Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Brasil precisa suspender o uso de ractopamina

26 de setembro de 2013 5

A Rússia anunciou ontem a suspensão temporária das compras de carne suína de dez frigoríficos brasileiros a partir de dois de outubro, incluindo unidade do Pamplona, de Rio do Sul, Marfrig, Minerva e Friboi. A razão apontada foi a identificação de traços de ractopamina, um melhorador de crescimento, em carnes dessas empresas. Há outras inconformidades também. Isso mostra que passou da hora de as autoridades sanitárias do país ou pelo menos as catarinenses abolirem o uso da ractopamina na suinocultura. Se a metade do mundo não quer, alegando que faz mal para a saúde, faz mal também para a saúde dos brasileiros. Além disso, para melhorar os ganhos, essas empresas acabam perdendo mercado. Pior do que essa mistura que as empresas fazem de produto que tem que ir para um mercado e outro, é vender ao consumidor um produto de qualidade questionável. A ractopamina e outros melhoradores de crescimento são aceitos no mercado americano e japonês, mas não no europeu, chinês e russo.

Comentários (5)

  • fernando morais diz: 27 de setembro de 2013

    Bom dia. Gostaria de saber em qual artigo você viu que se uma pessoa consumir carne de animais tratados com rac isto irá fazer mal a saúde? Não vamos usar a mídia para divulgar informações erradas!!!!

  • Marcio Caparroz diz: 30 de setembro de 2013

    A informação que a restrições estão relacionadas a saúde humana é uma inverdade. favor consultar o site da FAO/ OMS para verificar as refências cientificas de segurança desse produto.

  • teste diz: 3 de novembro de 2013

    Foi realizado um estudo para definir a resposta farmacológica de seres humanos para ractopamina . Uma única dose oral de 40 mg de cloridrato de ractopamina foi administrada a voluntários humanos. A droga foi absorvida rapidamente , o plasma sanguíneo meia-vida médio foi de cerca de 4 horas , e não foi detectada no plasma de 24 horas após a dosagem . Menos de 5% da ractopamina excretado total representado o fármaco original , enquanto que os metabolitos urinários foram conjugados monoglucuronide monossulfato e , com monossulfato ractopamina sendo o metabolito principal presente .
    O destino metabólico do cloridrato de ractopamina é semelhante nas espécies alvo ( porcos e gado ) , animais de laboratório e humanos. Além do efeito farmacologia, ractopamina pode causar efeito intoxicação e, portanto, qualquer consumo humano de carne e / ou subprodutos de animais que consumiram ractopamina com alimentação para a estimulação do crescimento, pode resultar em efeitos clínicos tais como taquicardia e outros aumentos de freqüência cardíaca , tremor , dor de cabeça , espasmo muscular, ou pressão.The elevado efeito de ractopamina arterial em seres humanos não é totalmente conhecido , mas o consumo de produtos que contenham resíduos de ractopamina não é aconselhável a pessoas com doenças cardiovasculares.

    http://www.efsa.europa.eu/en/efsajournal/pub/1041.htm

  • Roberto diz: 10 de novembro de 2013

    Todo produto que causa um crescimento mais rápido e consequente anormal, também é anormal para o consumo. Basta ter um mínimo de inteligência e bom senso para saber.
    Há poucos dias uma moça do BBB tirou 70% do fígado canceroso, e nem sabe se vai conseguir sobreviver ou não. Ela diz que não sabe a causa, mas diz que tomou esteróides para um crescimento anormal da musculatura e qualquer sabe que esses produtos causam câncer no fígado principalmente e em outros outros órgãos também.
    As pessoas precisam ficar mais espertas e rejeitar tudo que possa lhes causar algum dano. Conservantes,espessantes,acidulantes e melhoradores de sabor são todos venenos, e devemos mostrar aos empresários bandidos que colocam isso na comida,que não somos seus macaquinhos de pesquisa, deixando seus produtos nocivos nas prateleiras para apodrecerem lá.

  • Henrique diz: 4 de março de 2014

    A utilização da ractopamina para suínos em fase de terminação até o nível de 20 ppm resulta efeitos positivos nas características de desempenho, promove o incremento do diâmetro das fibras musculares e determina ações negativas nos parâmetros de cor e marmoreio da carne. Contudo, estas repercussões não representam comprometimento da avaliação sensorial relacionado ao sabor da carne e, tampouco, promovem alterações que conduzam ao PSE e ao DFD. A ausência de influências nos parâmetros sanguíneos e fisiológicos, com exceção de um efeito linear positivo no nível de lactato sérico, indica que a ractopamina não compromete o bem estar dos animais. A ractopamina, na condição utilizada, é segura para os aspectos produtivos, de qualidade da carne e comportamental.
    Isso para os porcos…seu efeito em humanos…vamos pesquisar!!!

Envie seu Comentário