Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2007

Ano acaba com recorde em impostos

31 de dezembro de 2007 0

O ano de 2007 se encerra com mais um recorde de impostos pagos pelos brasileiros. A soma da carga tributária para a União, estados e municípios, às 22h40min, de 31 de dezembro chegava a R$ 921,649 bilhões de acordo com as projeções mostradas no painel do Impostômetro, instalado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que mostra a arrecadação em tempo real.

Os cálculos preliminares apontavam que a carga tributária do país, em 2007, ficaria em torno de 36% do PIB, 0,81 ponto percentual a mais que no ano anterior. Sem a CPMF, as pessoas vão pagar um pouco menos de impostos no ano que se inicia, mas a arrecadação continuará alta.

O que os contribuintes lamentam é que, com uma carga tributária dessas, o país não tenha um dos melhores sistemas educacionais do mundo, nem os melhores serviços de saúde, segurança e infra-estrutura. Isto ocorre porque as prioridades dos gastos públicos deixam muito a desejar.

 Será que as reformas, esperadas pelo país há tanto tempo, serão realizadas em 2008?

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Para poupar

31 de dezembro de 2007 0

Se você ainda não tem o hábito de poupar parte do que ganha por mês ou por ano, essa pode ser uma inovação a ser introduzida na sua vida neste Ano Novo. Com uma reserva financeira, você pode enfrentar com mais tranqüilidade muitos obstáculos, inclusive eventual troca de emprego.

Uma recomendação conservadora é que a pessoa poupe pelo menos 10% dos seus ganhos. Mas pode ir além. Os chineses, que não têm um sistema universal de previdência, poupam cerca de 40% do que ganham pensando na terceira idade.

E onde investir?

A maior parte pode ser em fundos de renda fixa. As ações estão em alta, foi o melhor investimento de 2007 no Brasil, com crescimento de 43,65% do Ibovespa. Mas, como é um mercado de risco, os especialistas recomendam cautela. O ideal é destinar à bolsa de 20% a 30% do total de recursos.

Se a pessoa tem menos de 40 anos, não precisa do dinheiro imediatamente e gosta de correr riscos, pode investir mais. Porém, sempre diversificando, com uma carteira composta por ações de cinco empresas ou mais. É recomendável optar por aquelas que integram o Ibovespa.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Cenários para 2008

31 de dezembro de 2007 0

O ano que se inicia será, novamente, de crescimento econômico para o Brasil. As projeções são de aproximadamente 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB), um pouco aquém do ideal para o país e do que será obtido em 2007, mas se trata de uma boa expansão.

Este e outros cenários são comentados pelo primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Glauco José Corte, em entrevista na minha coluna do Diário Catarinense desta virada de ano.

O principal alerta feito por Corte é que, se o país não investir alto em infra-estrutura, especialmente em geração de energia e transportes, os investimentos privados, por insegurança, poderão cair e a economia poderá crescer menos a partir de 2009.

O recado está dado. Agora, quem tem que acelerar as aprovações de projetos nessas áreas estratégicas são os governos, especialmente o federal.

Postado por Estela Benetti, Floriánópolis

Um pouco de música...

30 de dezembro de 2007 0

Para esquecer 2007, Abba, Happy New Year. E feliz Ano Novo a todos!

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Doleiros na mira

30 de dezembro de 2007 0

Empresas de turismo poderão ser proibidas de fazer operações de câmbio. É isso que prevê projeto do senador Pedro Simon que está sendo analisado pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

O argumento é que uma parte das empresas de turismo que operam com câmbio passou a abrigar operações ilegais de doleiros. O projeto sugere que apenas empresas do Sistema Financeiro Nacional operem com câmbio.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Guga e Diadora

30 de dezembro de 2007 0

Marcelo Ruschel/Sete7studio, Divulgação
O evento de lançamento da primeira coleção Diadora Guga Kuerten, na próxima quinta-feira, em Florianópolis, terá, além da participação do tenista, as presenças do presidente da Diadora Internacional, o italiano Enrico Mambelli, e do presidente do grupo Paquetá, do RS, Adalberto Leist.

