Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2008

Fiesc lança prêmio de jornalismo

31 de julho de 2008 0

A Federação das Indústrias (Fiesc) lançou, hoje, na sede da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), a edição deste ano do Prêmio Sistema Fiesc de Jornalismo.

Serão premiados dois trabalhos, um em mídia impressa (jornal e revista), e outro em mídia eletrônica (rádio e televisão), com R$ 7 mil para cada vencedor. O foco é a contribuição da indústria ao desenvolvimento. As inscrições deverão ser feitas até 15 de outubro e as reportagens devem ter sido veiculadas de 1º de novembro de 2007 a 15 de outubro de 2008.

O lançamento foi realizado pelo diretor de Relações Institucionais da Fiesc, Henry Quaresma, acompanhado do presidente da ACI, Ademir Arnon. A programação integrou as comemorações dos 40 anos da Associação.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Revitaliza terá R$ 3 bilhões

31 de julho de 2008 0

O Revitaliza, uma das linhas de recursos mais solicitadas pelos exportadores, especialmente os têxteis de SC, acaba de receber mais uma soma expressiva. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje a liberação de R$ 3 bilhões para financiamentos e empréstimos para empresas de setores exportadores prejudicados com a desvalorização do real diante do dólar.

Pena que essas linhas estão disponíveis apenas para empresas que faturam até R$ 300 milhões/ano. Várias de SC que gostariam dos recursos faturam bem mais do que isso. Além dos têxteis, são beneficiados os setores de madeira, couro, calçados, frutas, cerâmicas, softwares e máquinas e equipamentos.  

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

BC sinaliza com mais arrocho

31 de julho de 2008 0

A ata do Copom,divulgada hoje, sinaliza que o Banco Central vai continuar aumentando os juros básicos para tentar trazer a inflação para o centro da meta de 4,5% ao ano. O mercado financeiro já mostrou reação, projetanto juros em alta no curto prazo e menores para 2011.

O Copom apurou que as pressões inflacionárias, especialmente as tentativas de transferir custos de commodities aos preços, vão continuar, por isso a sinalização de mais altas de juros apesar do recente recuo de alguns índices. Com a transferências dos aumentos de juros aos tomadores de crédito e da inflação maior, as vendas deverão começar a recuar.  

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Turismo: mais ações na direção correta

31 de julho de 2008 0

A maioria das iniciativas catarinenses para o desenvolvimento do turismo está no caminho certo, considerando as tendências do mercado mundial, mas é preciso fazer mais. Esta é uma das principais conclusões do Painel RBS de ontem, que contou com palestra e entrevista do presidente do Conselho Mundial de Viagem e Turismo (WTTC), Jean-Claude Baumgarten.

Profundo conhecedor do turismo mundial, Baumgarten sugeriu mais investimentos em divulgação no exterior, formação de mão-de-obra, infra-estrutura por meio de parcerias público-privadas, ações de preservação ambiental, desenvolvimento de nichos turísticos de qualidade, inclusão social e outras medidas.

Chamou a atenção para o fato de o setor ser o maior empregador do planeta e responder por cerca de 10% do PIB mundial. Deixou bem clara, ainda, a importância de investimentos pesados do setor público e valorização de empreendimentos de todos os portes.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), seccional de SC, Wilson Luiz de Macedo, concorda com a sugestão de Baumgarten, de que uma região com poucos recursos precisa promover seu desenvolvimento turístico gradualmente. Para Macedo, é isso que SC pode fazer.

(Do Informe Econômico desta quinta-feira)

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Sadia lucra R$ 119,9 milhões

31 de julho de 2008 0

A Sadia encerrou o segundo semestre do ano com lucro líquido de R$ 119,9 milhões, com crescimento de 9,6% em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa, que tem sede em Concórdia, obteve, no mesmo trimestre, faturamento de R$ 2,92 bilhões, uma alta de 26,5% sobre o segundo trimestre do ano passado.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Carla Bruni é "nova marca"

31 de julho de 2008 1

Carla e Sarkozy/Ben Curtis, AP

A primeira-dama da França, Carla Bruni-Sarkozy, se tornou uma nova marca do país. É bela e inteligente. Esta foi a avaliação do francês Jean-Claude Baumgarten, presidente do Conselho Mundial de Viagem e Turismo, ao ser questionado por mim sobre o “efeito Bruni” dentro e fora do seu país embora, em função do cargo no Conselho, ele resida, atualmente, em Londres.

