Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 4 maio 2010

Gestão da Celesc

04 de maio de 2010 0

A escolha de novos conselheiros para a Celesc já pode ter ajudado a melhorar a imagem da empresa e a cotação das suas ações na Bovespa, mas para o presidente da Celesc Distribuição, Felipe Luz, o esforço de melhoria da gestão também começa a ser percebido.
Luz diz que muita coisa foi feita nos últimos meses e a companhia vai avançar ainda mais. Ele admite que a Celesc enfrenta falta de executivos qualificados em algumas áreas, por isso terá que investir em formação.

Celesc sobe na Bolsa

04 de maio de 2010 0

A eleição de novos integrantes do conselho de administração da Celesc pela Assembleia Geral de Acionistas, sexta-feira, incluindo o maior acionista individual da companhia, Lirio Parisotto, agradou ao mercado. Ontem, as ações PNB da estatal catarinense tiveram alta de 3,13%, enquanto a BM&FBovespa teve queda geral de 0,61%. Além da entrada de Parisotto, a Previ indicou um conselheiro mais experiente, Edimar Rodrigues de Abreu, e uma especialista em auditoria para o conselho fiscal, Telma Suzana Mezia.

Para o sócio-gestor da Leme Investimentos, de Florianópolis, Paulo Petrassi, esse otimismo do mercado tem mais a ver com o ingresso de Parisotto no conselho, o que pode reduzir a interferência política na companhia e melhorar a gestão.

– Acredito que esta é a última chance de a empresa se profissionalizar – diz Petrassi.

Energia à Tyson

A gigante mundial de carnes Tyson Foods, que desenvolve plano de expansão no Planalto Norte do Estado, informou, recentemente, a vereadores de Itaiópolis que a rede de energia que supre o município atende ao volume atual de produção da empresa, mas não o suficiente para qualquer expansão, no caso de uma fábrica de rações.

Segundo o diretor jurídico da Tyson, Alberto Martins, a empresa fez solicitação à Celesc Distribuição, que prometeu atender a demanda. Mas ontem, o diretor técnico da Celesc, Eduardo Sitônio, disse que a Tyson já foi atendida com a ampliação da subestação de Itaiópolis, o que garante 6.300 KWs à empresa para seus projetos até 2011.

Johnson pelo Porto de Itajaí

04 de maio de 2010 0

A multinacional americana Johnson & Johnson quer importar mais por Santa Catarina. Executivos da companhia revelaram essa intenção ao secretário da Fazenda, Cleverson Siewert, em reunião que trataram sobre a movimentação de cargas pelo Porto de Itajaí.
Atualmente, a empresa importa pelo Estado a maior parte da polpa de celulose que utiliza em fraldas e absorventes, que são os seus principais produtos. O objetivo é ampliar a gama de produtos em função da estrutura do porto e rapidez no desembaraço aduaneiro.