Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Têxteis vão negociar acordo com os EUA

09 de abril de 2008 0

Têxteis: Döhler culpa o câmbio

Várias frentes são mobilizadas para encontrar saídas ao setor têxtil brasileiro, que tem matéria-prima e mão-de-obra locais, mas está com dificuldades para exportar. Uma delas é a busca de um acordo bilateral com os EUA, cuja primeira reunião entre as partes acontecerá no próximo dia 29. Mas para o presidente da Döhler SA, uma das centenárias indústrias têxteis de SC e diretor conselheiro da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Udo Döhler, o maior obstáculo às exportações é o dólar baixo.

A Döhler, que tem nos EUA o seu maior mercado no exterior, teve que recuar as exportações de 53% da produção para 20%, atualmente, em função do câmbio. A solução encontrada foi destinar mais produção ao mercado interno.

Segundo o empresário, o governo poderia ajudar o setor também reduzindo a carga tributária de 12% a 14% que ainda incide sobre os produtos exportados. Udo Döhler considera positivas medidas como o acordo bilateral e outras, mas avalia que, com a persistência do problema cambial, a China continuará sendo o grande concorrente do Brasil no mercado americano e nos demais.

(a nota acima é a abertura da minha coluna no DC, o Informe Econômico)

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Comentários

comments

Envie seu Comentário