Baumgarten também não escondeu seu otimismo com o presidente Nicolas Sarkozy. Segundo ele, o presidente está conseguindo “sacudir” os franceses para a realidade mundial porque estavam muito acomodados em cima de uma jornada de trabalho mais favorável.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

No Floripa Fashion

31 de julho de 2008 0

Modelo mostra peças para o verão/Divulgação

A Gang, grife do Rio Grande do Sul, vai abrir a maratona de desfiles da 11ª edição do Floripa Fashion Donna DC, na próxima quarta-feira, no CentroSul, na Capital. A coleção verão (foto) da marca é inspirada no público jovem feminino e masculino.

Com 30 anos de atividades, a Gang tem 27 lojas próprias no Brasil, além de atuar em multimarcas. Em Florianópolis, a loja está no Beiramar Shopping.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Turismo pode ganhar com ações ambientais

30 de julho de 2008 0

Para o presidente do Conselho Mundial de Viagem e Turismo (WTTC), Jean-Claude Baumgarten, os empreendimentos turísticos podem obter ganhos com redução de custos adotando medidas de preservação ambiental, envolvendo os seus públicos nas ações. Observou, no entanto, que “odeia ecochatos” e criticou a crescente taxação na área ambiental.

Segundo ele, a melhor palestra que assistiu sobre preservação ambiental foi do governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger. Ele disse que a Califórnia se destacou com o Vale do Silício. Agora, ele pensa em criar o Eco Vale e ganhar dinheiro com isso.

 

 

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

"País precisa ser mais divulgado"

30 de julho de 2008 0

O trade turístico catarinense, que compareceu em peso na manhã de hoje no Painel RBS com palestra do presidente do Conselho Mundial de Viagens e Turismo, Jean-Claude Baumgarten, elogiou o evento e concordou com muitas declarações do painelista global. Uma delas é que o país tem uma imagem amigável no exterior, mas precisa ser mais conhecido lá fora.

Logo após o evento, pelo menos dois empresários me disseram que sentem isso diretamente nas suas atividades. Um deles é o presidente da ABIH/SC, Wilson Luiz de Macedo, que além de representar os hoteleiros de SC atua no turismo de águas termais em Piratuba, interior do Estado. O outro é o principal incentivado do turismo de observação de baleias, o empresário Enrique Alfredo Litman, do Eco Resort Vida Sol e Mar, da Praia do Rosa, em Imbituba, Sul de SC.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Governador confirma interesse no congresso do TWWC

30 de julho de 2008 0

O governador Luiz Henrique da Silveira aproveitou o seu pronunciamento no Painel RBS, na manhã de hoje, para confirmar o interesse do Estado em sediar o congresso anual do Conselho Mundial de Viagem e Turismo (TWWC). Se antecipou  a convite que o presidente da entidade, Jean-Claude Baumgarten faz a ele no almoço de hoje, conforme antecipei, ontem à noite, neste blog.

Conforme Baumgarten, trata-se de evento de peso, com cerca de mil participantes, principalmente empresários, e conta com cobertura dos grandes veículos da mídia mundial. A iniciativa do governador surpreendeu até Baumgarten e atraiu aplausos da platéia.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Baumgarten vai propor congresso mundial em SC

29 de julho de 2008 0

O presidente do Conselho Mundial de Viagem e Turismo (WTTC, em inglês), que fará palestra na manhã desta quarta-feira no Painel RBS, vai propor ao governador Luiz Henrique da Silveira, que também participará do evento, a realização do congresso anual do WTTC em Florianópolis, em abril ou maio do ano que vem.

