Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Rodovia do Parque"

Usuário pagará R$ 36,10 de pedágio para trafegar 200km na 386

08 de fevereiro de 2017 92
Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

Foto: Divulgação / Dnit (Arquivo)

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) tornou público os valores de referência que serão cobrados nas praças de pedágio a partir do novo plano de concessão de rodovias federais no Rio Grande do Sul. A tarifa leva em conta a realização de obras de ampliação da capacidade na BR-101, na Freeway e na BR-386, além da manutenção que será realizada na pista existente. A Rodovia do Parque também será repassada à iniciativa privada. Porém, a BR-448 não terá cabines de cobrança.

No primeiro ano de concessão, o plano terá apenas duas praças de pedágio e elas estão localizadas na Freeway, exatamente nos mesmos locais onde estão. Haverá redução no valor pago neste período. A tarifa para carros no pedágio de Gravataí passará para R$ 5,30. Hoje o motorista que passa pelo local paga R$ 6,90. Em Santo Antônio da Patrulha, o valor cai de R$ 13,80 para R$ 10,80. Estes valores já estão corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2016, índice usado pelo Governo Federal para reajustes, já que o preço de referência foi divulgado em 2015.

O pedágio de Eldorado do Sul será desativado quando este novo plano entrar em operação. A região poderá voltar a ter cobrança, mas somente quando o governo lançar um segundo plano de concessão para o Rio Grande do Sul.

As grandes alterações ocorrerão a partir do segundo ano de contrato. O plano gaúcho de concessão de rodovias ganhará mais cinco praças, sendo que quatro delas serão instaladas num trecho de 200 quilômetros da BR-386, entre Tio Hugo e Montenegro. Para passar pelas quatro praças, que terão cobrança em ambos os sentidos, os proprietários de carros pagarão R$ 36,10.

O quinto posto de cobrança será construído no município catarinense de São João do Sul e custará R$ 9,70. A praça de pedágio foi escolhida neste município, pois se fosse erguida na BR-101 no Rio Grande do Sul a Estrada do Mar se tornaria uma rota de fuga.

As mudanças também estão previstas para a Freeway. O posto de cobrança em Gravataí passará para o quilômetro 59, próximo à General Motors. O valor cobrado para carros aumenta para R$ 7,80. E o pedágio de Santo Antônio da Patrulha permanece no mesmo lugar. O valor cobrado passará para R$ 8,40, mas a tarifa passa a ser paga em ambos os sentidos.

A quantidade de obras que será realizada, os valores praticados nas praças de pedágio, bem como a localização da cobrança ainda podem ser alterados até a publicação do edital, previsto para julho.

Duas audiências serão realizadas e a população pode propor mudanças. Uma delas será realizada no próximo dia 16 de fevereiro, em Porto Alegre. Uma segunda data foi agendada para Brasília, no dia 23 de fevereiro.

Porém, as contribuições poderão ser enviadas até o dia 17 de março. Após essa data, a ANTT irá elaborar a concorrência pública. O prazo para nova concessão será de 30 anos.

Enquanto um vencedor não é definido, o Ministério dos Transportes anunciou nessa terça-feira (07) que prorrogará o contrato com a Triunfo Concepa na Freeway, BR-290 e BR-116 por um período máximo de dois anos. O atual vínculo de 20 anos expira no dia 04 de julho.

Primeiro ano de contrato:
- Freeway (km 19 em Santo Antônio da Patrulha) = R$ 10,80
- Freeway (km 77,0 em Gravataí) = R$ 5,30

A partir do segundo ano de contrato:
- BR-101 (km 458 em São João do Sul) = R$ 9,70
- Freeway (km 19 em Santo Antônio da Patrulha) = R$ 8,40
- Freeway (km 59 em Gravataí) = R$ 7,80
- BR-386 (km 426 em Montenegro) = R$ 7,00
- BR-386 (km 370 em Fazenda Vila Nova) = R$ 11,00
- BR-386 (km 260 em Soledade) = R$ 9,50
- BR-386 (km 226 em Tio Hugo) = R$ 8,60

Confira os trechos que serão repassados à iniciativa privada:

BR-101: do trecho do quilômetro 455,9 (em Santa Catarina) até o entroncamento com a BR-290 (em Osório);
BR-290: do entroncamento com a BR-101 (em Osório) até o km 98 da BR-290 (após a ponte do Guaíba);
BR-386: do entroncamento com a BR-285/377 (para Passo Fundo) até o entroncamento com a BR-448;
BR-448: do entroncamento com a BR-386 até o entroncamento com a Freeway.

