Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "RS-118"

Projeto de duplicação da RS-118, entre Gravataí e Viamão, está nove meses atrasado

08 de abril de 2014 7
Enquanto rodovia aguarda publicação de edital para obras, motoristas reclamam das más condições do asfalto - Foto: ZH (Arquivo)

Enquanto rodovia aguarda publicação de edital para obras, motoristas reclamam das más condições do asfalto – Foto: ZH (Arquivo)

O contrato para desenvolvimento de projeto para duplicar 16 quilômetros da RS-118, entre Gravataí e Viamão, está nove meses atrasado e não há prazo para ser finalizado.

- Estamos dando mais um passo ao executar o projeto deste trecho da ERS-118, que recebe atenção especial da nossa gestão – disse o então secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque.

O contrato com a empresa STE Engenharia foi assinado em junho de 2012 ao custo de R$ 821 mil. Deveria ter sido entregue em junho de 2013. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) está tratando da prorrogação do prazo em um aditivo de contrato.

De acordo com o Daer, um dos motivos que atrasa a conclusão do estudo é a indefinição do local do Hospital Regional de Referência, que será construído na região. Não há a confirmação nem do município onde ele será erguido.

Saiba mais:

- Governo do RS autoriza projeto para duplicação da RS-118 até Viamão

Últimas licitações para duplicar a RS-118 devem ser publicadas em abril

25 de março de 2014 5
Nova liberação de pista nova ficou para abril - Foto: Divulgação / Palácio Piratini (Arquivo)

Nova liberação de pista nova ficou para abril – Foto: Divulgação / Palácio Piratini (Arquivo)

A lei eleitoral está fazendo com que o Governo do Estado trabalhe contra o relógio para publicar seis licitações para que a duplicação e restauração da RS-118 seja concluída. A ideia era que as concorrências fossem divulgadas até março. O novo prazo agora é abril.

A legislação eleitoral impede que, a partir de maio, contratos que não possam ser cumpridas dentro do ano, sejam assinados. Entre a relação de obras que precisa ter uma empresa contratada estão o segundo viaduto da RS-020, em Gravataí, além de dois viadutos e duas pontes em Sapucaia do Sul. Sem a realização dessas obras, a RS-118 teria estreitamentos de pista. Ainda será necessário realizar a licitação, em grupo ou em separado, de 14 passarelas que serão construídas ao longo da rodovia duplicada.

O Governo trabalha para concluir a duplicação até o final de 2014. Dos 22 quilômetros de pista nova que estão sendo construídos, dois deles, no sentido Gravataí – Sapucaia do Sul, estão sendo usados pelos veículos desde setembro. Outros trechos devem ser liberados até abril.

Veja a lista de obras que ainda precisa ser contratada:

1. Entorno da Freeway com RS-118, em Gravataí;
2. Segundo viaduto da RS-020, em Gravataí
3. Viaduto da Av. Coronel Theodomiro Porto da Fonseca, em Sapucaia do Sul;
4. Ponte sobre o Arroio Sapucaia, em Sapucaia do Sul
5. Ponte sobre os dutos da Transpetro, em Sapucaia do Sul
6. Viaduto sobre a Trensurb, em Sapucaia do Sul

Saiba mais:

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Adiada entrega de mais trechos duplicados da RS-118

- Governo reafirma conclusão da RS-118 até dezembro sem três quilômetros em Sapucaia

- Cemitério está no caminho da duplicação da RS-118

- Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

Adiada entrega de mais trechos duplicados da RS-118

14 de março de 2014 7
Nova liberação de pista nova ficou para abril - Foto: Divulgação / Palácio Piratini (Arquivo)

Nova liberação de pista nova ficou para abril – Foto: Divulgação / Palácio Piratini (Arquivo)

Os usuários da RS-118 vão ter que esperar mais um pouco para poder trafegar em novos trechos de pista nova. O Governo gaúcho pretendia entregar mais quatro quilômetros no mês de março. A negociação na aprovação de aditivos nos contratos, o período de férias e os entraves históricos dessas licitações, que chegam a ter mais de dez anos, prejudicou esse planejamento.

