para construção de viaduto na Beira-Rio será assinado nesta semana

Obras do viaduto de Sapucaia do Sul estão 93% concluídas

14 de agosto de 2014 3

As obras dos viadutos de Sapucaia do Sul, na BR-116, devem ser totalmente concluídas até outubro. Dessa forma, o serviço será entregue antes do prazo contratual.

Atualmente, a construtora Cidade executa os passeios e os meios-fios, além de ruas laterais, retornos e vedação dos encontros de pista. O trânsito foi liberado no local no dia 29 de junho.

Contratualmente, a empresa tem até março de 2015 para concluir a obra. A elevada foi erguida por R$ 32,61 milhões e terá três faixas de tráfego em cada sentido. As obras do viaduto se iniciaram em março de 2013.

Desde a liberação no tráfego no trecho, os congestionamentos, que já existiam no sentido Capital – Interior da região da ponte do Rio dos Sinos, ficaram maiores. Neste local, há um estreitamento de pista, pois não há via lateral. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já tem projeto para alargar a ponte. A licitação deverá ser publicada ainda em setembro.

Saiba mais:

Viaduto de Sapucaia do Sul será inaugurado no domingo

- Liberação da parte de cima do viaduto de Sapucaia do Sul é transferida para o fim do mês

- BR-116 terá sinaleira temporária em Sapucaia do Sul

- Viaduto da BR-116 terá três faixas em cada sentido

- Começam as obras do viaduto de Sapucaia do Sul

- Escolhida empresa que irá construir o viaduto de Sapucaia na BR-116

Obras de ampliação do Aeroporto Salgado Filho param pela quarta vez

13 de agosto de 2014 3
Parte da ampliação deveria ficar pronta em maio, a tempo da Copa – Foto: Kelly Matos / Rádio Gaúcha

Parte da ampliação deveria ficar pronta em maio, a tempo da Copa – Foto: Kelly Matos / Rádio Gaúcha

Os operários que estão trabalhando nas obras de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Salgado Filho entraram em greve pela quarta vez em nove meses. Eles bloqueiam o portão de entrada. A Brigada Militar foi chamada para que ocorra a liberação.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Rio Grande do Sul, a Infraero não quis receber a notificação informando sobre a paralisação, que começou na segunda-feira (11). Além disso, de acordo com o presidente Isabelino dos Santos, a empresa Espaço Aberto, vencedora da licitação, não dá retorno aos operários. Já a empresa Andrabia, que assumiu a obra, informou ao sindicato que o contrato foi repassado para a empresa paranaense Damiani.

Os operários dizem que os problemas enfrentados são os mesmos desde a primeira greve: alimentação continua de baixa qualidade, falta de pagamento integral até o quinto dia útil, falta de atendimento de agente de saúde na obra, equipamentos de proteção individual de baixa qualidade, entre outros.

Por meio de nota, a Infraero informou que está acompanhando essa greve. Disse também que o departamento jurídico está avaliando esse repasse de contrato. Em junho, o diretor de Desenvolvimento Operacional da Infraero, Geraldo Moreira Neves concedeu entrevista à Rádio Gaúcha informando que haveria a instauração de processo administrativo para rescindir contrato com a empresa Espaço Aberto se novos problemas surgissem.

As obras começaram em outubro do ano passado. A construtora tem prazo de dois anos e quatro meses para realizar a obra. Outros três meses estão estipulados para conclusão definitiva dos trabalhos, ou seja, em maio de 2016.

Saiba mais:

- Anac aprova e novo sistema de pousos do Salgado Filho já está operando

- Empresa é multada e pode ter contrato rescindido se ocorrerem novos atrasos em obra no Salgado Filho

- Porto Alegre teria que derrubar viaduto e mudar rota do trem para ter aeroporto 80% aberto em dia de neblina

- Operários paralisam obra de ampliação do Aeroporto Salgado Filho

- Empresa catarinense vence licitação para ampliação do Salgado Filho

RS-040 vai ganhar mais uma faixa de tráfego em Viamão

12 de agosto de 2014 4
A terceira-faixa vai acabar com o acostamento da RS-040 - Foto: Divulgação / EGR

A terceira-faixa vai acabar com o acostamento da RS-040 – Foto: Divulgação / EGR

As obras de construção de uma segunda faixa na RS-040 devem começar no próximo mês em Viamão. Os trabalhos serão realizados num trecho de 12 quilômetros, no sentido LitoralPorto Alegre, entre Águas Claras e as proximidades da RS-118, no trecho pedagiado.