Datas das audiências:

Data: 16 de fevereiro de 2017
Horário: 14 às 18 horas
Local: Auditório do SEST SENAT
Endereço: Av. José Aloísio Filho, nº 695 – Bairro Humaitá – Porto Alegre/RS
Capacidade: 230 lugares

Data: 23 de fevereiro de 2017
Horário: 14 às 18 horas
Local: Auditório Eliseu Resende – Edifício Sede da ANTT – Brasília/DF
Endereço: SCES Trecho 3, Lote 10 – Polo 8 do Projeto Orla
Capacidade: 300 lugares

Rodovia do Parque surge no Plano de Concessão de Rodovias Federais Pedagiadas

31 de janeiro de 2017 7
Problema na iluminação do trecho ocorre desde a inauguração, em 2013 – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

Rodovia entra no programa de concessão, mas sem pedágio – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

O Plano de Concessão de Rodovias Federais previsto para o Rio Grande do Sul tem três significativas mudanças. Uma delas prevê que a Rodovia do Parque passe a receber investimentos da iniciativa privada no trecho entre a BR-386 e a Freeway.

Esse novo ponto substituirá o trecho da BR-386, entre a BR-448 e a BR-116, em Canoas. Não significa que haverá pedágio na Rodovia do Parque, mas ela passaria a não ser mais de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

A outra alteração é a exclusão do trecho hoje concedido à Concepa, entre a ponte do Guaíba e o município de Guaíba, já na BR-116. Dessa forma, a praça de pedágio instalada atualmente em Eldorado do Sul deverá ser extinta.

A última mudança é a que prevê que o plano de concessão do Rio Grande do Sul começará em Santa Catarina. Para evitar uma rota de fuga pela Estrada do Mar, o primeiro novo pedágio será instalado na BR-101 catarinense, oito quilômetros antes do Rio Grande do Sul.

Esses são considerados os trechos viáveis, mas os pontos podem ser ampliados ou revistos nas audiências públicas, que tiveram suas datas previstas para o Rio Grande do Sul divulgadas nesta terça-feira (31) pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

No Rio Grande do Sul, a audiência será realizada no dia 16 de fevereiro, em Porto Alegre. Uma segunda data foi agendada para Brasília, no dia 23 de fevereiro.

As contribuições poderão ser enviadas até o dia 17 de março. Após essa data, a ANTT irá elaborar a concorrência pública. A expectativa é que o edital seja lançado em julho.

Confira os trechos que serão repassados à iniciativa privada:

BR-101: do trecho do quilômetro 455,9 (em Santa Catarina) até o
entroncamento com a BR-290 (em Osório);

BR-290: do entroncamento com a BR-101 (em Osório) até o km 98 da BR-290 (após a ponte do Guaíba);

BR-386: do entroncamento com a BR-285/377 (para Passo Fundo) até o entroncamento com a BR-448;

BR-448: do entroncamento com a BR-386 até o entroncamento com a Freeway.

Datas das audiências:

Data: 16 de fevereiro de 2017
Horário: 14 às 18 horas
Local: Auditório do SEST SENAT
Endereço: Av. José Aloísio Filho, nº 695 – Bairro Humaitá – Porto Alegre/RS
Capacidade: 230 lugares

Data: 23 de fevereiro de 2017
Horário: 14 às 18 horas
Local: Auditório Eliseu Resende – Edifício Sede da ANTT – Brasília/DF
Endereço: SCES Trecho 3, Lote 10 – Polo 8 do Projeto Orla
Capacidade: 300 lugares

Investigada pela Lava-Jato tem contratos de mais de R$ 2 bilhões em rodovias no RS e SC

02 de agosto de 2016 1
Vista da Rodovia do Parque a partir da Freeway – Foto: Divulgação / ImagemAereaRS (Arquivo)

Vista da Rodovia do Parque a partir da Freeway – Foto: Divulgação / ImagemAereaRS (Arquivo)

O nome da construtora Queiroz Galvão apareceu no alvo da Polícia Federal das investigações da 33ª Operação Lava-Jato. A empresa tem atuação em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul, seu envolvimento começou com a duplicação da BR-101 e está presente nas principais construções na área de mobilidade urbana do estado.

