Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

SC e os cinco anos da crise financeira global

15 de setembro de 2013 0

Neste domingo o mundo lembra com análises críticas o aniversário de cinco anos do estouro da maior crise financeira global desde a Grande Depressão com a queda do Lehman Brothers, dos EUA, em 15 de setembro de 2008. O governo brasileiro, na época, conseguiu adotar políticas anticíclicas que amenizaram a crise. Mas SC foi um dos Estados mais atingidos. Um dos motivos foi a bolha da Sadia, que estava operando com derivativos cambiais acima de sua necessidade e, como o dólar subiu de uma hora para outra, teve um rombo financeiro de R$ 2,5 bilhões. A saída foi a fusão com a sua concorrente Perdigão, criando a BRF, processo encerrado em 2012. Além disso, outras médias empresas do Estado também tiveram perdas, embora menores, com derivativos. Em função do temor de perdas devido à crise, até 2010 indústrias do Estado enfrentaram dificuldades para obter crédito junto a bancos, inclusive do BNDES. Apesar dos cinco anos já passados, os efeitos continuam. A atual crise cambial é derivada do problema de 2008 nos EUA. A ameaça do governo americano de por fim aos polpudos estímulos fiscais causou uma revoada de dólares para títulos do tesouro dos EUA e aumentou a cotação da moeda no exterior, especialmente nos mercados emergentes onde está inserido o Brasil. O efeito imediato foi o aumento dos insumos e produtos importados.

Comentários

comments

Envie seu Comentário