Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cooperativas planejam 42 silos por R$ 300 milhões

15 de julho de 2013 2

Para amenizar o déficit de armazenagem de milho do Estado, a Organização das Cooperativas de SC (Ocesc) elaborou plano de investimento de R$ 300 milhões, prevendo o uso de recursos de linha do BNDES. Das 4 milhões de toneladas de milho produzidas em SC, hoje as cooperativas conseguem guardar 60%, cerca de 2,4 milhões. O projeto de 42 silos em 41 cidades, para armazenar 520 mil toneladas, reduzirá em 32,5% o déficit de armazenagem da produção atual do grão. O objetivo é ampliar os estoques para a alimentação de aves e suínos. Conforme o presidente da Ocesc, Marcos Zordan, o Estado produz 7,5 milhões de toneladas de grãos e tem capacidade para conservar 4 milhões. O grande consumo é de milho, da ordem de 6,5 milhões de toneladas por ano. Por isso, boa parte vem de outros estados. O líder cooperativista lamenta que 30% do milho de SC é exportado e, depois, é preciso importar de outras regiões com frete elevado. Alerta também que a linha de crédito para armazenagem lançada pelo governo federal e que vai entrar em vigor em agosto não é tão acessível quanto parece.

Ajuda do Estado no juro

Apesar de a presidente Dilma ter anunciado linha de armazenagem com juro de 3,5% ao ano, carência de três anos e prazo de 15 anos, o tempo de financiamento depende de cada empresa, observa o presidente da Ocesc, Marcos Zordan. Por isso, a organização está pedindo apoio do governo do Estado para ampliar em cinco anos esse prazo. O governo ofereceu o pagamento de 50% da taxa de juro.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • kalico9 diz: 15 de julho de 2013

    Espero que o Governo de SC continue a cobrar da CONAB a construção de silos para estocagem de milho em nosso Estado. Os estoques reguladores devem ficar no local de consumo acentuado como SC e o nordeste do Brasil

  • Prestes diz: 15 de julho de 2013

    Veja isso.

Envie seu Comentário