Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2009

Weg: redução de salários de 20%

31 de março de 2009 0

A diretoria do grupo Weg acaba de divulgar comunicado explicando que os trabalhadores da Weg Motores aprovaram redução da jornada de trabalho em 25% com redução de salário em 20%. O acordo envolverá cerca de 7 mil colaboradores de unidades de Jaraguá do Sul e Guaramirim e foi previamente negociado com o sindicato da categoria. A medida vai vigorar entre 20 de abril e 20 de julho, podendo ser renovada.

Segundo o presidente da companhia, Harry Schmelzer, o objetivo é miminizar o impacto da crise sobre os trabalhadores. O sindicato informou que o grupo já demitiu cerca de 800 pessoas desde o início da crise.

Postado por Estela Benetti

Dreher assume a presidência da Tigre

31 de março de 2009 0

O executivo Evaldo Dreher, administrador de empresas com especialização em finanças, assumiu hoje a presidência da multinacional joinvile Tigre, sucedendo Amaury Olsen, que agora ocupará cadeira no conselho da companhia. Dreher, que está na Tigre há 13 anos e há três anos ocupa a vice-presidência, tem na agenda deste ano a inauguração de três novas fábricas da empresa. Apesar da crise, a Tigre projeta crescer 6% em 2009.  

Postado por Estela Benetti

Morre Rhaden, ex-presidente da Bunge

31 de março de 2009 0

O executivo alemão Ludwig schmitt-Rhaden, 77 anos, ex-presidente mundial da Bunge, que foi o responsável pela reestruturação da companhia no Brasil e no mundo, faleceu hoje, na Alemanha, de causas naturais. Ele ficou conhecido como o responsável por concentrar a atuação do grupo em alimentos, fertilizantes e oleaginosas, vendendo unidades de outros segmentos.

Foi ele quem contratou, como diretor financeiro, o joinvilense Alberto Weisser, hoje presidente mundial da companhia. Foi também Rhaden que negociou a compra da Ceval, o que fixou em Gaspar, SC, a matriz da Bunge Alimentos, principal unidade do grupo na América Latina.

  

Postado por Estela Benetti

Weg aprova redução de jornada e de salário

31 de março de 2009 0

Os trabalhadores da Weg Motores, de Jaraguá do Sul, aprovaram, em votação, a redução de jornada e de salário para a empresa enfrentar esse período de redução de vendas em função da crise global. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Mecânicas de Jaraguá, 71% dos colaboradores da empresa votaram a favor da medida.

A eleição ocorreu ontem, durante o dia inteiro, e também na madrugada de hoje para que os trabalhadores do terceiro turno também pudessem votar.

A diretoria da Weg está escrevendo um comunicado que enviará para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), informando a medida.

Postado por Estela Benetti

Comércio perde cerca de 2 mil empregos

31 de março de 2009 0

Apesar das demissões aqui e ali, o comércio catarinense não promoveu uma onda de demissões neste início de ano, segundo o presidente da Federação das CDLs (FCDL) de SC, Sérgio Medeiros. A mesma informação é compartilhada pelo presidente da União Geral dos Trabalhadores do Estado (UGT) e presidente do Sindicato dos Comérciais de Joinville, Waldemar Schulz Júnior, o Mazinho. Ambos participaram da posse de Bruno Breithaupt na presidência da Fecomércio.

Conforme Medeiros, a FCDL fez um levantamento de dados no Caged e apurou que nos meses de janeiro e fevereiro o setor realizou cerca de 31 mil admissões e 33 mil demissões, o que dá um saldo negativo (perda de vagas) de aproximadamente 2 mil. Na avaliação dele, algumas empresas reduziram o número de trabalhadores temendo uma retração maior da economia. A expectativa, no entanto, é que o comércio de SC comece a comprar mais porque a economia tende a ingressar em um ritmo melhor.

_ Não estamos registrando demissões em massa. Não podemos dizer que há crise no comércio de SC_ afirmou o sindicalista Mazinho.

