Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Rodovia do Parque"

Dnit fecha retorno na BR-386 em Canoas

23 de outubro de 2014 2
Retorno em Canoas foi fechado - Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal

Retorno em Canoas foi fechado – Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), fechou o retorno do quilômetro 443, em Canoas. A colocação de defensas metálicas no local atendeu pedidos da Polícia Rodoviária Federal, que reclamava que a conversão de veículos causava diversos acidentes, inclusive com mortes.

A partir de agora, os motoristas, que antes usavam esse local para trocar de pista, precisam usar a Rodovia do Parque.

Saiba mais:

- Ibama autoriza e duplicação na BR-386 começa na segunda-feira

- Viaduto de Tabaí, na BR-386, será liberado ao tráfego na segunda-feira

- Conclusão de mais um trecho duplicado da BR-386 atrasa em mais três meses

- Liberado novo trecho duplicado da BR-386

- Conclusão de estudo para duplicação da BR-386 até o Noroeste gaúcho é adiada

Desnível na Rodovia do Parque vai permanecer por mais dois anos

23 de outubro de 2014 25
Buracos de diferentes dimensões exigem atenção redobrada dos condutores - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Buracos de diferentes dimensões exigem atenção redobrada dos condutores – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS (Arquivo)

Os reparos para diminuir as ondulações da Rodovia do Parque vão permanecer pelos próximos dois anos. O motivo é o local onde a BR-448 foi construída.

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade desta quinta-feira (23), o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Rio Grande do Sul, Pedro Luzardo, disse que o solo na região era local de plantação de arroz e esse adensamento do pavimento já era esperado. Em setembro, a autarquia notificou as empresas para que realizassem os reparos.

O desnível no asfalto é mais sentido na região do quilômetro 11, em Canoas. Um reparo foi feito no local na semana passada. O temor é que essa diferença no pavimento possa causar acidentes e danos aos veículos. A responsabilidade do trecho é do consórcio de empresas Construcap – Ferreira Guedes.

A Rodovia do Parque enfrenta dois problemas. Os afundamentos, que são considerados normais, e os defeitos do pavimento, por erros na execução ou na projeção. Os lotes um e dois, entre Sapucaia do Sul e Canoas, ainda não foram recebidos oficialmente pelo Dnit.

Saiba mais:

- Dnit notifica construtora para diminuir desnível no asfalto em trecho da BR-448

- Extensão da Rodovia do Parque até Portão será licitada no final de outubro

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Complexo da Rodovia do Parque ganha nome de ex-vice-presidente da República

06 de outubro de 2014 25
Ponte e viaduto receberam o nome de José Alencar - Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Ponte e viaduto receberam o nome de José Alencar – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

A ponte estaiada e o viaduto da Rodovia do Parque sobre a Freeway, em Porto Alegre, receberam o nome de Complexo Viário Ex-Vice-Presidente da República José Alencar Gomes da Silva. A lei foi publicada nesta segunda-feira (06) no Diário Oficial de Porto Alegre.

A homenagem foi proposta em 2013 pelo vereador Waldir Canal. O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal.

As placas denominativas conterão, abaixo do nome do ex-vice-presidente, os seguintes dizeres: Brasileiro que prestou relevantes serviços ao País.

José Alencar morreu em 2011. Foi vice-presidente da República em 2003 e 2006. Desde 1997 apresentou vários problemas de saúde e morreu de câncer, após longa luta contra a doença, três meses após deixar a Vice-Presidência.

Saiba mais:

- Extensão da Rodovia do Parque até Portão será licitada no final de outubro

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Dnit notifica construtora para diminuir desnível no asfalto em trecho da BR-448

25 de setembro de 2014 1

Os usuários da Rodovia do Parque estão reclamando do desnível do asfalto na região do viaduto da BR-386, localizado no quilômetro 11, em Canoas. O temor é que essa diferença no pavimento possa causar acidentes e danos aos veículos.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informa que já notificou a empresa responsável pela obra no trecho para que tome providências. Ainda não há data para a realização do reparo, mas a expectativa é que ocorra nas próximas semanas. A responsabilidade é do consórcio de empresas Construcap – Ferreira Guedes.

