Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Divida pública, já em R$ 1,38 tri, ainda cresce

26 de janeiro de 2009 0

Do Informe Econômico

Nesta fase de profunda crise global, sem sinais de retomada do crescimento, o governo federal deveria fazer o mesmo que o setor privado: reduzir despesas. Mas em função dos juros altos, dos déficits crescentes do INSS e do aumento permanente das despesas correntes, especialmente com o funcionalismo, a dívida pública não para de crescer e já alcança cerca de R$ 1,385 trilhão para os mercados interno e externo, representando cerca de 50% do PIB.

Quem alerta para o problema é o presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif), Dilvo Tirloni. Sempre atento à evolução dos gastos públicos e à falta de recursos para educação, saúde e infraestrutura, ele lamenta a falta de debate sobre o tema neste período de crise.

Conforme Tirloni, em outubro último, a dívida externa estava em R$ 129,98 bilhões, e a dívida interna atingiu R$ 1,254 trilhão. O governo Lula assumiu com dívida externa de R$ 269 bilhões, em janeiro de 2003. Na outra ponta, a dívida interna, que estava em R$ 557,2 bilhões, saltou para R$ 1,254 trilhão.

_ Pobre país que não consegue gerar os empregos que necessita por pura falta de um choque de gestão baseado no fim do desperdício do setor público e redução das despesas correntes _ lamenta o empresário.

Em tempo: apesar da crise, o governo federal prevê a criação de mais 45 mil novos cargos no setor público, este ano, todos com salário bem acima da média do setor privado.

Postado por Estela Benetti

Comentários

comments

Envie seu Comentário