O lançamento da parceria de cinco anos entre Guga e a marca italiana que o acompanhou nas principais conquistas mundiais será no P12 — Parador Internacional, na praia de Jurerê Internacional. No dia seguinte, a nova coleção já estará na loja Guga Kuerten da Capital.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Gás sobe 15%

30 de dezembro de 2007 0

Ano Novo, preço novo. Empresas industriais, comerciais e grandes condomínios que usam o gás liquefeito de petróleo (GLP) terão que pagar 15% mais pelo produto a partir do dia 1º de janeiro. Os botijões de 13 quilos, usados por residências, não terão reajuste no preço.

A alta, devido ao aumento do preço internacional do petróleo, é a primeira, para esse segmento, desde abril de 2003. A Petrobras comunicou as distribuidoras sábado à tarde sobre o aumento.  

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Cerco ao dinheiro

29 de dezembro de 2007 0

Enfim, o governo federal anunciou a decisão lógica, já sugerida no Congresso: uma legislação para controlar a movimentação financeira de pessoas físicas e jurídicas sem tributá-las. Os bancos terão que enviar à Receita Federal, semestralmente, as movimentações que ultrapassam R$ 5 mil realizadas por pessoas físicas e R$ 10 mil, por pessoas jurídicas.

Fiscalizar a movimentação de dinheiro é importante, especialmente para saber a origem do mesmo. Aliás, outro mecanismo com propósito semelhante, o Coaf, Conselho de Controle de Atividades Financeiras, do Ministério da Fazenda, ganhou evidência nas CPIs porque não teria alertado em tempo hábil a movimentação de altas somas suspeitas em várias contas bancárias.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Riscos de apagões

29 de dezembro de 2007 0

É claro que não é muito agradável tentar descansar e se divertir na temporada de verão enfrentando riscos de falta de energia elétrica e água. Mas essa é a realidade das pessoas que estão na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, nestes dias de alta visitação, numa das cidades mais encantadoras do Brasil.

Como não há outra solução para o momento, o jeito é colaborar, seguindo as dicas das campanhas que estão na mídia. Assim, poderá ser possível passar o Réveillon e o Carnaval sem “apagões” desses dois serviços básicos.

Lamentável é o fato de o setor público não ter investido antes na ampliação da oferta desses insumos básicos. Uma cidade turística precisa ter mais flexibilidade na oferta de luz e água, mesmo que os consumidores sejam orientados a usar racionalmente esses recursos, o tempo todo.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

R$ 200 milhões para energia

29 de dezembro de 2007 1

Atenta à necessidade de mais energia para atender o crescimento acelerado do Estado, a Celesc Distribuição vai investir pelo menos R$ 200 milhões no ano que vem. O dinheiro foi captado no mercado financeiro, conforme destaco na abertura da minha coluna no DC de hoje.

 Uma das obras será a nova subestação que ajudará a distribuir, na Ilha de SC, a energia que virá pela nova linha da Eletrosul, que terá inclusive cabo submarino. Vale destacar: com os novos projetos de distribuição de energia para a Ilha, ninguém vai precisar economizar luz em Floripa no Verão de 2009. Isto se nenhum imprevisto ocorrer.

Confira o abre da coluna:

 %22A Celesc foi ao mercado, por meio de uma operação de recebíveis, para captar R$ 200 milhões e ficou surpresa com a receptividade. Conseguiu obter 100% do que ofereceu e saiu convicta de que poderia ter captado mais porque os papéis tiveram altíssima credibilidade. A classificação de risco ficou em AA+. O objetivo da operação é custear parte dos investimentos da empresa em 2008. A estatal optou pelo FIDC, ou %22Fundo de Recebíveis%22, que é uma modalidade de fundo de investimento cujos ativos são compostos de direitos creditórios. Ofereceu como recebíveis os direitos creditórios referentes ao consumo futuro de energia elétrica de unidades consumidoras pré-selecionadas, todas com perfil de adimplência. – Oferecemos como garantia o que temos a receber de nossos clientes e o mercado foi muito receptivo – explicou o diretor financeiro, Arnaldo Venício de Souza. Os fundos de investimentos adquiriram a maior parte da oferta da Celesc, 179 quotas, num total de R$ 179 milhões. Em segundo lugar ficaram os fundos de previdência privada, com R$ 11 milhões, e uma instituição financeira adquiriu R$ 10 milhões. O investidor receberá o principal aplicado mais juros acumulados ao CDI e mais 0,95% ao ano. %22