O congresso, que visa incentivar o turismo global e foi criado para dar impulso ao setor após o 11 de setembro, reúne grandes companhias turísticas internacionais. Há duas cidades fortíssimas disputando o evento, conta o simpático Baumgarten _ Paris e Pequim _ mas ele diz que gostaria que fosse no Brasil porque vê no país um grande potencial turístico futuro. A agenda do presidente do WTTC inclui, nesta quarta-feira, um almoço com o governador Luiz Henrique na Casa D`Agronômica.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Outro jogo com outros jogadores

29 de julho de 2008 0

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, admitiu, nesta terça-feira, que não haverá mais tempo, no governo Lula, de fechar um acordo multilateral da OMC. Segundo ele, vai levar agora muito tempo para voltar ao jogo. Provavelmente com novas pessoas, novos jogadores.

Serão necessários mais dois anos, pelo menos, para que o novo presidente do EUA seja eleito, se estabeleça e conquiste as condições para retomar as negociações.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Amorim livrou-se da culpa

29 de julho de 2008 1

Durante vários dias, o Brasil e, especialmente, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, apareceu na mídia mundial como possível responsável pelo fracasso das negociações da rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC). A situação ficou mais difícil quando ele comparou práticas dos países ricos à propaganda nazista e desagradou à secretária de Comércio dos EUA, Susan Schwab. Mas ontem ela não escondia a frustração do fracasso da rodada, cuja culpa ficou com os EUA, China e Índia.          
Para a negociadora da Eletros, Maria Teresa Bustamante, a decisão de Amorim, de aceitar a última proposta da OMC, foi “uma jogada de marketing” para que o Brasil não ficasse com a culpa do fracasso. Isto porque ele sabia que não haveria acordo.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Sem Doha, Brasil tem lição de casa

29 de julho de 2008 0

O fracasso da rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio, após sete anos de negociações, era aguardado por vários setores da economia brasileira. Muitos reconheciam que seria melhor um acordo, mas uma negociação ruim colocaria vários segmentos em dificuldades, e isso também foi evitado.
Negociadora do setor eletroeletrônico brasileiro e também presidente da Câmara de Comércio Exterior da Fiesc, Maria Teresa Bustamante, que participou de várias negociações nos últimos anos, era uma das pessoas que previam o fracasso, embora reconheça o gosto amargo disso. Ficou preocupada com a decisão do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, de aceitar a proposta da OMC, com previsão de alíquota de 9% para produtos industriais ao Brasil.
_ A indústria brasileira havia concordado com alíquota de 14%. Mais baixa traria muita dificuldade, especialmente porque o país precisa fazer várias lições de casa, ainda, como reformas e investimentos em infra-estrutura _ diz Bustamante.  
A retomada das negociações deve ocorrer daqui a dois anos. Mas, agora, ela vê oportunidade de o Brasil revisar a sua política externa, e o compromisso número um é o Mercosul. As negociações na OMC mostraram distância entre os países do bloco, e uma alternativa seria dar um passo atrás e ficar como uma zona de livre comércio.

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Doha já teria fracassado, segundo jornal dos EUA

29 de julho de 2008 0

Fontes ligadas ao diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, informaram ao jornal Wall Street Journal, dos EUA, que as negociações da rodada de Doha já teriam fracassado porque os EUA, China e Índia não chegaram a um acordo sobre importações agrícolas. A expectativa é de que seja feito um comunicado oficial sobre essa conclusão ainda hoje.

O fracasso, se confirmado, pode agradar o setor industrial brasileiro, que temia uma abertura maior do mercado sem o avanço das reformas e da infra-estrutura.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Bancos aceleram alta dos juros

29 de julho de 2008 0

Relatório divulgado hoje pelo Banco Central revela que a taxa média dos juros bancários, no primeiro semestre, subiu de 33,8% para 38% ao ano, o que representa uma elevação de 4,2 pontos percentuais em seis meses. Entre as causas deste aumento estão a elevação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e da taxa básica de juros Selic.