No trecho catarinense, ela foi responsável pelo lote 27, de Sangão a Criciúma. O contrato foi executado ao valor de aproximadamente R$ 120 milhões. No lado gaúcho, a construtora trabalhou na maior parte do traçado. Dos quatro lotes, ficou responsável pelos três primeiros, entre eles a execução do túnel de Morro Alto. O investimento feito somente no Rio Grande do Sul foi de R$ 1 bilhão, a maior parte sendo paga para a Queiroz Galvão.

Ela venceu e executou o lote três da Rodovia do Parque, entre Canoas e Porto Alegre. O valor investido é de R$ 700 milhões. Em andamento, hoje, a construtora participa da obra da nova ponte do Guaíba, orçada em aproximadamente R$ 700 milhões.

Saiba mais: 

- Rodovia do Parque vai voltar a ganhar manutenção após quatro meses

- Governo libera recursos, e obras da nova Ponte do Guaíba não vão parar

- 11 anos depois: Obras de duplicação da BR-101 catarinense serão concluídas em menos de um mês

 

Rodovia do Parque vai voltar a ganhar manutenção após quatro meses

22 de janeiro de 2016 4
Há um ano, trecho de nove quilômetros tinha quase 200 buracos – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

Há um ano, trecho de nove quilômetros tinha quase 200 buracos – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

Sem serviços de manutenção há quatro meses, a Rodovia do Parque vai voltar a receber reparos. A partir da semana que vem, a construtora Pavia receberá ordem do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para realizar a conservação da BR-448.

A empresa foi a vencedora da licitação. O contrato foi assinado na quarta-feira (20) e terá duração até maio de 2018 ao custo de R$ 13,3 milhões (R$ 13.323.037,99).

O contrato anterior foi cancelado em outubro de 2015 pelo Dnit. Ele foi assinado em dezembro de 2014. De acordo com a autarquia, a empresa enfrentou problemas financeiros. Além disso, reclamou do valor baixo do preço do asfalto previsto em contrato.

Saiba mais:

- Construtora desiste de contrato e Rodovia do Parque está sem manutenção

- Rodovia do Parque tem 183 buracos

- Suspensa licitação para prolongamento da Rodovia do Parque até Portão

- Desnível na Rodovia do Parque vai permanecer por mais dois anos

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Construtora desiste de contrato e Rodovia do Parque está sem manutenção

29 de outubro de 2015 2
Em janeiro, trecho de nove quilômetros tinha quase 200 buracos – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

Em janeiro, trecho de nove quilômetros tinha quase 200 buracos – Foto: Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

A Rodovia do Parque está sem manutenção há aproximadamente 30 dias. O contrato em vigor com a construtora Notemper Empreendimentos, empresa do Rio de Janeiro, está sendo cancelado em comum acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Ele foi assinado em dezembro do ano passado.

De acordo com a autarquia, a empresa enfrenta problemas financeiros. Além disso, reclama do valor baixo do preço do asfalto previsto em contrato. No fim de 2014, a Petrobras promoveu dois reajustes no valor do produto. O distrato deve ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias.

O Dnit publicou hoje (29) um aviso de licitação para contratar a nova empresa que ficará responsável pela conservação e recuperação da rodovia. A abertura das propostas irá ocorrer no dia 16 de novembro. A previsão é de investimento de até R$ 13,8 milhões (R$ 13.822.582,33) por dois anos de contrato. Ele pode ser prorrogado podendo chegar a até cinco anos. A expectativa do Dnit é concluir a concorrência em até 30 dias.