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Mar de SC em alta

29 de dezembro de 2007 0

A indústria de pescados Gomes da Costa, que tem duas fábricas na região de Navegantes, Litoral de Santa Catarina, vai receber investimentos maciços em 2008: nada menos que R$ 350 milhões, principalmente nessas duas unidades catarinenses. E quem assume a presidência da empresa, no Brasil, na próxima quarta-feira, é Alberto Encinas, informou O Estado de São Paulo.

As grandes cifras passaram a ser investidas porque a Gomes da Costa foi adquirida, este ano, pelo poderoso grupo espanhol Calvo. Um dos focos da empresa é o mercado externo, com exportações do Brasil para dezenas de países.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Um pouco de música...

29 de dezembro de 2007 0

… direto do filme De-lovely. Kevin Kline interpreta o compositor americano Cole Porter e ensina John Barrowman a cantar uns dos maiores standards do jazz.

Postado por Estela Benetti

Grife social

29 de dezembro de 2007 0

Sinara e Elza mostram produtos da grife do Frei
A grife social Mulheres do Frei, lançada há três anos por mulheres da comunidade Frei Damião, de Palhoça, uma das mais pobres da Grande Florianópolis, cresce com produtos mais sofisticados. Com consultoria em estilismo da estudante de Moda da Udesc Elga Moraes, assessoria em gestão de Cristina Bandeira e apoio do Sebrae/SC, 14 mulheres já fornecem jogos americanos, panos de prato e outros itens para quatro lojas no Estado.

A mais recente é o Espaço Madrissilva, no centro do Ribeirão da Ilha, de Elza Filippe (D) e sua filha Sinara Christen (E), que também contratam as mulheres para finalizar bonecas de pano. As outras lojas com a grife são a Amuleto, no Centro, e Mistura Chique, na Lagoa, em Florianópolis, e a Fibra Verde, em Joinville. 

Como os produtos estão com maior aceitação e há diversificação de atividades, a meta, até o fim de 2008, é incluir mais 25 mulheres no programa. A remuneração é por produção e algumas já conseguem renda de R$ 800 por mês.   

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Supremo usa tecnologia de SC

29 de dezembro de 2007 0

Uma empresa de Florianópolis, a BRy Tecnologia, dará colaboração importante para o Supremo Tribunal Federal (STF) sumprimir o uso de toneladas de papel em cerca de dois anos. Ela passou a fornecer a solução de carimbo do tempo para atestar a data e horário de entrada eletrônica de processos no tribunal.Só em  2006, o Supremo gastou 680 toneladas de papel. 

A BRy é a única empresa do país que desenvolve o carimbo do tempo com solução 100% nacional. Há cinco anos no mercado, atende o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de SC e o TRT do Mato Grosso, que serviram de modelo para o Tribunal Superior do Trabalho (TST), diz o diretor da empresa, Marcelo Brocardo.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Regras para produtos orgânicos

28 de dezembro de 2007 0

O governo federal definiu, por decreto, os critérios para funcionamento do sistema de produção e comercialização de produtos orgânicos. Lançou regras para a produção, armazenamento, rotulagem, transporte, certificação, comercialização e fiscalização desses produtos. Ao todo, cerca de 15 mil produtores trabalham com orgânicos no país, numa área estimada em 800 mil hectares.

