Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiesc investiu R$ 325 milhões na gestão Alcantaro

12 de agosto de 2011 0

O Sistema Federação das Indústrias do Estado (Fiesc), durante os seis anos de gestão do industrial Alcantaro Corrêa, de meados de 2005 até agora, investiu mais de R$ 325 milhões. Os recursos foram destinados a novos equipamentos, laboratórios e ampliações e reformas de 233 mil metros quadrados nas unidades do Sesi e do Senai. Segundo o empresário, esses investimentos permitiram expansão dos serviços prestados. O Sesi, que atua nas áreas de educação, saúde e qualidade, passou de 1,8 milhão de atendimentos por ano para 2,6 milhões, um crescimento de 45%. No Senai, o total de matrículas passou de 60 mil para 90 mil, 50% mais. No IEL, o número de estágios subiu de 2,7 mil para 6 mil.

O empresário, que é sócio e presidiu a Eletro Aço Altona, de Blumenau, também apostou na internacionalização da indústria, com mais de 50 missões ao exterior. A gestão de Corrêa destacou-se ainda pelo maior apoio a sindicatos industriais e luta pelos interesses do setor privado por meio do Conselho das Federações Empresariais (Cofem), especialmente na área de infraestrutura. O novo presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, que assume hoje, promete continuar a gestão, mas com mudanças. Uma delas é compartilhar mais as deciões dentro da entidade.

Início com inovação

O primeiro grande evento de trabalho da Fiesc sob o comando de Glauco José Côrte, na próxima semana, será sobre inovação e competitividade, justamente os temas que ele vai priorizar. A Fiesc, por meio do Senai, realizará quarta-feira o 4º Encontro Nacional de Metrologia. Entre os palestrantes, Lane Hallenbeck, vice-presidente da ANSI (o Inmetro dos EUA) e Barbara Goldstein, consultora científica do Departamento de Comércio dos EUA. Do Brasil, os palestrantes serão o presidente do Inmetro, João da Jornada; a pesquisadora da Unicamp, Pilar de Massaguer; o executivo da Embraer, Alexandre Negroni; e o empresário Tito Schmitt, de São José.

Líderes na posse

O evento de posse da diretoria da Fiesc, hoje, às 19h, contará com a participação de 10 presidentes de federações industriais do país. Estarão no evento os presidentes das entidades do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Sergipe, Rondônia, Amapá e de Alagoas. O presidente da CNI, Robson Andrade, não poderá participar.

<!– A Casan tem pressa para conseguir recursos que permitirão dar contrapartida de R$ 250 milhões aos projetos de investimentos que somam cerca de R$ 1,5 bilhão. Segundo o presidente da companhia, Dalírio Beber, o Estado está investindo para recomprar parte das ações em poder de estatais catarinenses como a SCPar, Codesc e Celesc. Depois, os papéis serão revendidos ao mercado. Segundo Beber, não há risco de privatização da empresa.

A Casan está captando recursos de agências do Japão, França e do PAC, via Caixa.

–>

Comentários

comments

Envie seu Comentário