Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

OSX desiste de instalar o estaleiro em Santa Catarina

16 de novembro de 2010 63

A OSX acaba de anunciar que desistiu de instalar o estaleiro em Santa Catarina. A empresa está comunicando a decisão em fato relevante ao mercado. Pesaram na decisão a oferta do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, de oferecer incentivos para a instalação no Porto de Açu, e a pressão dos ambientalistas que residem na região de Florianópolis.

Você acha que SC ganhou ou perdeu com a decisão?

Leia o fato relevante que a empresa divulgou há pouco na CVM:

OSX BRASIL S.A.

CNPJ N.º 09.112.685/0001-32

Companhia Aberta

FATO RELEVANTE

- OSX anuncia decisão de instalar a Unidade de Construção Naval no Estado do Rio de Janeiro -

Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2010 – A OSX Brasil S.A. (“OSX” ou “Companhia”) (Bovespa: OSXB3)

1. A Companhia tomou a decisão de instalar a Unidade de Construção Naval (UCN) de sua subsidiária, OSX Construção Naval S.A., no Complexo Industrial do Porto do Açu, no Município de São João da Barra, Estado do Rio de Janeiro.

2. O Estudo de Impacto Ambiental e o seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) da UCN Açu encontra-se em estágio avançado de análise técnica pelo órgão ambiental competente no Estado do Rio de Janeiro, com expectativa de que sua instalação seja licenciada em abril de 2011.

3. A decisão empresarial da OSX leva em conta as vantagens competitivas da UCN Açu, conforme atestadas com o aprofundamento de seus estudos de engenharia, ambientais, operacionais e técnicos, em atenção aos legítimos interesses da Companhia, de seus acionistas, de seus clientes e das demais partes interessadas envolvidas.

4. A UCN Açu contará com um cais de 2400m (aproximadamente 70% maior do que o previsto para o projeto de Biguaçu), com capacidade de expansão para até 3525m, e possui as mesmas capacidades produtivas originalmente previstas no plano de negócios da Companhia, sem alteração substancial no CAPEX originalmente previsto. A UCN Açu oferece ainda as seguintes vantagens competitivas, dentre outras:

- Possibilidade de significativa expansão de cais, calado e capacidade produtiva;

- Maior espectro de serviços que poderão ser prestados pela UCN Açu, incluindo reparos;

- Sinergias logísticas com os demais empreendimentos em implantação no Açu, destacando-se o Terminal Portuário de Uso Privado do Açu, siderúrgicas, geração de energia termelétrica e pólo metal-mecânico;

- Posição geográfica central entre as principais bacias petrolíferas do País: Campos, Espírito Santo e Santos;

- Condições de solo que possibilitam maior velocidade na construção da UCN Açu;

- Localização no Estado do Rio de Janeiro, principal pólo brasileiro da atuação integrada das indústrias naval e de petróleo e gás;

- Resposta à demanda regional pela geração de novos empregos diretos qualificados, totalizando 10.000 na fase de operação da UCN Açu e 3.500 na fase de construção;

- Resposta à demanda comunitária por grande obra de macro-drenagem em combate a enchentes.

5. O Grupo EBX estuda o desenvolvimento de outros empreendimentos para a propriedade em Biguaçu, reafirmando assim o seu compromisso com o Estado e a população de Santa Catarina.

6. Finalmente, no que se refere às demais unidades de negócio da Companhia, vale mencionar que uma equipe operacional da OSX Serviços Operacionais encontra-se em Cingapura, onde o FPSO OSX-1 está sendo adaptado, dando seguimento às atividades de pré-operação, visando o início da produção no litoral brasileiro em 2011. Por sua vez, a unidade de leasing da Companhia vem tomando as providências pertinentes para a aquisição, construção e/ou customização dos FPSOs OSX-2, OSX-3 e OSX-4, e das WHPs 1 e 2, perfazendo um total de 6 equipamentos de produção em fase de implementação pela Companhia, para a produção de petróleo e gás em águas jurisdicionais brasileiras.

7. A OSX segue trabalhando focada na sua missão de oferecer soluções integradas de equipamentos e serviços para a consolidação das conquistas de produção de petróleo e gás em nosso País.

Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2010.

Roberto Monteiro

Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

Comentários

comments

Comentários (63)

  • Erick diz: 16 de novembro de 2010

    Boa!

    Agradeço a todos os ecochatos por acabarem com essa oportunidade única na história de Santa Catarina.

    Estamos “cagando” dinheiro, podemos desperdiçar esse tipo de investimento.

    Depois reclamam que nem 70% da arrecadação federal vem pro estado.

    To indo lá matar um golfinho, só de birra.

    Bjs me liguem

  • Erick diz: 16 de novembro de 2010

    Que morram todos esses ambientalistas.

    Esse pessoal do Greenpeace tem que cair tudo no colo do capeta.

    Ah, bela moderação, to adorando.

    Vão censurar isso também.

  • soled diz: 16 de novembro de 2010

    EU sugiro a todos aqueles que trabalharam contra a instação do estaleiro que se mobilize com todos os ecochatos e invistam em biguaçu para minimizar essa grande perda para o estado de santa catarina e o municipio. Continuaremos sendo o O da 101. Que pena

  • Ivo Steinhoff diz: 16 de novembro de 2010

    Que todas as pragas do Egito antigo recaiam sobre esses pseudo-ambientalistas de mentalidade tacanha de Santa Catarina até a 5ª geração. Malditos sejam. Uma oportunidade única para o estado em termos de emprego para milhares de pessoas e fortunas em impostos para o estado trocados por meia dúzia de maricultores que se apossaram de fatias do mar como se deles fosse e como se não fosse isso também agressão ao meio-ambiente. Essa aberração só é comparável àquela daquele governador do PT do RS que perdeu a fábrica da Ford para a Bahia. Esses elementos não são patriotas e muito menos defendem o estado que os abriga.

  • Skárnio diz: 16 de novembro de 2010

    #TchauEike! ;-}

  • martins diz: 16 de novembro de 2010

    Estão felizes ambientalistas?
    E viva os golfinhos.

  • Erwin diz: 16 de novembro de 2010

    Parabéns, perdemos muitos empregos. O governo do PMDB e do DEMO já pode comemorar. Deveríamos fazer uma lista das empresas que já perdemos para outros estados.

  • joao paulo diz: 16 de novembro de 2010

    Floripa nos altos da bajulação perde um investimento bilionario isso é ser mane….hehehehe

  • Marcio diz: 16 de novembro de 2010

    Tchau para o Eike e sua turma. Imaginem um empreendimento desse porte em Biguaçú, trazendo tudo que é tipo de gente pra trabalhar lá por 800.00 por mes. Graças a Deus nos livramos desse mal.

  • marcelo diz: 16 de novembro de 2010

    parabéns aos eco-chatos. SC acaba de perder o maior investimento da história deste estado. empregos, desenvolvimento, impostos etc deixarão de ficar aqui e vão para o RJ graças ao atraso de certas pessoas que só pensam em salvar os berbigões e meia dúzia de golfinhos

  • Carlos Alberto Alves diz: 16 de novembro de 2010

    As vezes o sacrifício de gerar empregos e crecimento para a região, não vale a destruição de tantas belezas naturais.
    No Rio já existe locais específicos para tais empreendimentos.

  • A. Machado diz: 16 de novembro de 2010

    Grande Notícia. É muito mais racional preservar a riqueza que já está ai, para ser usada com responsabilidade e sustentabilidade para também gerar renda para as comunidades.

  • Eduardo M diz: 16 de novembro de 2010

    O Complexo Portuário do Açu será um dos maiores polos industriais da América. É impressionante o seu gigantismo e o tamanho das empresas que já confirmaram suas instalações por lá. Só para se ter uma ideia , o Complexo do Açu será responsavel pela produção de 20% do aço brasileiro. Isso sem contar com as usinas de cimento , a maior refinaria do país , uma termoeletrica , o estaleiro da OSX e vem mais por ai.