As expectativas para os tomadores de empréstimos não vão melhorar neste segundo semestre porque o Banco Central elevou em 0,75 ponto percentual  a Selic, este mês, para conter a inflação, o que pode sobrecarregar ainda mais a taxa média.

Como os últimos índices de preços já revelaram um leve recuo da alta inflacionária, em parte devido aos juros maiores, isto sinaliza que o consumo poderá cair de forma mais acelerada nos próximos meses.

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Balanço da indústria

29 de julho de 2008 0

O presidente em exercício do Sistema Fiesc, Glauco José Côrte, apresentará o balanço da indústria do primeiro semestre e perspectivas para a outra metade do ano nesta quinta-feira, às 10h, na sede da Associação Catarinense de Imprensa.

No evento, também vai lançar o Prêmio Sistema Fiesc de Jornalismo 2008. O evento integra as comemorações dos 40 anos da Associação Catarinense de )Imprensa (ACI).

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Perdigão fatura 81% mais

28 de julho de 2008 0

A Perdigão encerrou o segundo trimestre com faturamento de R$ 3,3 bilhões, 81,2% mais do que no mesmo período de 2007, por incluir, também, os resultados das empresas que adquiriu, entre as quais a Eleva.

O lucro líquido do trimestre atingiu R$ 102,5 milhões, 44,7% superior ao do mesmo trimestre do ano passado. Mas o fato de a companhia ter assumido, integralmente, o ágio das aquisições do ano passado para obter benefício fiscal de R$ 501,3 milhões, gerou um efeito líquido negativo, não-recorrente, no trimestre, de R$ 984,3 milhões.

O diretor de relações com investidores, Leopoldo Sabóya, explica que esta é apenas uma questão contábil, que não prejudica os acionistas.

 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Uma aula sobre os rumos do turismo

28 de julho de 2008 0

Divulgação

Empresários e profissionais ligados direta ou indiretamente ao turismo podem assistir a uma aula sobre o futuro do turismo global e como Santa Catarina pode tirar proveito das novas tendências. Sérá no Painel RBS, na manhã desta quarta-feira, às 9h, na Fiesc, em Florianópolis, com palestra do presidente do Conselho Mundial de Viagem e Tursmo (WTTC na sigla em inglês), o francês Jean-Laude Baumgarten.

Além de viajar para os quatro cantos do mundo desde que assumiu a presidência da entidade, Baumgarten já residiu, a trabalho, em Los Angeles, Nova York e Tóquio, quando atuava na Air France. Por essas experiências, tem muitas informações sobre o que acontece no turismo internacional.  A palestra, seguida de entrevista, será em inglês, com tradução simultânea.

Também vão participar o governador Luiz Henrique da Silveira e a presidente da Embratur, a catarinense Jeanine Pires. Baumgarten ainda responderá a perguntas de empresários e de colunistas do Grupo RBS.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo fone 48-3216-3472. Também haverá transmissão pela TVCOM.                                 

Postado por Estela Benetti, Florianópolis

Acif quer menos impostos aos cidadãos

28 de julho de 2008 0

A proposta de reforma tributária que a Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif) lança hoje, em reunião-almoço no Lira Tênis Clube, na Capital, prevê, entre outras mudanças, garantir maior poder de compra à classe média sem criar novos custos na folha de pagamento das empresas. Ela sugere isenção do Imposto de Renda para quem ganha até R$ 100 mil por ano.

Para a entidade, uma menor carga tributária cria um ciclo virtuoso na economia que amplia o consumo e a oferta de empregos. A proposta tem apoio da Federação das Associações Empresariais de SC e a intenção, agora, é levar a série de sugestões para a Confederação Nacional das Associações Comerciais do Brasil (CACB). O evento de hoje contará com palestra do ex-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, Luiz Roberto Ponte.

Postado por Estela Benetti, Florianópolis