Postado por Estela Benetti

Crise? Nem tanto para o presidente da Fecomércio

31 de março de 2009 0

O empresário Bruno Breithaupt, de Jaraguá do Sul, que contou com posse festiva na presidência da Fecomércio/SC, ontem à noite, no Hotel Majestic, na Capital, com participação expressiva de lideranças do PIB catarinense, não vê uma grande crise na economia brasileira. Aliás, ele evita a palavra crise e prefere falar das “mudanças”, mas admite que há crise no primeiro mundo.

_ Eu acredito que as pequenas empresas até tenham, ainda, alguma dificuldade de crédito, mas a oferta de dinheiro já está voltando ao normal porque o nosso país ficou um pouco blindado dessa crise mundial _ disse Breithaupt.

 

Postado por Estela Benetti

Venda de carros surpreende com isenção do IPI

30 de março de 2009 0

Postado por Estela Benetti, redação

Mais casas de madeira

30 de março de 2009 0

A quantidade de madeira de lei que a Federação das Empresas de Transportes de SC (Fetrancesc) obteve, em parceria com o Inmetro, para doar a atingidos pelas chuvas é maior do que informei no vídeo, aqui mesmo no blob. São 1.200 metros cúblicos de madeira que permitem fazer 250 casas, utilizando também os tijolos apreendidos em SC e doados via Fetrancesc, explica o presidente da entidade, Pedro Lopes. Uma parte da madeira já foi transformada em 42 kits.

Por uma falha na gravação da entrevista, publiquei antes que o total doado seria de 200 metros cúbicos de madeira, que daria um total de 42 kits. Como a necessidade urgente de Blumenau é de 300 moradias, Lopes disse que poderá tentar ampliar um pouco a doação para incluir mais 50 unidades. É que o estoque do Inmetro para doação, no Mato Grosso do Sul, é de 11 mil metros cúbicos de madeira.  

Postado por Estela Benetti

Celesc lucra R$ 258,4 milhões

30 de março de 2009 0

A Celesc, estatal catarinense de energia, encerrou 2008 com lucro líquido de R$ 258,4 milhões, inferior a cifra de R$ 364 milhões do ano anterior. O consumo de energia, no ano, cresceu 7% em Santa Catarina.

O presidente da empresa, Eduardo Moreira, explica que a redução do lucro ocorreu, principalmente, porque no resultado do ano passado foi incluído o valor da alienação da parte da estatal na Maesa, de R$ 85 milhões. Além disso, a crise global e a enchente de novembro impactaram os resultados do último trimestre do ano.

Postado por Estela Benetti

Sadia na Bovespa

30 de março de 2009 0

Neste primeiro dia de funcionamento do mercado após a divulgação do balanço da Sadia com prejuízo de R$ 2,5 bilhões, os investidores mostram que já haviam precificado as perdas. As ações PN subiam, há pouco, 2,65% e as ações ON tinham queda de 0,40%.

Postado por Estela Benetti

Doação de madeira para casas gera pouco interesse

29 de março de 2009 1

Postado por Estela Benetti, redação3

BNDES dá 12 meses de carência ao transporte de SC

29 de março de 2009 0

Do Informe Econômico:

A enchente de novembro e a seca do final do ano passado, nesta fase de crise global, impuseram elevadas perdas ao setor de transporte de Santa Catarina, que acaba de ser socorrido pelo BNDES. O banco aprovou, na última semana, carência de 12 meses e ampliação de 36 meses no prazo de financiamentos do Finame para micro, pequenas e médias empresas do setor.
A medida entra em vigor neste mês de abril, explica o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Carga e Logística de SC (Fetrancesc), Pedro Lopes (foto), que contou com a ajuda da senadora Ideli Salvatti e do deputado federal Paulo Vignatti para convencer o BNDES sobre essa necessidade. Agora, o esforço é para atender as grandes empresas do setor, que somam cerca de 10. O setor registra queda de demanda superior a 40% no Brasil e exterior. Saiba mais sobre esses e outros temas na entrevista de Lopes, a seguir.

SEMPRE EM CRISE
_ Eu gostaria de destacar que o setor de transportes de Santa Catarina e também do Brasil vive, constantemente, em crise. É falta de rodovia, aumento de diesel, carga tributária, aumento de salário e outras. Por isso, procuramos avaliar o impacto enfrentado pelo setor diante das duas crises, a ambiental e a global, e fazer nossas reivindicações junto aos governos estadual e federal. No Estado, conseguimos redução de 50% do ICMS não declarado, além de já contarmos, há mais de dois anos, com a ajuda do Pró-Carga, que traz reflexos positivos aos transportadores e à produção de equipamentos ao setor. No primeiro ano do Pró-Carga, a venda de cavalinhos para carretas cresceu 265% no Estado.