    A Hyundai comprou 10% do Complexo e irá instalar ali duas fabricas , uma voltada para a produção de guindastes e outros equipamentos para a atividade do pré-sal e a outra , muito provavelmente , uma montadora de carros. Além dela , a Siemens deverá anunciar em breve a construção de uma fábrica nao Complexo.

    E vem mais…

  • Ângelo diz: 16 de novembro de 2010

    Mais uma vez Santa Catarina perde Investimento e a oportunidade de gerar emprego e desenvolvimento.
    Quantos empregos diretos e indiretos seriam gerados com a instalação deste Estaleiro.
    Será que seria tão ruim assim que os outros estados oferecem até incentivo para eles se instalarem.
    acredito que devemos repensar as nossas ações quanto a esses temas…

    Santa Catarina em ATRASO…..

  • ANDRE diz: 16 de novembro de 2010

    ai ai.. nessas horas dá vergonha de ser de florianopolis. Trocar um investimento desse por um pouco de árvore e um mar poluído.. Parabéns pessoal de Biguaçu. Acabaram de cortar milhares de empregos…

  • Larissa diz: 16 de novembro de 2010

    GRAÇAS A DEUS!!
    essa notícia merece uma festa
    parabéns à força de todos que lutaram contra esta agressão!!
    e vamos nos manter atentos, para que isto realmente aconteça e o estaleiro não venha destruir nossas maravilhas

  • Dejair diz: 16 de novembro de 2010

    É o que eu sempre digo: “Ê, manezada!”, mais do que nunca fazendo jus ao apelido.

  • cesar diz: 16 de novembro de 2010

    Chega a dar nojo mais uma vez o catarinense foi pasado para traz
    por causa de uma arapuca chamada chico mendes uma casa de aproveitadores
    incopetentes que por causa da morte de dois mechilões deixaram o estaddo sem
    um mega investimento e isso que essa raça de ambientalista de meia pataca quer
    é uma vergonha.

  • Ewaldo diz: 16 de novembro de 2010

    Eu torcia para que um grande investimento como este desse certo em nossa região, claro que respeitando e tentando agredir o menor possível a natureza.
    Imaginava o quanto iria gerar de empregos e faturamento para a região…
    Uma pena…

  • Diogo diz: 16 de novembro de 2010

    Povinho mais burro esse…..
    olha quanto dinheiro viria para o estado….
    quantos empregos diretos e indiretos…..
    SC sempre vai ficar nas ultimas posições entre os principais estados do Brasil mesmo!

  • Márcio Martins diz: 16 de novembro de 2010

    Obrigado Santa Catarina! O Rio agradece! E olha que eu sou mineiro…

  • Nilson diz: 16 de novembro de 2010

    Finalmente os sanguessugas do funcionalismo público venceram. Este bando de FDP que tem seus megasalários assegurados ao final de cada mês, venceram. Fizeram pressão além dos limites, para poderem passear com seus barcos ou iates sem preocupação com qualquer outro ser humano. ISTO É FLORIANÓPOLIS. Um bando de funcionários públicos mamando nas tetas do governo e esquecendo que este projeto traria milhares de empregos bem remunerados a 5000 famílias, no mínimo. Fora os empregos indiretos: mais 15000. Seria um grande pulo no desenvolvimento de Biguaçu e região. Realmente esta é a prova: os chamados “verdes” de santa catarina preocupam-se apenas com seus próprios umbigos. Jogaram fora a maior oportunidade de desenvolvimento de todos os tempos para Biguaçu e região. O maior empreendimento com dinheiro que não é do estado, eles não aceitaram. E aí ficam apregoando igualdade social. Bando de FDF. Vocês não pensam naquelas familias humildes que estão buscando o pão de cada dia. DESGRAÇADOS! Um dia vocês irão pagar por isso!

  • Carlos diz: 16 de novembro de 2010

    Isso prova mais uma vez a incopetencia de nossos politicos por perderem uma enorme oportunidade de desenvolvimento economico para o estado e sua população em geral.
    Parabens pelas comunidades que poluem a Paria da Daniela, construindo casas em cima de manguesais.
    Parabens as comunidades que constroem casas no Jurere Internacional, onde não existem mais a mata nativa, nem o chamado Rio do Meio.
    Parabens a todos os que fizeram com que o Estado de Santa Catarina a dar um passo para traz.