Até lá, as construtoras Sultepa, Toniolo Busnello, Construcap e Ferreira Guedes irão realizar uma última operação de recuperação do asfalto nos lotes um e dois, entre a RS-118 e a BR-386. Estas empresas ainda não concluíram oficialmente as obras de construção da rodovia. Serviços como roçada e capina e possíveis problemas no asfalto entre a BR-386 e a Freeway ficarão sem conservação até a definição da nova empresa.

Saiba mais:

- Rodovia do Parque tem 183 buracos

- Suspensa licitação para prolongamento da Rodovia do Parque até Portão

- Desnível na Rodovia do Parque vai permanecer por mais dois anos

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Ponte estaiada da Rodovia do Parque voltará a ter iluminação a partir deste mês

02 de outubro de 2015 0
Problema na iluminação do trecho ocorre desde a inauguração, em 2013 – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

Problema na iluminação do trecho ocorre desde a inauguração, em 2013 – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

As obras para recuperação da iluminação da ponte estaiada até o viaduto da Rodovia do Parque vão começar nos próximos dias. Nessa quinta-feira (01), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) assinou a ordem de início dos trabalhos. A Instaladora Elétrica Mercúrio será a responsável pelo serviço.

A obra foi orçada em R$ 154,5 mil (R$ 154.500,00) e deverá ser executada em quatro meses. Os cabos de energia da BR-448 foram furtados dias após a inauguração da rodovia, no dia 20 de dezembro de 2013. Desde então, a região ficou às escuras. A rede elétrica será protegida por chapas metálicas fixadas ao concreto através de chumbadores para evitar novos furtos.

Em março, a empresa catarinense Sadenco Sul Americana de Engenharia e Comércio Ltda. foi anunciada como vencedora da concorrência. Porém, ela não ofereceu condições para realizar o serviço. Dessa forma, o Dnit teve que chamar a segunda colocada. A licitação era prometida pela autarquia desde abril de 2014.

O furto de cabos também ocorreu em Canoas e Sapucaia do Sul. Porém, as prefeituras decidiram não esperar pelo Dnit e, há mais de um ano religaram a iluminação nos trechos de suas competências. Já a prefeitura de Porto Alegre decidiu esperar o religamento das luminárias para, só depois, assumir a conservação da iluminação no local.

Saiba mais:

- Anunciada nova empresa que irá recuperar iluminação da ponte estaiada da BR-448

- Empresa catarinense irá recuperar iluminação da ponte estaiada da BR-448

- Rodovia do Parque tem 183 buracos

- Iluminação da ponte estaiada da Rodovia do Parque será recuperada

- Suspensa licitação para prolongamento da Rodovia do Parque até Portão

- Desnível na Rodovia do Parque vai permanecer por mais dois anos

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Novo pardal da Rodovia do Parque multa um motorista a cada três minutos

06 de agosto de 2015 19

17462485

* por Mateus Ferraz

Entre os dias 30 de julho e 5 de agosto, 3.784 motoristas foram flagrados acima da velocidade máxima permitida no acesso a Porto Alegre pela Rodovia do Parque. O pardal instalado na ponte estaiada limita o tráfego em 50 km/h no local. O número corresponde a 3% de todo o fluxo que passa pelo trecho.

O controlador de velocidade instalado foi instalado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) devido ao elevado número de acidentes graves no local, principalmente com motociclistas. Desde dezembro de 2013, quando a BR-448 foi inaugurada, quatro pessoas morreram no acesso da estrada à Freeway, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

Anunciada nova empresa que irá recuperar iluminação da ponte estaiada da BR-448

23 de julho de 2015 2
Problema na iluminação do trecho ocorre desde a inauguração, em 2013 – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

Problema na iluminação do trecho ocorre desde a inauguração, em 2013 – Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS (Arquivo)

A Instaladora Elétrica Mercúrio será a responsável pela recuperação da iluminação da ponte estaiada até o viaduto da da Rodovia do Parque sobre a Freeway, em Porto Alegre. A obra irá custar R$ 154,5 mil (R$ 154.500,00) e deverá ser executada em quatro meses. Os cabos de energia da Rodovia do Parque foram furtados dias após a inauguração da rodovia, no dia 20 de dezembro de 2013. Desde então, a região ficou às escuras.

