Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiesc adere a pacto contra a corrupção

20 de novembro de 2010 1

A Federação das Indústrias (Fiesc) aderiu ontem ao Pacto Empresarial pela Integridade e Contra a Corrupção lançado pela Controladoria Geral da União (CGU) em Santa Catarina. Um dos delitos mais danosos da atualidade, a corrupção, especialmente no setor público, piora os serviços à população, os investimentos e aumenta a diferença entre ricos e pobres. Na reunião da diretoria da Fiesc, o chefe da CGU, Marcelo Campos da Silva, alertou que a corrupção afeta a carga tributária e, por consequência, a competitividade empresarial.
– A corrupção só vai acabar se houver o envolvimento de toda a sociedade – disse Silva ao observar que, para enfrentar o problema são fundamentais a transparência, aperfeiçoamento de marcos legais, fiscalização e uso da tecnologia.
Segundo o presidente da Fiesc, Alcantaro Corrêa, é preciso um programa coordenado para atingir toda a sociedade e envolver as organizações. Até agora, 10 empresas catarinenses já aderiram ao pacto, que segue modelo internacional. Ele estimula conhecer leis, evitar suborno, estabelecer parâmetros para doações em campanhas eleitorais e vedar relacionamentos imorais.

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Pedro diz: 20 de novembro de 2010

    Cara Colunista, coloquemos os pontos nos iiiiii: a corrupção pode ser no setor público, mas, com toda a certeza, os corruptores são do setor privado: licitações, terceirizações e outra ações. Daí porque discursos da espécies soam ocos de conteúdo ético e moral: o roto falando do esfarrapado. Você já viu algum empresário denunciando a corrupção pública? Nem pensar.

Envie seu Comentário