  • Luciano diz: 16 de novembro de 2010

    Por isso digo nasceu mané e vão morre manézão,perderam o esteleiro, a copa do mundo e o bonde do desenvolvimento , e não me venha com esse papo grilo de natureza, preservação , a verdade é uma só, os donos das mansões expulsaram os verdadeiros donos da praia e os pescadores , esses nunca reagiram , agora esses mesmos ricos defendem e articulão que o estaleiro fique bem longe pra nao desvalorizar suas mansões e usam os pescadores e tal natureza pra comover a sociedade, por isso que pra todo brasileiro ser sulista é ser paranaense ou gaucho, o estado dos barriga verde simplemente é e continuará sendo insignificante

  • Orides diz: 16 de novembro de 2010

    Ainda bem que foram embora, e, espero que seja prá sempre! Significa que mais um PREDADOR da natureza já vai tarde!!!

  • PAULO ROBERTO DA SILVA diz: 16 de novembro de 2010

    Como sempre nada que engrandece nosso estado dar certo por causa, instituições provicianas…
    Tudo que é bom vai para outros estados, povinho do contra.
    So dizer que vai fazer coisa para desenvolvimento ,que esta cheio dos contras…
    Esses contras deveriam ajudar estado receber mais investimentos……
    VAMOS SERSEMPRE ZERO DA BR 101 ENTRE PARANA E RIO GRANDE DO SUL.
    Proximo deve ser Novo aeroporto de Florianopolis, vai aparecer monte contra……

  • Ricardo diz: 16 de novembro de 2010

    Mais uma vez o estado perde um bom investimento, falta planejamento, gerenciamento e força política para fazer as coisas acontecerem aqui…
    Os pseudo ambientalistas que não cobram investimento em saneamento são responsáveis por esta perda, o meio ambiente não pode ser um entrave ao desenvolvimento…Espero que ao dormir hoje eles tenham pesadelos com os desempregados invadindo suas casas…

  • Robe diz: 16 de novembro de 2010

    Excelente notícia para SC. Péssima notícia para o RJ. Precisamos continuar atentos para não termos recaídas. Devemos, com energia, banir do território catarinense os especuladores sem escrúpulos como Eike e sua gangue.

  • Wagner diz: 16 de novembro de 2010

    Eu sugiro ao grupo OSX que construa uma penitenciária no lugar do estaleiro. Já que não querem geração de renda e emprego, então que construam algo que “não polui”. Penitenciária em Biguaçu já!!!

  • Bruno diz: 16 de novembro de 2010

    Acho que a Grande Florianópolis perdeu muito com isso.

  • rogerio diz: 16 de novembro de 2010

    Todos aqueles que foram contrários à instalação do estaleiro em Biguaçu agora podem se sentar na beira do mar para curtir os golfinhos…e enquanto fazem isso deveriam também se responsabilizar na busca por alternativas para a geração de emprego e faturamento equivalentes àqueles que seriam gerados pelo estaleiro…
    O cavalo encilhado passou e muitos o confundiram com a farra do boi, que é coisa nossa!!!

  • Cesar rogério diz: 16 de novembro de 2010

    Vamos avaliar:

    A OSX fabricaria 2 a 4 navios por mês, dando emprego e desenvolvendo fortemente a região de Biguaçu, Governador Celso Ramos e Tijucas. Isto nós perdemos! Acredito eu, pelo mal entendimento de pessoas que não querem o desenvolvimento de nossa região.

    Estes navios teriam como tripulação 10 pessoas talvez…. poucas pessoas pouca poluição. Digo isto porque ninguem lembra dos navios turisticos de 1500 pessoas, poluindo diariamente nossas baias… agredindo muito mais do que qualquer sistema de esgoto que podemos pensar. (um estudo sobre este assunto ninguem faz)

    O negócio agora é pegarmos as tarrafas e irmos juntar uns miudos camarões e alguns siris de casco mole na região das baias…

    César Rogério

  • Alexandre diz: 16 de novembro de 2010

    A manezada tanto fez que conseguiu.. Foram usados pelas ONGs e acham que fizeram grande coisa..
    O estado vai continuar a “ver navios” e a ser o zero da BR101…
    O estado do Rio de Janeiro agradece…

  • Alexandre Carlos Aguiar diz: 16 de novembro de 2010

    Floripa e a região poderão dormir em paz. Têm ainda mais alguns anos de vida.