A criação da nova faixa vai fazer com que o acostamento seja eliminado. Dessa forma, refúgios devem ser construídos, próximo às paradas de ônibus, para oferecer um local seguro de parada aos veículos.

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) está acertando os detalhes com o consórcio Novo RS, responsável pela recuperação e restauração da rodovia. Segundo o presidente da autarquia, Luiz Carlos Bertotto, os trabalhos devem ser finalizados antes do verão.

O Consórcio é formado pelas empresas Construtora Giovanella, Pavitec do Brasil Pavimentadora Técnica, Construtora e Pavimentadora Pavicon e Procon construções Indústria e Comércio.

Saiba mais:

- Desapropriações atrasam começo da construção de viaduto na RS-040

- Concluído projeto de duplicação da RS-118 entre Gravataí e Viamão

Adiada publicação de licitação sobre melhorias no trecho metropolitano da BR-116

12 de agosto de 2014 5
Melhorias na BR-116 são prometidas desde a década passada - Foto: Lauro Alves  / Agencia RBS (Arquivo)

Melhorias na BR-116 são prometidas desde a década passada – Foto: Lauro Alves / Agencia RBS (Arquivo)

O edital da concorrência para melhorias na BR-116, entre Porto Alegre e Novo Hamburgo, está sendo refeito. Dessa forma, ele deve ser publicado apenas no fim do mês.

A pedido da direção de Brasília, a superintendência no Rio Grande do Sul está ampliando a concorrência pública da disputa. A licitação ocorrerá no sistema do Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Há um mês, o governador Tarso Genro esteve em Brasília e anunciou que a licitação seria divulgada em dez dias, após se reunir com o ministro dos Transportes, Paulo Passos.

Desde a década passada, a Magna Engenharia desenvolve um projeto de melhorias operacionais para a BR-116. Entre as obras previstas, estão a construção de viadutos, a redução de canteiros a criação de mais uma faixa para os veículos transitarem em cada um dos lados da rodovia.

Saiba mais:

- Melhorias no trecho metropolitano da BR-116 vão sair do papel

- Presidente Dilma anuncia melhorias na BR 116 e extensão da Rodovia do Parque e da BR 392

 

- BR-116 receberá melhorias entre Porto Alegre e Novo Hamburgo

Trensurb realiza instalação de duas novas escadas rolantes na estação São Leopoldo

08 de agosto de 2014 0
Problema nas escadas rolantes das estações Unisinos e São Leopoldo é antigo – Foto: Vinícius Roratto / Especial (Arquivo)

Problema nas escadas rolantes das estações Unisinos e São Leopoldo é antigo – Foto: Vinícius Roratto / Especial (Arquivo)

A partir da próxima semana, a Trensurb irá interditar o acesso leste da estação São Leopoldo, junto ao terminal de integração da Avenida Mauá. No local, irá ocorrer a execução das fundações da nova escada rolante que será instalada. A interdição do terminal de integração e do acesso à estação deve durar de 20 a 25 dias a partir de segunda-feira. Os trabalhos estão acontecendo no local desde abril. As fundações do lado oeste já estão sendo finalizadas. O serviço deverá ser concluído em novembro.

A empresa Interativa Construções Ltda. foi a vencedora da licitação que garantiu a colocação de duas novas escadas rolantes na estação. Elas serão colocadas no acesso as plataformas de embarque. Caberá à empresa fornecer os materiais e realizar a instalação das escadas, que já foram adquiridas pela Trensurb. O valor do investimento previsto na contratação da obra é de R$ 413.727,47.