AJUDA COM PRAZO
_ Nossos caminhões novos são financiados, principalmente pelo BNDES, via Finame. Por isso pedimos a prorrogação desses contratos, para que não tivéssemos a necessidade de recorrer a financiamentos para capital de giro. No primeiro momento, com o apoio de Ideli e Vignatti, formos atendidos para os 119 municípios atingidos pelas enchentes ou seca, com carência de seis meses e prorrogação de 18 meses. Continuamos insistindo, sob o argumento que os problemas no complexo portuário de Itajaí e nas rodovias afetaram todo o Estado. Finalmente, na última quarta-feira, nos reunimos com a diretoria técnica do BNDES, no Rio, e tivemos a confirmação do nosso pleito. Empresas com faturamento de até R$ 60 milhões/ano _ nesse caso, entram as micro, pequenas e médias _ terão carência de 12 meses e prorrogação do contrato em 36 meses para o Finame.

CAPITAL DE GIRO
_ Isso quer dizer que nos próximos 12 meses as empresas tomadoras desse empréstimo terão que pagar só os juros a cada três meses e poderão fazer um capital de giro sem ter que apelar para financiamentos junto aos bancos. Não foram incluídas as empresas com faturamento acima de R$ 60 milhões, que são 10 no Estado, que têm o maior número de empregados e frota maior. Atendê-las será a nossa próxima meta. A ajuda já aprovada vai beneficiar 11,2 mil empresas. Além disso, aguardamos para breve a aprovação da Medida 449 no Congresso, que dará prazo de 180 meses para o pagamento de dívidas tributárias a todas as empresas do país que têm pendências até outubro de 2008.

QUEDA DE 40%
_ Começamos a sentir em novembro o impacto das calamidades no Estado _ enchente e seca, que levaram 12 municípios à situação de calamidade e 119 para emergência. Em janeiro, registramos queda de 40% nos serviços de transportes em relação a dezembro. É normal cair 20% em função das férias, mas 40% foi demais. Além disso, sofremos porque recém estávamos conseguindo incluir no frete uma parte do aumento de 9% da planilha de custos provocado pela alta do diesel, em abril. Hoje, estamos com defasagem de 7,6% no preço do frete. 

COMPRAS CANCELADAS
_ Com o avanço da crise, muitas transportadoras cancelaram as compras de caminhões, especialmente aquelas para as quais deveriam esperar cerca de sete meses para receber o veículo.

RENOVAÇÃO DA FROTA
_ Vamos voltar a conversar com o governo federal sobre o programa de renovação da frota. Não adianta comprar veículos novos se não tivermos desativados os antigos, que são adquiridos por autônomos. O ideal seria uma frota com veículos de, no máximo, 25 anos. Os outros deveriam ser desativados e desmanchados pelas montadoras que vendem os novos. É isso que é feito na Europa. Temos cerca de 300 mil caminhões, no Brasil, com mais de 25 anos. Precisamos de uma solução rápida, porque a Argentina, que tem subsídios ao setor, está mudando suas leis e definirá frota de até 20 anos para carga normal, de 10 anos para veículos de carga perigosa e cinco anos para ônibus. Precisamos nos adaptar porque temos 11 mil caminhões/mês que levam produtos ao Chile, via Argentina.

QUEDA NA EXPORTAÇÃO
_ Os números da movimentação de cargas entre o Brasil e a Argentina, via Uruguaiana, mostram que os fretes entre os dois países, no primeiro mês deste ano, caíram mais de 40%. Em janeiro de 2008 importamos 4.119 cargas da Argentina e exportamos 10.268. Em janeiro de 2009, importamos 2.492 cargas, exportamos 5.333, o que significa uma queda de 39,46% nas importações e de 48,07% nas exportações. Em fevereiro, as importações de cargas da Argentina caíram 34,7% e as exportações recuaram 44,76% frente ao mesmo mês do ano passado. 