  • Roberto diz: 16 de novembro de 2010

    Parabéns!!venceu o bom senso!!!!!

  • Alysson diz: 16 de novembro de 2010

    Isso com certeza é ótimo para santa catarina …
    Pra variar estes ambientalistas estão ai para impedir o desenvolvimento da região
    Porque é que eles não vão lá mandar derrubar as mansões dos milhonários a beira da lagoa da conceição em florianópolis?
    Aposto que lá também deve ser uma area de preservação ambiental
    Mas fazer o que né, infelizmente aqui, quem não paga não tem vez.

  • Tony Coelho diz: 16 de novembro de 2010

    Nosso estado acaba de perder 4.000 empregos diretos + 2.500 empregos indiretos. Aproximadamente 18.000 pessoas deixaram de estudar, ter carteira assinada, morar melhor, ter hospitais, progredir.

    A legislação ambiental brasileira é abrangente e atual. Bastava dar boas vindas ao estaleiro e unidos estabelecermos uma participação da sociedade para vigiar se as regras ambientais estavam sendo cumpridas.

    Uma pena que meia dúzia de retrógrados, em nome do meio ambiente, como se tivessem procuração dos botos tirem emprego e sustento de tantas famílias.

    Enquanto isso centenas de falsos pescadores vão mamando nas tetas do estado…

    Nessa hora nossos políticos(as), icmbio e legisladores(as) que prometeram empregos e melhores condições de vida para seus eleitores não tiveram a honradez de se posicionarem.

  • Alan diz: 16 de novembro de 2010

    Povinho ignorante. Anos que essas escunas velhas ficam fazendo essa trajetório do iate clube, até a bahia dos golfinhos. Jogam litros e litros de óleo por dia, ai essa cambada de sem cultura não fala nada. Uma obra que agregaria milhares de empregos diretos e indiretos. ISSO É UM ABSURDO! Continuem vivendo dos seus peixinhos medíocres, em vez de trabalhar em uma grande empresa. Aliás, vão ler um livro, ignorantes.

  • Heloise diz: 16 de novembro de 2010

    Parabéns aos vencedores desta luta: o povo catarinense, que assim conserva sua natureza, e aos bichos que poderão viver em paz!

  • Heloise diz: 16 de novembro de 2010

    Parabéns ao povo catarinense, pela garra de saber dizer NÃO a um empreendimento que acabaria destoando e estragando sua bela natureza! Santa Catarina precisa de investimento em ecoturismo, para gerar empregos com sustentabilidade, é disso que o Brasil precisa!

  • Edironi diz: 16 de novembro de 2010

    Culpa dessa gauchada que vem pra cá só pra perturbar, se infiltrando em ongs de preservação da natureza na terra que não é deles, enquanto na região deles não dão a mínima pra sua capital suja e seu rio guaíba, que é um lixão, pregando o retrocesso catarinense em prol do bem da “natureza”, que na verdade é o bem das suas casinhas de praia com vista pro mar… lamentável… irão pro Rio, que não deixa gente de fora se intrometer e muito menos se tornar dona dos seus próprios meios de comunicação…

  • brayant diz: 16 de novembro de 2010

    cambada de idiota mesmo, não querem nada que va de encontro com o progresso aqui, vem um monte de gaúcho incomodar aqui, eles tem é que ir cuidar do estado deles, depois as pessoas reclamam que não tem empregos, agora vai la para o rio crescer mais e arrecadar mais, quanto otário…

  • Michel diz: 16 de novembro de 2010

    ´Quando a última árvore tiver caído,
    quando o último rio tiver secado,
    quando o último peixe for pescado,
    vocês vão entender que dinheiro não se come’.

    Greenpeace

  • Diogo diz: 16 de novembro de 2010

    Parabéns ao governo de SC. Novamente muito competentes.