Agora, a ideia é que as obras dos trechos que faltam para que três quilômetros sejam concluídas neste mês. Porém, ainda será necessário realizar a pintura e sinalização. Dessa forma, a primeira liberação de pista nova em Gravataí ficará para o mês de abril.

Em junho, a intenção é ter, pelo menos, mais um quilômetro pronto no trecho de Sapucaia do Sul. Ele se somaria aos dois quilômetros liberados em setembro do ano passado, do quilômetro 6,5 ao 8,5, entre o Arroio Sapucaia e a empresa Bettanin.

Saiba mais:

- Governo reafirma conclusão da RS-118 até dezembro sem três quilômetros em Sapucaia

- Cemitério está no caminho da duplicação da RS-118

- Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

- RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

- Primeiro trecho de pista nova da RS-118 será liberado para o tráfego nesta quarta-feira

Prevista para janeiro, obra do viaduto da RS-118 em Viamão não sai do papel

07 de março de 2014 4

*Por Cristiano Goulart

A intenção do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) era iniciar as obras do viaduto da RS-118, sobre a RS-040, em janeiro. Mas não passou de intenção. No entroncamento mais movimentado de Viamão, não há máquinas ou qualquer sinalização que indique o início dos trabalhos. O pedido de início das obras já foi diversas vezes motivo de protestos de moradores da região. Até o momento, o Daer não anunciou um novo prazo para o começo dos trabalhos.

O trecho da rodovia, entre a RS-040 e o Bairro Lami, por onde irá passar a seleção equatoriana durante a Copa do Mundo, também está atrasado, e a colocação do asfalto ainda nem foi iniciada. No entanto, o departamento diz que a empresa responsável pela obra está acelerando o ritmo dos trabalhos. Nos primeiros quinhentos metros do trecho já é possível colocar o asfalto, mas a pedreira que irá fornecer o material ainda não foi selecionada.

A expectativa do Daer é de que, até o início da Copa do Mundo, os primeiros cinco quilômetros estejam pavimentados, mas ainda sem acostamento, que só deve ficar para depois dos jogos. O diretor-geral da autarquia, Carlos Vieira, espera poder anunciar o começo da obra nos próximos dias.

Veja como está atualmente o trecho da RS-118 que será percorrido pela seleção do Equador durante a Copa do Mundo:

Duplicação já retirou 75% das propriedades das margens da RS-118

06 de março de 2014 2
Demolição das casas é necessária para construção de nova pista – Foto: Geraldinho Filho / SeinfraRS (Arquivo)

Demolição das casas é necessária para construção de nova pista – Foto: Geraldinho Filho / SeinfraRS (Arquivo)

Das 908 propriedades que precisam ser removidas para que a duplicação da RS-118 possa ser realizada, o Governo do Estado já conseguiu remover 693 delas. Os dados são de dezembro de 2013.

A média de remoções é de aproximadamente cinco casas por semana. A partir da retirada das casas, as construtoras, principalmente em Sapucaia do Sul, podem realizar obras em uma quantidade maior da duplicação.

As famílias estão sendo encaminhadas para o programa de aluguel social do governo. Cada uma das famílias está recebendo até R$ 500 mensais.

Para ter acesso ao dinheiro do aluguel social, as famílias precisam fazer um cadastro na prefeitura de sua cidade. A exceção é em Esteio. As famílias do município optaram por trocar de cidade e fazem o cadastro nas prefeituras de Cachoeirinha e Gravataí.

Saiba mais:

- Governo reafirma conclusão da RS-118 até dezembro sem três quilômetros em Sapucaia

- Cemitério está no caminho da duplicação da RS-118

- Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

- RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Governo ainda precisa retirar mais de 70% das famílias para poder concluir duplicação da RS-118

Governo reafirma conclusão da RS-118 até dezembro sem três quilômetros em Sapucaia

03 de março de 2014 11
Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

A duplicação da RS-118 será entregue até o final do ano. A garantia foi dada na manhã desta segunda-feira, dia 03, pelo secretário estadual de Infraestrutura e Logística, João Victor Domingues, ao programa Gaúcha Atualidade.

Com a retomada das obras pelas construtoras e a solução de pendências de projetos resolvidas, o secretário acredita que a duplicação ganha um novo ritmo:

- Agora, a duplicação da RS-118 tem cara de obra – comemora João Victor Domingues.