A origem dessa diferença entre o viaduto e o pavimento da rodovia pode estar relacionado com um problema na execução da obra. A elevada foi construída com uma altura menor do que a previsto no projeto. O problema foi detectado e consertado antes mesmo da inauguração da rodovia.

Saiba mais:

- Extensão da Rodovia do Parque até Portão será licitada no final de outubro

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Alça bloqueada da BR-448 ao bairro Humaitá será liberada à tarde

22 de setembro de 2014 12
Alça está bloqueada desde a inauguração da BR-448 - Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

Alça está bloqueada desde a inauguração da BR-448 – Foto: Jocimar Farina / Rádio Gaúcha

*Por Jocimar Farina

Uma vistoria realizada nesta segunda-feira (22) na alça bloqueada da BR-448, em Porto Alegre, decidiu pela liberação do acesso ao bairro Humaitá. O tráfego será aberto às 16h.

Em dias de jogos na Arena do Grêmio e em eventos a alça ficará bloqueada. Participaram da vistoria representantes da EPTC, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Polícia Rodoviária Federal.

A EPTC instalou uma cerca entre a calçada e a via lateral da Avenida Padre Leopoldo Brentano. Coube ao Dnit fazer a instalação de placas de sinalização no local.

O trabalho deveria ter sido feito pela empresa que fará a manutenção da Rodovia do Parque. No final de julho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), engenheiro Pedro Luzardo, chegou a anunciar que a alça seria liberada em 10 dias, mas houve problemas na documentação da construtora que venceu a licitação e, até agora, o Dnit não informou se a segunda colocada será chamada ou uma nova concorrência será realizada.

A construção desses redutores de velocidade era uma das condições impostas pelo Dnit para a liberação da alça da BR-448 ao bairro Humaitá. A outra é a colocação da cerca. A pedido da Polícia Rodoviária Federal, a Concepa construiu os quebra-molas na avenida. A administradora da Freeway aceitou realizar o serviço, pois a liberação do acesso deverá reduzir um pouco o congestionamento na região.

Há nove meses a liberação dessa alça gera polêmica. Antes da inauguração da rodovia, em dezembro de 2013, o Dnit queria liberar, mas a Prefeitura de Porto Alegre não deixou. Reclamava que precisariam ser feitas adequações. No dia da inauguração, o prefeito José Fortunati autorizou a liberação. Uma lombada eletrônica foi instalada na descida, na Avenida Padre Leopoldo Brentano. Porém, a alça permaneceu fechada por determinação do Dnit.

Saiba mais:

- Alça bloqueada da Rodovia do Parque deve ser liberada na próxima semana em Porto Alegre

- Alça da Rodovia do Parque não tem data para ser liberada em Porto Alegre

Alça de acesso da Rodovia do Parque deve ser liberada em dez dias no bairro Humaitá

Alça de acesso da Rodovia do Parque será liberada no bairro Humaitá

Escolhida empresa que irá fazer a conservação da Rodovia do Parque pelos próximos dois anos

Extensão da Rodovia do Parque até Portão será licitada no final de outubro

20 de setembro de 2014 14
Em outubro de 2011, o então ministro Paulo Passos sobrevoou o possível futuro traçado – Foto: Claudio Fachel / Palácio Piratini (Arquivo)

Em outubro de 2011, o então ministro Paulo Passos sobrevoou o possível futuro traçado – Foto: Claudio Fachel / Palácio Piratini (Arquivo)

Por Álvaro Andrade

O edital de licitação da implantação da segunda fase da BR-448 será lançado até O final do próximo mês. A previsão é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). O primeiro lote da obra prevê 18,7 km de extensão entre Esteio e Portão.