Como a estação deixou de ser terminal, a partir da expansão da linha até Novo Hamburgo, ela passou a ser uma estação intermediária. Desse modo, os embarques e desembarques acontecem nas plataformas de ambos os lados. Por isso, a Trensurb entende que era necessária a instalação de mais duas escadas.

A Trensurb também vai substituir as escadas rolantes mais defeituosas. Está em elaboração um edital para a aquisição de três novos equipamentos para a estação Unisinos. O valor estimado é de R$ 1,2 milhão. Ainda não é possível saber quando a concorrência será lançada. Posteriormente, outras três escadas rolantes serão substituídas; duas na estação São Leopoldo e outra na estação Unisinos.

A empresa informa que possui, ao todo, 42 escadas rolantes ativas nas estações, além das seis que serão substituídas. pois tinham índice de disponibilidade inferior a 98% – valor adotado como meta, pois, segundo a Trensurb, qualquer equipamento mecânico dificilmente opera 100% do tempo sem apresentar falhas.

Saiba mais:

- Escolhida empresa que irá instalar escadas rolantes na Estação São Leopoldo da Trensurb

- Trensurb vai substituir escadas rolantes mais defeituosas

- Adiado prazo de conclusão de estudo sobre ampliação da Trensurb até Sapiranga

- Trensurb começa a reformar o elevador da estação Mathias Velho em Canoas

- Trensurb lança licitação para manutenção das escadas rolantes das estações

Concluído projeto de duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pantano Grande

05 de agosto de 2014 5
BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

BR-290 será duplicada entre Pantano Grande e Eldorado do Sul – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

As empresas contratadas para duplicar 115 quilômetros da BR-290, entre Eldorado do Sul e Pantano Grande, entregaram no mês passado os projetos ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Os técnicos da autarquia estão avaliando o material entregue e podem sugerir correções a serem feitas. Se isso ocorrer, as construtoras terão mais 30 dias para atenderem às solicitações. Depois disso, a obra deve começar.

Porém, para que os trabalhos possam ser iniciados, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) precisa emitir a Licença de Instalação. Para que isso ocorra é preciso que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Fundação Palmares deem anuência, pois será necessário transferir índios, que hoje moram às margens da rodovia.

A obra foi dividida em quatro lotes. Contratualmente, as empresas têm prazo de cinco meses, que vence em agosto, para fazer o estudo e outros três anos para realizar a duplicação.

Prometida para 2012, a licitação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 31 de janeiro deste ano. Ela irá custar R$ 583,55 milhões. As vencedoras ficarão responsáveis pela realização dos projetos básico e executivo, além da execução das obras de duplicação da rodovia.

Responsáveis pela obra:
Lote 01 = Consórcio Bolognesi – Conterra – Magna = R$ 151 milhões;
Lote 02 = Consórcio TB – ECB – ETEL = R$ 172,5 milhões;
Lote 03 = Consórcio Trier – Ctesa – Prodec = R$ 130,9 milhões;
Lote 04 = Consórcio Equipav – CSL – Esteio = R$ 129,15 milhões.

A obra foi dividida em quatro lotes:
Lote 01 = Extensão de 29,70 quilômetros, entre o km 112,3 e o km 142;
Lote 02 = Extensão de 30,08 quilômetros, entre o km 142 e o km 172,08;
Lote 03 = Extensão de 27,03 quilômetros, entre o km 172 e o km 199,03;
Lote 04 = Extensão de 28,70 quilômetros, entre o km 199,3 e o km 228.