Postado por Estela Benetti

Crise afeta a Battistella

29 de março de 2009 0

O grupo Battistella, que atua nos segmentos de madeiras, peças automotivas, equipamentos para energia e está construindo o Tecon SC, em Itapoá, encerrou 2008 com prejuízo de R$ 130 milhões frente a lucro de R$ 1,645 milhão no ano anterior. O faturamento atingiu R$ 899,3 milhões, 12,65% maior que os R$ 798,3 milhões de 2007.

A empresa explicou em seu balanço que o resultado negativo foi provocado, principalmente, em função da queda de venda de madeiras e do fechamento de uma unidade fabril.

Postado por Estela Benetti

Aracruz teve prejuízo de R$ 4,213 bilhões

27 de março de 2009 0

A Aracruz Celulose, que também se destacou nesta crise com o rombo por derivativos, divulgou ontem um prejuízo líquido de R$ 4,213 bilhões frente a lucro de R$ 1,042 bilhão no ano anterior. O faturamento da companhia alcançou R$ 4,134 bilhões, menor que os R4 4,352 bilhões de 2007.   

Postado por Estela Benetti

Sadia no vermelho

27 de março de 2009 0

Maior agroindústria de carnes do Brasil até 2007, a catarinense Sadia entrou no vermelho com um dos maiores prejuízos registrados por empresas brasileiras no ano passado, R$ 2,5 bilhões. O rombo, provocado pelos derivativos cambiais, veio dentro do esperado pelo mercado, que já precificou o mesmo nas ações da companhia.

Agora, as atenções se voltam para a possível venda da empresa, e a proposta vista com mais simpatia pelo mercado e pelo governo é a incorporação pela Perdigão. Nesta semana, comentários de que a americana Tyson Foods também estaria interessada chegaram a aumentar a cotação das ações da empresa por um dia.

Postado por Estela Benetti

Casan lucra R$ 18 milhões

27 de março de 2009 0

A Casan, estatal catarinense de água e saneamento, obteve no ano passado lucro líquido de R$ 18,117 milhões, um terço do que registrou no ano anterior, quando atingiu R$ 54,4 milhões. O faturamento líquido alcançou R$ 458,8 milhões,  9,7% mais que os R$ 418 milhões de 2007.

Postado por Estela Benetti

Supermercados projetam Páscoa em alta

27 de março de 2009 0

Os supermercadistas catarinenses, que encerraram fevereiro com vendas 4,17% maiores do que as do mesmo mês do ano passado, também estão otimistas para a Páscoa.

Pesquisa feita pela Acats, a associação do setor, revelou que 76% esperam que as vendas para o “coelhinho” sejam superiores que as do mesmo período de 2008 em cerca de 8%. O presidente da Acats, Adriano dos Santos, diz que o fato de a Páscoa cair dia 12 de abril, no início do mês, ajudará a aquecer a demanda.

Postado por Estela Benetti

Secretaria da Pesca mais perto de virar ministério

27 de março de 2009 0

A aprovação, pela Comissão Especial da Câmara, do projeto que prevê a transformação da Secretaria Especial da Pesca em Ministério da Pesca e Aquicultura, foi bem recebida pela presidente do Sindicato da Indústria da Pesca de Florianópolis (Sindifloripa), Ida Áurea da Costa. Segundo ela, SC, por meio do deputado Odacir Zonta, teve participação importante na aprovação do projeto na Câmara, que agora vai ao Senado.

_ Uma série de mudanças na proposta, sugeridas pelo setor, foram defendidas pelo deputado e vão beneficiar pequenos pescadores, profissionais, armadores e empresas de pesca _ observa a empresária.

Postado por Estela Benetti

Criciúma inaugura moderno centro empresarial

26 de março de 2009 0

Após anos de esforço conjunto, empresários de Criciúma conseguiram concluir o amplo e moderno centro empresarial, que foi inaugurado nesta noite.

O novo centro vai integrar ainda mais as várias entidades empresariais e oferecerá infraestrutura para eventos.

Postado por Estela Benetti

Empresas avançam com grandes projetos em SC

26 de março de 2009 0

Postado por Estela Benetti, redação