O estudo preliminar de impacto ambiental já foi concluído e o relatório completo será contratado pela mesma empresa que fará o projeto executivo e a obra ao longo de 2015, na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Desta forma, a obra poderá começar em 2016.

Nas próximas semanas será realizada audiência pública para detalhamento do projeto. Uma das alterações que postergaram o lançamento do edital foi a inclusão de um acesso ao aeroporto 20 de Setembro, a ser construído em Portão.

Um segundo lote da obra prevê levar a Rodovia do Parque por mais 8 quilômetros até o município de Estância Velha, mas ainda falta a definição do traçado e não há previsão de quando o edital será publicado. Ao todo, a extensão de 31,6 km prevê pista dupla com três faixas de rolamento, com previsão de 13 viadutos, sete pontes e um túnel de 1,2 km de extensão.

Saiba mais:

- Licitação para prolongar Rodovia do Parque até Portão deve ficar para o ano que vem

- Licitação para prolongamento da Rodovia do Parque até Portão deve ser lançada até julho

- Prorrogado prazo para conclusão de estudo de ampliação da Rodovia do Parque até Estância Velha

- Assinado contrato para estudo do prolongamento da BR-448 até Estância Velha

Alça bloqueada da Rodovia do Parque ganha novo prazo para ser liberada em Porto Alegre

17 de setembro de 2014 9
Alça está bloqueada desde antes da inauguração da Rodovia do Parque - Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

Alça está bloqueada desde antes da inauguração da Rodovia do Parque – Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

Uma vistoria na semana que vem poderá, enfim, liberar a alça bloqueada da BR-448, em Porto Alegre. Depois de avaliação que será feita às 10h de segunda-feira (22), se tudo estiver de acordo, a descida para o bairro Humaitá poderá ser usada pelos veículos.

Uma reunião foi realizada na manhã desta quarta-feira (17) e estipulou o que ainda precisa ser feito para que o trânsito seja liberado no local. Participaram do encontro representantes da EPTC, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Polícia Rodoviária Federal.

Foi definido que a EPTC vai instalar uma cerca entre a calçada e a via lateral da Avenida Padre Leopoldo Brentano. Também será construída uma mureta no canteiro central. Caberá ao Dnit fazer a instalação de placas de sinalização no local. Os serviços serão realizados até o fim de semana.

Espera de mais de nove meses

Placas devem ser instaladas nas proximidades da Arena do Grêmio, onde já existe quebra-molas - Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

Placas devem ser instaladas nas proximidades da Arena do Grêmio, onde já existe quebra-molas – Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

O trabalho deveria ter sido feito pela empresa que fará a manutenção da Rodovia do Parque. No final de julho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), engenheiro Pedro Luzardo, chegou a anunciar que a alça seria liberada em 10 dias, mas houve problemas na documentação da construtora que venceu a licitação e, até agora, o Dnit não informou se a segunda colocada será chamada ou uma nova concorrência será realizada.

A construção desses redutores de velocidade era uma das condições impostas pelo Dnit para a liberação da alça da BR-448 ao bairro Humaitá. A outra é a colocação da cerca. A pedido da Polícia Rodoviária Federal, a Concepa construiu os quebra-molas na avenida. A administradora da Freeway aceitou realizar o serviço, pois a liberação do acesso deverá reduzir um pouco o congestionamento na região.

Há mais de oito meses a liberação dessa alça gera polêmica. Antes da inauguração da rodovia, em dezembro de 2013, o Dnit queria liberar, mas a Prefeitura de Porto Alegre não deixou. Reclamava que precisariam ser feitas adequações. No dia da inauguração, o prefeito José Fortunati autorizou a liberação. Uma lombada eletrônica foi instalada na descida, na Avenida Padre Leopoldo Brentano. Porém, a alça permaneceu fechada por determinação do Dnit.