Segundo o secretário, além da rodovia duplicada, a RS-118 terá ruas laterais, viadutos e passarelas entregues. Porém, os 3,5 quilômetros iniciais da rodovia, em Sapucaia do Sul, não deverão ser entregues até dezembro. O motivo é que a duplicação não havia sido prevista nesse trecho no projeto original.

A liberação de mais quatro quilômetros, em março, foi confirmada pelo secretário. A partir daí, será possível começar a restauração da pista atual da rodovia.

Confira a entrevista do secretário:

Saiba mais:

- Cemitério está no caminho da duplicação da RS-118

- Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

- RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Governo admite que retirada de famílias pode adiar término da duplicação da RS-118

- Governo ainda precisa retirar mais de 70% das famílias para poder concluir duplicação da RS-118

Duplicação da RS-118: Casebres desocupados que protegiam tráfico de drogas são destruídos

Primeiro trecho de pista nova da RS-118 será liberado para o tráfego nesta quarta-feira

- Obras da RS-118 serão retomadas em até duas semanas em Gravataí

- Governo anuncia mais R$ 11 milhões para pavimentação da RS-118 em Viamão

- Duplicação da RS-118: Governo já reassentou quase 100 famílias

- Obras param em trecho da duplicação da RS-118

Cemitério está no caminho da duplicação da RS-118

28 de fevereiro de 2014 3
Foto: Andrea Graiz

Foto: Andrea Graiz

A duplicação da RS-118 depende de um cemitério. Ele está localizado no quilômetro 1,5 da rodovia, em Sapucaia do Sul. Para que a construtora Conterra possa abrir uma rua lateral, que servirá de desvio quando a pista atual for reparada, o cemitério municipal João XXIII terá que ceder 10 metros do seu terreno.

A Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Seinfra) e a prefeitura estão realizando um convênio. O Governo do Estado vai repassar recursos para que sejam construídas gavetas verticais no local.

Dessa forma, seria possível transferir os caixões que hoje estão no local por onde a via vai passar. Porém, para realizar a transferência, os corpos precisam estar identificados e a família dos mortos vão precisar autorizar a mudança. Nos casos em que não houver identificação, testes de DNA terão que ser feitos para tentar identificar descendentes.

Como a transferência é complexa, a Seinfra buscou uma alternativa: temporariamente, a nova via, de aproximadamente 800 metros, vai circundar o cemitério. Assim, não há risco de que a obra sofra mais atrasos.

Saiba mais:

- Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

- RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Governo admite que retirada de famílias pode adiar término da duplicação da RS-118

- Governo ainda precisa retirar mais de 70% das famílias para poder concluir duplicação da RS-118

Duplicação da RS-118: Casebres desocupados que protegiam tráfico de drogas são destruídos

Primeiro trecho de pista nova da RS-118 será liberado para o tráfego nesta quarta-feira

- Obras da RS-118 serão retomadas em até duas semanas em Gravataí

- Governo anuncia mais R$ 11 milhões para pavimentação da RS-118 em Viamão

- Duplicação da RS-118: Governo já reassentou quase 100 famílias

- Obras param em trecho da duplicação da RS-118

Obras ainda não podem começar na pista velha da RS-118

22 de janeiro de 2014 23
Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

Mesmo que quisessem, as construtoras responsáveis pelos três lotes da duplicação da RS-118, entre Gravataí e Sapucaia do Sul, não conseguiriam hoje começar as obras de restauração da pista atual. Contratos defasados e remoção de famílias são alguns dos problemas que estão sendo enfrentados.

No lote um, da construtora Triunfo, em Gravataí, falta a adequação de projeto e assinatura de um novo contrato. A expectativa da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística é que as obras ainda podem começar no primeiro semestre.

No lote dois, da construtora Sultepa, entre Gravataí e Sapucaia do Sul, o atual contrato está em fase de aprovação do aditivo. Só depois, a pista atual já poderá receber reparo. A construtora já transferiu o trânsito em dois quilômetros e já poderia estar executando melhorias na atual. A expectativa da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística é que as obras ainda podem começar no primeiro semestre.