Saiba mais:

- Começam os trabalhos para duplicação da BR-290

- Definidos vencedores de todos os lotes da licitação da duplicação da BR-290

- Duplicação da BR-290, entre Pantano Grande e Eldorado do Sul, terá licitação considerada mais ágil

Obras na Freeway provocam alterações no trânsito nesta semana em Porto Alegre

04 de agosto de 2014 1
Obras começaram em abril - Foto: Divulgação / Concepa (Arquivo)

Obras começaram em abril – Foto: Divulgação / Concepa (Arquivo)

A faixa da direita da Freeway será bloqueada entre esta segunda-feira (04) e sexta-feira (08) em Porto Alegre. O trecho fica no sentido Capital – Litoral, entre os quilômetros 91 e 89. O bloqueio ocorrerá na região das obras da quarta faixa entre 9h e 16h. No local serão realizados trabalhos de drenagem.

O bloqueio só não irá ocorrer se houver chuva forte. Segundo a Triunfo Concepa, como neste horário este sentido da rodovia tem menos movimento, estima-se que o bloqueio não causará grandes transtornos aos motoristas.

Os trabalhos começaram em abril. Está sendo construída uma quarta faixa, em ambos sentidos, da RS-118, em Gravataí, até a BR-448, em Porto Alegre. A obra deve ser concluída até dezembro de 2015. O valor estimado para realização da obra é de R$ 160 milhões. A conta poderá ser paga de duas formas: recursos transferidos pelo governo federal até 31 de dezembro de 2015 ou a extensão do prazo de concessão até que haja o reequilíbrio do investimento. A decisão caberá a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Para construir a quarta faixa, a Concepa está eliminando o canteiro central. As duas pistas serão separadas por muros. A largura das faixas de rolamento diminuirá de 3,75 metros para 3,60 metros. O canteiro lateral direito seria mantido como está.

Ainda será construída uma alça direta da Freeway para a rua João Moreira Maciel, que acabaria com o cruzamento atual em Porto Alegre. Também estão previstos um novo acesso para a avenida Ernesto Neugebauer, também na capital gaúcha, e duas novas alças no trevo de acesso a Gravataí.

Em agosto de 2013, a ANTT aprovou a construção da quarta faixa da Freeway num trecho de 2,6 quilômetros, entre a Rodovia do Parque e a avenida Castelo Branco. A primeira etapa da quarta faixa foi concluída no dia 14 de março.

Saiba mais:

- Autorizada construção da quarta faixa da Freeway, entre Gravataí e Porto Alegre

- Começam as obras de construção da quarta faixa da Freeway

- ANTT aprova construção de quarta faixa na Freeway entre a avenida Castelo Branco e a BR-448

- Concepa propõe construção de quarta faixa na Freeway entre Porto Alegre e Gravataí

Adiado prazo de conclusão de estudo sobre ampliação da Trensurb até Sapiranga

29 de julho de 2014 1
Atualmente, traçado da Linha 1 do Trensurb chega até a estação Santo Afonso, em Novo Hamburgo – Foto: Trensurb / Divulgação (Arquivo)

Atualmente, traçado da Linha 1 do Trensurb chega até a estação Santo Afonso, em Novo Hamburgo – Foto: Trensurb / Divulgação (Arquivo)

O prazo de conclusão do estudo de expansão do Trensurb até o município de Sapiranga, no Vale do Sinos, foi adiado. A ideia original era finalizá-lo em maio. O novo prazo contratual agora é até o fim do mês de agosto.

Segundo a Trensurb, a Oficina Engenheiros Consultores Associados, empresa contratada para fazer o levantamento, está fazendo simulações com as alternativas tecnológicas a fim de analisar a relação custo/benefício de cada uma. Até a possibilidade de instalação de um aeromóvel pode ser apresentada, se ela for considerada mais viável.

A Trensurb está investindo R$ 1,49 milhão no estudo. Atualmente, a linha 1 conta com 22 estações, de Porto Alegre até Novo Hamburgo. As três últimas estações – Industrial, Fenac e Novo Hamburgo – foram inauguradas em novembro de 2013.

Saiba mais:

- Assinado estudo de ampliação do Trensurb até Sapiranga

- Trens começam a atender usuários integralmente nas novas estações de NH

- Prefeitura suspende projeto para instalar Aeromóvel da Zona Sul de Porto Alegre

- Trensurb suspende projeto para instalar Aeromóvel até a Arena do Grêmio