  • Osvaldo Dos Anjos diz: 16 de novembro de 2010

    Eu li todos os comentários, e só aqueles que não pertencem a esta região que são contra, pois praia de biguaçu não tem condições de banho a mais de 30 anos e nenhum desses ambientalistas aparecem para solucionar o problema, mais quando se deixa de empregar varias pessoas, acham que vai poluir o que já é poluído!! Vamos então fazer um aterro sanitário na casa destes idiotas e não vamos mais aceitar lixo de outras cidades. O povo de Biguaçu não é obrigado aceitar depósito de lixos de outros lugares!! Mandar estes ambientalistas para aquele lugar. Perdeu Biguaçu, perdeu nosso estado. Por aqueles que não moram aqui. Como diz Prates; Idiotas!!!

  • Elisa diz: 16 de novembro de 2010

    É ótimo saber dessa desistência!
    O meio-ambiente agradece.

  • João diz: 17 de novembro de 2010

    Pra mim isso é uma puta de uma hipocrisia! Se eu fosse da OSX já tinha tirado a tempo a instalação daqui! Quando vão instalar o empreendimento vem os ambientalistas falar mal. Depois que fica pronto acaba o papo. Quando foram construir o Iguatemi todo mundo falou que era um absurdo construir um Shopping no mangue. Depois que ficou pronto ninguém mais falou no assunto. Pergunta para os ambientalistas se eles deixaram de frequentar o shopping porque ele foi construido no mangue? Nessa hora eles esquecem todos os princípios!

  • Rafael Moreira diz: 17 de novembro de 2010

    Fico neutro nesta questão. Florianópolis é uma cidade sem indústrias por opção, e ter sua base econômica no setor de serviços é um privilégio.

    Porém, é inegável que o estaleiro traria inúmeros benefícios para a população catarinense. Temos a menor economia da região sul, e empreendimentos com impacto ambiental controlado e monitorado como este impulsionaria nossa economia de maneira ímpar. Mas será que o impacto seria mesmo controlado? Não tenho conhecimento suficiente para afirmar isto.

  • Carlos diz: 17 de novembro de 2010

    É engraçado o pessoalzinho que defende o meio ambiente e hoje comemora a decisão da OSX, como se Floripa e região fosse um exemplo de preservação ambiental. Há anos que estão acabando com tudo, não para de ser erguido prédio no Itacorubi, sem condições ambientais e disso ninguém fala nada. Isso prova que o interesse não é na preservação (se fosse, já estariam fazendo alguma coisa a muito tempo), o real interesse é que a cambada de funcionários públicos não querem que suas casinhas de praia desvalorizem, pois acham que vai ficar feio olhar para o mar e ver um estaleiro. Pois saibam que vocês são os agressores, muitos construíram onde não deveriam e vai ser maravilhoso ver o mar engolindo tudo de volta, bando de egoístas desgraçados.

  • Caio Tomaz diz: 17 de novembro de 2010

    Temos que olhar sempre os dois lados da moeda…

    Por um lado perda para milhares de desempregados e milhões em impostos para o estado.
    Por outro não podemos admitir um EIA/RIMA (estudo de impacto ambiental e relatório de impacto ambiental) feito as pressas, literalmente NAS COXAS, sem ter o mínimo de compromisso com nosso ambiente, simplesmente para viabilizar a obra o mais rápido possível!

    Quem realmente se importa com SC quer empreendimentos que tragam prosperidade para o estado porém de forma séria, pensando tanto no lado SOCIAL como também no AMBIENTAL

    Equilíbrio é resposta, sempre!

  • jeferson diz: 17 de novembro de 2010

    E a lista aumenta. Copa do mundo. Olimpiadas. Florianopolis sempre fora por causa de varias razões, mas no fim – incompetencia. Enquanto isso – o prefeito em Europa (ou outro lugar), o governo sempre ausente.

    Acho engraçado as reclamações dos manezinhos, sempre botando culpa nos outros (nesse caso, gauchos de novo). Para de reclamar e começa tomar responsabilidade propria.