Saiba mais:

- Alça bloqueada da Rodovia do Parque deve ser liberada na próxima semana em Porto Alegre

- Alça da Rodovia do Parque não tem data para ser liberada em Porto Alegre

Alça de acesso da Rodovia do Parque deve ser liberada em dez dias no bairro Humaitá

Alça de acesso da Rodovia do Parque será liberada no bairro Humaitá

Escolhida empresa que irá fazer a conservação da Rodovia do Parque pelos próximos dois anos

Falta de sinalização adia liberação de alça bloqueada da BR-448 em Porto Alegre

16 de setembro de 2014 9

 

Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Uma vistoria realizada pela EPTC, nessa segunda-feira (15), apontou a falta de sinalização de faixas e colocação de placas de trânsito na região da alça da Rodovia do Parque ao bairro Humaitá, em Porto Alegre. Sem essas adequações, o diretor-presidente Vanderlei Cappellari informa que não irá permitir a construção da cerca que compete à Prefeitura. Com isso, o trânsito ainda não será liberado na região.

A Concepa construiu os redutores de velocidade e instalou placas pertinentes ao quebra-mola. Mas a EPTC exige 35 placas de sinalização no entorno, não só as que sinalizam o redutor.

Uma nova reunião entre a Prefeitura de Porto Alegre, Concepa, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Polícia Rodoviária Federal deverá ser realizada nos próximos dias para tentar por fim ao impasse.

Espera de mais de nove meses

O trabalho deveria ter sido feito pela empresa que fará a manutenção da Rodovia do Parque. No final de julho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), engenheiro Pedro Luzardo, chegou a anunciar que a alça seria liberada em 10 dias, mas houve problemas na documentação da construtora que venceu a licitação e, até agora, o Dnit não informou se a segunda colocada será chamada ou uma nova concorrência será realizada.

A construção desses redutores de velocidade era uma das condições impostas pelo Dnit para a liberação da alça da BR-448 ao bairro Humaitá. A outra é a colocação de um cerca, que irá impedir a travessia em local inadequado na avenida. Essa instalação será providenciada pela EPTC, na próxima semana. Uma vistoria da PRF, Dnit e EPTC será realizada após a colocação da tela. Dessa forma, a alça da Rodovia do Parque deverá ser liberada em uma semana.

Há mais de oito meses a liberação dessa alça gera polêmica. Antes da inauguração da rodovia, em dezembro de 2013, o Dnit queria liberar, mas a Prefeitura de Porto Alegre não deixou. Reclamava que precisariam ser feitas adequações. No dia da inauguração, o prefeito José Fortunati autorizou a liberação. Uma lombada eletrônica foi instalada na descida, na Avenida Padre Leopoldo Brentano. Porém, a alça permaneceu fechada por determinação do Dnit.

Saiba mais:

- Alça bloqueada da Rodovia do Parque deve ser liberada na próxima semana em Porto Alegre

- Alça da Rodovia do Parque não tem data para ser liberada em Porto Alegre

Alça de acesso da Rodovia do Parque deve ser liberada em dez dias no bairro Humaitá

Alça de acesso da Rodovia do Parque será liberada no bairro Humaitá

Escolhida empresa que irá fazer a conservação da Rodovia do Parque pelos próximos dois anos

Alça bloqueada da Rodovia do Parque deve ser liberada na próxima semana em Porto Alegre

05 de setembro de 2014 4
Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

A pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Concepa construiu os dois quebra-molas na Avenida Padre Leopoldo Brentano, em Porto Alegre. O trabalho foi realizado entre essa quinta-feira (04) e esta sexta-feira (05). A administradora da Freeway aceitou realizar o serviço, pois a liberação do acesso deverá reduzir um pouco o congestionamento na região.

- A PRF tomou essa iniciativa com o objetivo de reduzir os congestionamentos rotineiros na Freeway e oferecer uma nova alternativa aos motoristas que vem pela BR-448 em direção a Porto Alegre – informou o chefe de comunicação da PRF, inspetor Alessandro Castro.

