Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Frente parlamentar ao setor têxtil

04 de março de 2008 0

A abertura do Informe Econômico de hoje, no DC:

O fato de muitas conquistas políticas no Brasil serem atingidas graças à atuação de frentes parlamentares no Congresso vem motivando a criação de mais uma, a da indústria têxtil e de confecções, que é a segunda maior geradora de empregos no Brasil, ficando atrás somente do setor de construção civil.

Entre os parlamentares engajados nesse projeto está a senadora catarinense Ideli Salvatti. A senadora ressalta que o setor é grande empregador de mão-de-obra feminina e, se incentivado, poderá gerar mais 1 milhão de empregos no país, além do 1,6 milhão que já oferece hoje.

Na quarta-feira da próxima semana será realizado um evento, às 16h, no salão nobre da Câmara dos Deputados, em apoio ao setor têxtil, do qual participarão deputados e senadores de vários estados. A partir daí, será debatida a criação da frente parlamentar. Com um setor têxtil e de confecções que iniciou atividades há cerca de de 130 anos, Santa Catarina é um dos principais produtores do Estado e deverá ser beneficiado se algumas medidas forem implementadas.

Entre os obstáculos do setor estão a alta carga tributária (cerca de 40%), altos custos indiretos na mão-de-obra, a invasão de produtos asiáticos e a falta de um acordo de livre comércio com os EUA.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Comentários

comments

Envie seu Comentário