  • Guilherme Moraes diz: 17 de novembro de 2010

    Sem comentários.

    Depois dizem q não são manezinhos …..

  • Yuri diz: 17 de novembro de 2010

    Parabéns aos servidores públicos por fazer cumprir sua atribuição legal de analisar os processos de licenciamento ambiental com isonomia e responsabilidade! O desenvolvimento a qualquer custo não traz benefícios a longo prazo e, abram os olhos catarinenses, quem enrriquece mesmo é o empresário, não a piãozada…
    Eu sou ateu, mas num país de religiosos vocês deveriam saber valorizar mais a ‘obra’ do deus que vocês acreditam: os golfinhos, a natureza, e não as obras do homem, que estão tornando cada vez mais insustentável nossa própria existência. Busquem empreendimentos sustentáveis, joguem a favor das unidades de conservação pra ver se não vão geral o ICMS verde, créditos de carbono, turismo ecológico, pesquisas em biodiversidade…
    mania de pasto e concreto, não é a toa que santa catarina quase foi destruída por uma enchente… e ainda por cima diminuem as áreas de proteção permanente no estado… olhem pelos seus filhos e netos catarinenses, ou eles não tem o direito de ver um golfinho brincar livremente no mar?

  • RENATO diz: 17 de novembro de 2010

    a todos os que estão falando mal de catarinense, provavelmente de fora daqui, a terra de vcs os acolhem de volta…..
    se tivesse sido feito um verdadeiro eia/rima e a empresa tivesse realmente interessada em gerar o mínimo de degradação ambiental o estaleiro teria sido feito. quanto aos empregos óbvio que viriam a grande maioria de fora, e esses salários bem remunerados pra 5000 pessoas, faz me rir, o negocio nao daria certo pagando bem todo mundo… seria mais uma obra pra poucos, tem que parar é com essa safadagem de governo que o estado tem mto dinheiro, porem o maior gasto do estado é para manter ele mesmo e seus servidores…. é isso que tem que mudar não trazer megaempreendimento, querem o caos vao pra sp, rj, cubatão e compania, eu quero continuar comendo ostra 5 pila a duzia

  • Fernanda diz: 17 de novembro de 2010

    Pra todos que comentam sobre “os ecochatos”, “manezinhos” e similares…
    Sugiro antes de tudo INFORMAÇÃO. è muito simples culpar as pessoas que estudam e se informa smobre os assuntos, do que ser um alienado achando que um estaleiro trará centenas de empregos dignos à população de Biguaçu, que ao contrário, destruirá toda a pesca e maricultura da região, além de acabar com o potencial turístico de Florianópolis e Governador Celso Ramos, isso sem nem mencionar todos os outros impactos ambientais/sociais…
    Sugiro que dêem uma olhada no Relatório de Impacto Ambiental fornecido pela empresa Caruso pago pela OSX para que se indignem com os absurdos que foram ditos e vendidos à população como verdade. Basta conhecer o mínimo da realidade da população dos locais afetados para se indignar com o quanto essas grandes empresas nos julgam ridiúculos e, porque não, burros.
    E o pior é pensar que a grande maioria dos comentários nessa notícia são das pessoas que foram ludibriadas por essas empresas do pão e circo…
    Lamentável!
    Achei que a Idade Média tinha passado!

  • Fabio diz: 17 de novembro de 2010

    ainda bem q foram embora, bando de burguesinhu safado q só pensam em encher o bolso nunca preocupado com o proprio planeta achando q tudo é pra SEMPRE . . . fala sério essa realidade ja é passado. É só analisar a conjuntura atual global q se pode ver todos os problemas q estao sendo acarretados por açoes “anti-ambientalistas” como a instalaçao desse estaleiro plena florianopolis . . . .
    predios no itacorubi, bera mar norte, e os demais crescendo esorbitantemente tbm são fortes agressoes, mas sem duvida nao há como comparar o impacto ambiental de um predio e um estaleiro de magnitude exuberante a qual os defensores do estaleiro se referem . . .

    graças a deus hj mais do que nunca o numero de “ecochatos” aumentou muito . . . e é graças a eles, q podemos hj sonhar com um futuro melhor, mais saudavel e muito mais feliz para nossos filhos . . . .