Em março, a empresa catarinense Sadenco Sul Americana de Engenharia e Comércio Ltda. foi anunciada como vencedora da concorrência. Porém, ela não ofereceu condições para realizar o serviço. Dessa forma, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) teve que chamar a segunda colocada. A licitação era prometida pela autarquia desde abril de 2014. A autarquia propõe agora que a rede elétrica seja protegida por chapas metálicas fixadas ao concreto através de chumbadores.

O furto de cabos também ocorreu em Canoas e Sapucaia do Sul. Porém, as prefeituras decidiram não esperar pelo Dnit e, há um ano religaram a iluminação nos trechos de suas competências.

Saiba mais:

- Empresa catarinense irá recuperar iluminação da ponte estaiada da BR-448

- Rodovia do Parque tem 183 buracos

- Iluminação da ponte estaiada da Rodovia do Parque será recuperada

- Suspensa licitação para prolongamento da Rodovia do Parque até Portão

- Desnível na Rodovia do Parque vai permanecer por mais dois anos

- Primeiras famílias começam a invadir margens da Rodovia do Parque em Esteio

Chuva adia funcionamento do pardal da Rodovia do Parque

15 de julho de 2015 0
Controlador de velocidade foi instalado em junho na rodovia – Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

Controlador de velocidade foi instalado em junho na rodovia – Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

O controlador de velocidade instalado na ponte estaiada da Rodovia do Parque seria aferido nessa terça-feira (14) pelo Inmetro. Porém, a chuva adiou o serviço. Não há previsão de quando o pardal passará por inspeção.

O equipamento já deveria estar em funcionamento. Porém, no começo do mês, bandidos tentaram furtar os cabos de energia do controlador de velocidade. Não houve êxito, mas o sistema foi danificado. O reparo foi realizado na semana passada.

O primeiro pardal da BR-448 foi instalado no mês de junho no sentido Interior – Capital. A velocidade máxima permitida é de 50 km/h. Placas foram instaladas informando o limite máximo de velocidade na ponte e viaduto sobre a Freeway, que têm uma angulação mais fechada. Segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal, o local já registrou quatro mortes desde a inauguração da rodovia ocorrida em dezembro de 2013.

Saiba mais:

- Pardal da Rodovia do Parque entra em funcionamento hoje

- Pardal da Rodovia do Parque sofre vandalismo antes mesmo de entrar em operação

- Começa instalação de pardal na Rodovia do Parque

- Dnit vai instalar pardais na ponte estaiada da BR-448 em junho

- Iluminação da ponte estaiada da Rodovia do Parque será recuperada

 

Pardal da Rodovia do Parque entra em funcionamento hoje

14 de julho de 2015 10
Controlador de velocidade foi instalado em junho na rodovia – Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

Controlador de velocidade foi instalado em junho na rodovia – Jocimar Farina / Gaúcha (Arquivo)

O controlador de velocidade instalado na ponte estaiada da Rodovia do Parque começará a multar a partir desta terça-feira (14). O Inmetro irá fazer a aferição do equipamento ainda hoje. A expectativa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) é que as multas já comecem a ser aplicadas a partir das 22h. Em caso de chuva forte, o trabalho do Inmetro deve ser transferido.

O pardal já deveria estar em funcionamento. Porém, no começo do mês, bandidos tentaram furtar os cabos de energia do controlador de velocidade. Não houve êxito, mas o sistema foi danificado. O reparo foi realizado na semana passada.

O primeiro pardal da BR-448 foi instalado no mês de junho no sentido Interior – Capital. A velocidade máxima permitida é de 50 km/h. Placas foram instaladas informando o limite máximo de velocidade na ponte e viaduto sobre a Freeway, que têm uma angulação mais fechada. Segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal, o local já registrou quatro mortes desde a inauguração da rodovia ocorrida em dezembro de 2013.

Saiba mais:

- Pardal da Rodovia do Parque sofre vandalismo antes mesmo de entrar em operação

- Começa instalação de pardal na Rodovia do Parque

- Dnit vai instalar pardais na ponte estaiada da BR-448 em junho

- Iluminação da ponte estaiada da Rodovia do Parque será recuperada