No lote três, da construtora Conterra, em Sapucaia do Sul, a empresa não consegue mexer na pista velha, pois ainda trabalha na pista nova. A remoção de famílias e a desapropiação de terra ainda também entraves nesta região. A Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística não acredita que as obras possam começar no primeiro semestre.

Saiba mais:

- RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Governo admite que retirada de famílias pode adiar término da duplicação da RS-118

- Governo ainda precisa retirar mais de 70% das famílias para poder concluir duplicação da RS-118

Duplicação da RS-118: Casebres desocupados que protegiam tráfico de drogas são destruídos

Primeiro trecho de pista nova da RS-118 será liberado para o tráfego nesta quarta-feira

- Obras da RS-118 serão retomadas em até duas semanas em Gravataí

- Governo anuncia mais R$ 11 milhões para pavimentação da RS-118 em Viamão

- Duplicação da RS-118: Governo já reassentou quase 100 famílias

- Obras param em trecho da duplicação da RS-118

RS-118 terá mais quatro quilômetros de pista nova liberada para o tráfego até março

17 de janeiro de 2014 8
Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

Trecho de pista nova está liberado desde setembro – Foto: Divulgação / Seinfra (Arquivo)

Após os feriados de Natal e Ano Novo, as construtoras da duplicação da RS-118, entre Gravataí e Sapucaia do Sul, voltaram ao trabalho nesta semana. A expectativa é que o ritmo de obras proporcione que, senão toda, a maior parte da duplicação seja entregue ao final do ano.

E, até março, os usuários da rodovia vão poder trafegar em mais quatro quilõmetros de pista nova, no sentido Gravataí – Sapucaia do Sul. Os trechos que serão liberados ficam entre os lotes dois (da Sultepa) e três (da Triunfo). Atualmente, dos 22 quilômetros de pista nova que estão sendo construídos, dois deles estão sendo usados pelos veículos desde setembro.

Mas, para que a duplicação e restauração da RS-118 seja concluída, o Governo do Estado ainda precisa concluir seis licitações, além de liberar a restauração da pista atual.

Saiba mais:

- Conclusão da duplicação da RS-118 ainda depende da realização de seis licitações

- Governo admite que retirada de famílias pode adiar término da duplicação da RS-118

- Governo ainda precisa retirar mais de 70% das famílias para poder concluir duplicação da RS-118

Duplicação da RS-118: Casebres desocupados que protegiam tráfico de drogas são destruídos

Primeiro trecho de pista nova da RS-118 será liberado para o tráfego nesta quarta-feira

- Obras da RS-118 serão retomadas em até duas semanas em Gravataí

- Governo anuncia mais R$ 11 milhões para pavimentação da RS-118 em Viamão

- Duplicação da RS-118: Governo já reassentou quase 100 famílias

- Obras param em trecho da duplicação da RS-118

Licitações do Governo Estadual prometidas para 2014

31 de dezembro de 2013 2
Trecho da RS-118, entre Alvorada e Viamão, ainda aguarda o começo das obras  - Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS (Arquivo)

Trecho da RS-118, entre Alvorada e Viamão, ainda aguarda o começo das obras – Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS (Arquivo)

Não foi em 2013 que o Governo do Estado publicou a licitação para a construção da RS-010, a chamada Rodovia do Progresso, entre Porto Alegre e Sapiranga. Em julho, a previsão era de que a concorrência seria publicada em dezembro. A promessa atual é que isso ocorra até março.

A empresa que vencer a licitação ficará responsável por construir a rodovia entre Porto Alegre e Novo Hamburgo. Também caberá a ela manter a estrada por um período de 20 anos. De Novo Hamburgo a Sapiranga, a obra será realizada em uma nova licitação e os governos federal e estadual ficariam responsáveis pelo pagamento.

Outras licitações do Governo Estadual que ficaram para 2014:

- Duplicação da RS-118, entre Gravataí e Viamão = O Daer conclui estudos e a licitação para realização dessa obra pode ser publicada em 2014;
- Construção de viaduto na Estrada do Mar = O Daer aguarda a conclusão do projeto executivo da obra. Depois, será realizado o orçamento e, posteriormente, a licitação para contratação da empresa que irá construir o viaduto;
- Licitação da Estação Rodoviária de Porto Alegre = Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, informa que o edital deve ser publicado até março.