Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

SC lidera a redução da pobreza no país

17 de dezembro de 2011 0

O índice de pobreza de Santa Catarina caiu de 19% da população em 1990 para 11% em 2009, quase 20 anos depois, o que confirma que o Estado foi o que mais reduziu, proporcionalmente a pobreza. Esses números são mostrados no estudo sobre Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – Santa Catarina, lançado este mês pelo Movimento Nós Podemos Santa Catarina (MNPSC), que reúne entidades públicas, empresas, organizações da sociedade civil, universidades e prefeituras. Apesar dos avanços, o movimento alerta que o Estado ainda tem cerca de 800 mil pessoas nessa condição e, destas, 102 mil têm renda inferior a R$ 70 por mês, o que significa que há muito por fazer.

A intenção do movimento é conseguir mais apoio da sociedade para que Santa Catarina possa atingir as Metas do Milênio, também conhecidas como Oito Jeitos de Mudar o Mundo, cuja meta da Organização das Nações Unidas (ONU) é erradicar a pobreza do mundo até 2015. AS oito metas são acabar com a fome, melhorar a educação, promover a igualdade entre os sexos, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combater a Aids, a malária e outras doenças, garantir a sustentabilidade ambiental e estabelecer uma parceria mundial para garantir as condições de desenvolvimento.

Atrás da OCDE

Apesar de ter a melhor distribuição de renda do país, Santa Catarina está longe do desenvolvimento registrado pelos países da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne 34 países com economias de alta renda. Segundo o estudo do movimento, o Estado não está bem em termos de empregos para mulheres, saneamento e acesso à internet. O estudo está sendo encaminhado para prefeituras, governo e instituições para que tomem medidas visando ao maior desenvolvimento. A versão digital do estudo pode ser obtida no sec.mnpsc@gmail.com.

Comentários

comments

Envie seu Comentário