Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

ICMS da linha brança

30 de junho de 2009 3

A exemplo das secretarias da Fazenda de São Paulo e Minas Gerais, a de Santa Catarina também tem, na agenda, a inclusão dos eletrodomésticos da linha branca no regime de substituição tributária, aquele em que o ICMS é recolhido pelo fabricante e não pelas lojas. A intenção de SC é adotar este sistema em setembro.

É que a arrecadação pela indústria impede a sonegação do imposto pelo comércio. Entre os setores que estão entrando neste regime, no Estado, está, também, o de materiais de construção.

Postado por Estela Benetti

Comentários

comments

Comentários (3)

  • João Francisco diz: 1 de julho de 2009

    A substituição tributária e um mecanismo perverso criado pelos governadores que desestimula a concorrência e prejudica o consumidor. Governadores que falam o contrário são mentirosos.

  • João Francisco diz: 30 de junho de 2009

    A substituição tributária e um mecanismo perverso criado pelos governadores que desestimula a concorrência e prejudica o consumidor. Governadores que falam o contrário são mentirosos. E o Mantega é um desleixado que deixou a situação chegar nesse nível.

  • Guto Lenartovich diz: 30 de junho de 2009

    Para os produtos da linha branca, a redução do IPI foi estendida até 31 de outubro. A verdade é que os governadores que aproveitaram a redução do IPI promovida pelo governo federal para fazer substituição tributária, agem contra as medidas que visam minimizar os impactos da crise econômica. A consequência dessa atitude, será que as empresas não puderam repassar totalmente aos produtos a diminuição dos tributos e os preços não caíram o quanto poderiam.
    Será um tiro certeiro no próprio pé…

Envie seu Comentário