Os produtores de Santa Catarina e a Epagri, Empresa de Pesquisa Agrícola do Estado, estavam torcendo por essa definição federal para ter normas claras de atuação. O Estado já é o terceiro produtor de orgânicos do país com cerca de 60 mil toneladas/ano e fatura em torno de R$ 45 milhões. Pelo potencial, SC pode avançar bem mais, com destaque no mercado externo.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Consumidor de luz atende apelos

28 de dezembro de 2007 0

O nível de consumo de energia na Ilha de SC aponta que as pessoas estão atendendo aos apelos da campanha da Celesc para não concentrar o maior consumo no horário de pico, das 19h às 22h.

_Percebemos que o consumo de energia é grande, mas se estende por mais tempo. Isso quer dizer que as pessoas devem estar atendendo nossos apelos para que o uso da energia se faça de maneira mais equilibrada, sem ligar tudo ao mesmo tempo. Dessa maneira, todos podem utilizar , sem provocar a sobrecarga num único momento _ diz o diretor técnico da estatal, Eduardo Sitonio.

Segundo ele, a Celesc está em alerta máximo e antecipa manobras no sistema, realizando remanejamento de carga na tentativa de evitar a sobrecarga do sistema elétrico. Em função do calor e do grande número de turistas na Ilha, ontem, o consumo cresceu 11% no horário de ponta e quarta-feira, no mesmo período, avançou 1 5%.

O alerta da Celesc é para consumir menos energia no horário das 19h às 22h.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

O que perturba a economia global

28 de dezembro de 2007 0

O assassinato da ex-primeira-ministra do Paquistão, Benazir Bhutto, é o fato novo que causa impacto negativo na economia mundial, nesta virada do ano. As bolsas asiáticas caíram, o petróleo aumentou e o Paquistão vive um clima de guerra civil. O mundo está atento porque o país, que é o mais instável da Ásia, está baseado em região petrolífera e tem a bomba atômica.

O fato já conhecido que impacta a economia global é a possível recessão nos EUA. Devido a esses fatores, o índice Ibovespa está volátil, com altas e baixas nesta sexta-feira.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Vendas virtuais crescem

28 de dezembro de 2007 0

Com tanta falta de tempo e engarrafamentos, as compras virtuais são uma alternativa cada vez mais procurada. Os Correios informam que o volume de compras via internet no Natal deste ano cresceu 56% frente a 2006, no país. A estatal espera fechar dezembro com 1,4 milhão de encomendas frente a 930 mil no mesmo mês do ano passado.

Uma das empresas catarinenses que aproveitam essa tendência é a Seprol, que oferece soluções em equipamentos para tecnologia da informação, entre as quais, computadores e notebooks. No período de 20 e 24 de dezembro, a empresa constatou aumento de 67% no número de acessos à loja virtual e um crescimento de 43% das vendas em relação ao mesmo período do mês anterior.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Por que tantos acidentes de trânsito?

28 de dezembro de 2007 1

Entre as principais causas do elevado número de acidentes de trânsito em Santa Catarina e no Brasil estão a falta de controle e vigilância. Além disso há outras causas como a péssima condição da maioria das rodovias federais. Essas avaliações são do presidente da Federação das Empresas de Transporte e Logística de SC, Pedro Lopes.

Ele defende mais equipamentos de controle de velocidade em estradas e também maior patrulhamento por policiais rodoviários.

E quanto aos caminhões?

Também dono de transportadora, Pedro Lopes diz que cerca de 40% dos caminhões que trafegam nas nossas estradas são vinculados à empresas que cobram obediência a normas, velocidade dentro da lei, horas de descanso do motorista e economia de combustível. Já 60% são caminhoneiros autônomos, que dependem da quantidade de trabalho para ganhar mais. Esses trabalham muito e boa parte deles dorme menos do que deveria para fazer as entregas em tempo. Assim, aumentam os riscos de acidentes.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Um pouco de música

28 de dezembro de 2007 0

Kate Nash tem apenas 20 anos e é uma das novas sensações femininas de Londres. Algo em sua voz e sotaque (deliciosos) lembra a conterrânea e também fenômeno Lily Allen. As duas são amigas no Myspace, ferramenta virtual que as lançou ao estrelato.

Postado por Estela Benetti