O trabalho deveria ter sido feito pela empresa que fará a manutenção da Rodovia do Parque. No final de julho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), engenheiro Pedro Luzardo, chegou a anunciar que a alça seria liberada em 10 dias, mas houve problemas na documentação da construtora que venceu a licitação e, até agora, o Dnit não informou se a segunda colocada será chamada ou uma nova concorrência será realizada.

A construção desses redutores de velocidade era uma das condições impostas pelo Dnit para a liberação da alça da BR-448 ao bairro Humaitá. A outra é a colocação de um cerca, que irá impedir a travessia em local inadequado na avenida. Essa instalação será providenciada pela EPTC, na próxima semana. Uma vistoria da PRF, Dnit e EPTC será realizada após a colocação da tela. Dessa forma, a alça da Rodovia do Parque deverá ser liberada em uma semana.

Há mais de oito meses a liberação dessa alça gera polêmica. Antes da inauguração da rodovia, em dezembro de 2013, o Dnit queria liberar, mas a Prefeitura de Porto Alegre não deixou. Reclamava que precisariam ser feitas adequações. No dia da inauguração, o prefeito José Fortunati autorizou a liberação. Uma lombada eletrônica foi instalada na descida, na Avenida Padre Leopoldo Brentano. Porém, a alça permaneceu fechada por determinação do Dnit.

Saiba mais:

- Alça da Rodovia do Parque não tem data para ser liberada em Porto Alegre

Alça de acesso da Rodovia do Parque deve ser liberada em dez dias no bairro Humaitá

Alça de acesso da Rodovia do Parque será liberada no bairro Humaitá

Escolhida empresa que irá fazer a conservação da Rodovia do Parque pelos próximos dois anos

Alça da Rodovia do Parque não tem data para ser liberada em Porto Alegre

25 de agosto de 2014 3
Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Discussões sobre alça do bairro Humaitá ocorrem desde antes da inauguração da rodovia – Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

A empresa que venceu a licitação para realizar a manutenção da Rodovia do Parque foi desclassificada por um problema administrativo. Enquanto uma nova construtora não é escolhida, a colocação de dois quebra-molas na descida da BR-448, em Porto Alegre, segue sem data para ser realizada. Dessa forma, não há, hoje qualquer previsão de liberação da alça da rodovia ao bairro Humaitá.

No final de julho, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Rio Grande do Sul, Pedro Luzardo, garantiu que o serviço seria realizado na rua Padre Leopoldo Brentano até a primeira quinzena de agosto. Porém, a falta de documentação exigida impediu que o contrato fosse assinado com a empresa vencedora da licitação.

A concorrência foi lançada em junho. A empresa vencedora ficará responsável por manter, recuperar a restaurar problemas futuros na Rodovia do Parque pelos próximos dois anos. Entre os serviços que serão realizados estão desde a capina dos acostamentos, pintura de faixa até a recuperação de muretas e asfalto que forem atingidos após acidentes, por exemplo. A previsão de investimento feita pelo Dnit é de R$ 10.561.845,21.

Há mais de oito meses a liberação dessa alça gera polêmica. Antes da inauguração da rodovia, em dezembro de 2013, o Dnit queria liberar, mas a Prefeitura de Porto Alegre não deixou. Reclamava que precisariam ser feitas adequações. No dia da inauguração, o prefeito José Fortunati autorizou a liberação. Uma lombada eletrônica foi instalada na descida, na Avenida Padre Leopoldo Brentano. Porém, a alça permaneceu fechada por determinação do Dnit.

Saiba mais:

- Alça de acesso da Rodovia do Parque deve ser liberada em dez dias no bairro Humaitá

- Alça de acesso da Rodovia do Parque será liberada no bairro Humaitá

- Escolhida empresa que irá fazer a conservação da Rodovia do Parque pelos próximos dois anos