  • Mauro Z.L. Pinto – Biguaçu diz: 17 de novembro de 2010

    Não sejamos ingênuos. A saída da EBX de Biguaçu tem pouco a ver com a questão ambiental. Na nota por eles divulgada o aspecto ambiental é enfocado apenas uma vez, sendo apresentados 9 outras razões para a ida para o Rio, algumas de logística, outras econômicas (Ou ele não disse a verdade nessa nota?). Eike quer ganhar dinheiro. É isso que justificou a saída daqui. No Rio ele terá a dragagem feita pelo governo federal e estadual. Por aqui ele teria que gastar com essa gigantesca dragagem. E a OSX não está disposta a jogar dinheiro no fundo mar à toa. Por isso o Rio é mais “relevante” conforme dizem eles na nota oficial divulgada. Grandes empresas, inclusive multinacionais, estão investindo em desenvolvimento com preservação ambiental. Não era o caso do estaleiro, que aponta muita destruição em seus relatórios. Uma simples pesquisa na internet mostra muitos ramos de desenvolvimento industrial ambientalmente seguros. Biguaçu e o Estado não perderam, mas, sim, ganharam a oportunidade de buscar um maior desenvolvimento de forma mais moderna, saudável, não predatória, e com foco no futuro. Basta ter capacidade de procurar a coisa certa e não apenas se ludibriar com falso progresso. Eike faria mais mal do que bem. Na internet encontramos inúmeros casos de destruição causada pelas indústrias dele. Vejam a última: “A Corte Suprema chilena reafirmou decisão contra a instalação da termoelétrica Castilla em Copiapó por considerá-la prejudicial ao meio ambiente.” Fonte: http://www.portogente.com.br/comente/

  • Tania Regina C. de Medeiros diz: 17 de novembro de 2010

    Biguaçu realmente nao era a melhor regiao, tem muita coisa a ser preservada, SC teria muitos outros lugares a oferecer e assim manter o empreendimento aqui. Entretanto, o maior problema de Biguaçu nao seria as questoes ambientais e sim a FUNAI……

  • Cassio R Eskelsen diz: 17 de novembro de 2010

    “Modernidade” é apostar em desenvolvimento sustentável. “Atraso” é apostar em destruidores de ecossistemas como o estaleiro OSX.

    Não são apensa os catarinenses que rechaçam esses empreendimentos. O Chile (melhor PIB/IDH da América Latina, tb): http://goo.gl/yncXT “Eike Batista pode ter projeto barrado por decisão judicial no Chile”

  • Willian diz: 17 de novembro de 2010

    Eu sou de São Paulo, penso que foi um perda para Sta Catarina, estado onde tenho bons amigos e prezo muito. Me parece que faria mais sentido que as organizações ambientalistas fossem mais cuidadosas com as encostas, desmatamento e ocupação inadequada dos locais que se desmancharam nas enchentes dos anos anteriores que causaram aquele caos no estado.
    Aos que estão indignados, não sofram tanto, não vale a pena, não é um problema só de voces, o Brasil é mesmo um país de cabeça pra baixo.

    abraços.

  • Mrcio Kuntze diz: 17 de novembro de 2010

    Já vão tarde. Mané é o ignorante que não conhece a terra que tem. Mané é o capial que se iludiu com essa babilonia desde o primeiro momento. Mané é o retardado que não imagina a desgraça e os efeitos colaterais que viriam da dragagem da bahia norte.
    Uma sugestão… Porque vocês não se mudam pro porto de Acu que vai ser uma grande potencia e nos deixam em paz, com a nossa pobreza, nosso desemprego, nosso lindo litoral e nossas belezas naturais?

  • Aline diz: 17 de novembro de 2010

    Que bom que escapamos dessa catástrofe!! Quem precisa de um estaleiro pra ser feliz??? Pois podem dirigir-se ao Rio de Janeiro. Um viva àqueles que se posicionaram e não se venderam!!! Vida longa aos defensores do meio ambiente!!!

Envie seu Comentário