Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Suinocultor à espera da Europa

13 de julho de 2010 0

As atenções dos produtores de suínos de Santa Catarina se voltam para a Europa. É que a diretoria de sanidade a Comunidade Europeia poderá confirmar hoje ao ministro da Agricultura do Brasil, Walter Rossi; ao secretário de Defesa Agropecuária, Francisco Jardim; e o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Carne Suína (Abipecs), Pedro Camargo Neto, a abertura do mercado europeu à carne suína catarinense. O secretário de Estado da Agricultura, Enori Barbieri, está confiante de que, desta vez, os europeus poderão abrir seu mercado, apesar de estarem enfrentando uma crise econômica.

Barbieri está otimista porque Santa Catarina, que é área livre de aftosa sem vacinação reconhecida pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) atendeu a todas as exigências da Comunidade Europeia. O último relatório foi enviado sexta-feira à tarde pela Cidasc para que dê tudo certo na reunião de hoje, em Bruxelas, Bélgica.

Escambo com a Ucrânia

Como está difícil exportar carne de frango à Rússia em função de acordos que o país está fechando com os EUA e Turquia, Santa Catarina também pode adotar a mesma estratégia. Na missão que será liderada pelo governador Leonel Pavan à Ucrânia, a partir de sábado, que contará com as participações dos secretários Enori Barbieri (Agricultura), Vinícius Lummertz (Relações Internacionais) e Paulo Cesar da Costa (Desenvolvimento Sustentável), também vai participar um representante da Coopercentral Aurora. Ele oferecerá frango em troca de uréia. Será a adoção do escambo, moeda de troca também adotada pela concorrência. A Turquia comprou usina nuclear da Rússia. Com os EUA, os maiores negócios envolvem petróleo.

Comentários

comments

Envie seu Comentário