Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Quem paga a conta da greve são as famílias e empresas

11 de junho de 2013 0

Desta vez as autoridades de Florianópolis e a Justiça estão reagindo adequadamente à ditadura da greve do transporte coletivo, cujas paralisações impõem perdas a todos. O que se espera é que os ônibus voltem imediatamente. Motoristas e cobradores insatisfeitos com os reajustes oferecidos e com o valor da remuneração deveriam buscar outras carreiras que pagam mais ou se tornarem empreendedores de sucesso.

Quem paga os custos da greve são as famílias e as empresas que disponibilizam transporte alternativo aos empregados ou deixam de vender por falta de cliente. Nas residências, as famílias têm que fazer as tarefas dos empregados domésticous ou pagar o transporte dos mesmos que vêm com os filhos porque boa parte das creches e escolas evita pegar crianças. É que seus funcionários também não vão trabalhar devido à falta de transporte ou pelo clima de quase feriado que toma conta. Já os empregados do transporte saem no lucro porque não trabalham e não têm os dias descontados. Aí quanto mais a greve durar, melhor.

Comentários

comments

Envie seu Comentário